Goiás

Aparelho de Raio X pega fogo em hospital, em Luziânia

Felizmente, as chamas foram rapidamente controladas pelo Corpo de Bombeiros e ninguém saiu ferido.

Por Ton Paulo
10/06/2019, 09h57

Os pacientes do Hospital do Jardim Ingá, localizado em Luziânia, no Entorno do Distrito Federal (DF), levaram um susto no início da tarde do último domingo (9/6). É que um aparelho de Raio X do local acabou pegando fogo, enchendo o hospital de fumaça e causando pânico. Felizmente, as chamas foram rapidamente controladas pelo Corpo de Bombeiros e ninguém saiu ferido.

Conforme informações do Corpo de Bombeiros a um veículo local, um funcionário sentiu o cheiro de fumaça que saía de dentro da sala de Raio X e, ao ver que se tratava de fogo, pediu socorro. O sargento Barbo, dos bombeiros, explicou que o aparelho sofreu danos externos, sendo que a cápsula está totalmente isenta de dano.

Apesar do fogo ter sido rapidamente controlado, uma parte do hospital precisou ser interditada por causa da fumaça que se espalhou. Além de funcionários, cinco pacientes estavam no local na hora do incidente  mas ninguém ficou ferido.

Ao jornal O Grito, o secretário de Saúde de Luziânia, Watherson Roriz, informou que por questão de segurança todos os pacientes que estavam no hospital foram transferidos para outras unidades de saúde. Agora a Polícia Civil investigará a causa do incêndio.

A reportagem do Dia Online não conseguiu contato com a direção do hospital.

Hospital de Luziânia teve apenas aparelho de Raio X danificado pelas chamas, mas pacientes de clínica de Goiânia não tiveram a mesma sorte

Em setembro do ano passado, um incêndio em uma clínica de reabilitação deixou dois pacientes, de 32 e 17 anos, mortos e um ferido, em Goiânia. Segundo a Polícia Civil na época, outro interno, Lindomar Venâncio Paixão, de 28 anos, confessou ter ateado fogo em colchões para tentar fugir do local.

O incêndio começou por volta das 21h30 do dia 3/9, na Comunidade Terapêutica Beth Shalom, localizada no Sítio Recreio Pindorama. As chamas atingiram um dos quartos, onde havia sete internos. Ao todo, a clínica abrigava 30 pacientes.

Os corpos da vítimas ficaram carbonizados.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Pedofilia: homem é preso suspeito de pagar até R$ 5 mil por relações com menores

Suspeito, que ostentava vida luxuosa nas redes sociais, também responde por golpes financeiros aplicados em Goiás e mais seis estados.
10/06/2019, 10h39

Um homem acusado de pedofilia foi preso preventivamente na tarde deste sábado (8/6), enquanto deixava um motel acompanhado por duas menores, em Ceilândia, no Distrito Federal. As investigações apontaram que W.S.S.N.L., de 50 anos, pagava até R$ 5 mil por relações sexuais com as menores de 11 a 15 anos. O homem já era investigado por aplicar golpes financeiros em Goiás e outros seis estados.

W.S se apresentava como empresário e operador do mercado financeiro. Ele ostentava uma vida de luxo nas redes sociais. Durante as apurações, feitas no âmbito da Operação Barba Negra, agentes da Polícia Civil do DF constataram que o homem estava hospedado em uma das suítes mais caras de um hotel de luxo, às margens do Lago Paranoá.

Com ele foram apreendidas uma grande quantia em dinheiro, dólares falsos, computadores, pendrives, relógios de luxo e outros objetos de alto poder aquisitivo.

Preso por pedofilia, que já aplicou golpes em Goiás, pagava até R$ 5 mil por relações
Foto: Reprodução/PCDF

Os policiais acompanharam a rotina do suspeito por uma semana. Ele costumava se encontrar com as vítimas durante os dias úteis da semana, por volta das 17h e 18h, para não chamar atenção. Os investigadores observaram que o homem intercalava três motéis da região administrativa do Distrito Federal.

Menor era responsável por aliciar colegas para homem acusado de pedofilia

No dia em que foi preso, o empresário estava acompanhado por duas adolescentes, de 14 e 15 anos, sendo esta última a responsável por aliciar meninas de seu convívio social para ter relações sexuais com o homem. Por cada programa, ele pagava de R$ 1,5 mil a R$ 5 mil, conforme apurado pelo Jornal Metrópoles. O valor pago dependia da idade da menor.

A outra adolescente que estava no veículo havia sido aliciada pela colega. As duas menores foram encaminhadas para à Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA) para serem ouvidas. Em depoimento, a menina de 15 anos confirmou fazer parte do esquema de prostituição, mas por ser menor, foi ouvida na qualidade de vítima.

W.S.S.N.L foi preso flagrante pelos crimes de exploração sexual, produção de material pornográfico envolvendo criança e adolescente e fornecimento de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.

Golpes financeiros

De acordo com as investigações, o homem já responde por diversos processos de estelionato e organização criminosa. Os crimes foram praticados em Goiás, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Bahia e Roraima. Os golpes consistiam em oferecer a clientes propostas vantajosas no mercado financeiro, por meio de empresas de fachada, mas pediam entrada em dinheiro. As vítimas chegaram a ter prejuízos de R$ 188 mil.

Imagens: DOL Metrópoles - DF 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

Obras na Praça do Trabalhador começam nesta segunda; feirantes protestam 

Conforme decidido em última reunião, a Feira Hippie funcionará nas imediações da Rua 44. Apesar da decisão, os feirantes pedem garantias à Prefeitura de Goiânia.
10/06/2019, 11h52

As obras de revitalização da Praça do Trabalhador estão com início marcado para esta segunda-feira (10/6). Conforme decidido em última reunião, ocorrida no dia 3 de junho, a Feira Hippie funcionará, em caráter temporário, nas imediações da Rua 44.

Apesar da decisão, os feirantes protestaram, na manhã de hoje, impedindo o início dos serviços, alegando que não receberam documentos que garantem o funcionamento da feira no novo local. Representantes da Prefeitura de Goiânia e da categoria estão reunidos neste momento para discutir um possível acordo.

Novo local para a Feira Hippie

Ficou decidido em reunião entre a Prefeitura de Goiânia, por meio do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), secretários, feirantes e lideranças que, durante as obras, a Feira circulará a Praça do Trabalhador pela Rua 44, Rua 67 A, avançando até a Avenida Oeste, na parte norte da Rodoviária de Goiânia.

Após a conclusão, a prefeitura afirmou que a Feira Hippie voltará a funcionar na Praça, às sextas, sábados e domingos. A Feira da Madrugada retornará às quartas e quintas-feiras. Durante a semana funcionará no local um estacionamento com 1.272 vagas.

Com investimento de quase R$ 7 milhões, conforme a prefeitura, a obra conta ainda com a conclusão da parte Leste da Avenida Leste/Oeste que terá início nos próximos meses. O prazo para execução dos trabalhos será de cinco meses e deve ser entregue antes do início do próximo período chuvoso.

Revitalização da Praça do Trabalhador

O projeto de revitalização da Praça do Trabalhador prevê um ambiente totalmente inclusivo, confortável aos pedestres e cadeirantes, além da utilização de piso podotátil em todos os passeios, para facilitar a acessibilidade de pessoas com problemas visuais.

As passarelas para pedestres ficarão nas laterais dos canteiros, interligadas por escadas e rampas acessíveis e as áreas pavimentadas contarão com áreas verdes para aumentar a permeabilidade.

As bancas da Feira Hippie serão projetadas em metalon e uniformizadas na dimensão de 2,00 x 1,00, fixadas em conjunto de 30 bancas, sendo 15 de cada lado, cobertas com lona bege com fundo branco e beirais.

Com a revitalização, a Praça também passa a contar com um posto da Guarda Municipal, três sanitários públicos, sendo um familiar, com 101 m² cada um, e o prédio da administração será equipado com uma enfermaria.

Imagens: Jornal Opção 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Cocaína avaliada em R$ 20 milhões é encontrada em meio a ração suína, em Cristalina

A apreensão da droga foi feita na Operação Fecha Divisas.

Por Ton Paulo
10/06/2019, 12h06

Durante uma operação realizada na manhã desta segunda-feira (10/6) no trecho da divisa entre os municípios de Cristalina, em Goiás, e Paracatu, Minas Gerais, a Polícia Militar (PM) apreendeu uma carga de cloridrato de cocaína avaliada em cerca de R$ 20 milhões de reais. A droga estava escondida em meio a um carregamento de ração suína.

Conforme a PM, a Operação Fecha Divisas, que começou na última sexta-feira (7/6), teve como objetivo a realização de diversas ações com o objetivo de evitar crimes nas divisas do estado de Goiás com Minas Gerais. Numa dessas ações, os policiais abordagem Italo dos Reis Rodrigues e Deyvid Gouveia de Oliveira, que estavam num caminhão FORD/Cargo.

Durante a busca veicular com apoio de cães farejadores, que estavam à disposição da operação, foram localizados aproximadamente 400 quilos da droga, que estavam acondicionados junto com ração para porcos.

Ainda segundo a PM, a referida carga de droga está avaliada em R$ 20 milhões de reais.

Diante do flagrante, os criminosos foram conduzidos para a Delegacia da Polícia Federal para a formalização da prisão.

Veja o vídeo do momento da apreensão da droga:

O que é o cloridrato de cocaína, droga encontrada escondida em ração suína, em Cristalina

De acordo com o Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), a cocaína pode chegar até o consumidor sob a forma de um sal, o cloridrato de cocaína, o “pó”, “farinha”, “neve” ou “branquinha” que é solúvel em água e, portanto, serve para ser aspirado ou dissolvido em água para uso endovenoso; ou sob a forma de uma base, o crack que é pouco solúvel em água mas que se volatiliza quando aquecida e, portanto, é fumada em “cachimbos”.

Conforme o Centro, também sob a forma base, a merla (mela, mel ou melado) preparada de forma diferente do crack, também é fumada. Enquanto o crack ganhou popularidade em São Paulo, Brasília foi a cidade vítima da merla.

Por apresentar um aspecto de “pedra” no caso do crack e “pasta” no caso da merla, não podendo ser transformado num pó fino, tanto o crack como a merla não podem ser aspirados como é o caso da cocaína pó (“farinha”), e por não serem solúveis em água também não podem ser injetados.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

Sessão para julgar realização de leilão da Avianca é adiada para o dia 17

A Avianca entrou em recuperação judicial desde dezembro de 2018, com dívidas de R$ 2,7 bilhões.
10/06/2019, 13h56

A sessão que julgaria, nesta segunda-feira, 10, a realização do leilão dos slots (autorizações de pouso e decolagem) da Avianca Brasil foi adiada para o dia 17 de junho.

Segundo apurou o Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado), um dos magistrados do Tribunal de Justiça de São Paulo, que presidia uma das sessões dessa segunda-feira, informou que o desembargador Ricardo Negrão, autor da suspensão cautelar do leilão da Avianca, estava “acamado”.

A informação é de que a sessão relacionada à Avianca, e todas as demais decorrentes de recursos os quais Negrão acompanha, será retomada na próxima segunda-feira, “se ele melhorar”.

Negrão suspendeu o leilão em 6 de maio, um dia antes de sua realização, tendo comentado na decisão que o TJ iria deliberar sobre a “a hipótese de convolação da recuperação judicial em falência”.

A Avianca entrou em recuperação judicial desde dezembro de 2018, com dívidas de R$ 2,7 bilhões.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.