Goiás

Briga de vizinhos termina após cinco horas de negociação com BOPE, em Terezópolis

Confusão ocorreu na noite desta quinta-feira (9/5). Homem atirou contra policias e ameaçou quem se aproximasse de sua residência.
10/05/2019, 12h05

Uma briga entre vizinhos só terminou depois de uma negociação de cinco horas de duração com equipes do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), em Terezópolis de Goiás, a 33 quilômetros de Goiânia. A confusão ocorreu na noite desta quinta-feira (9/5), depois que um dos envolvidos, que estava armado, ameaçou atirar em quem estava no local. Com a chegada da polícia, ele se trancou em casa e as tentativas de rendição duraram ao menos cinco horas.

Segundo a corporação, a equipe foi acionada para atender uma ocorrência de desentendimento entre vizinhos. Ao chegarem, de acordo com o comandante da unidade, Coronel Giovane, quando tentaram abordar um dos envolvidos, que estava escondido em casa, os policiais foram recebidos a tiros.

BOPE negocia por cinco horas com homem armado, em Terezópolis

Um homem, de aproximadamente 60 anos, que segundo testemunhas apresenta distúrbios psicológicos, estava munido com um revólver calibre 38 e ameaçou atirar em quem se aproximasse. O homem agia com muita agressividade.

No local, dois policiais, sendo o coronel Giovane e o Major Batista, iniciaram as negociações, na tentativa da rendição do autor dos disparos. A negociação durou aproximadamente cinco horas; após intensas conversas, o homem se entregou, saindo da residência e deixando sua arma de fogo, com 19 munições, sendo 12 intactas e cinco deflagradas, em cima do sofá da sala.

O envolvido na confusão foi conduzido à delegacia para que as providências necessários fossem tomadas. Ainda não se sabe ao certo o que teria provocado o desentendimento entre os vizinhos. O morador não teve a identidade revelada.

Situações de crise

O Batalhão de Operações Especiais, mais conhecido como BOPE, é uma tropa de elite da Polícia Militar de Goiás, treinada especialmente para o combate em situações de risco, para o resgate de reféns e para atuação em situações de crise. Conforme a PMGO, os agentes são treinados para conseguirem negociar com os agentes ameaçadores.

Via: PMGO 
Imagens: Facebook 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Ex-governador Alcides Rodrigues é condenado a 10 anos de prisão

Conforme a sentença, Alcides foi beneficiado de esquema criminoso do qual ele tinha "pleno conhecimento do caráter ilícito".

Por Ton Paulo
10/05/2019, 13h21

O ex-governador de Goiás, Alcides Rodrigues (PRP), foi condenado a 10 anos e 10 meses de prisão em regime fechado pelos crimes de associação criminosa, peculato e declaração falsa. A condenação, proferida pelo juiz eleitoral Antônio Cézar Meneses, vem de uma denúncia feita pelo Ministério Público Estadual (MPE).

Na denúncia oferecida pelo MPE e aceita pelo juiz eleitoral no ano de 2012, são relatados crimes eleitorais cometidos por Alcides durante a campanha política de 2006.

A sentença também atinge outros indivíduos, de identidades ainda desconhecidas, mas foi Alcides Rodrigues o principal acusado. O político foi eleito governador do Estado em 2006 com 1.508.024 votos, e conforme a sentença, Alcides foi “beneficiado de todo esquema criminoso”, do qual ele tinha “pleno conhecimento do caráter ilícito”.

O juiz narra no documento condenatório que os acusados contrataram a empresa Multcooper com objetivo de fazer caixa dois para a campanha de Alcides no ano de 2006. Conforme o magistrado, com essa empresa “teria havido a celebração de um contrato, no importe de R$598.575,30 visando a contratação de pessoal, cujo pagamento seria rateado, em partes iguais, entre os candidatos A R (Alcides Rodrigues) e Marconi Perillo”.

O documento atesta ainda que a prestação de contas do candidato Marconi Perillo registou pagamento, no valor de R$416.243,21 à cooperativa. O juiz concluiu então que “isso, por si só, deixa latente a utilização dessa pessoa jurídica para movimentar recursos extraoficiais (caixa dois), mas o fato de terem sido demonstrados pagamentos realizados em espécie a prestadores de serviços não deixa pairar dúvidas da prática desse delito”.

Defesa de Alcides Rodrigues pediu absolvição

Diante da condenação do ex-governador, a defesa alegou “fragilidade das provas existentes” e requereu sua absolvição. Além disso, a defesa argumenta que Alcides Rodrigues não estava à frente de sua campanha citada na sentença e, em razão de seus afazeres como o então governador do Estado e também dos compromissos como candidato à reeleição, o controle havia sido passado à outra pessoa.

Entretanto, o juiz avaliou que “essa aparente displicência também se apresenta com o pessoal que cuida da parte financeira da campanha e da prestação de contas, tanto que afirmou não saber nem quem teria sido o responsável pela preparação e entrega da prestação de contas retificadora de sua campanha ao egrégio Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO)”.

O magistrado concluiu então que “não há dúvida de que ocorreu o famigerado crime de ‘caixa dois’ na campanha do acusado, com a participação de outras diversas pessoas, vez que, pelos seus atos, existiam valores que ingressavam na contabilidade da campanha e de 2006, mas várias outras ocorriam por fora, sem declaração na prestação de contas”.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Soldado da Força Nacional que matou a namorada se entrega, em Jataí

Soldado se apresentou acompanhado da defesa e de integrantes da Força Nacional.
10/05/2019, 13h35

O soldado da Força Nacional, Josimar Pereira Silva, de 29 anos, suspeito de matar a namorada a tiros na última quinta-feira (9/5) em Jataí, acaba de se entregar à polícia no município. Josimar havia fugido após o crime na manhã de ontem e era procurado tanto pela Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) como pela Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO).

O Dia Online entrou em contato com o delegado Marlon Luz de Jatai, que confirmou a apresentação  de Josimar. “Ele chegou acompanhado de integrantes da força nacional e da defesa, entretanto ele ainda não foi ouvido, o que vai ocorrer na lavratura da prisão em flagrante nesta tarde”, explica o delegado.

De acordo com o delegado apesar da apresentação espontânea de Josimar, a atitude não evita a prisão em flagrante, uma vez que as forças policiais estavam em busca de fazer a prisão do soldado da Força Nacional.

“Além de se apresentar, o soldado da Força Nacional entregou a arma, um revólver calibre 38 utilizada no crime com munições e uma cápsula deflagrada”, explica Marlon Luz. Outros detalhes sobre a prisão de Josimar vão ser divulgados em uma entrevista coletiva na sede da polícia civil em Jataí na tarde de hoje.

Soldado da Força Nacional matou a namorada a tiros

Na manhã da última quinta-feira (9/5) Josimar estava na casa da mãe com a namorada Nathalia Lima, de 25 anos, antes de atirar contra ela. Na ocasião à reportagem conversou com o delegado Elexandre Cézar Rossignolo que registrou o caso.

“Até onde nós sabemos os dois não chegaram a discutir, acordaram normalmente, tomaram café e voltaram para o quarto, em seguida o que se ouviu foi o disparo de uma arma de fogo, que atingiu a jovem”, explica o delegado. Josimar chegou a fugir da cena do crime, mas se apresentou na manhã de hoje à polícia.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Esportes

Cinco anos após inauguração, Corinthians deve R$ 1,1 bilhão da obra do estádio

O presidente Andrés Sanchez sabe que há juros e encargos em cima do valor inicial, mas tenta renegociar esses valores.
10/05/2019, 13h44

O Corinthians está em dia com o pagamento das contas do seu estádio em Itaquera, mas os juros que incidem sobre as parcelas da sua construção fazem a dívida só aumentar. Nesta sexta-feira, data em que marca os cinco anos da inauguração da Arena Corinthians, o clube deve cerca de R$ 1,1 bilhão de um estádio que custaria inicialmente R$ 985 milhões.

A Odebrecht precisa receber ainda R$ 650 milhões e o BNDES, R$ 460 milhões. O presidente Andrés Sanchez sabe que há juros e encargos em cima do valor inicial, mas tenta renegociar esses valores. Nas reuniões que tem acontecido entre as duas partes, o Corinthians argumenta que muitas obras prometidas para o estádio não foram feitas. A Odebrecht justifica que as obras não ocorreram porque outras que não estavam programadas foram solicitadas.

Um exemplo de construção fora do projeto inicial é o espaço da imprensa no setor Oeste. Inicialmente, os jornalistas ficariam no quarto andar. No entanto, para não tirar espaço dos torcedores, as cabines foram realocadas para o décimo andar. Prova de que não estava nos planos é que para chegar ao local, os jornalistas precisam passar por um corredor com fiação aparente e ainda sem piso.

ACORDO – A relação entre Corinthians e Odebrecht não é ruim. A construtora cogita tirar encargos e juros desse total da dívida. Dos R$ 650 milhões, o Corinthians só pretende pagar cerca de R$ 122 milhões, que é quanto o clube ainda tem a receber dos Certificado de Incentivo ao Desenvolvimento (CIDs).

Os CIDs são títulos emitidos pela prefeitura de São Paulo e abatidos do imposto de renda de empresas. A prefeitura já emitiu R$ 166,4 milhões, incluindo os R$ 45 milhões previstos para 2019. O saldo a ser utilizado, já considerando a atualização pelo IPCA, é de R$ 382,95 milhões. Desse total, no entanto, a Odebrecht já se comprometeu a comprar R$ 260 milhões. Ou seja, restam os R$ 122 milhões.

Com o BNDES, cujo financiamento é feito via Caixa Econômica Federal, o Corinthians conseguiu um acordo para quitar a dívida até 2028, pagando parcelas mensais de R$ 6 milhões, de março a outubro, e R$ 2,5 milhões entre novembro e fevereiro, período em que há um menor número de jogos no calendário brasileiro.

QUANTO JÁ PAGOU? – O Corinthians já pagou até agora R$ 306 milhões, cerca de R$ 140 milhões ao financiamento do BNDES e R$ 166 milhões por meio dos CIDs. Esse dinheiro, o clube faz questão de destacar, é separado do que o clube arrecada com venda de jogadores e patrocínios.

Cerca de 75% dos ganhos da bilheteria são destinados para pagar a dívida. O restante vem do que o clube arrecada com a venda de camarotes, do tour no estádio, da academia e do aluguel das lanchonetes. O Corinthians não divulga números financeiros além da bilheteria. E a assessoria de imprensa do clube informou também que ninguém da diretoria falaria com o Estado sobre o assunto.

PARA ENTENDER – A Odebrecht foi quem pagou toda a conta do estádio, que inicialmente estava orçado em R$ 820 milhões. Os custos passaram a R$ 985 milhões quando o estádio foi definido como palco de abertura da Copa do Mundo de 2014. Com a correção para os dias de hoje, a Arena Corinthians deve custar algo em torno de R$ 1,4 bilhão.

A construtora já recebeu os R$ 400 milhões adiantados pelo BNDES, e também os R$ 166 milhões dos CIDs emitidos até 2019. Como comprou R$ 260 milhões do certificado, que é descontado do seu imposto, pode-se dizer que a Odebrecht recebeu R$ 826 milhões até agora. Esse valor, corrigido pela inflação de 2015 para cá, daria R$ 975 milhões. Com isso, dos custos que teve com a obra, a empreiteira precisa receber só mais R$ 10 milhões para cobrir quanto investiu no estádio inicialmente.

RETROSPECTO – O Corinthians disputou 171 jogos oficiais na arena inaugurada há cinco anos, com 109 vitórias, 44 empates e 18 derrotas – aproveitamento de 72,3%. São 280 gols marcados e 113 sofridos. O artilheiro do clube no estádio é o paraguaio Angel Romero, que está de saída. Ele marcou 27 gols e está na frente de Jadson, que fez 24 e é o segundo corintiano com mais gols no estádio.

A primeira volta olímpica aconteceu no Brasileirão de 2015, vencido em duelo com o Vasco, em São Januário. Mas a comemoração foi realizada na arena logo depois em uma histórica goleada de 6 a 1 sobre o São Paulo.

Em 2017, o Corinthians foi campeão pela primeira vez jogando na sua arena. Pelo Campeonato Paulista, o time empatou com a Ponte Preta por 1 a 1, após vitória por 3 a 0 em Campinas, e iniciou a trajetória rumo ao tri consecutivo, que foi comemorado recentemente no estádio com o gol de Vagner Love aos 44 minutos do segundo tempo na vitória por 2 a 1 sobre o São Paulo. Entre essas conquistas ainda houve o heptacampeonato brasileiro, em 2017, comemorado após vitória por 3 a 1 sobre o Fluminense.

PÚBLICO – A Arena Corinthians tem média de público de 32.564 torcedores por jogo. O recorde em duelo do time aconteceu na decisão do Paulistão deste ano, quando 46.481 corintianos assistiram os jogadores levantarem mais uma taça. O recorde, total, no entanto foi registrado na semifinal da Copa do Mundo de 2014, entre Holanda e Argentina, quando 63.267 torcedores compareceram ao local. Esse número não pode ser batido, já que a arena contava com duas arquibancadas provisórias que aumentaram a sua capacidade de público para receber seis jogos daquele Mundial.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

Fim de semana em Goiânia tem Boogarins, Fábio Jr. e mais

O fim de semana em Goiânia está recheado de atrações para todo os gostos. Além de Boogarins e Fábio Júnior, ainda tem Rafael Cunha, Renan Resenha e muito mais!
10/05/2019, 14h13

E aí, já se programou para curtir o fim de semana em Goiânia? Entre os dias 10 e 12 de maio (sexta a domingo), a cidade oferece bons rolês para todos os gostos. Portanto, se você ainda não sabe o que fazer, se liga na listinha que preparamos!

Aqui é possível encontrar os principais eventos que acontecem na capital. Os destaques ficam por conta da banda Boogarins, que faz um show voltado para o lançamento de seu novo álbum, sem falar no show de Fábio Júnior, que acontece neste sábado. Além disso, ainda é possível contar com uma boa dose de humor! Confira!

Confira o que rola neste fim de semana em Goiânia:

1 – Boogarins, no Teatro Goiânia

Fim de semana em Goiânia
Foto: Reprodução

Os fãs de uma boa psicodelia já podem se programar, pois os goianos da banda Boogarins já têm data marcada para retornar à capital. O show acontece no dia 10 de maio (sexta), no Teatro Goiânia, a partir das 21 horas. O melhor da história é que o evento será voltado para o lançamento do 4º álbum de estúdio da banda, intitulado Sombrou Dúvida, que promete ser um excelente sucessor de Lá Vem a Morte, lançado em 2017.

Confira mais detalhes sobre o evento em nossa agenda cultura. Basta clicar aqui.

2 – 23ª edição da Casacor Goiás

Fim de semana em Goiânia
Foto: Reprodução/ Revista Factual

Nesta sexta (10 de maio) tem início a 23ª edição da Casacor Goiás, reconhecida como a maior e mais completa mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo das Américas. Desta vez, a mostra traz diversas novidades e acontece na Rua T-61 esquina com a Rua T-5, local do futuro empreendimento da City Construtora. Apenas para se ter ideia, o evento conta com a participação de 61 profissionais e 40 ambientes, terminando apenas no dia 20 de junho.

A entrada custa R$ 54 (inteira) e R$ 27 (meia), sendo R$ 180 o passaporte.

3 – Fábio Júnior, no Centro de Convenções da PUC

Fim de semana em Goiânia
Foto: Reprodução

Preparado para mais um evento de peso para este fim de semana em Goiânia? Desta vez, estamos prestes a receber ninguém menos que Fábio Júnior, um dos maiores cantores do Brasil. Dono de músicas que embalaram diversos romances Brasil afora, se apresenta na capital no dia 11 de maio (sábado), no Centro de Convenções da PUC.

Previsto para acontecer a partir das 21 horas, o público presente poderá contar com momentos de muita emoção. O show será perfeito para reviver diversos sucessos do cantor, como os clássicos “Alma Gêmea”, “Caça e Caçador” e “Só Você”, além de músicas de seu novo trabalho como “Amem, Amor”, Será Que Fui Claro?” e “Tô Investindo Nessa História”. Vai ser imperdível!

Confira mais detalhes sobre o evento em nossa agenda cultura. Basta clicar aqui.

4 – Renan da Resenha, no Teatro PUC

Fim de semana em Goiânia
Foto: Reprodução

Se você ainda está em dúvida sobre o que fazer neste fim de semana em Goiânia, aqui vai uma boa dica! A capital recebe no dia 11 de maio (sábado), o humorista Renan da Resenha, que apresenta seu show de stand up no Teatro PUC, a partir das 20 horas. A peça fala sobre as situações mais cômicas já vividas por Renan, contando desde sua infância até o momento em que começou a fazer sucesso nas mídias digitais. O fim de semana em Goiânia promete!

Confira mais detalhes sobre o evento em nossa agenda cultura. Basta clicar aqui.

5 – Lançamento Deu Praia 2019, no Manakai

Fim de semana em Goiânia
Foto: Reprodução/ Deu Praia

A 4ª edição do Deu Praia já tem data prevista e o lançamento da festa acontece no dia 11 de maio (sábado), no Manakai Sport Foof, com apresentação do Samba Santa Clara. Além disso, o público ainda poderá contar com o funk de Bruno Alex, com seu projeto “Que Se Funkey”, e o grupo Categoria Base. O restante do evento acontece entre os dias 15 de junho a 11 de agosto.

Confira mais detalhes sobre o evento em nossa agenda cultura. Basta clicar aqui.

6 – Rafael Cunha, no Teatro Madre Esperança Garrido

Fim de semana em Goiânia
Foto: Divulgação

Mais uma excelente opção de humor para o fim de semana em Goiânia! Rafael Cunha, um dos maiores sucessos do humor na internet, está prestes a se apresentar na capital levando o espetáculo “Casem, é ótimo!” para o palco do Teatro Madre Esperança Garrido. Trabalhando com uma pegada diferente, o humorista relata em seu primeiro show de stand up como é bom se casar e levar uma vida a dois. Isso, é claro, até certo ponto!

Previsto para acontecer no dia 11 de maio (sábado), às 19h30, o humorista promete ainda que o teatro será palco para boas risadas e que sua história irá gerar bastante identificação no público, principalmente para aqueles que já levam uma vida de casal. Os ingressos para a apresentação em Goiânia já estão à venda e podem ser comprados pelo site Meu Bilhete.

Confira mais detalhes sobre o evento em nossa agenda cultura. Basta clicar aqui.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.