Goiás

Caixa Econômica lidera ranking de reclamações no Procon Goiás em abril

De acordo com o Procon Goiás, a divulgação do ranking tem como objetivo dar conhecimento ao consumidor goiano sobre as empresas mais demandadas junto ao setor de atendimento.

Por Ton Paulo
06/05/2019, 16h13

O Procon Goiás divulgou na última semana o ranking das 50 empresas que tiveram o maior número de reclamações registradas junto ao órgão durante o mês de Abril de 2019. A Caixa Econômica Federal figurou em primeiro lugar na lista, seguida pela empresa de aviação Avianca (antiga Ocean Air).

De acordo com o Procon Goiás, a divulgação do ranking tem como objetivo dar conhecimento ao consumidor goiano sobre as empresas mais demandadas junto ao setor de atendimento.

A lista é composta por duas tabelas: a primeira, denominada Ranking Geral, é composta por todos os atendimentos prestados, sejam eles atendimentos preliminares, simples-consultas, cartas de informações preliminares (CIP’s), solicitações de cálculos, fiscalizações, pré-atendimentos de problemas que não são atribuições do Procon (Extra Procon), e também os termos de reclamação administrativa.

Já a segunda, denominada “Ranking de Processos Instaurados”, é composta somente pelos processos administrativos instaurados, ou seja, pelas empresas que, conforme o Procon Goiás, esgotaram todas as tratativas pré-processuais.

Além disso, o órgão quer fazer com que os consumidores avaliem os riscos ao contratar uma determinada empresa. A partir dos dados é possível levar ao conhecimento de todos quantos atendimentos, quantas reclamações (processos) e qual a representatividade disto na estatística do órgão.

Dos 5 primeiros colocados no ranking de abril do Procon Goiás, 3 são bancos; Caixa Econômica figura em primeiro lugar

Na lista divulgada pelo Procon Goiás, estão empresas do ramo de telefonia, financeiro, têxtil, turismo, educação, entre outros. Os cinco primeiros lugares ficaram, respectivamente, com: Caixa Econômica Federal, Avianca (antiga Ocean Air), Banco Itaúcard, Banco Bradesco e Tim S/A.

Confira a lista completa clicando aqui.

A reportagem do Dia Online entrou em contato com a Caixa Econômico Federal, que disse “valoriza a opinião dos clientes e a usa como subsídio para melhoria e modernização do atendimento”. Veja abaixo:

“A Caixa Econômica Federal informa que valoriza a opinião dos clientes e a utiliza como subsídio para melhoria e modernização de todos os seus processos de atendimento. Esclarece ainda que revisa permanentemente seus serviços e produtos, priorizando a redução das reclamações e o aumento da solução em todos os canais, internos e externos.”

Via: Procon Goiás 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Laudos do IML descartam que menina morreu em função de abusos, em Aparecida de Goiânia

Delegada afirmou que teve acesso aos laudos e que neles não há registros de agressões ou abusos.
06/05/2019, 16h20

A morte da menina Anny Gabriely Silva Sousa, de 2 anos e nove meses, na madrugada desta segunda-feira (6/5) no Hospital de Urgências de Aparecida de Goiânia (Huapa), segue um mistério. Pois o caso foi registrado pelo plantão da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM), com a suspeita de que a menina teria sido agredida e abusada sexualmente, porém os laudos não registraram até o momento nenhuma lesão no corpo da criança.

Entretanto, o caso é investigado pela Delegacia Estadual de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) que teve acesso aos laudos dos exames feitos pelo Instituto Médico Legal (IML) de Aparecida.

A delegada da DPCA, Ana Elisa Martins afirmou ao Dia Online que os laudos não detectaram nenhuma lesão no corpo da criança ou abuso, mas que é preciso fazer outros exames para descobrir a causa da morte da criança.

“Os peritos estão colhendo outros materiais para analisar e fazer o exame anátomo patológico e outros exames, para identificar se no corpo da criança há outros materiais biológicos”, explica a delegada.

Médicos que atenderam a menina relataram agressões e suspeitaram que ela foi vítima de abusos sexuais

A ocorrência foi registrada no último domingo (5/6), após os pais da menina levarem a criança para receber atendimento médico. Anny Gabriely foi atendida na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) Flamboyant, com suspeita de parada cardíaca. Foi feito todo procedimento de reanimação e a menina foi encaminhada para o Huapa, mas infelizmente veio a óbito na madrugada de hoje.

Alguns familiares lembraram também que a menina estava passando mal na manhã de domingo, e se tratando de uma leishmaniose ou calazar, que é transmitida pelo mosquito-palha. Entretanto a mãe não desconfiou que poderia se tratar de um suposto abuso sexual.

Conforme nota divulgada pela Secretaria de Saúde de Aparecida de Goiânia, os médicos ao atenderem à criança, alegaram que Anny Gabriely apresentava sinais de violência e chamaram a polícia para atender a ocorrência e registrar o caso.

A DPCA agora aguarda o resultado dos outros exames, para identificar as causas das morte da pequena. O corpo de Anny Gabriely vai ser sepultado no cemitério de Aparecida de Goiânia.

Confira a nota

“A Secretaria de Saúde de Aparecida esclarece que a criança chegou na tarde deste domingo, 5, na UPA Flamboyant, acompanhada dos pais e em situação de parada cardiorrespiratória. Foi prontamente atendida, mas não resistiu. Diante de indícios de violência sofrida pela paciente, a equipe da unidade tomou todas as medidas cabíveis e acionou a polícia. A causa da morte será investigada e determinada em laudo do Instituto Médico Legal.”

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Após cair de telhado suspeito morre, em Formosa

Dono da casa entrou em luta corporal com o suspeito e o imobilizou até a chegada da polícia.
06/05/2019, 16h51

Um homem identificado apenas pelo primeiro nome de Fernando, de 30 anos, morreu na madrugada do último domingo (5/6) após cair do telhado de uma casa, no Setor Pampulha, que planejava furtar, em Formosa, no Entorno do Distrito Federal (DF).

Conforme relatado pela Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO) no Registro de Atendimento Integrado (RAI), os moradores da residência ouviram passos em cima do telhado durante a noite, como se alguém estivesse caminhando sobre ele. De acordo com a polícia, após ouvir os ruídos, os proprietários ouviram um grande barulho como o de telhas quebrando entre a sala e a cozinha.

Nesse momento o proprietário da residência que levantou com o barulho das telhas quebrando, encontrou com o suspeito dentro da casa, e os dois entraram em luta corporal, até o momento que o dono da casa conseguiu imobilizar o indivíduo.

A PM foi chamada através do Comando de Operações da Polícia Militar (Copom) por volta das 3h30 da madrugada para verificar um possível furto. Conforme relatado no RAI pela equipe policial, ao chegar na casa, os policias se depararam com o dono em cima do suspeito imobilizado.

Depois de ser imobilizado ao cair do telhado e algemado pela polícia, suspeito teve crise convulsiva

No procedimento padrão, os policias algemaram Fernando e o colocaram sentado no sofá. Durante a entrevista com o suspeito da tentativa de furto, os policiais notaram que Fernando começou a expelir um líquido de cor esbranquiçada pela boca e a pele ficando amarela, como se fosse uma convulsão.

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO) foi chamado para atender a ocorrência. A equipe de socorrista encontraram Fernando com uma parada cardiorrespiratória e iniciaram os trabalhos de reanimação, em seguida o Serviço de Atendimento Móvel de Urgências (Samu) esteve no local e o médico constatou o óbito.

Após a ocorrência os moradores da residência e testemunhas do caso estiveram na Central de Flagrantes e prestaram depoimentos, em seguida foram liberados. O caso vai ser investigado pela Delegacia de Formosa, e vai avaliar o caso, pois pode não haver dolo, por meio usado para proteção da própria família durante a tentativa de furto.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

Temer vira réu por obstrução de Justiça e organização criminosa

Na denúncia referente ao crime de embaraço, Michel Temer é acusado de instigar Joesley Batista a pagar, por meio de Ricardo Saud, vantagens ao doleiro Lúcio Funaro.
06/05/2019, 17h00

A Justiça Federal em Brasília pôs o ex-presidente Michel Temer no banco dos réus pela denúncia por embaraço à investigação – no episódio do encontro do emedebista com o empresário Joesley Batista, no Palácio do Jaburu. Também abriu ação penal contra o emedebista pelo crime de organização criminosa no caso conhecido como “Quadrilhão do MDB”. O emedebista é réu em outras cinco ações penais.

Em 2017, durante o mandato de Temer, o então procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ofereceu uma denúncia para os dois crimes. O processo relacionado a Temer, Eliseu Padilha e a Moreira Franco estava suspenso porque não havia sido autorizado pela Câmara dos Deputados.

Na denúncia apresentada pelo então procurador-geral os denunciados Temer, Padilha e Moreira Franco, entre outros, são acusados de praticarem ações ilícitas em troca de propina por meio da utilização de diversos órgãos públicos, como Petrobras, Furnas, Caixa Econômica, Ministério da Integração Nacional e Câmara dos Deputados.

Na denúncia referente ao crime de embaraço, Michel Temer é acusado de instigar Joesley Batista a pagar, por meio de Ricardo Saud, vantagens ao doleiro Lúcio Funaro – que depois se tornou delator. O objetivo seria impedir que Funaro firmasse um acordo de colaboração premiada com o Ministério Público Federal.

Ambas as acusações foram ratificadas à primeira instância pela força-tarefa Greenfield, da Procuradoria da República no Distrito Federal.

Defesa

A reportagem entrou em contato com a defesa de Michel Temer. O espaço está aberto para manifestação.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

Aviamentos em Goiânia: lugares para encontrar o que precisa

Os armarinhos de Goiânia oferecem variedade de materiais para artesanato, costura, bordado e muito mais!
06/05/2019, 17h24

Os aviamentos são peças importantíssimas para a confecção de roupas, podendo apresentar finalidade decorativa ou funcional. Existe uma boa variedade de apetrechos que podem ser utilizados para tais propósitos, a exemplo de linhas, fitas, botões, faixas, renda e muito mais, que agregam valor à peça e ainda garantem sua identidade. Se você trabalha com esse tipo de material e está em busca de um bom armarinho em Goiânia, podemos ajudar!

Nós aqui do Portal Dia Online preparamos uma listinha com lugares que oferecem aviamentos de diferentes qualidades e estilos, tudo para que você encontre exatamente o que está procurando. Além disso, algumas lojas ainda contam com materiais para artesanato. Confira!

Encontre as melhores lojas de avimentos em Goiânia:

1 – Sinhá Aviamentos

Foto: Reprodução

Localizada no Setor Campinas, representa uma das melhores opções de avimentos em Goiânia, oferecendo boa variedade de artigos para as mais diversas finalidades. Além disso, ainda é possível encontrar bom atendimento e preços bem acessíveis!

Horário de atendimento: segunda a sexta, das 8h às 18h / sábado, das 8h às 13h

Telefone: (62) 3291-4140

Endereço: Av. Minas Gerais, 76 – St. Campinas, Goiânia – GO, 74510-040

2 – Nova Era Comércio de Aviamentos

Foto: Reprodução

Também localizada no Setor Campinas, representa bom custo-benefício em Goiânia. No armarinho é possível encontrar tudo que você precisa em aviamentos, sendo que os artigos para confecções de roupas estão entre os mais baratos da cidade. Vale a pena conhecer!

Horário de atendimento: segunda a sexta, das 8h às 18h / sábado, das 8h às 12h

Telefone: (62) 3093-8910

Endereço: Av. Minas Gerais, 338 – Salas 12/14 – St. Campinas, Goiânia – GO, 74510-040

3 – Kacique Aviamento e Artesanato

Foto: Reprodução

Uma das lojas de avimentos mais baratas de Campinas, é possível encontrar artigos para usos diferentes, desde artesanato até atividades relacionadas. Fitas, colas, linhas e todo tipo de material!

Vale a pena dar uma conferida! Vale lembrar que o ambiente é um pouco pequeno, portanto pode ser difícil localizar o que precisa de imediato. No entanto, a equipe do armarinho oferece bom atendimento e está sempre disposta a te ajudar a encontrar o que procura! Clique aqui e saiba mais!

Horário de atendimento: segunda a sexta, das 8h às 18h / sábado, das 8h às 12h

Telefone: (62) 3233-5820

Endereço: Av. São Paulo, 496 – St. Campinas, Goiânia – GO, 74510-030

4 – Fio e Arte

Foto ilustrativa: Reprodução/ Gestão Click

Lugarzinho com opções diversificadas de aviamentos em Goiânia, é possível encontrar praticamente tudo que você precisa. Uma boa vantagem é que os preços são acessíveis e o lugar ainda oferece cursos para quem pretende aprender um pouquinhos sobre bordado e atividades similares.

Horário de atendimento: segunda a sexta, das 8h às 18h / sábado, das 8h às 13h

Telefone: (62) 3229-2226

Endereço: Rua 4, 945 – St. Central, Goiânia – GO, 74020-060

5 – Melo Veríssimo Aviamentos

Foto: Reprodução

Lojinha com variados tipos de linhas e preços muito bons, ainda é possível encontrar algumas promoções que fazem com que o armarinho se transforme em uma das melhores opções de aviamentos em Goiânia.

Horário de atendimento: segunda a sexta, das 8h às 18h / sábado, das 8h às 13h

Telefone: (62) 3091-5075

Endereço: Av. Anhanguera, 9070 – St. Campinas, Goiânia – GO, 74503-110

 6 – Ponto a Ponto Armarinhos

Foto: Reprodução

Por aqui é possível encontrar excelente variedade de linhas, rendas, fitas, miçangas e muito mais. Localizada no Setor Nova Suíça, a loja de aviamentos ainda conta com bom atendimento e oferece produtos para todas as necessidades que envolvem o ramo.

Horário de atendimento: segunda a sexta, das 8h30 às 18h / sábado, das 8h30 às 13h

Telefone: (62) 3259-4642

Endereço: Praça Wilsom Sáles, 125 – St. Nova Suica, Goiânia – GO, 74280-370

7 – Bang Aviamentos

aviamentos em Goiânia
Foto: Reprodução

Presente no mercado há anos, a Bang é uma das principais referências quando o assunto é aviamentos em Goiânia. A loja trabalha com diversas opções de linhas e materiais para artesanato e costura. Vale a pena conhecer!

Horário de atendimento: segunda a sexta, das 8h às 18h / sábado, das 8h às 13h

Telefone: (62) 3223-9585

Endereço: Rua 4, 922 – St. Central, Goiânia – GO, 74020-060

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.