Goiás

Caminhonete desgovernada atinge e mata entregador de farmácia, em Anápolis

Motorista, que estava bêbado, foi preso em flagrante, mas liberado depois de pagar fiança.
25/02/2019, 09h46

Um entregador de uma farmácia de Anápolis, a cerca de 58 quilômetros de Goiânia, morreu depois de ser atingido por uma caminhonete desgovernada. Com o impacto, Marlon Régis Santana de Souza, de 43 anos, que estava na porta do estabelecimento, foi arremessado para dentro da loja. O acidente ocorreu na noite deste domingo (24/2), quando o homem entrava no carro para ir embora após o expediente.

Imagens das câmeras de segurança da farmácia registraram o exato momento em que o homem, que saía do trabalho, é atingido pelo carro. No vídeo é possível ver uma caminhonete preta desgovernada pela Avenida Brasil, local do acidente, que em seguida atinge o carro que Marlon Régis entraria.

Veja abaixo:

Mulher de entregador de farmácia também fica ferida em acidente

Além de Marlon, uma cliente da farmácia também foi atingida, mas não se feriu com gravidade. Já a mulher do entregador, que o aguardava dentro do carro, precisou ser levada ao hospital, mas não corre risco de morrer, de acordo com a família.

O motorista da caminhonete, identificado como Fernando de Menezes Cordeiro, de 35 anos, foi preso em flagrante. Em depoimento, o condutor disse à polícia que perdeu o controle da direção depois de ter sido “fechado” por outro veículo. Ele, que estava bêbado, foi liberado ainda na mesma noite depois de pagar fiança.

De acordo com o delegado Cleiton Lobo, uma testemunha deu a mesma versão sobre o acidente e sob essas circunstâncias, o homem não poderia ser mantido preso.

Farmácia lamenta morte de entregador, em Anápolis

Por de uma rede social, a farmácia onde Marlon atuava como entregador lamentou ocorrido. “Não temos palavras para expressar os nossos sentimentos”, diz o texto.

Leia na íntegra:

É com todo pesar que viemos trazer a triste notícia do falecimento de nosso querido amigo Marlon. Ele parte deixando-nos muitas lições de amor, amizade, profissionalismo, ética e humanidade. 

As pessoas são insubstituíveis em sua existência, e quando são especiais, além da falta que fazem àqueles que as amam, deixam o mundo mais pobre. Sem o nosso amigo, o mundo perde um pouco do seu brilho, alegria e cor.

Não temos palavras para expressar os nossos sentimentos. Pedimos a Deus que conforte o coração dos familiares e amigos neste momento de dor.

Via: Instagram G1 Portal 6 
Imagens: Anápolis Notícias 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Agente penitenciário de SP mata namorada, viaja com o corpo e comete suicídio

Antes de morrer, agente viajou cerca de a 65 quilômetros para contar à família o que havia acontecido.
25/02/2019, 10h26

O agente penitenciário Francisco Moacir Nunes Junior, de 37 anos, matou com um tiro a namorada Iara Coelho da Silva, de 30, durante uma briga do casal, em Sorocaba, na noite de sábado, 23. Em seguida, ele colocou o corpo dela no carro e viajou até a casa dos seus pais, em Itapetininga, a 65 km de distância.

Depois de contar o que o tinha acontecido, Nunes Junior pediu perdão à família, saiu da casa, entrou no carro onde estava o corpo da mulher e se matou. Aos familiares, o agente alegou que o tiro contra Iara tinha sido acidental.

O casal estava junto havia mais de um ano e morava na zona leste de Sorocaba. Francisco Junior trabalhava como agente penitenciário em Mairinque, cidade vizinha. Conforme relatou aos familiares, a namorada havia encontrado mensagens de outra mulher em seu celular e ele saíra de casa, mas voltou para pegar seus pertences. Os dois discutiram e ela teria tentado tirar o revólver de sua mão, quando houve o disparo.

Ao ver que o agente estava muito abalado, a mãe tentou impedi-lo de sair de casa, mas Nunes Junior pulou o portão. Em seguida, a família ouviu o disparo.

O serviço de resgate do Corpo de Bombeiros foi acionado e constatou a morte do agente. Os dois corpos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Itapetininga. O corpo de Francisco foi sepultado na tarde deste domingo, 24, no cemitério Jardim Colina da Paz. Não havia informações sobre o local de sepultamento do corpo da mulher.

A Polícia Civil apreendeu a arma do crime e um colete à prova de balas do agente penitenciário. As mortes foram registradas como homicídio e suicídio.

Briga e tiro

Em Jacareí (SP), no Vale do Paraíba, uma escrivã da Polícia Civil deu um tiro na coxa do marido durante uma briga do casal, na madrugada de sábado. Eles são casados há mais de 20 anos e discutiram após uma festa. A mulher alegou que, após chegarem em casa, no Jardim Santo Antônio de Boa Vista, o homem começou a agredi-la. O filho de 22 interveio, mas também foi agredido. Para se defender, ela afirma ter pegado a arma no criado-mudo e fez um disparo, atingindo a coxa esquerda do marido.

A vítima foi levada para o Hospital Alvorada, mas está fora de perigo. Em seu depoimento, o homem disse não ter sido a primeira vez que a mulher apontava a arma para ele, mas não havia registro anterior de agressões. O casal foi ouvido e liberado. Os dois não tiveram os nomes divulgados. Um inquérito vai apurar o caso.

Imagens: Facebook 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Mulher morre ao ser atingida por raio na cozinha, em Niquelândia

Gracemilde Oliveira Silva, de 47 anos, não sobreviveu aos efeitos do raio.
25/02/2019, 10h35

Gracemilde Oliveira Silva, de 47 anos, não sobreviveu ao raio que lhe atingiu durante um temporal na sexta-feira (22/2), em Niquelândia,  a 312 km de Goiânia.

Familiares ainda tentaram socorrer a mulher. Eles a colocaram em um carro e  encontraram uma viatura do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO). mas ela morreu no hospital.

Segundo informações repassadas pelos bombeiros ao Dia Online, o incidente ocorre às 19h de sexta-feira  quando Gracemilde estava na cozinha de casa enquanto durado de fora da residência caia um temporal misturado com trovoadas.

Niquelândia

De repente, um risco brilhante cortou o céu seguido de um estrondo. Era o saio atingindo a cozinha. Às pressas, os familiares tentavam salvar a vida dela pela GO-237.

Eles queria levá-la para o Hospital Municipal de Niquelândia. Durante o percurso, com sirenas ligadas, os bombeiros, que a encontraram desacordada e sem batimentos cardíacos, tentaram reanimá-la, mas Gracemilde não resistiu e morreu no hospital.

Homem morreu enquanto podava árvore, em Jataí

Um homem identificado como Francisco Leite de Melo, de 54 anos, morreu eletrocutado em cima de uma árvore, na noite do último sábado (23/2) no setor Industrial, em Jataí.

Francisco tentava podar uma mangueira, mas a tentativa terminou em um  triste fim.

Os bombeiros foram chamados às 18h45 para atender a ocorrência. Conforme as informações da corporação, no local funciona uma Distribuidora de Combustível.

Ainda conforme a corporação informou ao Portal Dia Online, ao chegar ao local, a equipe encontrou Francisco desmaiado, pendurado nos galhos de um pé de manga, a cinco metros de altura.

Os bombeiros afirmaram que ao lado da árvore tinha um facão caído no chão e uma escada apoiada no tronco do pé de manga.

Vizinhos, amigos e familiares ficaram atordoados com a cena da tragédia. Nenhuma tentativa de encontrar sinais vitais foram suficientes para fazer Francisco voltar à vida.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Tragédia em Brumadinho completa um mês, com mais de 130 desaparecidos

Segundo o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, os trabalhos deverão se estender por três a quatro meses.
25/02/2019, 10h53

Passado um mês da tragédia causada pelo rompimento da Barragem 1 da Vale em Brumadinho (MG), os trabalhos de buscas tentam localizar 134 desaparecidos. O número de mortos chega a 176.

De acordo com informações, a barragem, localizada a 57 quilômetros de Belo Horizonte, rompeu-se por volta das 12h20, de sexta-feira, 25 de janeiro. Sobreviventes relatam que um mar de lama tomou conta de estradas, do rio, do povoado e, sobretudo, da área da Vale, empresa responsável pela barragem. Como era hora do almoço, muitos funcionários ficaram retidos no restaurante.

O misto de perplexidade, tristeza e indignação se instalou no país. As dificuldades causadas pela lama e riscos de contaminação aliados à chuva intensa aumentaram ainda mais a tensão nas buscas por vítimas. Famílias inteiras desapareceram. Nem todos foram localizados.

Ontem (24), ocorreram manifestações em Brumadinho e em Belo Horizonte para homenagear os mortos.

Incertezas

Pela estimativa do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, os trabalhos deverão se estender por três a quatro meses após o rompimento.

Os rejeitos atingiram o Rio Paraopeba, e o governo de Minas proibiu o consumo da água, devido ao risco de contaminação. Não há estimativa de suspensão da medida.

Governo

O presidente Jair Bolsonaro determinou uma ação rápida após a tragédia. Ele sobrevoou a área que se transformou em um mar de lama e orientou uma força-tarefa a atuar na busca por soluções. Pelo Twitter, ele lamentou o rompimento da barragem.

“Nossa maior preocupação neste momento é atender eventuais vítimas desta grave tragédia”, disse Bolsonaro na época.

No último dia 18, foi publicada resolução no Diário Oficial da União por recomendação da Agência Nacional de Mineração (ANM). O Ministério de Minas e Energia definiu uma série de medidas de precaução de acidentes nas cerca de mil barragens existentes no país, começando neste ano e prosseguindo até 2021. A medida prevê a extinção ou descaracterização das barragens chamadas “a montante”, exatamente como a que se rompeu em Brumadinho, até 15 de agosto de 2021.

Outro lado

Há três dias, a Vale informou ao Ministério Público do Trabalho (MPT) que vai manter o pagamento de dois terços dos salários de todos os empregados próprios e terceirizados que morreram na tragédia. Segundo a empresa, o pagamento será mantido por um ano ou até que seja fechado um acordo definitivo de indenização.

A empresa também se comprometeu a só transferir empregados após prévia consulta e concordância do trabalhador, além de consulta ao sindicato. Para a transferência, será priorizado o local de origem do empregado.

Anteriormente, a Vale se comprometeu a garantir emprego ou salário para os empregados de Brumadinho, inclusive os terceirizados, até 31/12/2019. Também prometeu pagar as despesas com funeral e verbas rescisórias das vítimas fatais, conforme certidão emitida pelo INSS.

A Vale informou que dará atendimento psicológico e fará pagamentos de auxílio-creche e de auxílio-educação, além de danos morais para cônjuges ou companheiras, filhos, pais e irmãos das vítimas.

Imagens: GGN 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Detran começa vistoria em mais de 5 mil veículos de transporte escolar de Goiás

A inspeção é realizada semestralmente, em parceria com o MP-GO e Batalhão de Trânsito da Polícia Militar.

Por Ton Paulo
25/02/2019, 11h01

Começa nesta segunda-feira (25/2) uma mega operação de equipes do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) que vai vistoriar, de hoje até o dia 10 de maio, cerca de cinco mil veículos que operam o transporte escolar público nos 246 municípios goianos. A inspeção é realizada semestralmente, em parceria com o Ministério Público (MP-GO) e Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, para checar as condições de circulação dos veículos de transporte escolar de Goiás.

Conforme informações do Governo de Goiás, vai ser observada, por exemplo, a instalação de dispositivos de visão indireta, que podem ser câmera-monitor para a parte traseira e retrovisores, câmera-monitor dianteira ou outro sistema equivalente. A obrigatoriedade desses novos equipamentos passou a vigorar em 1º de janeiro de 2018.

Os vistoriadores do Detran observam também a quantidade de cintos de segurança, que devem ser em número igual à lotação do veículo, validade do extintor, tacógrafo, setas, faróis, estado de conservação dos pneus, a presença de limitadores de abertura dos vidros corrediços e dispositivos para quebra e remoção dos mesmos, em caso de acidente.

Além dos equipamentos obrigatórios, será conferida a documentação dos condutores. Para transportar estudantes, o motorista deve ser habilitado na Categoria D ou E, possuir mais de 21 anos, ter feito curso específico de transportador de escolares, o mesmo deve estar averbado na CNH, e apresentar Certidão Negativa de Antecedentes Criminais. Ele não pode ter cometido nenhuma infração grave ou gravíssima e não ser reincidente em infrações médias nos últimos doze meses.

As prefeituras que tiverem os veículos reprovados ou que não apresentarem os veículos podem responder a uma Ação Civil, conforme prevê o Termo de Cooperação firmado com o Ministério Público de Goiás.

Detran alerta para a renovação da frota de veículos de transporte escolar de Goiás

O Detran de Goiás alerta aos prefeitos para a necessidade de renovação da frota do transporte escolar público. Para ser considerado apto, ônibus e micro-ônibus devem ter no máximo 15 anos de fabricação e demais veículos no máximo 10 anos. Os ônibus e micro-ônibus, com 11 até 15 anos de fabricação, e demais veículos, com nove ou 10 anos, deverão ser submetidos anualmente à inspeção de segurança veicular, que deve ser feita em Instituição Técnica Licenciada (ITL), credenciada no Denatran, quando será emitido o Laudo ou Relatório de Inspeção Veicular.

As prefeituras que não apresentarem os veículos na data da vistoria ou que tiverem os mesmos reprovados terão uma nova oportunidade. Poderão agendar uma nova data para a inspeção. Nesse caso, a checagem é feita no pátio do Detran-GO, em Goiânia. Os responsáveis pela frota devem encaminhar a lista de veículos a serem vistoriados para o Detran-GO, pelo e-mail: [email protected] .

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.