Entretenimento

Hotéis em Rio Verde: 10 opções que cabem no seu bolso

Em busca de uma boa estadia em Rio Verde? Seja a trabalho ou a passeio, muitos hotéis da cidade oferecem o conforto que você precisa pelo preço que pode pagar!
07/06/2019, 17h08

Considerada a cidade do agronegócio, Rio Verde vem se destacando no segmento e ganhando cada vez mais o mercado nacional. Por ali é possível encontrar uma considerável estrutura agroindustrial e uma importante cooperativa agrícola, o que justifica o significativo crescimento nos últimos anos. Além disso, é uma cidade de oportunidades, atendendo setores de serviços, comércio e indústria. Por tais razões, é comum que a cidade receba diversas pessoas que viajam a trabalho e precisam garantir uma boa hospedagem. Se esse for seu caso, preparamos uma listinha com excelentes opções de hotéis em Rio Verde para sua estadia.

Em sua maioria, são lugares simples mas que oferecem todo o conforto necessário para noites bem dormidas e descanso. É sempre possível encontrar aquele lugarzinho que melhor se encaixa em suas necessidades e se adéque ao orçamento disponível. Vale a pena dar uma conferida!

Encontre as melhores opções de hotéis em Rio Verde:

1 – Gelps Hotel

hotéis em Rio Verde
Foto: Reprodução

Considerado como um dos mais modernos hotéis em Rio Verde, o Gelps se encontra bem no coração da cidade, próximo de diversos estabelecimentos. Oferecendo um ambiente contemporâneo e muito conforto, é possível aproveitar uma hospedagem tranquila e relaxante, ideal para pessoas m viagens de negócios e reuniões corporativas.

Os apartamentos são sóbrios e funcionais, oferecendo ar-condicionado, frigobar, televisão, telefone, internet banda larga com Wi-Fi, lavanderia, cofre e garagem. As suítes ainda incluem espaços de estar com sofá.

Estacionamento e café da manhã são cortesias do hotel, sendo possível ainda contar com piscina externa, sauna e sala de ginástica. Clique aqui e conheça mais sobre a hospedagem.

Telefone para mais informações: (64) 3620-5400

Endereço: R. Abel Pereira de Castro, 1362 – St. Central, Rio Verde – GO, 75903-422

2 – Hotel Vitória Régia

hotéis em Rio Verde
Foto: Reprodução

Localizado no centro, este também é um dos destaques quando falamos sobre hotéis em Rio Verde. Localizado próximo a lojas e restaurantes, está bem próximo ainda da estação de ônibus, facilitando o transporte.

Os quartos são mais simples e é possível encontrar mobílias modestas, no entanto, ainda são bem confortáveis e proporcionam noites bem dormidas. Ainda é possível contar com Wi-Fi, TV a cabo e frigobar.

Entre as cortesias, o hotel oferece um delicioso buffet de café da manhã, lanches durante a semana e um estacionamento seguro. Ainda é possível contar com serviço de lavanderia e restaurante. A estadia também sai bem em conta!

Telefone para mais informações: (64) 3611-4100

Endereço: Praça 5 de Agosto, 621 – Centro, Rio Verde – GO, 75901-265

3 – Honorato Plaza Hotel

hotéis em Rio Verde
Foto: Reprodução

Localizado na via principal da cidade, o hotel é cercado por muito verde, com lindas palmeiras, perfeito para quem gosta de manter contato com o meio ambiente. Com uma estrutura ampla e bastante agradável, é possível encontrar uma estadia confortável para o tempo que for preciso.

Os quartos são mais simples e oferecem uma decoração discreta, onde é possível contar com Wi-Fi, TV e frigobar, sendo que opções de categoria mais alta ainda possuem área de estar. Entre as cortesias do hotel, estacionamento com manobrista e buffet de café da manhã, servido diariamente no restaurante. Ainda é possível contar com uma sala de ginástica.

Telefone para mais informações: (64) 3611-7500

Endereço: Av. Pres. Vargas, 325 – Centro, Rio Verde – GO, 75901-040

4 – Acapú Hotel

hotéis em Rio Verde
Foto: Reprodução

Em todas as partes do hotel, desde os portões principais até a decoração, é possível encontrar uma singela homenagem ao acapu, uma exótica árvore nativa da floresta amazônica e uma verdadeira paixão para o proprietário do local.

Presente em Rio Verde desde 2015, o hotel está próximo a lojas e restaurantes, ficando a apenas 8 minutos de caminhada da Avenida Presidente Vargas, um dos principais pontos comerciais da cidade.

Os quartos contam com mobília simples, oferecendo ar-condicionado, Wi-Fi, tv e frigobar. O estacionamento do ambiente é uma cortesia, bem como o buffet de café da manhã, servido em uma área de refeições. Ainda é possível encontrar um lounge no saguão. Clique aqui e confira mais detalhes.

Telefone para mais informações: (64) 3612-1095

Endereço: Rua Demolíncio de Carvalho, Quadra O, Lotes 8 ao 15 – Jardim Brasilia, Rio Verde – GO, 75906-275

5 – Hotel Bons Tempos

hotéis em Rio Verde
Foto: Reprodução

Também considerado como um dos melhores hotéis em Rio Verde, o lugar se encontra no polo agroindustrial, em um lugar privilegiado e próximo de supermercados, farmácias, restaurantes e muito mais. Para quem busca uma estadia diferenciada, é uma excelente opção!

Os quartos são bastante confortáveis e bonitos, contando com criado-mudo, Wi-Fi, TV, frigobar e cofre, sem falar que ainda dispõe de serviço de quarto com disponibilidade de 24 horas.

Entre as cortesias é possível encontrar estacionamento e um buffet completo de café da manhã. Além de todas as variedades, ainda oferecem tapiocas e omeletes preparados na hora, com diferentes recheios.

Ainda é possível contar com uma sala de ginástica, já que o hotel mantém parceria com a academia ao lado, onde os hóspedes pagam apenas uma taxa adicional de R$ 7. Vale a pena conhecer! Clique aqui e confira os valores da hospedagem.

Telefone para mais informações: (64) 3611-3711

Endereço: R. João Braz, 219 – Jardim Marconal, Rio Verde – GO, 75901-570

6 – Colorado Plaza Hotel

hotéis em Rio Verde
Foto: Reprodução/ Booking

Uma opção econômica entre os hotéis em Rio Verde, o objetivo do lugar é sempre atender as necessidades de seus hóspedes, prestando serviços de alta qualidade. Por ali é possível contar com apartamentos e suítes com TV a cabo, ar-condicionado, frigobar, telefone e Wi-Fi, sem falar que categorias mais altas ainda incluem hidromassagem.

Entre as cortesias, um saboroso café da manhã e estacionamento com manobrista. Além disso, os hóspedes aina encontram refeições à la carte, lanches servidos no quarto ou restaurante, sendo possível solicitar na hora. Clique aqui para fazer sua reserva e conferir preços.

Telefone para mais informações: (64) 3622-0067

Endereço: Av. José Valter, 176 – Vitoria Regia, Rio Verde – GO, 75908-740

7 – Infinity Hotels Rio Verde

hotéis em Rio Verde
Foto: Reprodução

Aqui é possível encontrar mais uma excelente opção entre os hotéis em Rio Verde para quem pretende pagar menos. Com estrutura e instalações simples, o Infinity Hotels é bem situado, próximo a pontos turísticos e opções de lazer.

Os quartos são pequenos e oferecem decoração modesta, no entanto, ainda representam uma excelente opção para quem pretende ter boas noites de sono, com muito conforto.

Telefone para mais informações: (64) 3624-3100

Endereço: Avenida Água Santa Quadra 29, lote 01 Residencial Água Santa, Rio Verde – GO, 75909-490

8 – Eldorado Palace Hotel

hotéis em Rio Verde
Foto: Reprodução

Com mais de 25 anos presente na cidade, já é um dos mais tradicionais hotéis em Rio Verde. O hotel sempre busca oferecer para seus hóspedes serviços da mais alta qualidade, em um ambiente moderno e que representa sinônimo de bom gosto, privacidade, sofisticação e conforto.

Contando com 29 apartamentos, é possível encontrar três categorias: individual, duplo e triplo. Todas as opções contam com ar-condicionado, telefone, TV, Wi-Fi e estacionamento. No café da manhã ainda é servido um delicioso buffet.

Telefone para mais informações: (64) 3621-1603

Endereço: R. Costa Gomes, 1767 – Jardim Goias, Rio Verde – GO, 75903-280

9 – Hotel Elite

Foto: Reprodução

Também considerado uma boa opção para quem está em busca de um hotel econômico em Rio Verde, o Elite se encontra entre as duas principais rotas de entrada e saída da cidade.

A estrutura do local é bem simples e não dispõe de muito requinte, no entanto, ainda é possível encontrar uma estadia de qualidade, com quartos que proporcionam a tranquilidade necessária. É possível contar com Wi-Fi e um café da manhã delicioso.

Telefone para mais informações: (64) 3612-3099

Endereço: Av. 077, 385 – Popular, Rio Verde – GO, 75903-463

10 – Hotel Por do Sol

hotéis em Rio Verde
Foto: Reprodução

Representando um dos melhores custo-benefício entre os hotéis em Rio Verde, o Por do Sol oferece para seus hóspedes uma estrutura e ambientes bem simples e antigos. No entanto, é válido mencionar que a  estadia é confortável e garante boas noites de sono, sem contar que também oferecem serviço de café da manhã.

Endereço: R. 115 Q 13, 28 – Jardim Pres, Rio Verde – GO, 75908-510

Imagens: Pexels Google Travel 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Ladrões roubam moto e deixam outra de "presente" para vítima, em Aparecida de Goiânia

Vítima ficou surpresa quando prestou mais atenção na moto deixada como "presente".
07/06/2019, 17h15

Reginaldo Fernandes, de 35 anos, chegava à casa da mãe, no bairro American Park, em Aparecida de Goiânia, na manhã de quarta-feira (5/6) quando foi abordado por dois ladrões que roubaram sua moto.

Antes da abordagem, Reginaldo passou pela dupla, que empurrava uma Honda Biz prata caindo aos pedaços. Eles estavam segurando os capacetes e murmuravam qualquer coisa.

Como todos os dias passa na casa da mãe por volta das 7h para tomar café e deixar o filho, um menino de 11 anos, não se preocupou quando a dupla de assaltantes se aproximou dele.

“Os homens pediram para eu entregar a moto para eles, mas eu disse que tinha que trabalhar”, conta ele. Sonolento, apenas percebeu que se tratava de um roubo quando um dos homens tirou um revólver da cintura.

Reginaldo entregou as chaves da YBR preta e a aliança e saiu de fininho por uma rua. Quando viu que a dupla não conseguia ligar o veículo, pediu para o filho correr e entrar em um lote baldio. Escondidos detrás de uma moita, pai e filho escutaram os homens fugindo.

Minutos depois, Reginaldo e o filho foram à casa e encontraram uma motocicleta depenada.

A mãe de Reginaldo, que prefere não ter o nome divulgado, apenas agradece. “A Deus, afinal meu filho e meu neto estão bem”, diz ela, na tarde seguinte ao assalto na porta da casa dela. “Meu filho vem aqui todo dia para me pedir benção e tomar café”, comenta ela.

Ladrões levaram a mesma moto em 2017, em Aparecida de Goiânia

A mesma motocicleta foi roubada em 2017, mas 15 dias depois Reginaldo recebeu ligação de policiais informando que encontraram o veículo.

“Estou esperando alguma informação”, diz Reginaldo. Ele também espera que a polícia vá à casa da mãe dele buscar a moto que os ladrões deixaram.

Com pneu desgastado, correntes sem óleo e o tanque tapado com uma sacola, o veículo é a lembrança da violência que Reginaldo quer esquecer, mas não consegue. “A gente fica traumatizado”.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Operação After termina com nove traficantes presos, em Goiatuba

Entre os presos estão quatro estudantes universitários.
07/06/2019, 17h26

A 6ª Delegacia Regional de Polícia (DRP) deflagrou nesta sexta-feira (7/6) a Operação After, que prendeu nove pessoas suspeitas de tráfico de drogas, em Goiatuba, a 178 quilômetros da capital. Conforme as informações divulgadas pela polícia, policiais de Morrinhos, Pontalina e Burti Alegre participaram da ação.

Conforme divulgado pela polícia entre os nove detidos na operação, quatro são estudantes universitários, entretanto não foi divulgada a instituição de ensino que eles freqüentam. De acordo com a polícia, as investigações começaram no início do ano e apontaram que jovens de classe média, estavam envolvidos com o tráfico de drogas sintéticas como Ecstasy e LSD, em Goiatuba e outros municípios.

As investigação apontam que as drogas eram vendidas com maior frequência durante eventos promovidos na cidade, entre as principais festas para o consumo e comercialização dos entorpecentes estavam raves, resenhas e afters que dá nome a operação deflagrada hoje.

Investigações começaram no início do ano

A polícia afirmou que em abril deste ano prendeu em flagrante Ítalo Eduardo, e que o preso tinha contatos com outros indivíduos para comercialização das drogas na região, envolvidos na associação criminosa. De acordo com a polícia Ítalo era responsável por comprar a droga em Goiânia e repassá-la para outros traficantes revenderem em Goiatuba, e na região, em cidades como Buriti Alegre.

Com elementos que comprovam o envolvimento dos suspeitos com o tráfico de drogas, a PC pediu a prisão preventiva dos presos junto ao Poder Judiciário, e recebeu o parecer favorável do Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO), que determinou a prisão preventiva dos investigados, que foram encarcerados no presídio de Goiatuba.

Durante a operação, a polícia prendeu Renato Ferreira Carrijo, de 23 anos. Na casa de Renato os agentes da PC, apreenderam uma caribina calibre 44 com munições de diferentes calibres. Além de ser preso por tráfico de drogas, Renato também vai responder por posse irregular de arma de fogo.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Em 20 anos, vacina deve ter menos doses e proteger mais, diz pesquisador

Isso é um fato que está sendo observado não só no Brasil, mas em outros países, justamente pelo sucesso das vacinas.
07/06/2019, 18h37

Em um futuro próximo, o esquema de imunização com uma série de vacinas poderá ser substituído por uma ou poucas doses de imunizantes. Esta é a avaliação de Luís Carlos Ferreira, responsável pelo Laboratório de Desenvolvimento de Vacinas da Universidade de São Paulo (USP) e diretor do Instituto de Ciências Biomédicas da USP. Ele afirma que uma nova geração de vacinas está sendo estudada e que, em cerca de 20 anos, será possível proteger as crianças ao longo de suas vidas com menos doses do que são aplicadas hoje.

Às vésperas do Dia Mundial da Imunização, que será celebrado no próximo domingo, 9, Ferreira foi entrevistado pelo jornal O Estado de S. Paulo e abordou ainda a queda na cobertura vacinal no País, fake news e as estratégias que podem ser adotadas para evitar que doenças que podem ser prevenidas por vacinação voltem a circular.

“As vacinas garantem, hoje, a milhões de pessoas a chance de viver. Tomar ou não tomar uma vacina é uma garantia para que crianças, adultos e idosos tenham uma chance de sobrevida maior, evitando doenças que, em outros momentos na história da humanidade, levaram milhões de vidas.” Veja os principais trechos da entrevista.

Há uma queda na cobertura vacinal no Brasil e em outros países do mundo. Por que está ocorrendo esse processo?

Isso é um fato que está sendo observado não só no Brasil, mas em outros países, justamente pelo sucesso das vacinas. O fato de as vacinas terem eliminado ou reduzido drasticamente alguns tipos de doenças, como a varíola, que foi erradicada e, no passado, matou milhões de pessoas. E mesmo o sarampo, catapora, caxumba, rubéola e outras. Essas doenças, com o advento das vacinas, que foram desenvolvidas no século passado e são muito eficazes, praticamente sumiram ou desapareceram do convívio das famílias. Com isso, (houve) a sensação de uma segurança a ponto de (as pessoas) não se preocuparem mais em usar vacinas, visto que as doenças não eram mais detectáveis. Por outro lado, uma campanha de algumas pessoas e grupos alegando que vacinas poderiam ser prejudiciais à saúde humana. Hoje, isso tudo foi desmentido. O fato de as doenças não estarem circulando mais em nosso meio como no passado e toda uma campanha negativa sobre a vacina fizeram com que a adesão diminuísse. Com isso, estamos vendo o reaparecimento de doenças que, até recentemente, estavam controladas. O exemplo mais recente é o sarampo que, infelizmente, retorna ao Brasil e é um motivo de preocupação para a saúde pública.

O Ministério da Saúde divulgou um levantamento informando que houve queda na cobertura vacinal de crianças com menos de 2 anos. O que tem levado os pais a não manter a carteira de vacinação dos filhos atualizada?

A dificuldade de se manter em dia o calendário vacinal, particularmente para crianças, também é uma consequência do sucesso das vacinas. Hoje, temos cerca de 40 vacinas que já estão disponíveis para utilização em diferentes contextos e em diferentes faixas de idade do indivíduo. Uma parcela delas, incluída no Plano Nacional de Imunizações, é voltada para crianças. Só que o número de vacinas tem aumentado a cada ano. Com isso, o número de idas ao posto de saúde (aumenta) e algumas vacinas são aplicadas em até três doses, o que sobrecarrega esse calendário vacinal e faz com que os pais tenham dificuldade de manter a fidelização desse regime vacinal, que precisa ser seguido. Como enfrentar isso? Com um cadastro nacional digitalizado, que os pais recebessem um aviso, poder chegar mais próximo das crianças e oferecer postos de vacinação nas próprias escolas ou nas creches, mas isso tem um custo a ser considerado. Mas eu, como cientista, e muitos grupos no mundo temos buscado, pelo conhecimento científico, solucionar esse problema. Gerando um conhecimento que nos permita chegar a uma nova vacina, no futuro, que tenha características bem diferentes das atuais. Essa nova vacina tem como intuito reduzir dramaticamente o número de vacinas e de doses que as pessoas precisariam tomar para ficarem protegidas não só contra uma, mas contra várias doenças infecciosas e talvez até doenças degenerativas que afetam crianças, adultos e idosos. Ela não está disponível, está sendo pesquisada em modelos experimentais, mas estimo que, dentro de 20 anos, no máximo, nós teremos soluções científicas e tecnológicas para que todo e qualquer indivíduo possa ser imunizado precocemente e fique protegido pelo resto da vida.

As campanhas estão terminando sem que as metas sejam alcançadas, como ocorreu com a vacina da gripe. O senhor citou as escolas e, na cidade de São Paulo, houve a vacinação fora dos postos de saúde: em estações de metrô e parques. Essa seria uma solução?

Os custos são altos e há uma complexidade. Não é só administrar a vacina. São muitas vacinas e precisa ter o registro, que é individual. Hoje, é tarefa de cada indivíduo ter um controle dessas doses e vacinas que ele toma e raramente a pessoa anda com a carteirinha de imunização no bolso. A dificuldade na logística é séria. Talvez uma ideia, para certos tipos de vacina, como a da meningite, seria que campanhas pudessem ir em escolas e creches. No entanto, a solução definitiva para essa dificuldade deve vir pelo conhecimento científico e a solução tecnológica mais adequada são vacinas administradas em um determinado momento da vida do indivíduo e que confiram uma proteção imunológica de longa duração, de tal maneira que ele não precise tomar muitas vacinas ao longo de sua vida.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Carga de cocaína avaliada em R$ 18 milhões é apreendida, em Goiás

Suspeitos tentaram esconder a carga de entorpecentes no meio da mata na região.
07/06/2019, 19h21

Uma ação conjunta na tarde desta sexta-feira (7/6) entre o Comando de Operações de Divisas (COD) e a Polícia Federal (PF) do Mato Grosso terminou com a apreensão de 400 quilos de cocaína pura pronta para o consumo e avaliada em R$ 18 milhões apreendida e três pessoas presas, em Doverlândia.

O Dia Online entrou em contato com Capitão Castanheira do COD que deu mais detalhes sobre a operação. “Produtores rurais de Rondonópolis perceberam que pelas estradas da região estava havendo uma movimentação estranha, e chamaram a polícia para averiguar”, conta o Capitão.

Segundo o comandante da operação, após receber as denúncias a PF e o COD trocaram informações e montaram postos de monitoramento nas estradas na divisa entre os dois estados. “Nós montamos as estações de monitoramento, em determinado momento um dos suspeitos percebeu que havia polícia na pista e avisou os comparsas”, explica o Capitão.

Motorista escondeu carga de cocaína no meio da mata para fugir do bloqueio policial

Capitão Castanheiras afirmou que depois de notar que tinha polícia na pista e avisar os companheiros, o motorista que fazia o transporte da carga, parou o veículo e escondeu a carga no meio de uma mata. Veja o vídeo: 

“No momento da abordagem nos encontramos o veículo sem a carga, mas durante a entrevista policial ele disse onde dia escondido o entorpecente e nos levou até o local”, narra o Capitão. Conforme o comandante da operação, os entorpecentes tem um alto valor de pureza e geralmente é usado para importação.

“A quantidade apreendida poderia render de 3 a 4 vezes mais do montante apreendido nesta tarde, pois geralmente eles misturam ela para ser vendida aqui”, explica o comandante.

Os dois veículos usados pelos batedores e pelo motorista que fazia o transporte do entorpecente foram apreendidos juntamente com a carga. Os três suspeitos foram presos em flagrante por tráfico de drogas, associação para o tráfico e uso de rádio comunicador ilegal.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.