Política

Caiado confirma prefeito de Formosa como novo secretário de governo

Comunicado foi feito neste neste sábado (22/12), em encontro na cidade.
22/12/2018, 15h02

O governador eleito Ronaldo Caiado (Democratas) confirmou, neste sábado (22/12), o prefeito de Formosa, Ernesto Roller (MDB), como novo secretário de governo. O comunicado foi feito durante um encontro das autoridades no município. Ontem (21/12), Caiado anunciou outros três nomes que vão compor as 17 secretarias de seu governo.

“Aceito o convite para exercício de mais uma missão em nome do povo de Formosa. É uma diferença a cidade de Formosa contar com um filho seu em um cargo tão importante. Formosa não está perdendo um prefeito, está ganhando um secretário. Saio aqui da minha zona de conforto pessoal para cumprir essa missão”, comemorou Ernesto Roller.

Novo secretário do governo Caiado

Ernesto Roller, atual prefeito de Formosa, é ex- secretário de Segurança Pública de Goiás durante o governo de Alcides Rodrigues; e foi eleito deputado estadual por três mandatos pelo PMDB. O advogado foi também Presidente do diretório municipal do Partido Progressista Brasileiro (PPB ) em Formosa, de 1994 a 2002.

O político também atuou como procurador-geral de Goiânia, no governo de Paulo Garcia; integrou a chapa de Vanderlan Cardoso como candidato a vice-governador; e em 2012 se candidatou à prefeitura de Formosa, mas foi eleito em 2016.

Secretarias do governo de Caiado

Após as eleições, onde foi eleito governador com 59% dos votos, Caiado anunciou à imprensa que se governo contará com 17 secretarias. Até o momento, 12 nomes foram confirmado. Veja abaixo a relação dos escolhidos para assumir as pastas do governo e cargos de diretoria e presidência dos órgãos do Estado.

  • Rodney Miranda – Secretaria de Segurança Pública
  • Ricardo Soavinski – Saneago
  • Ismael Alexandrino Jr – Secretaria de Saúde
  • Adriano da Rocha Lima – Secretaria de Desenvolvimento Econômico
  • Marcos Cabral – Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social
  • Marcos Roberto – Detran
  • Wilder Morais – Indústria e Comércio
  • José Soter – Operacional do Detran
  • Cristiane Schmidt – Secretaria da Fazenda
  • Vassil José de Oliveira – Secretaria de Comunicação
  • Anderson Máximo de Holanda – Casa Civil
  • Juliana Pereira Diniz Prudente – Procuradora geral do Estado

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Acidente entre carros e caminhões deixa cinco mortos e seis feridos na BR-153, em Porangatu

Entre os feridos estão dois bebês, que segundo os Bombeiros, sofreram parada cardiorrespiratória.
22/12/2018, 15h47

Um grave acidente envolvendo dois carros e três caminhões deixou cinco mortos e seis feridos na BR-153, em Porangatu, interior de Goiás. O acidente ocorreu por volta das 12h deste sábado (22/12). De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, quatro pessoas morreram carbonizadas e uma presa às ferragens; os feridos, sendo dois deles bebês que sofreram parada cardiorrespiratória, foram encaminhados ao Hospital Municipal de Porangatu.

Ainda não há informações sobre o que teria provocado o acidente. As vítimas que morreram carbonizadas estavam todas no mesmo veículo. Entre os feridos estão os ocupantes do segunda carro de passeio envolvido e dois motoristas dos caminhões. O terceiro condutor do veículo de carga sofreu ferimentos leves.

Os Bombeiros continuam no local aguardando o Instituto Médico Legal (IML) liberar os corpos, para só depois realizar o desencarceramento e a limpeza da pista. A ocorrência contou com apoio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Goiás.

Além de ocorrência na BR-153, outro acidente grave em Goiás deixou um morto e sete feridos

Também neste sábado (22/12), três veículos de grande porte, um ônibus de viagem, um caminhão-tanque e um ônibus do Exército lotado com militares se envolveram em um grave acidente na Br-040, em Cristalina, entorno do Distrito Federal. O ônibus de viagem que tombou no acostamento pertence à cantora sertaneja Yasmin Santos. O motorista do veículo morreu no local.

Segundo informações da PRF do DF, o acidente ocorreu por volta das 9h de hoje, na altura do quilômetro 76. O combustível etanol carregado pelo caminhão-tanque vazou pela pista inteira, que continua interditada em função dos riscos provocados pelo vazamento. Ainda de acordo com a PRF, a cantora sertaneja Yasmin Santos não estava no ônibus no momento do acidente. Ao todo, no ônibus da cantora, 16 pessoas ficaram feridas.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Entrada no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros vai custar de 3 a 33 reais

No último dia 18, gerenciamento da unidade de conservação foi concedido à inciativa privada.
22/12/2018, 17h32

A partir do segundo semestre de 2019, a entrada no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros deve começar a ser cobrada. Os ingressos, de acordo com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) custarão de R$ 3 a R$ 33. O gerenciamento do local foi concedido à uma empresa privada no último dia 18 de dezembro. Atualmente, a entrada no Parque é gratuita.

O contrato de concessão, assinado pelo ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte, e as empresas Parquetur Participações e Socicam Terminais Rodoviários e Representações, tem duração de 20 anos e prevê recursos de R$ 14 milhões para investimentos de infraestrutura. O objetivo, com as melhorias, é incentivar o turismo no local.

De imediato, são previstas reformas no centro de vistantes, na administração, nas vias de acesso do parque e na bilheteria, bem como implantação do sistema para cobrança dos ingressos. A concessão é para serviços, ou seja, o parque continua sob administração do ICMBio.

Turismo no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

Segundo o ICMBio, as entradas no parque serão cobradas da seguinte forma: moradores da região pagarão o menor valor (R$ 3,00); brasileiros de outras regiões do país pagarão R$ 17; estrangeiros de países do Mercosul pagarão R$ 25; e turistas de outras nacionalidades terão de desembolsar R$ 33. Hoje, como o parque não conta com sistema de venda de ingressos, a entrada é gratuita.

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros funciona de terça a domingo. Em casos de feriado na segunda-feira, a unidade permanece aberta nesse dia, fechando no primeiro dia útil subsequente. Em janeiro e julho, meses de férias escolares, o parque fica aberto todos os dias. A entrada é das 8h às 12h e a saída até 18h.

Para enriquecer a experiência da visitação e reduzir os impactos sobre o ecossistema, a visitação é limitada de acordo com a capacidade das trilhas – Trilha dos Saltos, com 250 visitantes/dia; Trilha dos Cânions, 200 visitantes/dia; Trilha da Seriema: 30 visitantes/dia; e Travessia das Sete Quedas, 20 pessoas acampadas/noite.

Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros é segundo do país a ser concedido à iniciativa privada, o primeiro foi o Parque Nacional do Pau Brasil, na Bahia. De acordo com cronograma do governo federal, outras unidades nacionais como o Lençóis Maranhenses (MA), Itatiaia (RJ), Caparaó (MG) e da Serra da Bodoquena (MS) também deve ser concedidas às empresas.

Criado em 1961, o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, está localizado entre Alto Paraíso de Goiás, Cavalcante e Colinas do Sul. Ele foi reaberto em novembro de 2017, após protagonizar o maior incêndio da história do local. As chamas afetaram 66,014 mil hectares, o equivalente a 28% da unidade de conservação.

Imagens: Folha da Região 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Mundo

Tsunami na Indonésia deixa mais de 160 mortos e ao menos 700 feridos

Tsunami aconteceu após um vulcão entrar em erupção.
23/12/2018, 08h56

Um tsunami que ocorreu após a erupção de um vulcão matou mais de 160 pessoas em torno do Estreito de Sunda, na Indonésia, durante um movimentado fim de semana, jogando água para cima da costa e varrendo hotéis, centenas de casas e a plateia de uma apresentação musical na praia.

Mais de 700 pessoas ficaram feridas pela onda gigantesca que chegou ao continente às 21h27 de sábado pelo horário local (12h27 pelo horário de Brasília), de acordo com a Agência de Controle de Desastres. Ao menos outras 30 estava desaparecidas, mas, como algumas áreas da região ainda não foram alcançadas, a contagem de mortes pode continuar aumentando.

Cientistas da agência de Geofísica e Meteorologia da Indonésia disseram que o tsunami pode ter sido causado por deslizamentos de terra submarinos ou acima do nível d’água sobre a encosta do vulcão Anak Krakatau após a sua erupção.

Imagens dramáticas publicadas em redes sociais mostram o momento durante a apresentação de uma banda pop indonésia chamada Seventeen sob uma tenda em uma praia popular para funcionários de uma companhia estatal de energia elétrica quando o palco é subitamente arremessado, junto com os membros do grupo e os seus equipamentos, para cima da plateia.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

Supermercados e farmácias concentram inaugurações, aponta CNC

Números foram levantados em estudo da Confederação Nacional do Comércio (CNC).
23/12/2018, 13h28

Supermercados e farmácias lideraram a abertura de lojas neste ano até outubro, mostra estudo da Confederação Nacional do Comércio (CNC). “Esse é um indício da fraqueza da recuperação da economia”, observa o economista-chefe da CNC, Fabio Bentes. Isso porque alimentos e medicamentos são itens de primeira necessidade, de baixo valor e cuja compra é obrigatória. O consumo desses produtos de baixo valor unitário é praticamente autônomo, depende pouco da retomada da atividade econômica e do crédito.

Das quase 6 mil lojas inauguradas, mais da metade (64%) foram dos segmentos de supermercados, alimentos, bebidas, medicamentos e artigos de perfumaria.

Paulo Cardamone, diretor da rede de cafeterias Casa Bauducco atesta esse movimento. “Estamos com um plano de expansão bastante audacioso neste ano e no próximo”, afirma. Em 2018 foram inauguradas 24 lojas e para 2019 estão previstas 45. Com isso, ao final de 2019 serão cem pontos em operação, a maioria franquias.

O fato de ser uma rede nova e com uma marca forte ajudam na expansão. Mas o executivo destaca que o sucesso também se deve ao fato de ser um negócio resiliente. Isto é, o consumo de um café e de uma fatia de panetone é pouco afetado pelas crises econômicas.

Esse raciocínio também vale para o setor de supermercados que vende itens de primeira necessidade. Para 2019, os dois gigantes do setor supermercadista, Carrefour e GPA, ampliaram os investimentos feitos neste ano, para R$ 2 bilhões e R$ 1,8 bilhão, respectivamente. E boa parte dessas cifras será aplicada na expansão da rede de lojas.

Já os segmentos do varejo de móveis, eletrodomésticos e materiais de construção, que envolvem cifras maiores, com compras financiadas, ainda estão no vermelho na abertura de lojas neste ano, mostra o estudo da CNC. Isso significa que esses segmentos mais fecharam que abriram pontos de venda neste ano até outubro. A exceção é o comércio de veículos, motos, partes e peças, que está entre os quatro maiores na inauguração de lojas. Neste caso, diante do ainda fraco crescimento da economia, Bentes acredita que a expansão tenha sido puxada pelas lojas de autopeças, para reposição.

Estados

O estudo traça também o retrato regional da expansão do varejo. Os quatro Estados que lideram a recuperação da abertura de lojas – Mato Grosso, Santa Catarina, Espírito Santo e São Paulo – são aqueles nos quais as vendas mais cresceram neste ano.

As vendas do varejo do Espírito Santo, por exemplo, avançaram 14,5% até outubro – o melhor desempenho entre as demais unidades da federação. Foram abertas 442 lojas, com avanço de 1,7% ante dezembro de 2017. O melhor resultado do varejo e da abertura de lojas, reflete, segundo Bentes, da CNC, a saúde fiscal do Estado. “As contas públicas do Espírito Santo estão entre as melhores do País.”

Já os Estados que mais fecharam do que abriram lojas são aqueles que enfrentam crise fiscal e resultados mais fracos de vendas. Nesse grupo estão o Rio, com retração 1,6% no saldo líquido de lojas, e Roraima, na lanterna do ranking. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.