Saúde

Vacinação contra HPV e meningite C está disponível para adolescentes em Goiás

Em todo o estado, 954 unidades básicas de saúde oferecem as vacinas.
25/03/2019, 09h05

Mais de 500 mil adolescentes, de até 14 anos, devem ser vacinados contra HPV e meningite C, em todo o estado. A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), por meio da Gerência de Imunização e Rede de Frio, em parceria com as Secretarias Estaduais e Municipais de Educação e de Saúde, promove durante todo o mês campanhas de incentivo a fim de alertar sobre a importância da vacinação, que pode prevenir graves doenças.

“Esta mobilização é um chamado  para os adolescentes que nunca se vacinaram ou estão com o esquema incompleto para a vacina contra o HPV e também para os que não tomaram o reforço contra meningite C”, explica a técnica da Gerência de Imunização, Liz Jane.

Ainda de acordo com Liz Jane, o ideal é o adolescente completar o esquema vacinal em seis meses ou, no máximo, em 12 meses, para garantir melhor resultado oferecido pela vacina. No entanto, mesmo que não tenha feito o esquema no período recomendado, ele ainda pode receber a segunda dose, sem necessidade de reiniciar esquema.

População-alvo contra HPV e meningite C

De acordo com informações da SES-GO, a estratégia da vacinação contra o HPV tem a seguinte população-alvo: 317.743 meninas de 9 a 14 anos, das quais 209.441 não receberam a segunda dose; 278.570 meninos de 11 a 14 anos (225.529 não receberam a segunda dose). Atualmente, o estado conta com 49,6 mil doses em estoque da vacina contra o HPV.

As vacinas estão disponíveis durante todo o ano, em 954 unidades básicas de saúde de Goiás. Além disso, cada município deve definir ser disponibilizará as vacinas também nas escolas. “É uma vacina segura e eficaz na prevenção dos cânceres de colo de útero e vagina, nas meninas, e de pênis, nos meninos, além de proteger contra as lesões e verrugas anogenitais, causadas pelos subtipos contidos na vacina”, reforça Liz Jane.

Segundo dados da Organização Pan Americana de Saúde (Opas), no mundo, o câncer do colo do útero é o quarto tipo de câncer em mulheres, com cerca de 570 mil novos casos em 2018. Isso representa 7,5% de todas as mortes femininas por essa doença. Estima-se ainda que ocorram, anualmente, mais de 311 mil mortes por esse tipo de câncer – mais de 85% delas em regiões menos desenvolvidas do mundo.

Via: Portal Goiás 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Caiado participa da gravação do hino de Goiás que será obrigatoriamente reproduzido em escolas

A apresentação do hino de Goiás será distribuída em vídeo, áudio e partitura a todas as escolas estaduais uma vez por semana, após o decreto 9.394 de 28 de janeiro do governador.

Por Ton Paulo
25/03/2019, 09h33

Ao lado da primeira-dama Gracinha Caiado, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), participou na tarde do último domingo (24/3) da gravação do hino de Goiás, realizada por alunos de escola pública que integram o projeto Ciranda da Arte, da Secretaria Estadual de Educação. A apresentação será distribuída em vídeo, áudio e partitura a todas as escolas estaduais uma vez por semana, após o decreto 9.394 de 28 de janeiro do governador.

De acordo com Caiado, “cantar o hino traz cidadania, amor ao Estado e vínculo com essa terra querida e amada por todos”. “Vamos aprender com essas crianças aqui”, conclamou.

A gravação do clipe ocorre após o decreto 9.394 de 28 de janeiro, em que governador Ronaldo Caiado determinou que o Hino Nacional e o Hino do Estado de Goiás, com letra de José Mendonça Teles e melodia de Joaquim Jayme, sejam executados uma vez por semana nas escolas de ensino fundamental da rede pública.

A primeira-dama e presidente de honra da OVG, Gracinha Caiado, conversou com várias crianças e, junto com o governador, participou do coral. “Com certeza é uma atividade que desenvolve a cidadania e amor ao Estado de Goiás”, disse na ocasião.

A secretária Estadual de Educação, Fátima Gavioli, diz que a iniciativa busca resgatar a cidadania e o respeito aos símbolos e pessoas. “Só não canta o seu hino quem não tem orgulho por sua terra. Convido toda a população de Goiás para se imbuir deste sentimento de amor, de respeito, atendendo a um chamamento do governador e da primeira-dama, cantar o hino. Não tenha vergonha de cantar o hino. Muitas pessoas sofreram para que Goiás pudesse ser a potência que é”, atestou Gavioli.

Diretora de centro de estudos disse que a reprodução do hino de Goiás vai “instigar a habilidade musical” nos alunos

A diretora do Centro de Estudos e Pesquisa Ciranda da Arte, Luz Marina de Alcântara, responsável pelo Coral Ciranda das Pequenas Vozes, destacou que a ação vai facilitar o ensino da música em todo estado e isso irá “instigar a habilidade musical em todos os alunos da rede”. Além do hino goiano, de acordo com a diretora, o projeto Ciranda das Pequenas vozes também promoverá a cultura da música goiana nas unidades escolares, ampliando o repertório de crianças e adolescentes.

Além da gravação do Hino Goiano, que será disponibilizado para as escolas, Luz Marina afirmou que o Coral Ciranda das Pequenas Vozes também irá intensificar as visitas nas escolas da rede estadual para realizar apresentações ao vivo. “Uma criança vendo outra cantando se motiva. É isso que vamos fazer”, afirmou a diretora do Ciranda da Arte.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Mãe de criança baleada em Aparecida de Goiânia é autuada por receptação

Na casa dela, onde o crime ocorreu no domingo (24/3), foram encontrados objetos eletrônicos roubados. Ex-marido da mulher é principal suspeito de atirar contra o menino.
25/03/2019, 10h49

Carita Cristine Alves, de 23 anos, mãe da criança baleada em Aparecida de Goiânia, foi autuada em flagrante por receptação, uma vez que na casa dela foram encontrados objetos eletrônicos roubados. Segundo informações da Polícia Civil, ela está sendo ouvida na manhã desta segunda-feira (25/3), na Delegacia de Proteção À Criança e ao Adolescente (DPCA) de Goiânia, onde deve esclarecer as diversas versões dadas a respeito do caso.

O caso ocorreu na tarde deste domingo (24/3), no Jardim Tirantes, no município da Região Metropolitana de Goiânia. Depois de ser baleado, o menino foi levado pela própria mãe até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim Buriti Sereno, de onde foi, pelo helicóptero do Corpo de Bombeiros, encaminhado ao Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol).

Ainda de acordo com a PC, a investigação a respeito das lesões provocadas à criança ficarão sob responsabilidade da DPCA de Aparecida de Goiânia.

Mãe deu “versões fantasiosas” sobre o crime

Informações preliminares apontavam que a criança havia sido baleada durante uma suposta tentativa de assassinato, em um bar, onde o menino estava com a mãe. Segundo informações da mulher, um homem havia chegado na distribuidora de bebidas com intenção de matar um outro homem, mas durante a confusão a criança foi atingida. Em uma outra versão, Carita disse aos policias que o menino foi baleado acidentalmente enquanto brincava com o irmão.

As informações foram consideradas “fantasiosas”, uma vez que na distribuidora de bebidas não foi encontrada nenhuma marca de sangue. Já na casa de Carita, além dos vestígios do crime, foram apreendidos objetos roubados, como televisões e microondas.

Diante disso, a mulher confessou que o filho foi baleado pelo ex-marido dela, que não é pai da criança, durante uma discussão. O homem ainda é procurado. Após o crime, ela foi encaminhada ao 4º Distrito Policial de Aparecida de Goiânia para registrar ocorrência e prestar esclarecimentos.

Criança baleada em Aparecida de Goiânia respira sem ajuda de aparelhos

O menino de 2 anos e 8 meses segue internado no Hugol, mas respira sem ajuda de aparelhos. De acordo com último boletim médico, divulgado na manhã de hoje (25/3), o estado de saúde da criança é considerado regular.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Fim de semana nas BRs em Goiás é marcado por motoristas bêbados, acidentes e mortes

Ao todo, três mortos e vinte feridos foram contabilizados em acidentes nas BRs que cortam Goiás.

Por Ton Paulo
25/03/2019, 10h52

Tanto o fim de semana quanto os outros dias ao longo dela foram marcados por um trânsito conturbado e repleto de infrações e acidentes na rodovias que cortam o estado. De acordo a Polícia Rodoviária Federal (PRF) em informações divulgadas na manhã desta segunda-feira (25/3), 18 acidentes, 20 feridos e três vítimas fatais foram contabilizados no final de semana nas BRs em Goiás.

As informações foram divulgadas pelo Inspetor Newton, da PRF. Ainda conforme ele, foram aplicadas 2.305 notificações de multas por infrações diversas onde 1.316 veículos foram flagrados em excesso de velocidade e 171 motoristas foram autuados por ultrapassagens proibidas.

Portanto, segundo a PRF, os números registrados neste final de semana nas BRs em Goiás ficaram da seguinte forma:

Mortes: 3

Feridos: 20

Acidentes: 18

Multas: 2.305

Ultrapassagem proibida: 171

Excesso de velocidade: 1.316

Flagrantes de motoristas alcoolizados nas BRs em Goiás atingiram números preocupantes

Além dos números e casos já citados, a PRF também divulgou um dado preocupante. Segundo a corporação, só nos últimos dez dias cerca de uma centena de motoristas foram flagrados pela PRF alcoolizados, conduzindo veículos automotores nas rodovias federais goianas.

Na tarde e noite deste domingo (24/3), três homens foram presos pela polícia. Eles foram reprovados pelos etilômetros da corporação com teores alcoólicos bem elevados.

Na BR-153, município de Jaraguá, às 16h de ontem, um lavrador rural de 52 anos que conduzia um VW Gol, inabilitado, foi flagrado com teor alcoólico de 0,82 mg/l. Ele foi encaminhado à delegacia de polícia local.

Na BR-060, às 17h, um comerciante de 47 anos, condutor de um VW Gol, com muita dificuldade conseguiu soprar o bafômetro, e foi reprovado com teor alcoólico de 1,11 mg/l.

Já em Anápolis, um motorista profissional de 48 anos que conduzia um Ford Fiesta na BR-060 foi reprovado com teor alcoólico de 1,00 mg/l.

Todos foram presos e encaminhados à Central de Flagrantes em Anápolis.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Jorge Kajuru anuncia volta da histórica Rádio K do Brasil

Rádio de Kajuru já teve na equipe Galvão Bueno e Marcelo Rezende. Rádio foi vendida após vários processos do ex-governador de Goiás Marconi Perillo.
25/03/2019, 11h54

Ninguém conseguiu esquecer a consagrada Rádio K do Brasil, a paixão de Jorge Kajuru (PSB), mesmo 16 anos depois de ser vendida. Para os fãs de uma das primeiras transmissões dedicadas exclusivamente à cobertura de esporte e notícia, Kajuru anunciou sua volta.

O próprio Kajuru, senador por Goiás afirmou o retorno da Rádio na sexta-feira (22/3), no Setor Oeste, em Goiânia, onde passa a funcionar um escritório compartilhado com o deputado federal Elias Vaz (PSB). No dia seguinte, Kajuru foi internado às pressas, como você pode ler aqui.

Antes de ser vendida, a rádio comandada por Jorge Kajuru foi tirada do ar diversas vezes por causa de críticas à primeira gestão do ex-governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB).

Apaixonados por radiojornalismo, esporte e polêmica, podem esperar a volta de um dos veículos de comunicação com maior repercussão da história da imprensa do Brasil.

Na inauguração do escritório, estavam deputados, vereadores e pelo menos prefeitos de 100 municípios goianos.

Foi ali, durante o discurso, que Kajuru informou que fechou contrato por volta de meio-dia também na sexta-feira.

Segundo o radialista e senador, programação Rádio K, que não foi divulgada, deve ser transmitida em FM.

Radio K de Jorge Kajuru entrou para a história da imprensa do Brasil

A Rádio K do Brasil foi uma das mais importantes emissoras de rádio do Brasil, transmitida via AM em Goiânia.

A rádio, que era Rádio Clube de Goiânia, foi inaugurada em 1942 – uma das primeiras do Brasil -, sendo reinaugurada em 1997 por Jorge Kajuru.

Em 2003, passou a ser chamada de Rádio 730 e, atualmente, se chama Rádio Sagres.

Muitos acreditam que o K do nome dado pelo senador viria para homenagear o próprio Kajuru. Não. O nome é em referência a um dos mais importantes jornalistas e cronistas esportivos, Juca Kfouri.

Além do esporte em emissoras de televisão, Jorge Kajuru trabalhou com jornalismo investigativo, protagonizando demissões ao vivo.

A Rádio K do Brasil, quando falida, foi vendida para Joel Luís Datena, filho do apresentador de televisão da TV Bandeirantes, José Luiz Datena. Foi aí que a rádio passou a se chamar Rádio 730.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.