Goiás

2 milhões de reais em cigarros contrabandeados são apreendidos em Alexânia

Avaliada em R$ 2 milhões de reais, a carga de cigarros contrabandeados foi apreendida no município de Alexânia, interior do estado.

Por Ton Paulo
08/05/2019, 08h26

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) fez uma das maiores apreensões de fruto de contrabando em rodovias este ano em Goiás, na noite da última terça-feira (7/5). Avaliada em R$ 2 milhões de reais, a carga de cigarros contrabandeados foi apreendida no município de Alexânia, interior do estado.

Conforme informações da PRF, a apreensão da carga, que vinha do Paraguai, foi feita na BR-060, e estava numa carreta abordada pelos policiais.

O veículo que saiu de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, com destino a Brasília, Distrito Federal, transportava cerca de 900 caixas de cigarros, contrabandeados do Paraguai. O autocarga, que tinha placa do Estado do Paraná era conduzido por um homem de 30 anos de idade que informou à polícia que receberia três mil reais pelo serviço.

Posteriormente, após consultar os sistemas da corporação, os agentes constataram que o condutor da carreta já havia sido flagrado outras vezes cometendo o mesmo crime, contrabandeando cigarros.

Ele foi preso e encaminhado à Delegacia da Polícia Federal em Anápolis.

Além de cigarros contrabandeados apreendidos, PRF também flagrou narguilés e cigarros eletrônicos nesta semana

Uma outra apreensão da PRF chamou a atenção nesta semana. Mais de 3 mil itens de contrabando e descaminho, entre cigarros eletrônicos e narguilés, além de relógios, foram apreendidos pela PRF na tarde da última segunda-feira (6/5), na BR-050, em Cristalina. De acordo com a polícia, a carga apreendida está avaliada em aproximadamente R$ 50 mil reais.

A ocorrência teve início quando os policiais, em fiscalização na BR-050, deram ordem de parada a um Renault/Logan. No interior do veículo, dois indivíduos se apresentaram como proprietários de um restaurante árabe na capital federal.

Com a dupla, os policiais encontraram cerca de três mil itens entre cigarros eletrônicos, narguilés, essências e insumos para esse tipo de cachimbo, além de nove relógios conhecidos como ‘smartwatch’. A mercadoria, que totalizou mais de 3 mil itens, está avaliada em aproximadamente R$50 mil reais.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

Isadora Pompeo abre apresentações do Aparecida é Show; assista ao vivo no Dia Online

Evento, que ocorre entre os dias 8 a 12 de maio, também conta com shows de artistas renomados do mundo sertanejo, como Naiara Azevedo, Gusttavo Lima, Léo Magalhães e Gabriel Diniz.
08/05/2019, 09h14

Começa nesta quarta-feira (8/5) o Aparecida é Show 2019. Quem abre a grade de apresentações é a cantora Isadora Pompeo, conhecida por interpretar grandes sucessos da música gospel. A festa, que já está em sua nona edição, conta com diversas novidades para este ano, além dos shows com outros artistas renomados do mundo sertanejo, como Naiara Azevedo, Gusttavo Lima, Léo Magalhães e Gabriel Diniz, dono do hit “Jenifer”.

O Aparecida é Show ocorre entre os dias 8 a 12 de maio, de quarta a domingo, no Centro de Cultura e Lazer José Barroso, em Aparecida de Goiânia. A entrada é gratuita em todos os dias da festa. A festa também tem como objetivo comemorar o aniversário da cidade, que completa 97 anos no próximo sábado, 11 de maio.

Aparecida é Show será transmitido ao vivo

Estarão, estrategicamente posicionadas, cinco câmeras, imagens aéreas por drones e apresentadores que farão interação com o público e as atrações durante todo o evento. Quem não pode ir até o local, pode acompanhar tudo ao vivo, com exclusividade, pelo site, Facebook, Twitter, Instagram e canal no YouTube do Portal Dia Online.

Além das nossas plataformas, o público também vai poder assistir o Aparecida é Show pela página oficial da Prefeitura de Aparecida de Goiânia no Facebook, e também pelo canal no YouTube da Cidadania.

Programação do Aparecida é Show

O Aparecida é Show se classifica como uma das maiores festas de rodeio em todo o Centro-Oeste, atraindo anualmente milhares de pessoas vindas de todas as partes de Goiás. Para mais detalhes do evento, que promete ser imperdível, é possível acompanhar o Facebook oficial do evento clicando aqui.

Este ano, a festa contará com atrações de peso da cena sertaneja nacional. Os nomes mais aguardados são Gusttavo Lima e Naiara Azevedo, que se apresentam na quinta (9/5) e no sábado (11/5), respectivamente. Quem abre a festa é a cantora gospel Isadora Pompeo (8/5), que garante um show lindo e cheio de energia.

Confira abaixo a programação completa do evento:

  • Quarta-feira (8/5) – Isadora Pompeo
  • Quinta-feira (9/5) – Gusttavo Lima
  • Sexta-feira (10/5) – Gabriel Diniz
  • Sábado (11/5) – Naiara Azevedo
  • Domingo (12/5) – Leo Magalhães

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Um ano após incêndio que matou 10, Centro de Internação em Goiânia é alvo de inspeção

Conforme denúncias, o único alimento que tem chegado há seis meses no CIP é açúcar. Vistoria acontece um ano após incêndio que matou 10.

Por Ton Paulo
08/05/2019, 10h12

O Centro de Internação Provisória (CIP), localizado em Goiânia, no Jardim Europa, é alvo de uma inspeção realizada pela Comissão da Criança e do Adolescente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) na manhã desta quarta-feira (8/5). A vistoria é feita após denúncias de irregularidades no local, e acontece um ano depois do trágico incêndio que matou 10 adolescentes que cumpriam medidas socioeducativas.

A Comissão da Criança e do Adolescente (CCA) é presidida pelo deputado estadual Vinícius Cirqueira (Pros). Além dele, estão presentes na inspeção – que acontece agora de manhã – os demais membros da CCA e da Defensoria Pública.

Segundo informações da coordenação do Centro de Internação Provisória (CIP), enviadas à Defensoria Pública, a unidade não tem recebido alimentos e o único enviado ao local há mais de seis meses é o açúcar, além do atraso de dois meses do auxílio alimentar do pão e leite, encaminhado pelo Grupo Executivo de Apoio a Crianças e Adolescentes (GECRIA). O documento informa ainda que há falta de insumos básicos na unidade como material de limpeza, colchões, cobertas, lençóis e toalhas.

A vistoria à unidade é conduzida pela defensora pública Bruna do Nascimento Xavier, do Núcleo da Infância da Defensoria Pública do Estado de Goiás, que recebeu as denúncias. A equipe da Defensoria Pública irá visitar também o Centro de Atendimento Socioeducativo (CASE), no Conjunto Vera Cruz I.

Centro de Internação é vistoriado 1 ano depois de incêndio que vitimou 10 adolescentes

No dia 25 de maio do ano passado, um incêndio no CIP matou 10 adolescentes queimados. Segundo o Corpo de Bombeiros, os adolescentes atearam fogo a um colchão enrolado na grade de um dos alojamentos da Ala A.

Imagens obtidas na época por uma TV local mostraram a suposta demora de servidores no socorro a vítimas no dia em que o CIP foi atingido pelo incêndio.

As gravações mostram o prédio de vários ângulos. É possível ver fumaça saindo pela janela do alojamento a partir de 11h11. Do outro lado, a cortina de fumaça avança pela porta. Policiais militares aparecem do lado de fora, e dois deles dão a volta na unidade. A fumaça aumenta muito, e os PMs aguardam cerca de três minutos segurando as armas.

A câmera apontada para a entrada do CIP registra três policiais sentados. Quando o fogo começa, um policial que está ao celular se levanta. Servidoras passam com prato na mão e continuam comendo.

A reportagem do Dia Online, com exclusividade, conversou, na ocasião, com as mães das vítimas do incêndio numa reportagem especial que pode ser lida aqui.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Estudante atirou contra carro porque foi xingado, explica advogado; arma era irregular

Caso, investigado pela Polícia Civil, ocorreu no último domingo (5/5), em uma rua da Vila Brasília.
08/05/2019, 11h07

De acordo com a defesa do estudante flagrado atirando contra um carro, após uma discussão de trânsito, em Aparecida de Goiânia, tudo aconteceu porque a mãe do jovem foi xingada pelo motorista. Pedro Márcio Siqueira, de 25 anos, prestou depoimento à polícia, mas não quis falar com a imprensa. O caso ocorreu no último domingo (5/5), em uma rua da Vila Brasília.

“Se xingar sua mãe você vai ficar satisfeito? Você não vai matar e ele também não quis matar. Ele deu um tiro para o lado e outro para o chão. Ele não quis matar ninguém”, afirmou George Hidase, advogado do estudante, durante entrevista à TV Anhanguera. Ele confirmou que a arma era de procedência irregular.

A arma usada pelo jovem foi comprada para “proteção familiar”, uma vez que o pai o estudante é dono e um motel, além de ser ele o responsável por cuidar das finanças do estabelecimento. Ainda de acordo com Hidase, é “é normal” obter uma arma ilegal diante da ineficácia do poder público em manter o cidadão seguro. “Se alguém nesse país tem porte de arma, no entanto a falta de segurança e presença do estado faz com que as pessoas que lidem com dinheiro tenham uma arma no carro. Isso é normal gente”, explicou.

Jovem é flagrado atirando em carro, em Aparecida de Goiânia

Tudo aconteceu após um discussão do trânsito, ocorrida no último domingo (5/5), na Vila Brasília, em Aparecida de Goiânia. Conforme apontam as investigações, Pedro Márcio atirou ao menos duas vezes contra um carro que ele afirmou ter jogado pequenas pedras em sua BMW, depois de passarem por uma região de cascalho.

O motorista do outro veículo, que registrou uma ocorrência na segunda-feira (6/5), contou que o estudante já desceu do veículo brigando, dizendo que ele havia jogado pedras em seu carro, além de se identificar como policial. O homem, que preferiu não ser identificado, disse que estava a caminho de uma feira com dois sobrinhos adolescentes. Ele contou que foi ameaçado e em seguida o Pedro Márcio atirou.

A polícia procura agora pela arma usada, que segundo Pedro Márcio, foi jogada fora logo depois da confusão.

Via: G1 
Imagens: G1 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Educação

Projeto de Caiado que restringe Passe Livre apenas a alunos do Ensino Médio já tramita

O projeto do governador, que já tramita na Assembleia, cortará o benefício do Passe Livre Estudantil de todos os estudantes do Ensino Fundamental, Superior e Técnico.

Por Ton Paulo
08/05/2019, 11h08

Os alunos do Ensino Superior, Técnico e até Fundamental de Goiás já podem se preparar para desembolsar diariamente o dinheiro da passagem de ida e volta para poder estudar, caso seja aprovado o projeto do governador Ronaldo Caiado (DEM) que já começou a tramitar na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego). Isso porque, entre outras mudanças, o projeto determina a restrição do benefício Passe Livre Estudantil (PLE) apenas para estudantes do Ensino Médio.

O Projeto de Lei nº 2388/2019, assinado pelo governador, institui o Programa Passe do Jovem Estudante (PJE) e já está tramitando na Comissão Mista da Alego, onde aguarda a indicação de um relator. Ele propõe uma nova reestruturação no Programa Passe Livre Estudantil, criado em 2012.

Conforme o projeto, além do corte de R$ 40 milhões, é proposto que o benefício seja destinado apenas e exclusivamente a alunos do Ensino Médio da rede pública de ensino ou da rede privada em condição de bolsistas. A proposta exclui todos os alunos do Ensino Fundamental, Técnico e Superior.

Além disso, será obrigatória, caso o projeto seja aprovado, a comprovação da renda familiar de até três salários mínimos e ser beneficiário direto ou indireto de algum programa de erradicação da pobreza do Governo. O novo programa é direcionado a estudantes da rede pública estadual, das escolas comunitárias e filantrópicas, bem como os matriculados em colégios particulares, desde que tenham bolsa integral.

Mais de 60 mil estudante ficarão sem o Passe Livre, caso projeto de Caiado seja aprovado

Atualmente, o programa Passe Livre Estudantil atende um total de 85.075 estudantes de Goiás. O projeto do governador Ronaldo Caiado propõe a redução desse número para 22.657, cortando o benefício de 62.418 estudantes.

Em janeiro deste ano, a Secretaria de Governo (Segov) anunciou que faria um “pente fino” nos cadastros do Passe Livre Estudantil. De acordo com o Segov na ocasião, haveria “verificação minuciosa dos cadastros efetuados no programa com o objetivo de levantar o perfil dos estudantes atendidos, além de coibir o mau uso do benefício”.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.