Goiás

Instrutor de auto escola é preso com pasta base de cocaína na BR-060, em Jataí

Homem receberia R$ 5 mil para levar a droga de Dourados, no Mato Grosso do Sul, para Rio Verde.
26/02/2019, 07h53

Um instrutor de auto escola foi preso na noite desta segunda-feira (25/2), na BR-060, em Jataí, por tráfico de drogas. De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o homem alegou que receberia R$ 5 mil para levar a droga de Dourados, município no Mato Grosso do Sul, para Rio Verde, na região Sudoeste de Goiás.

O carro que o homem dirigia, um Fiat Uno, foi abordado pelos agentes no quilômetro 465 da rodovia, porque o motorista estava com o braço esquerdo para fora do carro. Por conta do nervosismo do instrutor e das informações desencontradas, os policiais decidiram revistar o veículo.

Instrutor de auto escola transportava 47 quilos de base de cocaína

Foram encontrados 44 tabletes de pasta base de cocaína escondidos nas partes internas do automóvel. Um total de 47 quilos da droga. Em depoimento, ele disse à polícia que receberia R$ 5 mil pelo transporte da droga, que seria entregue em Rio Verde.

O homem, de 36 anos, e que não teve o nome revelado, atua como instrutor de auto escola em Dourados, no Mato Grosso do Sul. Após a prisão, ele foi levado para a Delegacia de Polícia Civil em Jataí.

PRF apreende pasta base de cocaína com jovem na BR-060

No dia 20 deste mês, a PRF prendeu uma mulher que transportava pasta base de cocaína presa ao corpo. A jovem estava com o filho de quatro meses no colo. O caso também ocorre na BR-060, mas em Goiânia. Segundo a corporação, a mulher estava em um ônibus com destino a Brasília. Ela afirmou que pegou a droga em Ascensión, na Bolívia e foi para Várzea Grande no Mato Grosso, onde mora com a mãe.

Durante revista, foram encontrados dois quilos de pasta de cocaína presos ao corpo da mulher. Ainda de acordo com a PRF, a jovem afirmou estar desempregada e que receberia aproximadamente R$ 2 mil para fazer o transporte da droga. Ela foi foi autuada em flagrante por tráfico internacional de drogas.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Enel Goiás entrega à Aneel plano de emergência para melhorar serviço

O plano da Enel Goiás traz uma lista com ações e investimentos que devem ser realizados a curto prazo e em caráter emergencial.

Por Ton Paulo
26/02/2019, 08h21

Representantes da Enel Distribuição Goiás se reuniram na tarde da última segunda-feira (26/2) com a diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para apresentar o plano emergencial da empresa para resgate do serviço prestado no estado. O plano da Enel Goiás traz uma lista com ações e investimentos que devem ser realizados a curto prazo e em caráter emergencial.

Os pormenores do plano entregue pela Enel não foram divulgados, entretanto, caso as ações propostas pela empresa não sejam cumpridas a Aneel poderá puni-la com advertência ou multa. O plano de ação, agora, vai ser analisado, além da Aneel, pela Agência Goiana de Regulação (AGR).

Em nota, a Enel informou que apresentou o que chama de “plano adicional de melhorias” para a Aneel, conforme acordado com o órgão. Segundo a nota divulgada à imprensa, a empresa teria um “plano robusto de investimento em curso” e estaria trabalhando para a “melhora constante da qualidade do fornecimento de energia no Estado”.

A Enel em Goiás tem sido alvo de inúmeras reclamações e protestos nos últimos tempos. Um protesto que chamou a atenção foi o de um grupo de 500 produtores de leite de diversos municípios de Goiás, na tarde da última sexta-feira (22/2), em frente à sede da Enel, no Jardim Goiás, em Goiânia.

O objetivo era chamar a atenção da empresa diante da má qualidade do serviço de fornecimento de energia que vem sendo prestado. Durante o protesto, foram acendidas velas em frente à empresa e doados dois mil litros de leite à Vila São Cottolengo, Casa de Eurípedes e Paróquia São Francisco.

Representantes da Bayer se reuniram com governador de Goiás pedindo intervenção na Enel Goiás

Na última sexta-feira (22/2), o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, recebeu os representantes da Bayer nacional Otavio Cançado (líder de assuntos governamental e internacional) e Mariana Vassoler (diretora jurídica), além de Danilo Mello (chefe de produção da unidade de Santa Helena de Goiás), que solicitaram uma intervenção do Governo de Goiás junto à Enel.

Os três apresentaram relatórios operacionais que demonstram os altos prejuízos sofridos pela Bayer devido às variações de tensão e quedas de energia na região goiana em que está instalada a empresa química e farmacêutica.

“O relatório é bem claro, evidencia a baixa qualidade da energia fornecida pela Enel e os impactos operacionais”, afirmou Caiado. Os dados apresentados pelos empresários na reunião apontam que, quando há falta de energia, há prejuízos ao estoque que está no sistema de secagem, o que representa perdas calculadas em R$ 14 milhões.

Via: O Popular 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

Conta de luz em Goiás continua com tarifa mais barata em março

Bandeira verde, que não provoca alteração na conta de luz, permanece devido o nível elevado de produção da energia hidrelétrica no país.
26/02/2019, 08h35

De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a bandeira tarifária na conta de luz deste mês de março será verde em Goiás, ou seja, sem custos extras para os consumidores. A bandeira verde permanece devido o nível elevado de produção da energia hidrelétrica no país, mesmo que o PLD, variável que determina a cor da bandeira a ser acionada, esteja elevado nas regiões sudeste, centro-oeste e sul.

O objetivo do sistema de Bandeiras Tarifárias, criado pela Aneel, é sincronizar os preços e custos, equilibrando o balanço das despesas das distribuidoras com a aquisição de energia e as tarifas cobradas aos consumidores, além do uso mais consciente da energia elétrica.

Funcionamento das bandeiras tarifárias na conta de luz

A cobrança da conta de luz, de acordo com as bandeiras tarifárias, funciona de forma simples: as cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.

  • Bandeira verde: não há alteração no valor.
  • Bandeira amarela: acréscimo de R$ 0,010 para cada kWh consumido.
  • Bandeira vermelha – Patamar 1: acréscimo de R$ 0,030 para cada kWh consumido.
  • Bandeira vermelha – Patamar 2: acréscimo de R$ 0,050 para cada kWh consumido.

Dicas para economizar na conta de luz

Mesmo com a conta de luz sem alterações por conta da bandeira tarifária verde, os consumidores devem estar sempre atentos ao uso consciente da energia elétrica. Para auxiliar na economia, a agência listou algumas dicas importantes. Confira abaixo e economize!

Chuveiro elétrico e ar-condicionado

Tomar banhos mais curtos, de até cinco minutos; selecionar a temperatura morna no verão; verificar as potências no seu chuveiro e calcular o seu consumo; não deixar portas e janelas abertas em ambientes com ar condicionado; manter os filtros limpos; diminuir ao máximo o tempo de utilização do aparelho de ar condicionado; colocar cortinas nas janelas que recebem sol direto.

Geladeira

Só deixar a porta da geladeira aberta o tempo que for necessário; regular a temperatura interna de acordo com o manual de instruções; nunca colocar alimentos quentes dentro da geladeira; deixar espaço para ventilação na parte de trás da geladeira e não utilizá-la para secar panos; não forrar as prateleiras; descongelar a geladeira e verificar as borrachas de vedação regularmente.

Iluminação, ferro de passar e aparelhos em stand-by

Utilizar iluminação natural ou lâmpadas econômicas e apagar a luz ao sair de um cômodo; pintar o ambiente com cores claras; juntar roupas para passar de uma só vez; separar as roupas por tipo e começar por aquelas que exigem menor temperatura; nunca deixe o ferro ligado enquanto faz outra coisa; retirar os aparelhos da tomada quando possível ou durante longas ausências.

Imagens: pngtree 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Saúde

Criança sobrevive a dois ataques de cobra cascavel, no interior de Goiás

Após três dias de internação, ele foi liberado sem sequelas.
26/02/2019, 09h31

Uma criança sobreviveu depois de ser picada duas vezes por uma cobra cascavel. O ataque do animal peçonhento ocorreu na casa de um amigo dos pais do menino, em Jataí, região Sudoeste de Goiás. O veneno da cobra chegou a deixar várias partes do corpo dele dormentes, mas após três dias de internação, ele foi liberado sem sequelas.

Carlos Henrique Oliveira, de dois anos, estava próximo ao criatório de galinhas na casa de amigos dos pais, quando foi atacado. O pai, que estava a cerca de dois metros de distância, disse que foi tudo muito rápido. O menino foi rapidamente levado para a unidade de saúde mais próxima.

Menino é picado duas vezes por cobra cascavel

Ele foi picado em dois locais da perna. O veneno do animal causou dormência em várias partes do corpo de Carlos Henrique, que após o ataque, não conseguia falar e nem abrir os olhos. Ele foi liberado do hospital depois de três dias internado. O menino ainda precisa tomar antibióticos, mas não ficou com nenhuma sequela.

Criança sobrevive a dois ataques de cobra cascavel, no interior de Goiás
Foto: Reprodução/TV Anhanguera

De acordo com a equipe médica, a agilidade em levar a criança ao médico foi essencial. Além disso, o pai do menino também conseguiu capturar a cobra e levar ao hospital, para facilitar na identificação do animal e determinar qual o soro adequado para o tratamento.

Ataques de animais peçonhentos em Goiás

Em 2018, foram registrados em Goiás 6.979 acidentes causados por animais peçonhentos. De acordo com dados do Centro de Informações Toxicológicas da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (CIT/SES-GO), os escorpiões foram responsáveis por 4.118 desses acidentes, o que corresponde 59% dos casos; as serpentes representam 16% dos casos, as aranhas 9%, as abelhas 5%, e outros animais peçonhentos, 11%.

No período chuvoso o índice de ocorrências é maior e a Secretaria Estadual de Saúde faz o alerta, principalmente para famílias que moram próximas a grandes áreas verdes. Para a coordenadora do CIT/SES-GO, Dilza Diniz Dias, a melhor forma de evitar acidentes é adotar medidas de prevenção.

Em caso de acidentes com cobras ou escorpiões, o indicado é lavar o local da picada com água e sabão e ir imediatamente a uma unidade de saúde mais próxima para tratamento adequado. Nesses casos, é necessário ainda entrar em contato com o Centro de Informações Toxicológicas da SES-GO, pelos telefones 0800 6464 350 ou 0800 722 6001. A ligação é gratuita e pode ser feita até por telefones celulares.

Via: G1 
Imagens: Pixabay G1 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Família acusada de lavagem de dinheiro na comercialização de grãos é presa, em Goiás

A ação, que está sendo executada em conjunto com outro órgãos, foi batizada de Operação Gran Família.

Por Ton Paulo
26/02/2019, 09h49

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público de Goiás (MP-GO), deflagrou na manhã desta terça-feira (26/2) uma operação que apura crimes de falsidade (ideológica e material), uso de documentos falsos e lavagem de dinheiro na comercialização de grãos, praticados sob o comando de um grupo de pessoas da mesma família. Segundo o MP-GO, estão sendo cumpridos mandados de prisão e busca e apreensão em Rio Verde, Cristalina e Senador Canedo.

A ação, que está sendo executada em conjunto com outro órgãos, foi batizada de Operação Gran Família. Nela, de acordo com o MP-GO, estão sendo cumpridos 13 mandados de prisão temporária e 17 de busca e apreensão nos estados de Goiás, Mato Grosso e São Paulo. Conforme informações do MP-GO, a operação, que é acompanhada por integrantes do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira), e a investigação está sendo realizada pelo Núcleo Regional do Entorno do Distrito Federal (Luziânia) do Gaeco.

O MP-GO informou que a operação apura crimes de falsidade ideológica e material, assim como o uso de documentos falsos e lavagem de dinheiro para a comercialização de grãos, praticados sob o comando de um grupo de pessoas da mesma família que residem em Rio Verde e Cristalina.

Em Goiás, estão sendo cumpridos simultaneamente cinco mandados de prisão em Rio Verde, quatro em Cristalina e um em Senador Canedo, e mais de 50 policiais civis participam da operação. Também estão sendo cumpridos dois em Mato Grosso e um em São Paulo. Foi determinado também o bloqueio bens dos envolvidos no valor de R$ 35 milhões.

Além de lavagem de dinheiro, membros da mesma família praticavam outros crimes, constatou operação

Conforme informações do MP-GO, o grupo criminoso se valia de empresas de fachada constituídas em outros estados para comercializar grãos produzidos em Goiás burlando a fiscalização tributária.

A mercadoria produzida em Goiás era adquirida por membros do grupo sem nota fiscal do produtor e remetida para outros estados com notas fiscais das empresas de fachada, o que fomentava concorrência desleal em relação aos produtores que atuam de forma legal.

Uma das empresas operadas pelo grupo, localizada no Mato Grosso, movimentou mais de R$ 100 milhões de reais entre os anos de 2013 e 2014, valores que foram remetidos para produtores goianos e para membros do grupo criminoso. A movimentação relacionada a essa empresa ensejou a autuação pela Secretaria da Fazenda de Goiás (Sefaz) de membros do grupo na ordem de R$ 35 milhões.

A Operação está sendo realizada em conjunto com o Gaeco Central, pelos Gaecos do Mato Grosso e de Campinas (SP), pelo Centro de Inteligência do Ministério Público de Goiás, Polícia Civil e Sefaz. Delegados e agentes da Polícia Civil de Goiás, juntamente com agentes fazendários, cumprem os mandados no estado em apoio a membros do Ministério Público.

Via: MP-GO 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.