Brasil

ONU Direitos Humanos pede investigação sobre mortes de ativistas

Os três pertenciam ao Movimento dos Atingidos por Barragem (MAB) no Pará.
25/03/2019, 20h33

O Escritório para América do Sul do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) divulgou um comunicado em que pede investigações sobre os assassinatos dos brasileiros Dilma Ferreira da Silva, de seu marido Claudionor Amaro Costa da Silva e de Hilton Lopes. Os três pertenciam ao Movimento dos Atingidos por Barragem (MAB) no Pará.

Defensora de direitos humanos e coordenadora regional do movimento, Dilma, Claudionor e Hilton Lopes foram mortos no último dia 22 em um assentamento na área rural de Baião, no Pará. Os investigadores trabalham para descobrir o que motivou o crime.

“ [O ACNUDH] insta as autoridades brasileiras a conduzir uma investigação completa, independente e imparcial sobre esses assassinatos e que se  responsabilize os autores do crime”, diz o comunicado oficial.

No texto, o escritório alerta que os defensores de direitos humanos no país devem ser protegidos para cumprir com seu papel fundamental na sociedade, sobretudo, na defesa dos direitos das populações mais vulneráveis.

Em nota, o MAB reagiu no dia do assassinato. “O assassinato da nossa Dilma é mais um momento triste para a história dos atingidos por barragens, que hoje celebravam o Dia Internacional da Água. Exigimos das autoridades a apuração rápida deste crime e medidas de segurança para os atingidos por barragens em todo o Brasil.”

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Mulher denuncia que João de Deus tentou matá-la a tiros e a jogou em rio de Goiás

O médium também é suspeito de mandar matar taxista e uma turista alemã.
26/03/2019, 00h37

Em entrevista ao Fantástico, da Rede Globo, na noite de domingo (24/3) uma mulher afirmou que João Teixeira Faria, o médium João de Deus, depois de estuprá-la, tentou matá-la à bala.

A história entra para a biografia obscura do religioso. Apenas no Ministério Público do Estado Goiás (MP-GO),o médium, preso no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia desde dezembro de 2018 tem oito denúncias abertas.

O MP busca, agora, entender como a tentativa de homicídio e o assassinato misterioso de uma turista alemã – que teria como autor o médium João de Deus – não foram investigados.

Segundo o MP, mm policial militar, uma delegada e um delegado são investigados: eles são suspeitos de evitar que João de Deus fosse investigado pelos crimes, incluindo os de abuso.

“Diversos relatos de vítimas diversas diligências já revelaram indícios de que o denunciado já acusado João Teixeira de Faria contou sim, durante todo esse tempo, com uma rede de proteção. Rede de proteção composta por autoridades, inclusive, autoridades policiais”, afirmou o promotor Augusto Cezar ao Fantástico na noite de domingo.

O Fantástico colocou a reportagem exclusiva no ar que conta com a entrevista de uma mulher que nunca conversou com jornalistas.

João de Deus teria baleado e jogado mulher de ponte

Sem revelar a identidade, ela denuncia que, em 1973, quando tinha apenas 17 anos, foi convencida por João de Deus a ir a uma ponte, onde faria uma limpeza espiritual. Lá, segundo ela, foi abusada sexualmente.

“Eu tava com um vestido verde. Tirou o meu vestido. Tirou minha calcinha e tirou a roupa dele toda. Eu falei: Não. Me deixa. Eu vou casar. Não faz isso, não”, contou.

Ao perceber que a moça sangrava muito, o médium, assustado, sacou um revólver e atirou nela três vezes. Em seguida, a jogou dentro de um rio. Um pescador que passava por ali a encontrou e a tirou da água.

A jovem, então, disse ao pescador: “Esse monstro me matou”. Ao que o pescador respondeu: “Não, você não morreu, menina. Eu vou chamar um carro lá na estrada pra você ir para o hospital”.

A história vem à tona 46 anos após o crime. A mulher teve coragem de falar, primeiro ao MP, depois à imprensa, apenas porque João de Deus permanece preso.

Por causa dos anos que já se passaram, o crime prescreveu.

Ainda segundo a reportagem do Fantástico, outro caso de assassinato em que João de Deus estaria envolvido ocorreu em 198. Taxista, a vitima seria amante da mulher de João de Deus, que foi absolvido sem provas.

João de Deus também teria mandado matar uma turista alemã que ameaçava postar na internet que ele era um “charlatão”.

O Dia Online não conseguiu retorno da defesa de João de Deus, mas, ao Fantástico, o advogado disse que as acusações foram arquivadas.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Trânsito

Retorno na BR-060, em Anápolis, será fechado no próximo dia 30

Objetivo é diminuir o alto índice de acidentes no local.
26/03/2019, 07h54

A partir do próximo sábado (30/3), conforme anunciado pela Triunfo Concebra, o retorno na BR-060, na altura do quilômetro 96, em Anápolis, estará fechado. Decisão tem como objetivo reduzir o número de acidentes registrados no local, com base em estudos da equipe de Gestão de Acidentes e Operações da Concessionária em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Segundo levantamento da Triunfo Concebra, empresa responsável pela administração da via, entre 2017 e 2018, foram notificados 129 acidentes, com 53 vítimas, ocorridos no retorno, nos dois sentidos da rodovia. A administradora reforça que “o trecho será fechado para dar mais segurança aos usuários que passam pela rodovia.”

Novo retorno na BR-060, em Anápolis

A partir da data, quem desejar retornar ao sentido norte da via deve pegar o próximo retorno, no quilômetro 95+000, localizado a 1.500 metros do local do fechamento. Também será implantada uma placa de aviso informando os motoristas sobre as mudanças no trânsito.

Veja abaixo a indicação do novo retorno que funcionará a partir do dia 30 de março:

Concessionária anuncia fechamento de retorno na BR-060, em Anápolis 
Foto: Reprodução/Triunfo Concebra

BR-060

rodovia federal BR-060 tem mais de 1.300 quilômetros de extensão e interliga o Distrito Federal a Goiás e Mato Grosso do Sul. Entre Goiânia e Anápolis a via é sobreposta com a BR-153, já no Mato Grosso do Sul, entre Campo Grande e Bandeirantes, a rodovia aplica-se a BR-163.

Desde de 2014, a Triunfo Concebra administra 630,2 quilômetros da BR-060 e da BR-153, desde o entroncamento com a BR-251/DF até a divisa do estado de Minas Gerais com São Paulo, com mais 546,3 quilômetros da BR-262, que vão do entroncamento com a BR-153/MG ao entroncamento com a BR-381/MG.

No estado, a área de concessão abrange 47 municípios, que somam 6.330.890 habitantes, segundo dados do IBGE de 2010. Além do Distrito Federal, em Goiás são 15 municípios: Itumbiara, Panamá, Goiatuba, Morrinhos, Piracanjuba, Professor Jamil, Hidrolândia, Aparecida de Goiânia, Goiânia, Goianápolis, Terezópolis de Goiás, Anápolis, Abadiânia, Alexânia e Santo Antônio do Descoberto.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Polícia apreende 15 armas de fogo com irmãos após um balear o outro, em Anápolis

A PM conta que uma parte do armamento encontrado tinha registro de posse, mas algumas delas já estavam com ele vencido.

Por Ton Paulo
26/03/2019, 08h32

Uma equipe da Polícia Militar no município de Anápolis, região metropolitana de Goiânia, foi pega de surpresa ao atender uma ocorrência de briga de irmãos com tentativa de homicídio na madrugada desta terça-feira (26/3). Durante um desentendimento, um homem acabou baleando o irmão e fugiu logo em seguida. Em averiguações na casa do ferido, os policiais encontraram nada menos do que 15 armas de fogo.

A ocorrência, que foi registrada na rua Quintino Bocaiuva, em Anápolis, foi atendida por uma equipe do 28º Batalhão da Polícia Militar (BPM) na madrugada desta terça-feira. De acordo com a PM, dois irmãos se desentenderam e um deles, identificado somente como Edgar, desferiu três tiros contra o outro. A PM conta que ele fugiu, mas ainda teve tempo de passar em sua casa e deixar a arma que usou para atirar no irmão.

Ao realizar averiguações na casa do irmão que foi baleado, a equipe policial ficou surpresa ao encontrar nada menos que  armas de fogo, entre revólveres, carabinas e espingardas. A polícia conta que os artefatos estavam distribuídos em vários pontos da residência, e os policiais precisaram ir juntando uma por uma.

Além disso, foram encontradas também mais de 500 munições. A PM conta que uma parte do armamento encontrado tinha registro de posse, mas algumas delas já estavam com ele vencido.

Homem que baleou irmão em Anápolis ainda passou em casa para deixar a arma usada no crime

Conforme informações repassadas pela PM, Edgar, após disparar três vezes contra o irmão, empreendeu fuga mas ainda passou em sua residência para deixar a arma usada. O artefato foi encontrado pelos policiais ainda engatilhado.

Segundo apurado pela reportagem do Dia Online, o irmão baleado no município de Anápolis está internado, e a polícia espera sua recuperação para obter maiores esclarecimentos do ocorrido. Edgar continua foragido.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Ex-padrasto de criança baleada em Aparecida de Goiânia é preso ao se esconder dentro de lago

Ele, que é principal suspeito de atirar contra o menino de 2 anos, está sendo ouvido na manhã de hoje (26/3), na DPCA da cidade.
26/03/2019, 09h43

Mateus Nunes Sousa da Silva, ex-padrasto da criança de dois anos e oito meses baleada no último domingo (24/3), em Aparecida de Goiânia, foi preso na madrugada desta terça-feira (26/3) ao tentar se esconder dentro de um lago, em uma chácara em Goiânia. Ele, que é o principal suspeito de atirar contra o menino, foi levado para Central de Flagrantes, onde foi autuado por resistência, mas liberado em seguida, uma vez que contra ele não havia mandado de prisão.

Na manhã de hoje, Mateus presta depoimento à delegada Edilaine Moreira dos Santos, responsável pelo caso, na Delegacia de Proteção À Criança e ao Adolescente (DPCA) de Aparecida de Goiânia. A investigação tem como objetivo esclarecer as diferentes versões dadas pela mãe da criança sobre o crime.

Mãe de criança baleada em Aparecida de Goiânia é autuada por receptação

Carita Cristine Alves, de 23 anos, mãe da criança baleada em Aparecida de Goiânia, foi autuada em flagrante por receptação, uma vez que, durante apuração do caso do menino, na casa dela foram encontrados objetos eletrônicos roubados. Ela foi ouvida na manhã de segunda-feira (25/3), e continua presa pelo crime.

Informações preliminares apontavam que a criança havia sido baleada durante uma suposta tentativa de assassinato, em um bar, onde o menino estava com a mãe. Segundo informações da mulher, um homem havia chegado na distribuidora de bebidas com intenção de matar um outro homem, mas durante a confusão a criança foi atingida. Em uma outra versão, Carita disse aos policias que o menino foi baleado acidentalmente enquanto brincava com o irmão.

Em entrevista a um jornal local, o pai biológico das crianças disse que o filho mais velho, de 5 anos, nega ter atirado contra o irmão, mesmo acidentalmente, pois nem teria pegado a arma. Ele afirma que estava dormindo e acordou com barulho do tiro.

As informações foram consideradas “fantasiosas”, uma vez que na distribuidora de bebidas não foi encontrada nenhuma marca de sangue. Já na casa de Carita, além dos vestígios do crime, foram apreendidos objetos roubados, como televisões e microondas. Diante disso, a mulher confessou que o filho foi baleado pelo ex-marido dela, que não é pai da criança, durante uma discussão.

Criança é baleada em Aparecida de Goiânia

O caso ocorreu na tarde do último domingo (24/3), no Jardim Tirantes. Depois de ser baleado, o menino foi levado pela própria mãe até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim Buriti Sereno, de onde foi, pelo helicóptero do Corpo de Bombeiros, encaminhado ao Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol). A vítima segue internada no Hugol, mas respira sem ajuda de aparelhos.

Imagens: A Crítica 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.