Esportes

Ex-jogador é preso por fraudes em borderôs de jogos no Distrito Federal

Esquema fraudava o valor da arrecadação total para pagar menos impostos e um aluguel menor da praça desportiva.
26/05/2019, 13h51

Uma operação da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) terminou com a prisão do ex-jogador de futebol Roni, de 42 anos, no último sábado (25/5) dentro de um camarote do Estádio Mané Garrincha no Distrito Federal (DF). A ação investiga fraudes nos boletins financeiros (borderôs) de partidas no Distrito Federal (DF).

A operação foi batizada de Episkiros, cumpriu 15 mandados de busca e apreensão e contou com o apoio da Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO).

De acordo com a publicação de um jornal local, os mandados de busca e apreensão foram cumpridos em endereços ligados ao ex-jogador que atualmente trabalha como empresário, nas cidades de Goiânia, Aparecida de Goiânia, Brasília e Luziânia.

Roni por meio de sua empresa organiza partidas de equipes fora de seus estádios. Durante o acordo, o clube mandante recebe um determinado valor pelo jogo e os responsáveis pela organização ficam com parte dos lucros.

O ex-jogador acompanhava a partida do Campeonato Brasileiro da Série A, entre Botafogo x Palmeiras, que terminou com vitória da equipe paulista por 1 a 0, no momento que foi preso e de acordo com o periódico o jogo entre cariocas e paulistas foi organizado desta maneira.

Empresa do ex-jogador inseria dados falsos no borderô para pagar um valor menor de imposto e no aluguel do estádio

A PCDF afirmou que a operação investiga fraudes nos borderôs dessas partidas. Segundo as investigações, há indícios de estelionato majorado, associação criminosa, falsidade ideológica e sonegação fiscal. A polícia afirmou também que no boletim financeiro dos jogos dados falsos eram inseridos, com a informação de uma arrecadação menor, para pagar um valor menor de impostos e um valor mais em conta do aluguel do estádio, calculados levando em consideração a arrecadação total.

Responsável pela investigação, o delegado Adriano Sales Valente, afirmou que outros jogos em que o grupo do ex-jogador esteve envolvido na organização também vão ser investigados, não apenas os promovidos no Distrito Federal.

“O problema não é a venda de ingresso, a questão é que falta a declaração de ingressos vendidos. Então nós vamos analisar os materiais apreendidos e ouvir os investigados e continuar a investigação”, explica o delegado.

Via: O Popular 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Mundo

Terremoto é registrado no Alto Amazonas do Peru

Em um tuíte, o presidente peruano Martín Vizcarra pediu calma e disse que autoridades estavam monitorando as áreas atingidas.
26/05/2019, 14h10

Um terremoto com magnitude preliminar de 8,0 graus foi detectado no Alto Amazonas do Peru no início da manhã deste domingo, de acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos. O terremoto teria tido uma profundidade de 110 quilômetros e ocorrido às 2h41 no horário local(4h41 de Brasília), a 80 quilômetros a sudoeste do distrito de Lagunas. O Instituto Geofísico do Peru diz que a magnitude foi de 7,5 graus e a profundidade, de 141 quilômetros.

Não houve notícias sobre mortes imediatamente após o terremoto, embora algumas construções tenham desabado e cortes de energia tenham sido noticiados em algumas cidades.

Em um tuíte, o presidente peruano Martín Vizcarra pediu calma e disse que autoridades estavam monitorando as áreas atingidas. O prefeito de Lagunas, Arri Pezo, disse à rádio local RPP que o terremoto foi sentido com muita força por lá, mas que não era possível se movimentar pela cidade por causa da escuridão. Na capital, Lima, pessoas correram de suas casas com medo.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Briga de vizinhos acaba com um morto, em Aparecida de Goiânia

Vítima correu por 100 metros e caiu morta na porta de sua residência.
26/05/2019, 15h37

Uma briga de vizinhos, que não tiveram os nomes revelados, terminou com um morto e outro preso horas depois do crime na noite do último sábado (25/5), no Parque Industrial Santo Antônio, em Aparecida de Goiânia, região metropolitana da capital.

A Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) afirmou que os dois envolvidos eram conhecidos, vizinhos por assim dizer. De acordo com as informações repassadas, a vítima foi a casa do suspeito na noite do último sábado e durante o período que os dois estavam reunidos, houve uma discussão entre eles.

Segundo as informações da polícia, durante a discussão entre os envolvidos, o dono da residência, em posse de uma faca, esfaqueou o amigo no pescoço.

Vítima correu por 100 metros e caiu morta na porta de sua casa

Após ser esfaqueado pelo amigo, o rapaz tentou voltar para sua residência, percorreu aproximadamente 100 metros até chegar na porta de casa e cair no chão sem vida. De acordo com a polícia, a vítima tinha uma extensa ficha criminal, enquanto o suspeito de esfaqueá-lo não possuía nenhum histórico criminal.

Após esfaquear o amigo, o suspeito fugiu, mas acabou preso horas depois pela Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO) perto da rua Ranulfo da Veiga Jardim.

O homem foi levado para a 1ª Delegacia de Polícia (DP) de Aparecida de Goiânia onde foi autuado por homicídio. O Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Aparecida de Goiânia investiga o caso. O suspeito de ser o autor do crime vai ser apresentado pela polícia nesta segunda-feira (27/5) durante uma coletiva de imprensa.

Em fevereiro deste ano um sargento da PM acabou baleado na boca por um vizinho no Gama

No dia 13 de fevereiro deste ano, um sargento da Polícia Militar (PM) acabou hospitalizado, após ser baleado na boca com um tiro de espingarda, após uma briga com um vizinho no Gama, no Distrito Federal. O sargento foi socorrido e transferido para o Hospital de Base de Brasília no dia, o vizinho em questão fugiu do local. O caso é investigado pela polícia.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Movimentação de talude em Barão de Cocais acelera e atinge até 20 cm, diz ANM

A previsão da agência era de que rompimento ocorresse até ontem.
26/05/2019, 16h00

O talude norte da mina de Gongo Soco da mineradora Vale em Barão de Cocais (MG) passou a se movimentar 20 centímetros por dia em alguns pontos isolados e 15,7 centímetros por dia em sua porção inferior, segundo informações divulgadas pela Agência Nacional de Mineração (ANM). No sábado, 25, no boletim anterior publicado pela agência, a velocidade da movimentação era de 14,1 centímetros por dia na parte inferior e 19 centímetros por dia nos pontos mais críticos. A previsão da agência era de que rompimento ocorresse até ontem.

A Defesa Civil continua monitorando a movimentação do talude, conforme informações da Agência Brasil. O risco de rompimento segue no nível 3, o mais alto, de acordo com o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico da cidade e membro efetivo da Defesa Civil. O receio das autoridades é que o rompimento possa atingir a barragem sul superior, 1,5 quilômetro abaixo da contenção do talude norte.

A Vale avisou autoridades acerca da movimentação do talude no último dia 13, quando a movimentação era de 4 centímetros por dia – a previsão anunciada pela companhia era de que o talude desmoronaria entre o último dia 19 e este final de semana. A barragem da mineradora está localizada a 100 quilômetros de Belo Horizonte.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Manifestantes pedem aprovação da reforma da previdência, em Goiânia

Além da reforma da previdência grupo pede também a aprovação do "pacote anticrime".
26/05/2019, 17h00

Com o pedido para que a reforma da previdência e o “pacote anticrime” sejam aprovados, um grupo de manifestantes se reuniu na tarde deste domingo (26/5) em frente a sede da Polícia Federal (PF) em Goiânia. O grupo começou a se aglomerar no local a partir das 14h e o protesto teve início às 15h. Os organizadores da mobilização alugaram um trio elétrico e interditaram completamente a Avenida Edmundo Pinheiro de Abreu.

A Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO) acompanha de perto o protesto, mas ainda não informou a quantidade de pessoas que participam da manifestação, em Goiânia.

Vale lembrar que as manifestações são uma resposta, aos protestos do último dia 15 de Maio, contra o contigenciamento da verba da educação proposta pelo governo federal.

Entre as exigências dos manifestantes estão as aprovações da Reforma da Previdência e do pacote anticrime

Uma das prioridades do governo federal neste primeiro semestre é aprovar a reforma da previdência proposta pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. A reforma segue sendo discutida na Câmara dos Deputados e no Senado Federal,  prevê uma economia de R$ 1,2 trilhão em 10 anos. Porém há especialistas que afirmam que a mudança com a reforma pode ser menor do que o estimado pelo governo.

Outra exigência dos manifestantes da tarde deste domingo, é que o “pacote anticrime” apresentado pelo ministro Sérgio Moro também seja aprovado, pois a proposta tem como objetivo, um combate maior à corrupção, ao crime organizado e crime violentos. Entre o itens da proposta estão a criminalização do caixa 2, prisão após condenação em segunda instância como regra no processo penal e penas mais rigorosas.

Em sua maioria os manifestantes estavam usando roupas com as cores da bandeira do Brasil, verde e amarela e com a própria bandeira nacional, além de cartazes pedido a aprovação das propostas do governo federal.

Via: G1 
Imagens: G1 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.