Economia

Caiado defende 3ª via para participação de Estados e municípios na reforma

Proposta do governador de Goiás é de que o texto aprovado no Congresso autorize os governadores e prefeitos a aplicarem a reforma para as Previdências dos servidores públicos por decreto.
11/06/2019, 11h49

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), defendeu durante o V Fórum de Governadores, que ocorre nesta terça-feira, 11, em Brasília, uma terceira via para a participação de Estados e municípios na reforma da Previdência. A proposta de Caiado é de que o texto aprovado no Congresso autorize os governadores e prefeitos a aplicarem a reforma para as Previdências dos servidores públicos por decreto.

Na semana passada, 25 governadores assinaram uma carta em que fazem um apelo ao Congresso para que Estados e municípios sejam mantidos na reforma da Previdência, em tramitação na Câmara. A carta deve ser apresentada oficialmente nesta terça, durante o Fórum.

Parte dos governadores defende que a reforma debatida no Congresso seja aplicada automaticamente ao funcionalismo público estadual e municipal.

Outros defendem que cada governador e prefeito apresente uma proposta às suas respectivas assembleias estaduais e câmaras de vereadores.

“O que eu proponho é que governadores e prefeitos possam assumir esse desgaste e tenham, entre 2019 e 2022, a prerrogativa de implantarem por decreto a reforma nos moldes a ser aprovado no Congresso. Isso tira o desgaste dos deputados federais e estaduais e acaba com essa queda de braço, o que pode inclusive facilitar a aprovação da reforma. Caberá aos governadores e prefeitos explicarem nos seus Estados e municípios o porquê da aplicação da reforma”, disse o governador de Goiás.

‘Meia reforma’

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), afirmou também nesta terça que, se os Estados e municípios forem retirados da proposta de reforma da Previdência, ela será uma “meia reforma”. Ele destacou que está empenhado pessoalmente em buscar os votos da bancada gaúcha.”Uma meia reforma da Previdência injetará apenas meio ânimo nos investidores”, disse ao chegar para o V Fórum de Governadores, em Brasília.

Leite afirmou que os governadores podem colaborar para se criar um ambiente político que sustente a aprovação da reforma. O imbróglio sobre a manutenção dos entes federativos existe porque alguns deputados temem que, ao votar favoravelmente à proposta com tal inclusão, possam se desgastar politicamente com suas bases eleitorais.

“Quero que todos Estados tenham sistema previdenciário saudável porque se não, teremos que voltar a pedir ajuda da União, e a União somos todos nós”, disse ele.

Para o governador gaúcho, há oportunidade de convergência para a Previdência com a exclusão das mudanças do BPC e da aposentadoria rural.

Imagens: Diário de Goiás 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

"Quem está dirigindo o PSDB vê partido como empresa", diz vereadora Dra. Cristina

Em entrevista à Tv Metrópole, a vereadora Dra. Cristina, fisioterapeuta de formação, falou sobre temas como atuação parlamentar e estratégias para o futuro.

Por Ton Paulo
11/06/2019, 12h21

Reeleita como a segunda vereadora mais votada das eleições de 2016, a Dra. Cristina tem uma forte e impressionante trajetória de vida que acabou levando-a para a política. Com bandeiras de luta como a defesa das mulheres e da saúde pública, sobretudo no apoio à vítimas de queimaduras, o próximo passo dela na política já parece estar definido: Dra. Cristina deixa claras suas intenções de concorrer à Prefeitura de Goiânia, mas não pelo seu atual partido, o PSDB. A vereadora tucana disse não estar feliz com a legenda, uma vez que a mesma teria se “afastado das questões sociais” de onde nasceu.

Em entrevista no programa Contraditório da Tv Metrópole, a vereadora Dra. Cristina, fisioterapeuta de formação, falou sobre temas como atuação parlamentar e estratégias para o futuro. Questionada sobre seu atual partido, ela é clara: está insatisfeita. “O PSDB hoje vem se afastando muito do que mais me levou a ele, que é o social. Eu não estou satisfeita porque quem está dirigindo o PSDB vê o partido como empresa, e eu estou longe disso”, disse.

A vereadora explicitou suas intenções para a Prefeitura de Goiânia nas eleições de 2020, e disse que tem conversado com os partidos – incluindo com o próprio PSDB. Entretanto, segundo ela, a questão dos “princípios do partido” é o que mais importa na hora da escolha. Perguntada sobre sua proximidade com o PDT, Dra. Cristina disse que está dialogando com a legenda, mas deixou em aberto a possibilidade de migrar para ele.

Entretanto, fontes de dentro do partido ouvidas pelo Dia Online confirmaram que a vereadora está próxima de formalizar sua filiação.

Vereadora Dra. Cristina diz que Goiás retrocedeu

Sobre o cenário atual, tanto regional quanto nacional, a Dra. Cristina foi clara: é desanimador. De acordo com ele, o estado de Goiás está retrocedendo sob a gestão Caiado e o Brasil, como um todo, acontece o mesmo sob a gestão Bolsonaro.

“Isso é um problemão. E quando eu tenho um líder maior que tem como símbolo uma arma, eu estou, de maneira subconsciente, incentivando a prática da violência e a mulher está ali na linha do tiro. Isso aí não tenho a menor dúvida”.

Atualmente, a vereadora é membro de seis comissões na Câmara Municipal de Goiânia: Comissão de Constituição e Justiça; Comissão de Educação e Cultura; Comissão do Trabalho; Comissão dos Direitos Humanos; Comissão de Desenvolvimento Econômico e Comissão Mista.

Tendo cerca de 85% do corpo queimado pelo namorado, numa tentativa de feminicídio, em 1986, ela também lidera um núcleo de capacitação de profissionais que atuam no núcleo de queimados do Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira, o HUGOL.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

Cachoeira Usina Velha, em Pirenópolis, é uma das mais bonitas da cidade

Considerada a cachoeira mais próxima do Centro Histórico de Pirenópolis, a Usina Velha é uma das mais bonitas da cidade.
11/06/2019, 14h03

Para aqueles que adoram estabelecer contato com a natureza, um dos destinos mais buscados em Goiás é a pequena e histórica cidade de Pirenópolis. Por ali é possível encontrar um verdadeiro paraíso natural, com muitas áreas verdes e espaços para explorar. Além disso, a cidade ainda preserva um enorme valor histórico, não apenas para o estado mas também para todo o país, já que os traços de sua arquitetura colonial permanecem praticamente intactos. Apesar disso, as cachoeiras do lugar concentram os maiores holofotes, a exemplo da Cachoeira Usina Velha.

Portanto, se está pensando em fazer uma visita a Pirenópolis nos próximos dias, mas ainda não sabe ao certo quais lugares conhecer, esta é uma das melhores opções! E se você já conhece, nada melhor que retornar ao lugar e aproveitar bons momentos de tranquilidade, não é mesmo? Confira abaixo algumas informações e curiosidades que podem ser bem úteis para quem pretende visitar o local!

Cachoeira Usina Velha é uma das mais bonitas de Pirenópolis

Cachoeira Usina Velha, em Pirenópolis, é uma das mais bonitas da cidade
Foto: Reprodução

A Cachoeira Usina Velha é uma das mais próximas da cidade, situada a apenas 3,5 quilômetros do Centro Histórico. O acesso é bem fácil e pode ser feito por qualquer veículo, sendo preciso ainda fazer uma caminhada de 400 metros do estacionamento até o local. Para aqueles que não contam com veículo próprio, é possível ter acesso próximo de ônibus, com uma caminhada alternativa de 800 metros.

Fato é que a Usina Velha não é de fato uma cachoeira apenas, mas sim uma série de pequenas quedas. São 3 quedas altas e outras menores ao redor, sem falar nas diversas corredeiras e poços para banhos. Um verdadeiro paraíso natural.

O lugar ganhou o nome de Usina Velha porque, há muito tempo, por ali funcionava a usina de produção elétrica de Gastão de Siqueira. Foi fundada por volta da década de 1950, no entanto, não demorou muito para ser desativada, já que poucos anos depois houve a chegada de uma companhia elétrica, levando a implantação de energia para toda a cidade. Hoje, para se ter ideia, a maior queda, que conta com aproximadamente 10 metros de altura, desaba das ruínas da barragem de concreto da antiga usina.

Cachoeira Usina Velha, em Pirenópolis, é uma das mais bonitas da cidade
Foto: Reprodução

As quedas menores também são de fácil acesso e para chegar até o rio próximo, não é preciso fazer uma trilha longa. De fato, o local é uma boa pedida para quem adora manter o contato com a natureza mas não está a fim de percorrer longas distâncias.

Com águas cristalinas e muita vegetação ao redor, os visitantes encontram um cenário belíssimo, perfeito para relaxar e curtir bons momentos de paz. No entanto, vale considerar que por ser um ponto turístico popular em Pirenópolis, aos finais de semana a Cachoeira Usina Velha costuma estar mais cheia, o que em nada interfere nas belezas e na possibilidade de curtir o complexo. Entretanto, se você pretende garantir maior tranquilidade e isolamento, o ideal é visitar o lugar durante o meio da semana.

Estrutura da Cachoeira Usina Velha

Cachoeira Usina Velha, em Pirenópolis, é uma das mais bonitas da cidade
Foto: Reprodução

Vale lembrar que nas proximidades é possível encontrar uma lanchonete e banheiros, que servem de apoio aos visitantes. A administração do local ainda permite a entrada de bolsas térmicas e comida, fazendo com que o passeio fique mais em conta para quem não abre mão da própria comida e bebida.

Por ali é possível encontrar locais para o descarte de lixo, portanto, esteja sempre atento para não poluir a natureza. O lugar é belíssimo e está sempre aberto a todos, portanto, merece todo o cuidado!

Principais características:

  • Espaço amplo
  • Fácil acesso
  • Local com bastante presença do sol
  • Banheiros masculino e feminino
  • Trilha calçada de 100 metros
  • Piscinas naturais para banhos e corredeiras
  • Ponto de apoio

Os visitantes da Cachoeira Usina Velha ainda possuem acesso ao espaço de camping Sombra da Mata, onde podem usufruir de toda sua estrutura, incluindo a piscina de 400 m² que se encontra próxima da lanchonete. Certamente, uma aventura completa que garantirá uma experiência incrível! Para mais detalhes, clique aqui e confira o blog da cachoeira.

Mais informações?

Taxa de visitação: R$ 25 por pessoa (é permitida a saída e o retorno, desde que no mesmo dia)

Diária no camping: R$ 50

Horário de visitação: todos os dias, das 8h às 17h30

Telefones para contato: (62) 99276- 9734 | (62) 98403-4533 | (62) 3331-1114 | (62) 98139-6748

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Mortes por meningite antes do inverno põem em alerta cidades paulistas

Em Indaiatuba, três pessoas - um adolescente de 17 anos e dois bebês, com 8 meses e 1 ano e 2 meses respectivamente - morreram este ano após contrair a doença.
11/06/2019, 14h08

A ocorrência de mortes por meningite antes do inverno, estação mais propícia para a doença, põe em alerta os serviços de saúde em cidades do interior de São Paulo. Em Indaiatuba, três pessoas – um adolescente de 17 anos e dois bebês, com 8 meses e 1 ano e 2 meses respectivamente – morreram este ano após contrair a doença.

A última morte aconteceu em maio. Dois óbitos decorreram de meningite bacteriana, o outro foi causado por meningite viral. Uma quarta morte, possivelmente por meningite viral, de um bebê de 1 ano e 2 meses, está em investigação. Houve outros 20 casos em que os pacientes se recuperaram.

A Secretaria da Saúde realiza uma ação em escolas infantis do município e, quando necessário, faz a vacinação dos alunos. Os agentes conferem as carteiras de imunização e orientam os pais sobre as formas de prevenção. O Departamento de Vigilância Epidemiológica afirma que não há razão para alarme, pois os casos em 2019 estão dentro da média histórica. Em 2018, foram 43 casos e três óbitos e, em 2017, houve 51 casos e dos óbitos. A prefeitura informou que acompanha rigorosamente todos os casos suspeitos e confirmados, seguindo os protocolos do Ministério da Saúde.

Em Sorocaba, foram confirmados 58 casos de meningites este ano, sendo 13 de meningites bacterianas, 36 casos virais e 9 de outras etiologias. Do total, quatro evoluíram para óbitos. Apesar dos números, a Vigilância Epidemiológica municipal informou que não há surto na cidade. “Toda suspeita de meningite deve ser notificada para a Vigilância Municipal, que monitora os casos e indica medidas de bloqueio quando necessárias”, informou a prefeitura.

Em Mairinque, um estudante de 11 anos morreu em abril, após contrair a forma bacteriana da doença. A criança havia sido internada com suspeita de picada de animal peçonhento, mas os exames confirmaram a meningite. A Vigilância Epidemiológica fez o bloqueio do caso.

Em São José do Rio Preto, entre as vítimas da meningite está o jornalista Fabiano Fresneda, de 34 anos. Ele morreu em abril deste ano, após permanecer cerca de 50 dias internado na unidade de terapia intensiva do Hospital de Base.

Em Ribeirão Preto, um bebê de 8 meses morreu de meningite bacteriana, no mês passado. Foi a segunda morte pela doença no ano na cidade. Em abril, um bebê de 7 meses foi a óbito após contrair meningite meningocócica. Conforme a Secretaria da Saúde, a cidade teve outros 23 casos da doença este ano.

A cidade de Ilhabela, litoral norte do Estado, o surgimento de cinco casos de meningite levou à suspensão das aulas nas escolas em que as crianças, com idades entre 2 e 4 anos, estudavam. Quatro casos eram virais e um bacteriano, mas todos os pacientes evoluíram para a cura.

Surtos

O Centro de Vigilância Epidemiológica (CEV) da Secretaria de Saúde do Estado informou que não há evidência de anormalidade no cenário epidemiológico da meningite até o momento. “Em casos de surtos localizados, sempre que necessário, as vigilâncias epidemiológicas são acionadas para agir imediatamente na investigação dos casos e providenciar a vacinação de grupos específicos com o objetivo de conter efetivamente a transmissão”, disse o órgão, em nota.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Adolescente é morto no Case Vera Cruz, em Goiânia

Caso é o segundo na unidade num período de cinco dias.
11/06/2019, 14h42

Menos de uma semana após um adolescente do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) no Conjunto Vera Cruz, em Goiânia, ser encontrado morto em uma das celas, outro jovem foi morto no Case nesta quinta-feira (11/6).

De acordo com as informações publicadas pelo O Popular, a vítima foi identificada como Bruno Victor Vicente Alcântara, de 18 anos, e o corpo dele foi encontrado pelos funcionários do Case na troca de turno.

De acordo com a publicação, o corpo do interno estava na cela onde ele dormia com várias perfurações. O suspeito do crime é um colega de 17 anos, que cumpre medida por roubo. Em entrevista ao periódico, o delegado titular da Delegacia de Apuração de Atos Infracionais (Depai), Luiz Gonzaga Júnior, afirmou que apenas os dois adolescentes dormiam na cela e que não há indícios de terceiros no homicídio.

Conforme Luiz Gonzaga, o adolescente apreendido suspeito de cometer o crime afirmou em depoimento que Bruno contou na segunda-feira (10/6) que teria estuprado uma mulher fora do Case e isso teria o motivado a matar o interno.

Em nota, a Secretaria de Desenvolvimento Social informou que o jovem foi morto na madrugada de hoje. De acordo com os primeiros levantamentos, Bruno teria sido enforcado e perfurado com uma chave de fenda pelo jovem L.S.N.C, de 17 anos na ala II do Case.

Outro adolescente foi morto estrangulado no Case Vera Cruz há cinco dias

Na noite do dia 6 de junho deste ano, um outro adolescente de 15 anos foi morto no Case Vera Cruz, em Goiânia. Na ocasião, a polícia levantou que o suspeito do crime é outro interno de 17 anos, que dividia a cela com o jovem assassinado.

Durante as investigações, o suspeito chegou a afirmar que o colega de cela cometeu suicídio, hipótese que foi descartada pela perícia da Polícia Técnico-Científica feita no local. No dia do crime o delegado da Delegacia Estadual de Investigação de homicídios, Francisco José Silva esteve no local e explicou que a perícia informou que como não houve interrupção do fluxo de sangue na região da nuca, a cena do crime é compatível com estrangulamento.

O menor após a perícia no local confessou ser o autor do crime e foi apreendido pela polícia.

Via: O Popular 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.