Goiás

Ruas e ilhas de Aparecida de Goiânia recebem ciclofaixas e ciclovias

O projeto de mobilidade urbana passou por estudo técnico de engenharia e está sendo executado pelas secretarias de Infraestrutura e Mobilidade e Defesa Social.
29/04/2019, 14h38

Para atender as necessidades do crescimento urbano e populacional da cidade, a Prefeitura de Aparecida está implantando quilômetros de ciclovias e ciclofaixas em regiões diferentes do município. O projeto de mobilidade urbana passou por estudo técnico de engenharia e está sendo executado pelas secretarias de Infraestrutura e Mobilidade e Defesa Social, e tem como objetivo, propor aos condutores de veículos, ciclistas e pedestres, um trânsito mais seguro e acessível nas ruas da cidade.

De acordo com a Secretaria de Infraestrutura, o projeto de mobilidade urbana contempla os eixos Norte-Sul, Leste-Oeste, São João e a trincheira da Avenida São Paulo – que interligam as regiões de Aparecida. Neste pontos serão implantados cerca de 20 mil metros de ciclovia e ciclofaixas; 39 mil metros de calçadas, 31 mil metros de paisagismo; 2,5 mil metros de asfalto e recapeamento; 17.780 mil metros de meio-fio e 104 novos pontos de ônibus. As obras são parte do financiamento do Programa Pró-Transporte da Caixa Econômica Federal e União cujo investimento é de R$ 57 milhões.

“A implantação deste mega sistema de infraestrutura e mobilidade integrará a cidade, beneficiando a todos, motoristas, ciclistas e pedestres, contribuindo na promoção do desenvolvimento territorial, econômico e social de Aparecida, como também para a melhoria do bem-estar da população”, pontuou o prefeito Gustavo Mendanha, que é entusiasta da ideia de um trânsito seguro e acessível para todos.  “O número de veículos nas ruas e o índice populacional aumentou e, consequentemente, isso contribui para que novas intervenções urbanas sejam implantadas. E para atender a todos, de modo igual, a prefeitura está desenvolvendo este projeto que é estratégico, trabalhando na inclusão e propõe melhorar a qualidade no trânsito para todos”, destacou ainda.

O projeto de criar ciclovias, que são os espaços destinados para os ciclistas nos canteiros de ruas e avenidas e as ciclofaixas, que são a faixa de domínio implantada na pista de rolamento, ou seja, no asfalto, atende as normas gerais e os critérios básicos da lei federal para a promoção da acessibilidade das pessoas com deficiência física ou com mobilidade reduzida. O projeto em Aparecida visa atender também uma necessidade de melhorar as condições de trânsito da cidade, proporcionando espaço adequado e seguro para todos os meios de transporte.

A obra de implantação da ciclovia/ciclofaixa está sendo realizada em etapas, começando com a demarcação de faixas, pintura de branco e vermelho, implantação da sinalização horizontal e vertical e dos tachões, no caso das ciclofaixas, separando o espaço para as bicicletas dos veículos automotores. “As intervenções que estamos fazendo está eliminando barreiras e vai oferecer maior acessibilidade e segurança no trânsito, e isso deve ser observado pela população. Estamos modernizando as vias públicas, organizando o trânsito para que todos possam circular de modo digno e acessível e com livre circulação para todos”, pontou o superintendente municipal de Infraestrutura, Roberto Lemos.

De acordo com ele, as obras de implantação de ciclovias e ciclofaixas devem vir acompanhadas de mudanças de hábitos da população e maior consciência de todos. “O condutor e o pedestre precisam ter consciência da necessidade de um trânsito mais seguro e desta forma, cada um fazer a sua parte, exercendo sua cidadania, respeitando a sinalização e os espaços reservados para carros, motos, caminhões, ônibus, ciclistas e pedestres. É preciso eliminar a imprudência, o desrespeito e outras infrações. Só assim teremos um trânsito com menos acidentes, mais seguro e tranquilo para toda a comunidade”, disse Roberto.

Ciclofaixas e ciclovias

Atualmente está em execução os 17 quilômetros de ciclofaixas que interligarão a Região Leste de Aparecida à Região Oeste, saindo da Avenida Santana no Polo Industrial vice-presidente José Alencar, passando pelo centro e bairros como Independência, Riviera e Cidade Livre, alcançando o Jardim Tropical, chegando no Terminal de Ônibus do Setor Garavelo. “A obra está dentro do Eixo Leste-Oeste, e visa proporcionar maior segurança para o trabalhador que utiliza a bicicleta como meio de locomoção de sua casa para o trabalho. Estamos realizando a obra por etapas e em alguns locais ela já está completa, com sinalização e tachões separando o fluxo de veículos”, comentou Roberto Lemos.

Já como parte dos Eixos Estruturantes Norte-Sul, foram implantadas as ciclofaixas da Avenida São João e Eixo Norte-Sul 04, na Vila Alzira e Parque América, ligando a Avenida São Paulo ao Polo Empresarial Goiás e Anel Viário; e os 13 quilômetros de ciclovias e ciclofaixas na Avenida Jataí (Eixo Norte-Sul 01), que liga toda a região Leste, partindo do Jardim Bela Vista na divisa com a capital, passando pelos bairros Jardim dos Buritis, Chácara São Pedro e chegando no Polo Industrial vice-presidente José Alencar. “Estamos trabalhando para deixar o trânsito democrático, seguro e acessível a todos”, finalizou o prefeito.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Mariana terá R$ 12 mi anuais de mineradoras para saúde e assistência

Esse montante será garantido pela Samarco e por suas acionistas Vale e BHP Billiton.
29/04/2019, 14h43

A prefeitura de Mariana (MG) irá dispor de R$ 12,4 milhões anuais para ampliar serviços de saúde e de assistência social. Esse montante será garantido pela Samarco e por suas acionistas Vale e BHP Billiton. Os repasses serão operacionalizado pela Fundação Renova, entidade criada com recursos das mineradoras para reparar os danos causados no rompimento da barragem ocorrido em novembro de 2015.

A verba será divida da seguinte forma: R$ 7,1 milhões para a saúde e R$ 5,3 milhões para a área de assistência social. A verba será aplicada para contratação de novos profissionais, capacitação das equipes, aquisição de medicamentos e material médico, aluguel de veículos e aluguel de novos imóveis.

O agravamento dos problemas de saúde na cidade, envolvendo principalmente os atingidos que perderam suas casas nos distritos devastados de Bento Rodrigues e Paracatu, havia levado o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e a prefeitura a tentarem negociar extrajudicialmente um acordo com a Samarco, a Vale e a BHP Billiton. Como não houve avanços na negociação, uma ação civil pública foi ajuizada em agosto de 2018. Na semana passada, durante audiência dentro desse processo, as partes conseguiram finalmente chegar a um acordo.

Em nota, a Fundação Renova informou que os repasses serão parcelados e feitos trimestralmente. “A previsão é que a primeira transferência aconteça no primeiro semestre de 2019”, diz o texto. A Fundação Renova afirma apoiar as ações que visam fortalecer as estruturas de proteção social e de atendimento à saúde física e mental. De acordo com a entidade, mais 60 profissionais de saúde já foram contratados para Mariana e Barra Longa, cidades mais atingidas pelo rompimento da barragem.

Agência Brasil teve acesso à ata da audiência. Além do repasse anual, foi acertado um investimento que pode alcançar o valor de R$ 4,2 milhões para obras de melhorias e aquisição de mobiliário e equipamentos. Entre as obras, estão previstas recuperação de uma unidade de atendimento primário e a estruturação de brinquedotecas nos Centros de Referência de Assistência Social. A construção de um novo Centro de Atenção Psicossocial Infanto Juvenil será avaliada.

Saúde mental

Uma das medidas a serem adotadas com os R$ 12,4 milhões que serão disponibilizados anualmente é o aluguel de imóvel para unidade de acompanhamento das ações de saúde mental. Para tanto, foi definido o valor de R$ 60 mil anuais. No ano passado, atingidos revelaram à Agência Brasil que estavam buscando apoio profissional para lidar com a depressão.

Um estudo da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) sobre a saúde mental após a tragédia de Mariana foi divulgado em abril de 2018. O levantamento mostrou que quase 30% sofriam com depressão. O percentual é cinco vezes superior ao constatado na população do país. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2015, 5,8% dos brasileiros tinham depressão.

O estudo da UFMG apontou para o diagnóstico de transtorno de ansiedade generalizada em 32% dos entrevistados, prevalência três vezes maior que a existente na população brasileira. Índices preocupantes também foram constatados em relação ao risco de suicídio e ao uso de substâncias psicotrópicas, como álcool, tabaco, maconha, crack e cocaína.

Reassentamento

Conforme o acordo, os repasses anuais devem ser mantidos por, no mínimo, até três anos após a conclusão dos reassentamentos das comunidades atingidas. Se as partes avaliarem que há necessidade de extensão desse prazo, poderão entrar acordo para manter a transferência dos recursos por mais tempo. O acordo reforça ainda um compromisso que já havia sido assumido pelas mineradoras, de construir unidades de atendimento primários em saúde nos dois distritos reconstruídos.

O cronograma original das obras sofreu atrasos. Em 2016, o plano da Fundação Renova era terminar a entrega dos distritos em 2019. Atualmente, a comunidade mais avançada é Bento Rodrigues, cuja conclusão está prevista para agosto de 2020. O terreno onde será reerguido Paracatu já tem um canteiro de obras, mas o início dos trabalhos de reconstrução do distrito dependem da obtenção de algumas licenças.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Dia Gourmet

Música em Brasília: lugares para curtir um bom som na capital

Brasília conta com espacinhos bem legais, com boas músicas para todos os gostos!
29/04/2019, 15h13

Não há nada melhor do que fugir da rotina de vez em quando, não é mesmo? Assim, chamar a galera para curtir um happy hour em um barzinho diferente, ou até mesmo para aproveitar o fim de semana em um rolê daqueles, acabam sendo boas opções. A experiência fica ainda melhor quando é possível desfrutar de bons petiscos e de suas bebidas preferidas, acompanhadas de boa música em Brasília

Pensando nisso, nós aqui do Portal Dia Online preparamos uma listinha com os melhores bares, restaurantes e pubs para você aproveitar! O melhor é que sempre há um espacinho para cada gosto! Confira!

Conheça lugares para ouvir música em Brasília

1 – Oliver Música, Arte e Cozinha

Música em Brasília
Foto: Reprodução

Com um ambiente contemporâneo, rústico e sofisticado, o restaurante oferece o que há de melhor da gastronomia variada, da música e da arte. É lugarzinho que funciona como um verdadeiro refúgio para quem pretende fugir do estresse da rotina, proporcionando ainda um climinha campestre em meio a pinheiros, grama verde e uma vista de deixar qualquer um de queixo caído.

No menu da casa é possível encontrar saladas diversas, pratos para todos os gostos, antepastos, paellas, sem falar nos especiais da casa, que são sempre uma delícia. Música ambiente é o forte do lugar, que harmoniza e ainda deixa a experiência ainda melhor. Para conferir o cardápio, clique aqui.

Horário de atendimento: segunda, das 12h às 16h / terça a sábado, das 12h às 00h / domingo, das 12h às 17h

Telefone: (61) 3323-5961

Endereço: St. de Clubes Esportivos Sul Trecho 2 Clube de Golfe de Brasília Lote 02 – Asa Sul, Trecho – DF, 70200-002

2 – Nossa Cozinha Bistrô

Música em Brasília
Foto: Reprodução

Um lugarzinho bastante especial, tem como principal proposta reproduzir o verdadeiro conceito de bistrô, levando sempre boa gastronomia para seus clientes, em um espaço bem intimista e com boa música em Brasília.

No cardápio, além de opções variadas, ainda é possível encontrar pratos vegetarianos e sobremesas incríveis. Para quem pretende desfrutar de uma boa experiência acompanhada de trilha sonora de qualidade, é o lugar perfeito!

Horário de atendimento: segunda a quinta, das 11h30 às 15h e das 19h30 às 23h / sexta, das 11h30 às 15h e das 19h30 às 00h / sábado, das 11h30 às 16h e das 19h30 às 00h

Telefone: (61) 3326-5207

Endereço: Asa Norte Comércio Local Norte 402 Loja 60 – Asa Norte, Brasília – DF, 70834-530

3 – Mormaii Surf Bar

Música em Brasília
Foto: Reprodução

Se você pretende ir até um lugar com boa música em Brasília, esta é a escolha certa! O Mormaii possui uma vista privilegiada, já que se encontra às margens do Lago Paranoá, oferecendo para seus clientes uma experiência sem igual.

O menu da casa conta com produtos energéticos, comidas leves e saudáveis, pratos típicos da culinária japonesa, crepes e sanduíches. De segunda a domingo, durante o horário de almoço, é possível desfrutar de um delicioso Festival de Sushi e buffet de saladas.

Com ares de praia, o ambiente normalmente recebe música ao vivo às terças, levando shows de rock, pop e surf music. Vale muito a pena conhecer!

Horário de atendimento: todos os dias, das 11h às 22h

Telefone: (61) 3364-6023

Endereço: SHIS QL 10, Pontão do Lago Sul, lote 08 Pontão do – Lago Sul, Brasília – DF, 71630-100

4 – Pinella

Música em Brasília
Foto: Reprodução

Um os barzinhos mais tradicionais da capital, oferece um espaço bastante descontraído ao ar livre, com um menu recheado de bons petiscos e uma excelente carta de cervejas artesanais, sempre com uma para cada gosto.

Com bastante alto astral, é possível apreciar o que há de melhor do rock, jazz e blues, já que a casa costuma levar algumas bandas para tocarem. Se você ainda não conhece, vale muito a pena!

Horário de atendimento: segunda a quarta, das 17h à 1h / quinta a sábado, das 17h às 2h

Telefone: (61) 3347-8334

Endereço: Asa Norte Comércio Local Norte 408 BL B Loja 20 – Brasília, DF, 70722-000

5 – Bar Brahma

Música em Brasília
Foto: Reprodução

Com um ambiente bastante alegre e descontraído, o Bar Brahma carrega consigo o verdadeiro espírito brasiliense, reunindo pessoas de todas as partes da capital. É possível encontrar petiscos e sanduíches que dão água na boca, sem falar que no horário de almoço ainda rolam pratos executivos, com cardápio variado.

Quando anoitece o espaço se transforma em um dos melhores ambientes para a música em Brasília, dando ritmo para a boemia brasiliense que vai do samba ao jazz, do rock ao forró e do baião à MPB. Vale a pena conhecer! Clique aqui e confira o cardápio.

Horário de atendimento: segunda a sábado, das 11h45 às 00h

Telefone: (61) 3224-9313

Endereço: Asa Sul Comércio Local Sul 201 – Asa Sul, Brasília – DF, 70040-906

6 – Primeiro Cozinha de Bar

Música em Brasília
Foto: Reprodução

Considerado como um dos melhores bares com música em Brasília, o Primeiro é o queridinho de muitos brasilienses. Por ali, além de encontrar uma deliciosa cozinha de boteco, com pratos e petiscos da culinária brasileira, é possível contar com bandas ao vivo de variados estilos musicais. Clique aqui e confira a programação do bar.

Horário de atendimento: segunda, das 12h às 00h / terça a quinta, das 12h à 1h / sexta e sábado, das 12h às 2h / domingo, das 12h às 23h

Telefone: (61) 3028-1331

Endereço: Setor Sudoeste Quadra 8, 2385, Brasília – DF, 70297-400

7 – Godofrodo

Música em Brasília
Foto: Reprodução

Excelente lugar para passar uma boa noite com os amigos, o bar também é um dos melhores para apreciar boa música em Brasília! Com um espaço boêmio, colorido e bastante charmoso, oferece comidinhas de boteco, sem falar na extensa carta de cervejas artesanais, com opções para todos os gostos. Para deixar a experiência ainda melhor, muita música e artesanato!

Horário de atendimento: segunda a quarta, das 17h30 à 1h / quinta a sábado, das 17h30 às 2h

Telefone: (61) 3965-6666

Endereço: BL B Lj. 12, CLN 408, Brasília – DF, 70856-520

8 – Velvet Pub

Música em Brasília
Foto: Reprodução

Encontrada no centro da cidade, a casa conta com 2 pavimentos, sendo um no térreo e outro no subsolo, com capacidade para 290 pessoas. No térreo é possível encontrar um espacinho mais apropriado para quem pretende sentar e jogar uma boa conversa fora com os amigos, sendo possível encontrar a bilheteria, caixas, bar e lounge tv.

Enquanto isso, no subsolo é que rola um dos melhores ambiente de música em Brasília. Por ali é possível encontrar um palco e pista de dança, onde as principais bandas de rock e indie da capital costumam se apresentar. Também conta com bar e mesinhas. Clique aqui e confira os eventos da casa.

Horário de atendimento: quarta, das 23h às 4h / quinta, das 21h às 2h / sexta e sábado, das 22h às 4h / domingo, das 19h30 às 2h

Telefone: (61) 3327-1950

Endereço: Asa Norte Superquadra Norte 102 CLN 102 Bloco B Lojas 28/32 – Asa Norte, Brasília – DF, 70722-520

9 – Abençoado Bar

Música em Brasília
Foto: Reprodução

O Abençoado Bar é um lugarzinho para se sentir em casa. Com clima descontraído e ambiente aconchegante, é possível encontrar um cardápio com porções fartas, petiscos e bebidas para todos os gostos.

Com muita música, o sertanejo é o ponto forte da casa, mas ainda é possível contar com acústico de MPB. Vale a pena conhecer o lugar!

Horário de atendimento: domingo a quarta, das 11h30 às 00h / quinta a sábado, das 11h30 às 2h

Telefone: (61) 3256-0008

Endereço: St. Sudoeste Superquadra Sudoeste 105 Bloco C Loja 82/86 – Cruzeiro / Sudoeste / Octogonal, Brasília – DF, 70670-433

10 – Bar Santa Fé

Música em Brasília
Foto: Reprodução

Ambiente perfeito para levar os amigos e família, o bar conta com um climinha descontraído e informal, com telão que transmite os principais jogos. Além disso, é sempre possível contar com música brasileira ao vivo e um menu com opções variadas.

Horário de atendimento: segunda a domingo, das 11h às 00h

Telefone: (61) 3427-2312

Endereço: Condomínio San Diego Lote 32 – Jardim Botânico, Brasília – DF, 71680-362

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

Banco do Brasil e Santander possuem piores ouvidorias entre bancos maiores

Em uma escalada de zero a cinco, o índice do Banco do Brasil foi de 2,86 no primeiro trimestre de 2019, enquanto o do Santander foi de 3,39.
29/04/2019, 15h35

O Banco do Brasil e o Santander possuem as piores ouvidorias entre as instituições financeiras de maior porte no País, indicou o “Ranking de Qualidade de Ouvidorias”, divulgado pelo Banco Central. Em uma escalada de zero a cinco, o índice do Banco do Brasil foi de 2,86 no primeiro trimestre de 2019, enquanto o do Santander foi de 3,39. Quanto menor o índice, pior a ouvidoria.

O índice é formado a partir das reclamações registradas pelos cidadãos nos canais de atendimento do Banco Central. São considerados aspectos como o prazo de resposta dos bancos às reclamações e a qualidade da resposta. Além disso, o indicador leva em conta a iniciativa dos bancos em aderir a plataformas públicas de resolução de conflitos com os clientes.

Entre as instituições com mais de quatro milhões de clientes, o Banco do Brasil apresentou prazo médio de respostas de 9,04 dias úteis, sendo que houve 28 reclamações sobre a qualidade da resposta e seis reclamações sobre a própria ouvidoria.

No caso do Santander, foram 10,57 dias úteis para resposta e 12 reclamações contra a qualidade da resposta. Não houve reclamações contra a ouvidoria. A terceira pior ouvidoria, conforme o ranking, é da Caixa Econômica Federal, com índice de 3,45. Na lista com 11 instituições, a OMNI aparece com a melhor classificação para ouvidorias, com índice de 5,00.

Instituições menores

Entre as instituições financeiras com menos de quatro milhões de clientes, a pior ouvidoria é a da Avista S.A Crédito, Financiamento e Investimento, com índice de 1,00. Na sequência aparecem Banco da Amazônia (1,46) e Modal (1,79). A íntegra do ranking está disponível em https://www.bcb.gov.br/estabilidadefinanceira/rankouvidoria.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Mulher mata marido e foge com os filhos, no interior de Goiás

Antes de morrer, homem contou que a esposa esfaqueou ele.
29/04/2019, 15h50

Antes de morrer, Chinayder Sousa Ramos, de 33 anos, deu nome à pessoa que o esfaqueou: Gessica, a esposa, com quem teve três filhos. O crime ocorreu no domingo (28/4) em Itapaci, em Goiás.

Segundo a Polícia, o casal teria discutido. Após ser esfaqueado, Chinayder foi socorrido, quando informou, pouco antes de morrer, de que a mulher o teria esfaqueado.

A mulher, no entanto, não foi encontrada. Ela fugiu da casa em que moravam, no Setor Central da cidade.

Depois da briga, os vizinhos souberam que o homem sangrava e o levaram para o Hospital Municipal de Itapaci.

Com uma perfuração no tórax, a vítima chegou viva à unidade, mas não resistiu à gravidade da perfuração e morreu.

Mulher ainda está sendo procurada pela polícia, em Goiás

O Registro de Atendimento Integrado (RAI) informa que policiais militares foram à residência, mas não encontraram a mulher e nenhum dos três filhos do casal. Os meninos ainda são crianças.

Nas redes sociais, o casal postava fotos da vida cotidiana com os filhos, que riem em comemorações de aniversário com bolo e refrigerante.

Em uma fotografia, a família toda sorridente não imaginava no fim trágico no que parecia ser mais um domingo qualquer. Quando o caçula ainda era um bebê, Gessica publicou a foto do marido segurando o filho. Uma familiar comentou: “lindos”.

Talvez passando pelo perfil após saber do que havia acontecido, a mesma familiar comentou de novo: “que tragédia meu Deus”.

A reportagem tentou falar com  o delegado responsável por investigar a morte, Fabio Medanha Castilho, mas não obteve retorno.

Crime em Anápolis

Um casal foi encontrado morto dentro de sua residência no último sábado (27/4), no bairro Polocentro, região sudoeste de Anápolis a 55 quilômetros de Goiânia.

Segundo o delegado Vander Coelho, do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) da cidade, os policiais foram chamados por volta das 7 da manhã, após receber uma denúncia sobre a ocorrência. “Fomos até o local e encontramos a mulher e o homem mortos na residência”, disse.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.