Economia

Contas digitais podem ser até 50% mais baratas que as tradicionais

Com taxas mais baixas para serviços que não estão no pacote contratado, grandes e pequenos bancos também aumentaram a competição para atrair clientes.
20/05/2019, 09h51

Sem tarifa mensal e a necessidade de se deslocar até uma agência bancária nem mesmo para abrir a conta corrente, as contas digitais têm ganhado espaço no mercado brasileiro. Com taxas mais baixas para serviços que não estão no pacote contratado, grandes e pequenos bancos também aumentaram a competição para atrair clientes, que antes eram fisgados por fintechs, as startups do setor financeiro. Embora a cesta de serviços em geral seja reduzida, os direitos desses clientes são os mesmos dos que possuem contas tradicionais.

Para quem faz poucas transações, a vantagem financeira é clara: as contas digitais podem sair por até metade do preço das tradicionais, de acordo com levantamento feito pelo professor Joelson Sampaio, coordenador do curso de economia da Fundação Getúlio Vargas, em São Paulo (EESP/FGV). Em média, o cliente de contas tradicionais paga R$ 180 por ano apenas para manter a conta corrente funcionando, sem contar as taxas cobradas quando se ultrapassa a lista de operações do pacote mensal.

Na conta tradicional, além da tarifa média de R$ 15 por mês, as instituições financeiras costumam cobrar um valor médio de R$ 7 por operação para fazer mais de cinco transferências bancárias no período.

As contas digitais, em geral, não cobram tarifa de manutenção, mas têm um limite menor para transações gratuitas, que varia de instituição para instituição e fica na média de dois saques e duas transferências no mês, de acordo com Sampaio, da FGV. Quando se ultrapassa essa média, o cliente paga em torno de R$ 6 em saques adicionais e R$ 3 para DOCs e TEDs extras.

A popularidade das movimentações online pode ser notada na quantidade de contas correntes, digitais ou tradicionais, que foram abertas por meios eletrônicos. De acordo com dados da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), foram abertos 2,5 milhões de contas pelo celular em 2018 ante 1,6 milhão no ano anterior. Pelo computador, foram abertas 434 mil contas no ano passado, bem acima das 26 mil de 2017.

Fintechs

Da mesma forma que as contas tradicionais, a digital é regulada pelo Banco Central – a diferença fica no tamanho da cesta de serviços oferecida aos clientes. As regras são diferentes, porém, para as contas de pagamentos de fintechs que não têm autorização para fazer negociações com o dinheiro dos clientes. Essas instituições não podem, por exemplo, emprestar para outros bancos ou fazer investimentos para obter lucro. O BC determina que elas mantenham os depósitos separados de outros ativos da empresa, podendo apenas aplicá-los em títulos do governo.

Para o cliente, o importante é ficar atento aos detalhes do produto: algumas dessas contas já foram desenvolvidas para o uso do cartão de débito, saques e transferências para outros bancos. Outras ainda não comportam todos esses serviços.

Exemplo de conta de pagamento, a NuConta, da Nubank, tem a função de débito desde dezembro. A fintech tem mais de 4,8 milhões de clientes no Brasil – desde que ganhou esse novo serviço, mais de 2 milhões de pessoas aderiram à NuConta. Do total de 1,2 milhão de pessoas que pediram acesso à nova funcionalidade, 900 mil já receberam o convite para utilizá-la.

Eduardo Topedo, produtor musical e de eventos, deixou de usar o sistema bancário tradicional quando abriu uma conta digital na Neon Pagamentos. “Comecei a usá-lo como banco principal. O aplicativo era melhor, não pagava tarifa nem transferências”, explica.

Hoje, ele também é cliente na Nubank. “No início, usava essa segunda conta para guardar dinheiro porque rendia mais. Agora, faço a maior parte das movimentações por lá, mas mantenho o cartão de débito da Neon para compras online.”

Para não pagar tarifa nenhuma, Topedo transformou em conta poupança a conta em um grande banco pela qual recebe seu salário: todo mês transfere o ordenado para as contas digitais onde faz as movimentações.

Proteção

“Não tem por que pensar que alguém que tem conta em fintechs precisa de uma conta normal”, afirma o professor Eduardo Coutinho, do Ibmec de Minas Gerais. Segundo ele, a segurança dessa modalidade é a mesma das contas tradicionais ou digitais em grandes bancos, já que os depósitos de até R$ 250 mil, sejam eles em grandes e pequenos bancos ou até mesmo nas instituições de pagamentos, são protegidos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), entidade privada, sem fins lucrativos, que administra o mecanismo de proteção aos depositantes e investidores no Sistema Financeiro Nacional.

Na mesma linha, o professor Joelson Sampaio afirma: “O risco de instituições menores quebrarem é maior, pois o impacto da falência de instituições maiores, em geral, é prevenida até pelo próprio governo. Mas a garantia do FGC é a mesma”.

Ainda assim, há quem prefira continuar correntista de um grande banco e ter a conta de pagamento como complemento. Bruno Romano, profissional de marketing, foi um dos escolhidos para testar a NuConta. Ele faz a maior parte das movimentações pela fintech, mas mantém uma conta corrente com tarifa mensal de R$ 30, pelos benefícios que o banco oferece. “Tenho sala de embarque preferencial, seguro viagem e sistema de pontos no cartão. Por isso, prefiro manter, apesar de não fazer muitas transações por lá”, conta. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Imagens: Finance News 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Trânsito

Motorista bate em mureta de proteção, é arremessado e morre, na BR-060

Por motivos desconhecidos, o homem perdeu o controle da direção do carro, derivou para a esquerda e bateu em cheio contra uma mureta que faz a proteção da rodovia.

Por Ton Paulo
20/05/2019, 10h10

Um trágico acidente de trânsito fez uma vítima fatal na madrugada do último domingo (19/5) na BR-060, entre os municípios de Guapó e Goiânia. Um homem, que estava com seu cunhado no mesmo carro, foi arremessado do veículo e morreu após colidir com uma mureta de proteção da rodovia.

O acidente ocorreu no KM 163 da BR-060. De acordo com informações da Delegacia de Crimes de Trânsito (Dict), Eduardo Montelo Franca, de 29 anos, conduzia um carro modelo Kia Cerato e tinha como passageiro seu cunhado, Paulo Araújo Santana Júnior. Ainda conforme a Dict, por motivos desconhecidos, Eduardo perdeu o controle da direção do carro, derivou para a esquerda e bateu em cheio contra uma mureta que faz a proteção da rodovia.

Com a colisão, o veículo acabou capotando, e Eduardo foi arremessado com violência para fora do carro. Ele veio a óbito no local. Já o passageiro, Paulo Araújo, foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado ao Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol).

Além de acidente na BR-060, ocorrência também fez vítimas na Avenida Perimetral Norte, em Goiânia

Ainda no dia de ontem, um outro acidente grave acabou fazendo vítimas fatais, este na Avenida Perimetral Norte, em Goiânia. Segundo a Dict, duas pessoas morreram e outras ficaram feridas após a caminhonete em que estavam cair em um barranco de aproximadamente 10 metros de altura. O grave acidente ocorreu na noite deste domingo (19/5), sentido Setor Goiânia II/Shopping Passeio das Águas. O motorista, que sobreviveu ao acidente, foi submetido ao teste do bafômetro, que apontou que ele dirigia bêbado.

Segundo informações da Dict, o motorista do veículo, Lin Waner Garcia de Oliveira, de 32 anos, perdeu o controle da direção, atravessou o canteiro central da avenida, desceu em barranco de aproximadamente 10 metros de altura, chocou em algumas árvores e por fim, em quatro palmeiras plantadas na entrada de uma residência. O veículo parou de ponta cabeça.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Servidora é morta pelo marido, policial civil, dentro da Secretaria de Educação do DF

Logo após o crime, ocorrido na manhã desta segunda-feira (20/5), o homem tirou a própria vida.
20/05/2019, 11h42

Uma servidora pública foi morta a tiros pelo marido dentro do prédio da Secretaria de Educação do Distrito Federal. Logo após o crime, ocorrido na manhã desta segunda-feira (20/5), o homem, identificado preliminarmente como Sérgio Murilo do Santos, um policial civil, tirou a própria vida.

Conforme relatos de testemunhas, o homem entrou no prédio e, momentos depois, o casal começou a discutir. Ele sacou a arma atirou contra a mulher e em seguida disparou um tiro em sua boca.

Por meio do perfil no Twitter, o secretário de Educação, Rafael Parente, confirmou o crime ocorrido no local. “Houve um homicídio agora na nova Sede II, na 511 norte. Estou a caminho. A Caravana da Educação da Regional do Núcleo Bandeirante está suspensa. O primeiro relato é de que um homem matou a esposa e se suicidou”, escreveu.

Veja publicação:

Suspeito de matar servidora da Educação do DF disse que precisava usar serviço no local

Ao Correio Braziliense, Isabel Helena Rabelo, 47 anos, também uma servidora da Secretaria, contou que a mulher morta pelo marido trabalhava no serviço de atendimento ao público, que foi aberto recentemente no local. Ainda de acordo come ela, para conseguir entrar no prédio, Sergio disse na portaria que precisava de um serviço prestado na área de trabalho da mulher. O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, mas ao chegar no local as duas pessoas já estavam sem sinais vitais.

O crime ocorreu no terceiro andar do prédio da Secretaria. A unidade é nova e estava em funcionamento há apenas uma semana. Todas as atividades no local foram suspensas.

Mulher morta pelo marido era servidora desde 2001

A vítima, identificada como Débora Tereza Correia, 43 anos, era servidora da Educação desde 2001; ela ja atuou em escolas e na  Escola de Formação Eape. Atualmente Débora trabalhava na Subsecretaria de Gestão de Pessoas, na diretoria de cadastro da pasta.

Servidora é morta pelo marido, policial civil, dentro da Secretaria de Educação do DF
Foto: Reprodução

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Educação

IF Goiano anuncia cortes em atividades acadêmicas devido a bloqueio de orçamento

O bloqueio orçamentário afeta recursos de manutenção de atividades, como pagamento de energia elétrica; serviços terceirizados como limpeza, vigilância e outros.

Por Ton Paulo
20/05/2019, 12h10

O Instituto Federal Goiano – IF Goiano – Campus Morrinhos, publicou uma nota oficial no último domingo (19/5) onde anuncia uma série de cortes em atividades internas e externas em razão do bloqueio orçamentário decretado pelo Governo Federal que afetou todas as universidades e institutos federais do país. Visitas técnicas, diárias de servidores e ida a eventos, por exemplo, estão oficialmente suspensos.

Conforme a nota, a suspensão das atividades acadêmicas foi decidida depois de a Diretoria de Administração e Planejamento do IF Goiano – Campus Morrinhos realizar estudos e projeções sobre as despesas anuais da instituição.

A direção ainda diz que o bloqueio orçamentário afeta recursos de manutenção de atividades, como pagamento de energia elétrica; serviços terceirizados como limpeza, telefonia, vigilância, manutenção da fazenda, manutenção do refeitório, e outros.

Leia a nota publicada pelo IF Goiano

“Nota Oficial sobre bloqueio preventivo no Orçamento do IF Goiano – Campus Morrinhos

A Direção-Geral do Instituto Federal Goiano – Campus Morrinhos vem a público, por meio desta Nota Oficial, esclarecer sobre o bloqueio preventivo de dotação orçamentária realizado pelo Ministério da Educação (MEC) na ordem de 30% sobre as verbas anuais de custeio da instituição.

Os recursos contingenciados atingem recursos disponíveis para manutenção de atividades, tais como: pagamento de energia elétrica; serviços terceirizados como limpeza, telefonia, vigilância, manutenção da fazenda, manutenção do refeitório, manutenção veicular; combustíveis; aquisição de gêneros alimentícios; manutenção predial; dedetização; serviços de fotocópias e tantos outros.

Esse contingenciamento é fruto do Decreto nº 9.741, de 28 de março de 2019, e da Portaria nº 144, de 2 de maio de 2019. Diante dessa realidade legal, a Diretoria de Administração e Planejamento do Campus Morrinhos realizou estudos e projeções sobre as despesas anuais, possibilitando a Direção-Geral, em conjunto com suas respectivas diretorias, estabelecer, também em caráter preventivo, a suspensão temporária de inúmeras atividades do dia a dia de nossa vida acadêmica, primando pela manutenção das atividades essenciais ao bom andamento dos trabalhos pedagógicos, de modo a finalizar o presente ano letivo.

Nesse contexto, as seguintes medidas foram tomadas:

1) Suspensão das diárias dos servidores, com exceção para a participação no Conselho Superior e na Comissão Eleitoral;

2) Suspensão das visitas técnicas;

3) Suspensão dos eventos que envolvam gastos extras, tais como transportes, diárias, serviços gráficos e de comunicação visual, etc.;

4) Conscientização da comunidade no uso do aparelhos de ar-condicionado e energia elétrica de modo geral;

5) Suspensão das viagens veiculares, com incentivo ao uso de videoconferências.

A Direção-Geral reafirma os seus compromissos com a comunidade e reitera que realiza esforços, junto a parlamentares, para que em breve a situação volte à normalidade, ciente do cenário nacional, mas confiante na percepção de que a educação é um patrimônio a ser protegido pela sociedade. Por fim, esclarecemos que será realizado um acompanhamento diário da execução orçamentária e que novas medidas de contenção de despesas não estão descartadas.

(Direção-Geral do IF Goiano – Campus Morrinhos)”

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Dia Gourmet

Restaurante indiano em Brasília: conheça os 6 melhores

Alguns restaurantes em Brasília servem o que há de melhor da culinária indiana, com pratos variados e opções vegetarianas. Confira!
20/05/2019, 15h03

A comida indiana entra para a lista como uma das mais famosas, peculiares e deliciosas do mundo. O país, que é rico em contrastes, atrai anualmente milhares de turistas interessados não apenas em sua cultura mas também em sua gastronomia. No entanto, é válido mencionar que para experimentar essas delícias, você não precisa ir realmente para a Índia, principalmente se estiver na capital federal. É sempre possível encontrar uma boa opção de restaurante indiano em Brasília!

São lugares que além de preservarem as receitas tradicionais, ainda investem na experiência completa, fazendo com que o ambiente lembre um pedacinho da Índia. Ficou curioso? Então dá uma olhada na listinha especial que preparamos!

Encontre a melhor opção de restaurante indiano em Brasília:

1 – Indian House Culinaria & Bar

Foto: Reprodução

Se você está em busca de um bom restaurante indiano em Brasília, esta é uma das melhores opções! O restaurante faz com que seus clientes tenham aquela sensação gostosa de realmente estarem em um pedacinho da Índia, já que tudo no ambiente lembra o país, desde a comida até a decoração.

E por falar da comida, a casa conta com um cardápio bem variado, com pratos que agradam a todos os gostos. Servidos à la carte, vale lembrar ainda que é possível encontrar variedade em opções vegetarianas, sem falar que também é possível pedir bebidas tradicionalmente indianas e que são verdadeiras delícias! Vale a pena conhecer!

Horário de atendimento: terça a quinta, das 12h às 16h e das 18h às 23h / sexta e sábado, das 12h às 16h e das 18h às 00h / domingo, das 12h às 22h

Telefone: (61) 3256-7204

Endereço: CLN 109 BLOCO A LOJA 74, SHCN CLN 109 – Asa Norte, Brasília – DF, 70655-775

2 – Kannika – Cozinha Tailandesa e Indiana

restaurante indiano em Brasília
Foto: Reprodução

Excelente restaurante indiano em Brasília, trabalha com um cardápio bastante rico, que explora a gastronomia indiana com variedade de aperitivos e pratos tradicionais, com alternativas que agradam até os paladares mais exigentes.

Os ingredientes usados na cozinha são sempre frescos e da mais alta qualidade, tudo para garantir que os sabores sejam mais intensos e fiéis à culinária tradicional. Por ali também é possível contar com um cardápio vegetariano bem variado.

Destaque ainda para o ambiente, que conta com decoração encantadora e que realmente lembra a Índia. Confortável, é ideal para levar a família e os amigos.

Horário de atendimento: segunda a quinta, das 11h30 às 16h e das 18h30 às 00h / sexta, das 11h30 às 16h e das 19h às 3h / sábado, das 12h às 17h e das 19h às 00h / domingo, das 12h às 17h e das 19h às 23h

Telefone: (61) 98253-5690

Endereço: loja 13,, SHCS CLS 408 BL C – Brasília, DF

3 – Piauíndia

restaurante indiano em Brasília
Foto: Reprodução

Com um espacinho charmoso e de fácil acesso, o restaurante é uma das melhores opções para quem está em busca de uma boa comida indiana em Brasília.

O menu da casa é variado, servindo também pratos vegetarianos e veganos deliciosos. Como se não bastasse, os clientes ainda encontram boas opções de sobremesas e lassi de frutas. Tudo muito saboroso!

Horário de atendimento: terça e quarta, das 12h às 15h / quinta a sábado, das 12h às 23h / domingo, das 12h às 17h

Telefone: (61) 3574-4234

Endereço: Acampamento Pacheco Fernandes, rua 9, casa 2, Vila Planalto, Brasília – DF, 70297-400

4 – Indian Tadka

restaurante indiano em Brasília
Foto: Reprodução

Em um lugarzinho simples mas que ainda conta com uma decoração encantadora, os clientes encontram um cardápio variado, com pratos da tradicional cozinha indiana, bem temperados e produzidos com ingredientes da mais alta qualidade. Para aqueles que não podem ou não gostam de pimenta, há a possibilidade de pedir para não colocar em seu prato.

Aqui também é um excelente lugar para encontrar pratos vegetarianos e veganos. Vale lembrar que é tudo muito bem servido, representando ainda um dos melhores custo-benefício de Brasília. Sem dúvida, uma das melhpres opções de restaurante indiano em Brasília! Vale a pena conhecer! Para conferir o cardápio da casa, basta clicar aqui.

Horário de atendimento: segunda, quarta e quinta, das 11h30 às 15h30 e das 18h às 23h / sexta e sábado, das 11h30 às 16h e das 18h30 às 23h / domingo, das 11h30 às 16h e das 18h às 21h

Telefone: (61) 98284-4037

Endereço: Asa Norte Comércio Local Norte 402 BLOCO B LOJA 57 – Asa Norte, Brasília – DF, 70834-520

5 – Mumbai Restaurante

restaurante indiano em Brasília
Foto: Reprodução

Também considerado como um excelente restaurante indiano em Brasília, foi o primeiro do segmento em Águas Claras, conquistando rapidamente a população local.

Com um ambiente moderno e aconchegante, é ideal para levar a família e os amigos, para que todos possam desfrutar juntos das maravilhas dispostas no cardápio da casa. Vale lembrar que, embora os pratos sejam bem temperados, a pimenta fica a gosto do cliente. Clique aqui e confira o cardápio.

Horário de atendimento: terça a domingo, das 12h às 14h30 e das 18h às 23h

Telefone: (61) 3970-2867

Endereço: R 25 Sul Lote, 30, Bloco A Loja 06 – Park Style Mall & Residence Sul – Águas Claras, Brasília – DF, 71927-180

6 – A Tribo Restaurante

restaurante indiano em Brasília
Foto: Reprodução

Com um espacinho bem informal e descontraído, os clientes encontram o que há de melhor da comida natural, preparada sempre com produtos orgânicos. Além disso, ainda é possível encontrar suquinhos deliciosos, buffet e festivais de comida indiana. Vale a pena experimentar!

Horário de atendimento: terça a sexta, das 11h30 às 15h / sábado e domingo, das 12h às 15h30

Telefone: (61) 3039-6430

Endereço: Asa Norte Comércio Local Norte 105 BL B 52 – Asa Norte, Brasília – DF, 70734-520

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.