Goiás

Caseiro é sequestrado durante encontro com advogado, em Piracanjuba

Homem desapareceu há 7 dias quando foi levado amarrado dentro de um carro.
23/05/2019, 10h26

O caseiro José Cláudio Facundo da Silva, de 40 anos, conhecido como “Ceará”, desapareceu no dia 16 de maio, há exatamente 7 dias, quando chegou às margens do Rio Meia Ponte, em Piracanjuba, no interior de Goiás, onde marcou encontro com um advogado.

Acompanhado do dono de uma chácara com quem trabalha, José trocou poucas palavras com o advogado. De repente, uma caminhonete passou por eles, deu meia volta e dois homens o renderam.

Segundo a única testemunha contou à família de José, os homens amarraram as mãos dele e o colocaram no banco de trás do automóvel.

Um deles ainda teria dito à testemunha para que não olhasse para eles, não anotasse o número da placa e nem dissesse nada à polícia e à família.

Filha chora por caseiro sequestrado após marcar encontro com advogado, em Piracanjuba

Pouco antes de ser levado, José conversou com a filha, uma meninazinha de 5 anos que chora sempre que lembra do pai. “Ele disse que ia pegar a bicicletinha dela na oficina”, conta a companheira, Tainara Machado Souza.

“Pega a minha bicicleta, mamãe. Você tem dinheiro para ir lá?”, pergunta a menina, enquanto a mãe fala ao telefone com o Portal Dia Online.

José mora há 9 anos em Goiás e trabalha na região cuidando de vacas, bois, galinhas e porcos. Além disso, roça pasto, planta horta e cuida da manutenção da sede de uma chácara, onde mora a última pessoa que viu José antes de desaparecer em um carro em alta velocidade indo rumo à Pontalina.

Segundo Tainara, que presenciou diversas ligações do companheiro com o advogado, as conversas eram tensas e envolviam a briga por causa de gados que José teria deixado aos cuidados de um fazendeiro da região.

A reportagem do Portal Dia Online tentou contato com o titular da delegacia onde o caso foi registrado em Piracanjuba, mas o delegado Leílton Benedicto de Arruda Barros não atendeu às ligações.

Na delegacia, um agente não quis informar quando o delegado chegaria. “Essa informação eu não passo por telefone”, disse.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Mundo

Goiana é uma das vítimas do grupo de seis turistas brasileiros mortos no Chile

Goiana morreu em apartamento com o marido e outras quatro pessoas, entre elas duas crianças.
23/05/2019, 11h39

Entre os seis turistas encontrados mortos em um apartamento em Santiago, capital do Chile, na quarta-feira (22/5) consta como vítima a engenheira goiana Adriane Krueger, de 27 anos.

As autoridades chilenas investigam as causas. Inicialmente, no entanto, a suspeita é de que o grupo inalou gás. A família viajou à cidade em comemoração ao aniversário da sobrinha do marido de Adriane, a adolescente Caroline Nascimento de Souza, de 15 anos.

No mesmo dia em que ocorreu a tragédia, a sogra da engenheira goiana havia morrido em Florianópolis (SC). Com isso, o grupo se organizava para voltar ao Brasil.

Além da goiana, morreram Fabiano de Souza, 41 anos, Débora Muniz Nascimento de Souza, de 38, Caroline Nascimento de Souza, de 14, Felipe Nascimento de Souza, de 13, Jonathas Nascimento Krueger, de 30 anos (marido da goiana).

A goiana cursou Engenharia Civil pela Universidade Regional de Blumenau.

Tio recebeu ligação enquanto engenheira goiana e demais turistas brasileiros passavam mal no Chile

O caso atraiu a imprensa internacional. Assim que um dos turistas brasileiros ligou para um familiar, dizendo frases desconexas, a embaixada foi avisada. Ao chegarem ao local, os bombeiros encontraram a porta do apartamento trancada com o telefone das vítimas tocando.

Os prédios nas redondezas foram evacuados enquanto técnicos aferiam o nível do gás sem cheiro que matou os seis brasileiros.

Segundo informações da Agência Reuters, o Itamaraty informou que o Consulado do Brasil soube com antecedência que os brasileiros estavam passando mal e alertou as autoridades locais. Porém, eles já estavam mortos, quando os bombeiros e paramédicos chilenos chegaram ao apartamento.

Rodrigo Soto, oficial da Polícia de Santiago, confirmou que recebeu um telefonema do Consulado Brasileiro alertando sobre o problema com os brasileiros, hospedados em um apartamento no sexto andar de um prédio da cidade. Segundo ele, a causa da morte ainda é “uma questão para investigação”. Acrescentou que “informações preliminares apontam para um vazamento de gás”.

O bombeiro Diego Velasquez também confirmou que, quando os socorristas chegaram ao local, os brasileiros já estavam mortos. “Ainda não confirmamos as identidades deles. Pelo que foi observado, esse acidente deveu-se à ação do monóxido de carbono”.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

Novo endereço da Feira Hippie, em Goiânia, deve ser escolhido nos próximos dias

Feira deve ser realocada, a partir de junho, durante a obra de revitalização da Praça do Trabalhador. Prefeitura de Goiânia, feirantes e lideranças discutem mudanças.
23/05/2019, 11h59

Durante a obra de revitalização da Praça do Trabalhador, com início marcado para 3 de junho, a Feira Hippie deve ser realocada para um endereço provisório. Nesta quarta-feira (22/5), a Prefeitura de Goiânia, por meio do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), reuniu secretários, feirantes e lideranças para discutir o plano de organização da região. Um novo local deve ser anunciado nos próximos dias.

Com investimento de quase R$ 7 milhões, conforme a prefeitura, a obra conta ainda com a conclusão da parte Leste da Avenida Leste/Oeste que terá início nos próximos meses. O prazo para execução dos trabalhos será de cinco meses e deve ser entregue antes do início do próximo período chuvoso.

“Estamos sentados com todas as partes, ouvindo os feirantes, empresários para chegar a um consenso que seja bom para cidade”, explicou o secretário municipal de Planejamento Urbano e Habitação, Henrique Alves. Ele destacou ainda que o objetivo da prefeitura é diminuir os impactos no trânsito e na vida dos 30 mil trabalhadores da região.

Local sugerido para instalação da Feira Hippie

O secretário ressaltou ainda que as obras trarão conforto aos feirantes com banheiros públicos, bancos, jardinagem, calçamento novo, em uma total requalificação do local. “O importante é o diálogo que a prefeitura abre, em respeito aos milhares de feirantes das feiras Hippie e da Madrugada”, enfatizou.

Até o momento, o endereço sugerido, até a conclusão da obra, é o corredor do BRT na Avenida Goiás Norte. “A prefeitura está em diálogo com feirantes da região e continuará pelos próximos dias para que seja escolhido o melhor local provisório para que as feiras da região funcionem até a conclusão das obras”, garantiu Henrique Alves.

Plano se segurança

De acordo com o comandante da Guarda Civil Metropolitana (GCM), José Eulálio, um plano de segurança é traçado para a região.  O intuito é garantir que a obra seja executada com o mínimo de transtornos. Ainda segundo ele, o prefeito Iris Rezende determinou que um posto da GCM volte para a Rua 44.

A reunião, comandada pelo comandante GCM, contou com a presença do secretário municipal de Planejamento Urbano e Habitação, Henrique Alves; secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Dolzonan Matos, secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia, Celso Camilo, além de representantes da polícia, feirantes e os vereadores Paulo Magalhães e Paulinho Graus.

Imagens: Folha Z 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Traficantes vendiam drogas para estudantes em escolas de Valparaíso, em Goiás

O bando foi preso com drogas embaladas para vender nas redondezas de escolas municipais.
23/05/2019, 12h39

Sete homens e duas mulheres foram presos e um adolescente apreendido em uma operação deflagrada na madrugada desta quinta-feira (23/5) em Valparaíso de Goiás suspeitos de vender drogas para estudantes de escolas municipais.

Para o delegado responsável pelas prisões e apreensões,  Rafael Abrão, a “Operação Ex Ducere”, que significa “educar para o mundo”, pretende evitar que drogas continuem entrando nas escolas da cidade.

A equipe do delegado investigou durante meses a atuação do bando nas imediações das unidades escolares. Com técnicas que a Polícia Civil não costuma divulgar, os policiais mapearam a forma com que os criminosos faziam as drogas chegar às salas de aula.

Duas mulheres participavam de grupo que vendia drogas para estudantes, em Valparaíso

Na operação, os policiais identificaram e prenderam Mayco Douglas dos Santos, Raiana Pereira de Sousa, Pedro Paulo Santos de Sousa, Magno Julio Passos Gomes, Darcondes da Silva Braz, Iago Soares Lima, Francisco Cristiano Gonçalves Viana, Stefany Mendes Gomes, Igor Soares Gomes e apreenderam o menor A.R.S.F.

A Polícia Civil ainda apreendeu com o bando porções de maconha, cocaína e crack. Todo o material estava embalado para a venda, que seria feita em praças e ruas próximas às escolas municipais de Valparaíso.

Na ação, participaram 50 policiais civis, que trabalham em várias delegacias de Luziânia.

O delegado responsável pela investigação, Rafael Abrão, informou ao Portal Dia Online que os 10 mandados de prisão e apreensão representam uma grande vitória para o combate ao tráfico de drogas na região. “Evitamos que adolescentes, que até entravam nas escolas com drogas, fiquem longe do entorpecente”, comemorou ele.

Recentemente professor foi morto em Valparaíso

Após suspender um estudante um professor foi morto a tiros na tarde no dia 30 de abril dentro da sala dos professores do Colégio Estadual Céu Azul, em Valparaíso de Goiás , por um aluno da instituição. A Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO) foi chamada e fez o isolamento da aérea, a Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) por meio do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) também está no Colégio e faz os levantamentos sobre a ocorrência.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

Caiado anuncia redução de 'gastos desnecessários' de quase 500 milhões

O governador informou que a redução de gastos se refere a cortes feitos em aluguéis e excessos de contratos e serviços.

Por Ton Paulo
23/05/2019, 13h14

Em comemoração no Twitter pela aprovação na última quarta-feira (22/5) da segunda fase da reforma administrativa proposta pelo governo estadual, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, também anunciou que, graças ao que ele chamou de “enxugamento da máquina”, foi reduzido quase meio bilhão de “gastos desnecessários”.

O chefe do Executivo do Estado de Goiás diz na publicação que a redução de gastos em quase R$ 500 milhões de reais se refere a cortes feitos em aluguéis e excessos de contratos e serviços. Veja abaixo a íntegra do tweet do governador:

“Aproveito a ocasião para lembrar que estamos fazendo um esforço muito grande para cortar gastos desnecessários. Já conseguimos reduzir quase meio bilhão de reais em aluguéis e excessos em contratos e serviços. Enxugando a máquina para garantir melhor serviço prestado ao cidadão.”

Reforma administrativa de Caiado foi aprovada na tarde da última quarta-feira

Na tarde de ontem, a Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) aprovou a segunda fase da reforma administrativa proposta pelo governador Ronaldo Caiado. Foram 29 deputados favoráveis e somente nove contra o projeto. Os que não concordaram com a proposta e votaram contra são: Helio de Sousa (PSDB), Lucas Calil (PSD), Coronel Adailton ( PP), Talles Barreto (PSDB), Tião Caroço ( PSDB) e Antônio Gomide (PT), Adriana Accorsi (PT), Gustavo Sebba (PSDB) e Coronel Adailton (PP).

Das 54 categorias de cargos que existem atualmente, ficarão apenas dez. Com a aprovação da segunda fase da reforma, todos os cargos serão revistos: 2.308 funções comissionadas vão deixar de existir e 3.296 funcionários serão reenquadrados em novos cargos.

Serão eliminados 128 cargos das estruturas básicas e 314 das complementares, que fazem parte da estrutura interna de cada uma das secretarias, como gerência, chefia de gabinete. Outros 1.656 cargos, que são puramente comissionados, poderão ser enquadrados em outros setores e em outras funções que não as originais.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.