Mundo

Resultado preliminar mostra vitória do PSOE na Espanha

O PSOE deve ficar com entre 116 e 121 deputados, enquanto o Unidas Podemos oscilaria entre 42 e 45.
28/04/2019, 17h39

O Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE), do ministro espanhol, Pedro Sánchez, deverá manter a maioria do Congresso Nacional por uma margem estreita, segundo informam as primeiras pesquisas de boca de urna realizadas após o encerramento das eleições gerais na Espanha neste domingo, 28.

De acordo com levantamento da consultoria GDA3 feito para a emissora RTVE, o PSOE deve ficar com entre 116 e 121 deputados, enquanto o Unidas Podemos oscilaria entre 42 e 45. Juntos, os dois partidos de esquerda não conseguem obter a maioria absoluta de 176 parlamentares, o que os obrigaria a fazer acordos com os partidos independentes.

O resultado prévio indica ascensão do partido de extrema-direita Vox, que deve conseguir eleger entre 30 e 40 deputados. Essa ala ideológica não obtinha destaque desde a morte do ditador Francisco Franco, em 1975.

Até o momento, cerca de 12% das urnas já foram apuradas.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Produtor de "supermaconha" é preso em flagrante, em Aparecida de Goiânia

Homem, que tem conhecimento em agricultura, defensivos e programação, já tinha passagens por tráfico de drogas, associação ao tráfico e porte de arma de uso restrito.
29/04/2019, 08h03

Um homem foi preso em flagrante, neste domingo (28/4), em um laboratório de produção da chamada “supermaconha”, no Residencial Santa Fé, em Aparecida de Goiânia, Região Metropolitana da capital. A droga, também conhecida no mercado do crime como Skank ou Skunk, tem alto potencial destrutivo.

De acordo com informações da Polícia Civil, Marcos Alexandre de Almeida Gouveia tem conhecimento em agricultura, plantio, insumos agrícolas, defensivos e programação. No laboratório, ele cultivava espécies do gênero Cannabis, modificadas geneticamente, potencializando em até 100% o THC (Tetraidrocanabinol), princípio ativo da maconha, que aumenta a dependência e tolerância.

Produtor de “supermaconha” já tinha passagens por tráfico de drogas

Marcos Alexandre já era investigado pela PC, que pediu pela representação da prisão preventiva, autorizada pelo Poder Judiciário. A prisão foi feita por agentes do 5º Distrito Policial (DP) de Aparecida de Goiânia, sob coordenação do delegado Carlos Levergger.

O preso já tinha duas passagens por tráfico de drogas, associação ao tráfico e porte de arma de uso restrito. Marcos Alexandre também era o dono do complexo laboratório, localizado no Residencial Santa Féusado para produzir a “supermaconha”, que seria distribuída no município.

Além da mudas da droga, outros objetos foram apreendidos no local. Todos os detalhes serão apresentados pelo delegado responsável ainda na manhã desta segunda-feira (29/4), na sede da 2ª Delegacia Regional de Polícia (DRP), no Residencial Maria Luiza, em Aparecida de Goiânia.

Apreensão de “supermaconha” em Goiás

No dia 21 deste mês, domingo de Páscoa, um adolescente de 17 anos foi apreendido com 20 quilos da “supermaconha”, na GO-206, em Cachoeira Alta. Segundo a Polícia Militar de Goiás (PMGO), a droga é avaliada em R$ 400 mil e seria vendida em Brasília.

A prisão foi feita pelo Comando de Operações de Divisas (COD/PMGO). De acordo com apuração da corporação, a droga foi adquirida na fronteira do Brasil com o Paraguai. Ainda segundo a PMGO, o quilo da “supermaconha” é vendido por até R$ 20 mil, em Goiás, enquanto o quilo da maconha comum custa em média R$ 1 mil.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Esportes

Goiás bate Fluminense por 1 a 0 em jogo marcado por apagão e interferência do VAR

Autor do gol da vitória goiana foi o zagueiro Rafael Vaz.
29/04/2019, 08h24

Em jogo marcado por temporal, queda de energia e interferências do árbitro de vídeo (VAR) no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, o Goiás venceu o Fluminense por 1 a 0, neste domingo, e começou o Campeonato Brasileiro de 2019 com o pé direito. O autor do gol da vitória goiana foi o zagueiro Rafael Vaz. O ex-jogador do Flamengo entrou no jogo aos 39 da segunda etapa e, cinco minutos depois, cobrou falta com chute rasteiro, por baixo da barreira, para superar Rodolfo.

Pelo Fluminense, Luciano desperdiçou penalidade máxima confirmada pelo VAR no fim da metade inicial, após cerca de 20 minutos de paralisação em função de uma queda de energia ocasionada pelas fortes chuvas no Rio de Janeiro. O atacante bateu no canto esquerdo do goleiro Tadeu, ex-Ferroviária, que voou para fazer defesa decisiva.

O time carioca ainda teve um gol anulado pelo árbitro de vídeo: aos 29 minutos da segunda etapa, Everaldo chutou de longe para balançar a rede, mas o paraense Dewson Fernando Freitas da Silva flagrou polêmico impedimento de Luciano após consultar o VAR.

No primeiro tempo, o time tricolor também teve um pênalti anulado. Aos 28 minutos, Bruno Silva foi derrubado por Yago dentro da grande área do Goiás e o árbitro marcou pênalti. Na revisão do lance, porém, o juiz voltou atrás, marcando controverso impedimento do volante depois de cinco minutos de indecisão.

O Goiás não escapou das polêmicas da arbitragem. O time visitante teve um gol anulado ainda no primeiro tempo. Aos 34 minutos, Leandro Barcia marcou após cobrança de escanteio, mas o juiz pegou falta do atacante em Luciano, sem o auxílio do VAR.

A metade inicial foi equilibrada, com bastante movimentação e chances para os dois lados, apesar do baixo nível técnico. Entretanto, nem Fluminense nem Goiás foram capazes de abrir o placar, já que o gol dos visitantes foi invalidado. No fim, Luciano sentiu a pressão após a queda de energia e acabou desperdiçando a penalidade marcada após toque de Yago com o braço esquerdo, com direito a confirmação do árbitro de vídeo.

O segundo tempo seguiu disputado, apesar das limitações das duas equipes e do gramado encharcado. O Goiás assustava nos contra-ataques e o Fluminense tentava levar perigo com jogadas individuais. O técnico Fernando Diniz ainda tirou o volante e capitão Airton para colocar o centroavante Pedro para tentar o gol da vitória, mas os visitantes se defenderam com competência.

A entrada de Pedro, aos 15 minutos, até animou o tricolor. Catorze minutos depois, os donos da casa abririam o placar. Everaldo dominou na entrada da área, conduziu e bateu forte para marcar. Entretanto, ao revisar o lance no VAR, a arbitragem anulou o gol. O juiz marcou impedimento de Luciano. O atacante até estava em posição irregular, mas não participou diretamente do lance.

No fim das contas, Rafael Vaz entrou no lugar de David Duarte aos 39 e foi feliz em cobrança de falta cinco minutos depois. Da intermediária ofensiva direita, o zagueiro bateu rasteiro com a canhota, por baixa da barreira. Rodolfo ficou imóvel e só observou a bola balançar a rede. Placar inaugurado em favor do Goiás, tarde demais para a reação do Fluminense. Vitória dos visitantes por 1 a 0.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 0 x 1 GOIÁS

FLUMINENSE – Rodolfo; Gilberto, Nino (João Pedro), Matheus Ferraz e Caio Henrique; Bruno Silva (Léo Artur), Airton (Pedro) e Allan; Luciano, Everaldo e Yony González. Técnico: Fernando Diniz.

GOIÁS – Tadeu; Kevin, David Duarte (Rafael Vaz), Yago e Jefferson; Geovane, Léo Sena e Giovanni Augusto (Renatinho); Michael (Marcinho), Kayke e Leandro Barcia. Técnico: Claudinei Oliveira.

GOL – Rafael Vaz, aos 44 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Nino, Luciano, Everaldo e Matheus Ferraz (Fluminense); Léo Sena (Goiás).

ÁRBITRO – Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa/PA).

RENDA – R$ 420.880,00.

PÚBLICO – 16.404 pagantes (17.420 no total).

LOCAL – Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

Imagens: A Semana 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Idosa é resgatada de casa em chamas, em Goiânia

Felizmente, apesar dos danos materiais, não houve nenhuma vítima.

Por Ton Paulo
29/04/2019, 08h37

O resgate de uma idosa de uma casa em chamas precisou do esforço coletivo entre a Polícia Militar (PM) e o Corpo de Bombeiros na tarde do último domingo (28/4), em um bairro de Goiânia. Quem primeiro identificou o incêndio foram os policiais militares, que ajudaram a moradora da casa e acionaram os bombeiros. O barraco ficou completamente destruído pelo fogo.

Conforme a PM, a ocorrência foi registrada na tarde de ontem na Rua DF-202,  Setor Dom Fernando II. A polícia conta que, durante uma patrulha, avistou uma fumaça preta saindo de uma residência e se deslocou para lá com o objetivo de verificar a origem.

Já no local, os policiais militares constataram o incêndio e começaram a agir. A residência em chamas era habitada pela idosa Fabianna Fernandes, que estava desorientada em razão da fumaça e foi resgatada da casa pelos policiais. Eles conseguiram, ainda, retirar alguns móveis e pertences da senhora, evitando que o fogo os consumisse. Feito isso, os policiais acionaram o Corpo de Bombeiros.

Foram empenhadas quatro viaturas e 12 bombeiros militares para a ocorrência. Conforme os bombeiros, a equipe realizou técnicas de combate a incêndio para controlar o fogo, que acabou consumindo  todo o barraco. Conforme a corporação, por pouco o fogo não se alastrou para os barracos vizinhos.

Felizmente não houve nenhuma vítima.

Casa em chamas no Jardim Dom Fernando II foi completamente destruída

Ainda de acordo com a PM, o fogo consumiu completamente a casa onde ocorreu o incêndio. Em um vídeo feito pela equipe, é possível ver que as chamas consumiram tudo: móveis, roupas, utensílios domésticos e tudo mais que havia dentro.

Os policiais contam que a região é formada por vários barracos, e as chamas, por pouco, não se espalharam para os vizinhos. Durante o combate às chamas, a eletricidade precisou ser desligada

Veja o vídeo abaixo:

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Após Brumadinho, Goiás envia reforços para vítimas de ciclone em Moçambique

Solicitação foi feita pelo governo federal e pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública.
29/04/2019, 09h50

Depois de atender o pedido do governo mineiro e enviar bombeiros para auxiliar nas buscas por vítimas da tragédia de Brumadinho, em Minas Gerais, o Governo de Goiás agora atendeu a solicitação do governo federal e do Ministério da Justiça e Segurança Pública e cedeu materiais e equipamentos para ajudar no resgate de vítimas do ciclone que atingiu Moçambique, no sudeste do Continente Africano.

Atualmente, a equipe de salvamento brasileira atuante no país africano é composta por 40 bombeiros da Força Nacional de Segurança Pública e do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais (CBMMG). Para o comandante Geral do Corpo de Bombeiros de Goiás (CBMGO), Coronel Dewislon Adelino Mateus, a iniciativa fortalece o trabalho dos bombeiros brasileiros. “Estamos à disposição para auxiliar neste trabalho, pois sabemos que os goianos também se solidarizam com a população e o governo moçambicano”, explica.

Novo ciclone atinge Moçambique

No dia 14 de março, o Ciclone Idai atingiu a costa moçambicana próximo a cidade da Beira, além de Zimbábue e Malaui. Mais de mil pessoas morreram e milhares estão desalojadas. Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), mais de 1,85 milhões precisam urgentemente de assistência, sendo a maioria crianças e mulheres.

Seis semanas após o Idai, neste último sábado (27/4), outro ciclone atingiu Moçambique; até o momento foram registradas 38 mortes, segundo as autoridades locais. O ciclone Kenneth atingiu o continente africano com rajadas de 270 km/h e ventos máximos contínuos de até 220 km /h, conforme informações do Centro da Junta de Aviso de Tufão (JTWC, um órgão americano de informações meteorológicas). Ao todo, ao menos 160.000 pessoas estão em situação de risco e mais de 20 mil desabrigadas.

Para os próximos dias, ainda existe previsão de chuvas torrenciais. Esta é a primeira vez que ocorrem dois ciclones em uma mesma temporada, o que levanta preocupações sobre as mudanças climáticas no país.

Imagens: Sputnik News 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.