Goiás

PM é preso após ameaçar companheiros de farda, em Pontalina

Policial militar apontou a arma para cabeça dos colegas durante abordagem.
04/03/2019, 19h11

Uma confusão na tarde desta segunda-feira (4/3) no Parque de Exposição de Pontalina, terminou com a prisão do policial militar Maxwell Leandro da Cruz, após ele desacatar outros policiais e ameaçar matar os companheiros de fardas, inclusive apontando a arma para a cabeça dos colegas.

De acordo com as informações repassadas pela Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO), durante a feta de carnaval que estava sendo festejada no parque de exposições da cidade, Maxwell Leandro excedeu na ingestão de bebida alcoólica. Os foliões que participavam da festa acionaram a unidade da PM que estava fazendo a segurança da festa.

Compareceu ao local o 3ºSargento Ruiter Lopes acompanhado do 3º Sargento Marcio Andrey da Silva. Ao chegar no local onde o policial militar estava, os sargentos encontraram Maxwell Leandro empunhando uma pistola calibre .40, com 11 munições intactas, de propriedade da PM.

Devido a situação encontrada, o 3º Sargento Ruiter deu ordem para que Maxwell largasse a arma, nesse momento, o policial militar desobedeceu a ordem e apontou a arma de fogo para a cabeça do 3º Sargento Márcio Andrey, próximo a sua orelha.

PM desobedeceu ordem de largar a arma e ameaçou matar os colegas de farda

Durante a abordagem, os sargentos voltaram dar ordem para que Maxwell soltasse a arma, mais uma vez ele voltou a apontar o revólver para outro colega, dessa vez para o 3º Sargento Ruiter. Como os militares envolvidos na ocorrência, não estavam conseguindo êxito com o colega, o 2º Sargento Dancaire Pereira da Silva, também foi ao local para resolver o impasse.

Com a chegada do 2º Sargento Dancaire, o policial militar desacatou os colegas e em seguida deu um tapa no rosto do 3º Sargento Ruiter. Além de desacatar os colegas e agredir um deles, Maxwell Leandro ameaçou os policiais dizendo que iria matá-los.

PM é preso após ameaçar companheiros de farda, em Pontalina
FOTO: Reprodução

Após ameaçar matar os colegas, o PM conseguiu ler na farda o nome do 3º Sargento Ruiter, mas voltou a dizer que iria matar os policiais de qualquer jeito. O policiais militares na ocorrência aproveitaram o momento para prender Maxwell Leandro em flagrante, mas o mesmo resistiu a prisão e os policiais foram obrigados a usar a força para cumprir a prisão.

Com a prisão do responsável pela confusão, os policiais encaminharam Maxwell para o Hospital Municipal de Pontalina. Conforme as informações da polícia, na unidade de saúde, o policial militar voltou a ameaçar o 3º Sargento Ruiter de morte. Ainda no hospital, o autor da confusão se negou a fazer o teste do bafômetro.

O caso foi levado ao Capitão Flávio, que era o Corregedor de Plantão durante a ocorrência. Após apresentar a situação ao Corregedor, Maxwell foi apresentado ao delegado de plantão da cidade.

Portal Dia Online entrou em contato com a PM em busca de um posicionamento sobre o caso, e por meio de nota a policia afirmou que a Corregedoria foi informada imediatamente após o ocorrido e todas a providências legais e pertinentes ao caso foram tomadas.

Confira a nota

“A Corregedoria da Polícia Militar de Goiás foi informada do fato imediatamente após o ocorrido, e tomou todas as providências legais pertinentes ao caso.”

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Ônibus tomba na GO-080, em São Francisco de Goiás, e deixa 14 feridos

Este já é o terceiro caso de acidente envolvendo ônibus de viagens que saíram de Goiânia ou trafegavam pelas rodovias do estado.
05/03/2019, 08h55

Um ônibus de viagem tombou na GO-080, em São Francisco de Goiás, interior do estado, e deixou 14 pessoas feridas, entre elas o motorista, que ficou preso às ferragens. O acidente ocorreu no início da manhã desta terça-feira (5/2), em frente ao posto da Polícia Rodoviária Estadual (PRE).

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, seis vítimas foram levadas ao hospital mais próximo, sendo uma delas com traumatismo craniano grave. O motorista do ônibus ficou preso nas ferragens e foi realizado pela corporação o trabalho de desencarceramento.

Outras sete vítimas, que apresentavam algumas escoriações, mas estavam conscientes, foram atendidas no local. Ao todo, novem bombeiros atuaram na ocorrência. O resgate dos feridos também teve apoio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

Ainda não se sabe a identidade dos feridos, o que provocou o tombamento do veículo, e qual o destino dos viajantes.

Acidentes com ônibus de viagem em Goiás

Este é o terceiro caso de acidente com ônibus de viagem ocorrido este ano, nas rodovias goianas. O primeiro ocorreu na madrugada do dia 27 de janeiro, na VR-153, em Goiânia. O veículo, que seguia de São Mateus do Maranhão (MA) para São Paulo (SP), caiu de um viaduto após o motorista perder o controle da direção.

De acordo com dados da PRF, no ônibus estavam 49 pessoas, sendo 43 passageiros adultos, três crianças, dois motoristas e o guia do coletivo. Desse total, ao menos 41 pessoas ficaram feridas, entre elas um bebê de seis meses, e duas morreram no local. As vítimas fatais foram identificadas como Carleiton Mendes da Conceição, de 18 anos, e Ana Lúcia dos Santos Silva, de 37 anos.

Segundo caso de acidente com ônibus

O segundo caso ocorreu no dia 23 de fevereiro. Um ônibus de viagem que seguia de Goiânia para São Paulo, capital, tombou na Rodovia Anhanguera em Orlândia, município paulista, e deixou dez feridos, sendo quatro em estado grave. No veículo estavam 58 passageiros e dois motoristas.

Também segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente ocorreu depois que o ônibus, ao passar próximo à alça de acesso à Rodovia Altino Arantes (SP-351), foi fechado por um caminhão e tombou no canteiro da rodovia.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Criança é internada depois de ingerir veneno para matar insetos, em Goiânia

Incidente ocorreu na madrugada desta terça-feira (5/3), no Jardins do Cerrado 7.
05/03/2019, 10h20

Uma criança de 3 anos foi internada, com intoxicação, depois de ingerir veneno líquido para matar moscas. O incidente ocorreu na madrugada desta terça-feira (5/3), no Jardins do Cerrado 7, em Goiânia.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, no momento em que foi socorrida, a criança vomitava muito e estava perdendo a consciência. Ela foi levada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do setor Cristina, em Trindade.

A corporação alerta aos pais e responsáveis sobre o cuidado no armazenamento e manuseio de produtos de limpeza, venenos e qualquer outro material que possa ser prejudicial para as crianças.

Bebê intoxicada com veneno recebe alta depois de seis dias de internação, em Goiânia

Na última semana, um outro caso de envenenamento chamou atenção da polícia, em Goiânia. Uma bebê de 3 meses foi envenenada com produto para matar parasitas, como lagartas a carrapatos. O principal suspeito do crime é o namorado da avó materna da menina, Adair Pereira da Silva, de 36 anos.

Ele foi preso na manhã da última sexta-feira (1/3). O caso é investigado pela Delegacia Estadual de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). Segundo a delegada, Ana Elisa Gomes, responsável pelo caso, no dia da prisão, o homem negou ter dado o veneno à bebê, mas confessou ser autor de um homicídio ocorrido em janeiro do ano passado no Mato Grosso.

Na ocasião, a delegada afirmou que apenas a avó da criança e o namorado sabiam onde o veneno estava guardado, mas que o frasco do veneno não foi encontrado. As investigações estão em andamento e outros parentes da criança ainda serão ouvidos.

A menina, que ficou seis dias internada no Hospital de Urgência da Região Noroeste Governador Otávio Lages Siqueira (Hugol), recebeu alta na tarde desta segunda-feira (4/3). Após sair do hospital, a bebê voltou para casa da mãe e da avó materna, no Jardim do Cerrado.

Via: CBN Goiânia 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Trânsito

Motorista bêbada invade contramão na BR-153, provoca acidente e foge

Após atropelar motociclista, mulher foge seis quilômetros também na contramão; filho de 11 anos estava com ela no carro.
05/03/2019, 12h29

Uma motorista, de 45 anos, invadiu a contramão na BR-153, em Goiânia, atropelou um motociclista e fugiu do local. A mulher dirigia bêbada no momento do acidente e ainda carregava o filho de 11 anos no veículo. Ela foi presa seis quilômetros distante do local do acidente pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Segundo informações da PRF, o acidente ocorreu durante a madrugada desta terça-feira (5/3), feriado de Carnaval, na altura do Setor Jaó, na região Norte da capital. A mulher foi encontrada após denúncias feitas à PRF, por meio do 191.

Motorista bêbada atropela motociclista na BR-153

Testemunhas informaram à polícia que uma mulher tinha se envolvido em um acidente com uma motocicleta e abandonado o local, deixando o motociclista com muitos ferimentos.

Policiais federais encontraram a mulher cerca de seis quilômetros de distância do local do acidente; ela havia feito o percurso também na contramão.  O veículo estava com pneu estourado, retrovisor esquerdo quebrado e com a lateral e frente do veículo amassados. A motorista foi submetida ao teste de bafômetro, que constatou a embriaguez ao volante.

Ela teria saído de Senador Canedo com destino a Abadia de Goiás, ao acessar o Trevo da Agetop para chegar até a Avenida Perimetral, ela errou o caminho, fez o contorno errado e entrou na contramão da rodovia, momento em que bateu com a motocicleta.

Motociclista atropelado não tinha habilitação

Ainda de acordo com informações da PRF, o motociclista, de 50 anos, que é inabilitado, foi socorrido e levado ao Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). Ainda não há informações sobre o estado de saúde do homem.

A condutora foi levada à Central de Flagrantes onde ficou presa. Ela foi autuada por lesão corporal culposa qualificada pela embriaguez, omissão de socorro, embriaguez ao volante e fugir do local do acidente sem prestar informações.

O menino que estava com a mulher ficou sob responsabilidade do pai, que compareceu à Central de Flagrantes.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Brasil é o 4º país que mais produz plástico no mundo e um dos que menos recicla

Levantamento mostra que, no país, mais de 2,4 milhões de toneladas do material são descartadas de forma irregular.
05/03/2019, 12h52

O Brasil é o quarto país que mais produz plástico no mundo, com 11,355 milhões de toneladas, ficando atrás apenas de Estados Unidos, China e Índia, segundo levantamento do WWF (Fundo Mundial para a Natureza) com números do Banco Mundial. O estudo analisou a relação com o plástico em mais de 200 países, e apontou que o brasileiro produz, em média, aproximadamente um quilo de lixo plástico a cada semana. E entre os dez maiores produtores, o Brasil é o que tem o menor índice de reciclagem (1,28%), bem abaixo da média global, que é de 9%.

O WWF cita que, no Brasil, segundo dados do Banco Mundial, mais de 2,4 milhões de toneladas do material são descartadas de forma irregular, sem qualquer tipo de tratamento, em lixões a céu aberto. Outros 7,7 milhões de toneladas são destinadas a aterros sanitários. E mais de 1 milhão de toneladas sequer são recolhidas pelos sistemas de coleta.

“É hora de mudar a maneira como enxergamos o problema: há um vazamento enorme de plástico que polui a natureza e ameaça a vida. O próximo passo para que haja soluções concretas é trabalharmos juntos por meio de marcos legais que convoquem à ação os responsáveis pelo lixo gerado. Só assim haverá mudanças urgentes na cadeia de produção de tudo o que consumimos”, afirma Mauricio Voivodic, Diretor Executivo do WWF-Brasil.

Com o estudo “Solucionar a Poluição Plástica: Transparência e Responsabilização”, o WWF pretende reforçar a urgência de um acordo global para conter a poluição por plásticos. A proposta será votada na Assembleia das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEA-4), que será realizada em Nairóbi, no Quênia, de 11 a 15 de março.

Segundo o WWF, aproximadamente metade de todos os produtos plásticos que poluem o mundo hoje foram criados após 2000. Ainda assim, 75% de todo o plástico já produzido já foi descartado e somente 20% dos resíduos são recolhidos para a reciclagem. Estima-se que um terço de todo plástico descartado tenha se inserido na natureza como poluição terrestre, de água doce ou marinha.

A instituição afirma que a má gestão de resíduos é resultado direto de uma infraestrutura de gestão de resíduos subdesenvolvida. “A eficácia do desempenho da gestão de resíduos plásticos está relacionada ao nível de rendimento de uma nação. Este é um grande desafio em países de baixa e média renda, resultando em um baixo índice de coleta e altos índices de despejo a céu aberto e em aterros não regulamentados.”

O WWF diz que a indústria de reciclagem hoje não é lucrativa e não tem capacidade de chegar à larga escala, com problemas na coleta e por fatores como lixo contaminado ou misturado. “Contudo, a reciclagem em larga escala é uma possibilidade real através da melhoria das questões de qualidade decorrentes de altos níveis de resíduos plásticos mistos ou contaminados, e aumentando a economia de escala.”

Mas se nada for feito, alerta o WWF, a poluição plástica no planeta pode dobrar até 2030, sendo os oceanos os mais visivelmente afetados. Segundo o estudo do WWF, mais de 104 milhões de toneladas de plástico irão poluir nossos ecossistemas até 2030 se nenhuma mudança acontecer na nossa relação com o material.

Para melhorar essa relação, o WWF propõe que o produtor considere no preço do plástico virgem seu impacto negativo na natureza e para a sociedade, o que incentivaria o emprego de materiais alternativos e reutilizados, e que a responsabilidade pelo descarte correto seja colocada em empresas produtoras de itens de plástico e não apenas no consumidor final. O WWF ainda pede que os governos estabeleçam metas nacionais para redução, reciclagem e controle do plástico e que elaborem legislação eficiente para responsabilidade estendida do produtor.

Imagens: Viva Green 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.