Mundo

EUA declaram apoio à tentativa de Guaidó e militares de derrubar Maduro

"A democracia não pode ser derrotada", afirmou o secretário de Estado, que celebrou o início do que chamou "Operação Liberdade".
30/04/2019, 14h26

O governo dos Estados Unidos demonstrou apoio nesta terça-feira, 30, à tentativa da oposição venezuelana de derrubar o regime do presidente Nicolás Maduro com o auxílio de facções de Forças Armadas que romperam com o chavismo.

O chefe da diplomacia dos Estados Unidos, Mike Pompeo, expressou o “completo apoio” de seu país ao povo venezuelano “em sua busca pela liberdade e a democracia”, depois que o líder opositor Juan Guaidó anunciou a rebelião de um grupo de militares.

“A democracia não pode ser derrotada”, afirmou o secretário de Estado, que celebrou o início do que chamou “Operação Liberdade”.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, está monitorando a situação , informou a Casa Branca. “O presidente foi informado e estamos monitorando o andamento da situação”, disse a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, por e-mail. (Com agências internacionais).

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

"Ele me batia", diz mulher suspeita de matar marido, em Goiás

Ela se apresentou na Delegacia da Mulher em Goiânia e relatou histórico de agressões do marido.
30/04/2019, 14h31

Gessica Ramos se apresentou na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de Goiânia e alegou legítima defesa para a morte do marido, Chinayder Sousa Ramos, de 33 anos, no domingo (28/4), em Itapaci, em Goiás.

No depoimento, contou que foi agredida pelo marido, que tinha bebido. Após ser ouvida, foi encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML) para passar por exames. Ela tinha vários hematomas pelo corpo.

No domingo, segundo ela, depois de ele beber durante o dia, os dois brigaram na frente dos três filhos.

Gessica não soube dizer onde estava a faca e nem como o marido se feriu no abdomen. Segundo o delegado responsável pela investigação, Fabio Mendanha Castilho, um vizinho pulou o muro para separar o casal quando ouviu gritos. “A vítima nem tinha percebido que tinha se ferido. A perícia vai identificar as circunstâncias, uma vez que nós temos apenas a versão da esposa”, disse ele ao Portal Dia Online.

Mulher disse que ferimento foi provocado durante luta corporal com marido, em Goiás

Ainda segundo o delegado, a mulher chegou à delegacia com vários hematomas pelo corpo. “Eu ainda não vi o laudo”, disse ele. Gessica contou que o ferimento foi causado enquanto ela tentava se proteger.

O marido foi levado por vizinhos ao Hospital Municipal de Itapaci, onde morreu. “Ela contou que não foi ao hospital e nem ao enterro com medo da reação dos familiares dele”, acrescentou.

Liberada porque se apresentou e não presa em flagrante, Gessica não informou se vai voltar para a casa em que o casal morava com os filhos ou se vai ficar em Goiânia. “Ela parece colaborar, não tem atrapalhado a investigação. Caso seja identificado algo assim, talvez seja decretada a [prisão] preventiva. Se ela não tivesse se apresentado ou se ela constranger testemunhas, a Polícia ou o Ministério Púbico pede a preventiva”, explicou.

Nas redes sociais, o casal postava fotos da vida cotidiana com os filhos, que riem em comemorações de aniversário com bolo e refrigerante.

Em uma fotografia, a família toda sorridente não imaginava no fim trágico no que parecia ser mais um domingo qualquer. Quando o caçula ainda era um bebê, Gessica publicou a foto do marido segurando o filho. Uma familiar comentou: “lindos”.

Talvez passando pelo perfil após saber do que havia acontecido, a mesma familiar comentou de novo: “que tragédia meu Deus”.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Padrasto tinha auxílio da mulher para abusar da enteada em Valparaíso de Goiás

Mãe além de ser conivente com os abusos ajudava o companheiro dando bebidas alcoólicas e remédio para a filha dormir.
30/04/2019, 14h56

Um casal foi preso na última segunda-feira (29/4) em Valparaíso de Goiás, no entorno do Distrito Federal (DF), suspeitos de abusar sexualmente de uma adolescente de 13 anos. Conforme as investigações da Policia Civil do Estado de Goiás (PCGO), a mãe da jovem ajudava o padrasto da adolescente a cometer os abusos.

A prisão dos suspeitos foi efetuada pela delegada Ísis Leal,  que é a responsável pelas investigações do caso. Conforme a delegada relatou em entrevista a um jornal local, a mãe da menina dava remédios e bebidas alcoólicas para a menina dormir e o padrasto abusar dela sexualmente.

“Ela sabia que o companheiro abusava da sua filha e além de concordar com os abusos, auxiliava ele a estuprar a menina, deixando ela embriagada para que ela dormisse profundamente”, lembra a delegada do caso.

Apos a prisão da mãe e do padrasto, a menina foi ouvida pela delegada. Durante o seu relato, a jovem alegou que durante alguns abusos chegou a acordar, mas fingiu estar dormindo por medo do padrasto.

Padrasto trocava mensagem de celular com a mãe da adolescente sobre os abusos

As investigações mostram que a menina foi abusada entre o final de 2017 e início de 2018. A polícia mostra ainda que foi possível comprovar a prática por mensagem no celular trocadas entre a mãe da jovem e o padrasto. Segundo o periódico, o homem e a mulher comentavam sobre os abusos e planejavam a maneira de continuar o ato ilícito.

De acordo com a polícia, há uma semana uma pessoa ligou e fez a denúncia contra o casal. Conforme a delegada revelou, o denunciante teve acesso às mensagens trocadas entre os suspeitos do crime. Os aparelhos da mãe e do padrasto da adolescente foram apreendidos e vão ser analisados em busca de outras provas do crime.

Os dois vão ficar presos temporariamente pelo prazo de 30 dias, ate o inquérito policial ser concluído. Em seguida o processo vai ser enviado ao Poder Judiciário. Mãe e padrasto vão responder por estupro de vulnerável e em caso de condenação podem pegar pena que varia de 8 a 15 anos de reclusão.

Via: G1 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

12 lugares para chorar em Goiânia sem ser incomodado

Se você está passando por alguns dias ruins e pretende deixar os sentimentos se manifestarem sem ser incomodado, confira os melhores lugares para chorar em Goiânia!
30/04/2019, 15h26

Embora seja algo bastante normal e até necessário em certas ocasiões, é claro que ninguém quer sair chorando por aí, mas convenhamos, às vezes é preciso, principalmente quando você não quer ser incomodado pelas pessoas que te conhecem. Há algum tempo, surgiu no Twitter uma nova mania onde as pessoas indicavam os melhores lugares de suas cidades para chorar e, partindo daí, decidimos entrar na onda e também indicar alguns lugares para chorar em Goiânia.

É claro que tudo não passa de uma brincadeira e a lista é apenas mais uma boa forma de entretenimento. No entanto, se você realmente estiver precisando de um tempo sozinho para pensar na vida, os lugares mencionados podem ajudar de verdade, basta fazer sua escolha!

Confira os melhores lugares para chorar em Goiânia:

1 – Bosque dos Buritis

Foto: Reprodução

O Bosque dos Buritis é um lugarzinho incrível, considerado como um dos cartões postais mais bonitos da cidade. Só de pensar por esse lado, já dá para imaginar os motivos para que seja um bom lugar para chorar em Goiânia.

Calmo, com muita natureza, brisa suave e gente feliz por todos os lados. Assim fica até parecendo cena de filme, onde o personagem se desfaz em lágrimas enquanto passa um filme pela cabeça. O lado bom é que por ali, dificilmente alguém irá até você perguntar o que aconteceu, então, escolha a sombra de uma árvore, um banco mais afastado ou vá até o bosque e se deixe levar! Quando estiver um pouquinho melhor, observar o chafariz enorme do parque pode servir como uma distração daquelas!

2 – Parque Vaca Brava

Foto: Reprodução

Mais um bom espacinho para quem quer chorar em Goiânia, o Parque Vaca Brava já carrega consigo um histórico meio dramático. Você deve saber que muita gente vai até lá para comemorar a aprovação na faculdade dos sonhos, mas alguns também preferem ir até o parque para viverem momentos mais melancólicos.

Seja para chorar por um amor, pelos problemas financeiros ou por qualquer outro motivo, é uma boa escolha! Você pode caminhar enquanto pensa na vida, fazendo do ambiente o cenário perfeito para sua bad.

3 – Lago das Rosas

Foto: Reprodução

Já percebeu que as vezes dá vontade chorar sem nem mesmo ter um motivo aparente? A impressão é que as lágrimas precisam sair e você não tem controle sobre isso. Para esses casos, nada melhor que deixá-las livres de verdade e chorar à beira de um lago.

O Parque Lago das Rosas é enorme e possui alguns lagos que você pode escolher. Se pretende ficar mais isolado, o ideal é ir para a parte mais próxima da entrada fechada do Zoológico. Por ali é possível agachar próximo da água e se desfazer a vontade, sem se preocupar muito em estar sendo visto. Tenha cuidado para não cair!

4 – Aeroporto Santa Genoveva

chorar em Goiânia
Imagem ilustrativa: Reprodução/ Meus Roteiros de Viagem

Ah, os aeroportos… Sempre acabam se transformando em cenários perfeitos para completas choradeiras. Por ali você nem precisa ter vergonha pois é algo que acontece de forma bem frequente. Dá para aproveitar o mirante e ficar pensando na vida!

Seja por alguém que está indo morar longe, ou por ficar meses longe do amor da sua vida, enfim. Falto pouco para que o choro em público no aeroporto comece a ser incentivado!

5 – Avenida Goiás, no Setor Central

chorar em Goiânia
Foto: Reprodução/ Diário de Goiás

Ainda melhor do que se isolar em um cantinho para chorar em Goiânia, é chorar enquanto está andando. Para isso, escolher uma avenida movimentada é o mais importante e a Avenida Goiás, na região do Setor Central, pode ser uma boa opção.

É comum que as pessoas que passam por ali estejam sempre com pressa e não tenham tempo para observar tudo que acontece em volta. Assim, dificilmente alguém irá acompanhar seus passos apenas para saber o que está acontecendo. No entanto, se preferir ficar parado, dá para sentar em um dos banquinhos presentes na pracinha da região e aproveitar para se desfazer em lágrimas.

6 – Rodoviária

chorar em Goiânia
Foto: Reprodução/ Airbnb

Seguindo a mesma ideia do aeroporto, a Rodoviária de Goiânia também representa um bom lugarzinho para quem quer chorar um pouquinho. Talvez o lugar seja um pouquinho mais cheio, ou menos confortável, mas também tá valendo!

7 – Praça Universitária

chorar em Goiânia
Foto: Reprodução

Por ser realmente um reduto de universitários, não é muito difícil encontrar alguém chorando por ali. Seja pela prova difícil, pelas notas baixas, pela vida acadêmica que de forma geral não vai bem, enfim. Dá para aproveitar a fama do lugar e fazer dele, seu refúgio para os dias mais tristes.

Ainda não encontrou um bom lugar para chorar em Goiânia? Confira alguns bônus:

8 – Escolha um cemitério

chorar em Goiânia
Foto: Reprodução/ Pexels

Pode parecer uma ideia um pouco sombria, mas se a intenção é chorar em Goiânia sem ser incomodado, um cemitério pode ser uma boa escolha por motivos óbvios. Geralmente são lugares bem tranquilos e arborizados, mas o mais importante é que costumam ficar desertos.

Assim, dificilmente alguém verá sua choradeira mas se acontecer, a pessoa já deve imaginar o motivo (mesmo que não seja realmente pela perda de alguém) e te deixará em paz.

9 – No cinema

chorar em Goiânia
Foto: Reprodução/ Gazeta Online

Se você não tem motivos para chorar mas é do tipo que gosta de fortes emoções, que tal escolher o filme mais triste do cinema? Só para variar um pouquinho e você poder chorar sem culpa! Ninguém vai te julgar por isso!

10 – Em um playground aleatório

chorar em Goiânia
Foto: Reprodução/ Pexels

Goiânia é a capital dos parques e das praças e, consequentemente, é possível encontrar diversos parquinhos infantis por aí. Sempre tem um bem pertinho de você e dá para escolher aquele menos movimentado, ou pelo menos, no horário em que estiver mais vazio.

Os parquinhos sempre oferecem aqueles momentos nostálgicos, onde é possível lembrar o quanto a vida de criança era boa e como os problemas dos adultos não nos atingiam. Bom motivo para chorar!

11 – Na janela do ônibus

chorar em Goiânia
Foto: Reprodução/ DM

Certo, com o transporte público de Goiânia, nem sempre é fácil conseguir um banco para sentar. No entanto, chorar na janelinha do ônibus é um clássico e funciona em todos os casos, seja para problemas familiares, amorosos, financeiros ou qualquer outra coisa!

Se estiver precisando chorar um pouquinho e tiver a oportunidade de escolher o lugar, vá para o banco atrás do motorista ou para o último, lá no fundão. São os mais escondidos caso não queira ser incomodado. Usar óculos escuros e fones de ouvido ajudam a disfarçar as bad vibes.

12 – Na sua balada preferida

chorar em Goiânia
Foto: Reprodução/ Pexels

Quem disse que balada não é lugar para chorar? Na verdade, é o lugar perfeito! Muita gente acaba indo para lugares do tipo para afogar as mágoas mesmo e esquecer um pouquinho dos problemas.

Se essa for sua intenção mas não estiver dando muito certo, aproveite o som alto e as luzes piscando para deixar os sentimentos se manifestarem! Ninguém vai perceber tão cedo e se acontecer, dá para dizer que a música te lembrou alguns momentos.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Grande supermercado em Mineiros tinha 58 milhões em dívidas e impostos sonegados

Grupo familiar dono do Citro5, supermercado em Mineiros, "usava e abusava de vantagem competitiva absolutamente ilícita ao não recolher tributos".

Por Ton Paulo
30/04/2019, 16h18

Foi deflagrada na manhã de hoje (30/4) uma força-tarefa composta por mais de 30 servidores públicos para cumprir um mandado de busca e apreensão num supermercado em Mineiros, interior de Goiás, considerado um dos maiores supermercados varejistas e atacadistas do município. Segundo a Polícia Civil (PC), o grupo econômico familiar que detém o Supermercado Citro5 acumulou ao longo de 20 anos mais de R$ 58 milhões em dívidas tributárias, de ICMS declarados e não pagos.

Integraram a força-tarefa, batizada de Operação Laranjas, ao todo: três oficiais de justiça, dois procuradores do Estado, dois assessores, seis auditores fiscais, dois delegados e 17 agentes de polícia, entre integrantes do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (CIRA), da Procuradoria-Geral do Estado (PGE), da Secretaria da Economia (antiga Sefaz), da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Ordem Tributária (DOT) e da 14ª Delegacia Regional da Polícia Civil de Jataí.

De acordo com a PC, o grupo econômico familiar, composto por 15 pessoas jurídicas, dono do Supermercado Citro5 acumulou ao longo de duas décadas mais de R$ 58 milhões em dívidas tributárias, de ICMS declarados e não pagos.

Diante da grande quantidade de elementos de “sonegação fiscal, desvio de finalidade, ocultação, dilapidação e confusão patrimonial”, conforme a PC, o Estado de Goiás requereu, além da busca e apreensão de documentos físicos e eletrônicos, executada hoje, a desconsideração da personalidade jurídica das sociedades empresariais envolvidas e a indisponibilidade dos bens de todas as pessoas físicas e jurídicas do grupo. Os pedidos foram integralmente deferidos por um de juiz de Mineiros.

Supermercado em Mineiros distorceu o livre mercado e prejudicou consumidores, diz procuradora

Segundo a procuradora do Estado, Virgínia Bontempo, o grupo econômico detentor do Supermercado Citro5 “prejudicou duplamente os consumidores”, uma vez que executou um oligopólio que ditava preços e distorcia a competição do comércio na região.

“Esse grupo econômico usou e abusou de uma vantagem competitiva absolutamente ilícita ao não recolher tributos, tanto que começou a adquirir supermercados menores, distorcendo o livre mercado na região sudoeste e prejudicando duplamente os consumidores, já que, além de o preço das mercadorias naturalmente tender a ficar mais caro com o oligopólio, o ICMS continuava sendo cobrado dos consumidores no ato da compra, mas não era recolhido mensalmente pela supermercado para os cofres do Estado. Ou seja, os recursos financeiros foram indevidamente apropriados pelo grupo e deixaram de custear saúde, segurança e educação. Daí o enriquecimento ilícito do supermercado e o prejuízo duplo à população”, esclarece a procuradora.

A reportagem do Dia Online entrou em contato com o supermercado, e foi informada por uma funcionária que os responsáveis estavam em reunião e não poderiam atender no momento. A espaço permanece aberto para manifestações futuras.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.