Brasil

Horário de verão termina neste domingo em 10 estados e no DF

O horário de verão de 2018 começou no dia de 4 novembro para moradores de 10 estados e do Distrito Federal.
16/02/2019, 15h04

Motivo de alegria para uns e de tristeza para outros, o horário de verão termina à zero hora deste domingo (17). Com isso, os relógios terão que ser atrasados em uma hora (voltarão para 23h) nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste.

horário de verão de 2018 começou no dia de 4 novembro para moradores de 10 estados e do Distrito Federal. Até 2017, o horário de verão tinha início no terceiro domingo de outubro, mas atendendo um pedido do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o então presidente Michel Temer alterou o início do horário para que não coincidisse com o primeiro e o segundo turno da eleição.

Viagens

Com o fim do horário de verão, é comum a confusão nos primeiros dias, por isso, a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) emitiu um comunicado alertando passageiros para que fiquem atentos aos horários nos bilhetes aéreos. Vale o que está escrito no bilhete, pois eles são emitidos conforme a hora local vigente na data da viagem.

Segundo a entidade, a informação da partida se refere ao horário na cidade de origem e a da chegada ao horário da cidade de destino. Dessa forma, os bilhetes emitidos sempre consideram, além das diferenças de fuso, as diferenças resultantes do início ou fim do horário de verão. Em caso de dúvida, os passageiros devem buscar informações no site da companhia aérea ou por meio dos canais de atendimento telefônico.

Celulares

As operadoras de telefonia alteram automaticamente os relógios dos aparelhos celulares. Mas o usuário deve ficar atento se a alteração foi de fato realizada.

Horário de verão em 2019

Este ano, a adoção do horário de verão ainda é uma incógnita, e cabe ao presidente Jair Bolsonaro decidir.

No ano passado, estudos da Secretaria de Energia Elétrica (SEE), do Ministério de Minas e Energia (MME) em parceria com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), apontaram que em termos de economia de energia, a medida não tem sido eficiente, já que os resultados alcançados foram próximos à “neutralidade”. O horário de verão foi criado no país com o intuito de economizar energia, a partir do aproveitamento de luz solar no período mais quente do ano.

“A aplicação da hora de verão, nos dias de hoje, não agrega benefícios para os consumidores de energia elétrica, nem tampouco em relação à demanda máxima do sistema elétrico brasileiro, muito em função da mudança evolutiva dos hábitos de consumo e também da atual configuração sistêmica do setor elétrico brasileiro”, destaca o documento enviado à Casa Civil.

Segundo a assessoria do MME, não há previsão de balanço sobre os resultados obtidos com o horário de verão de 2018. “Serão realizadas novas análises anuais técnicas dos resultados do ciclo 2018/2019 e, quando concluídas, serão encaminhadas à Presidência da República, a quem cabe a decisão de manter ou não o horário brasileiro de verão”, informou a assessoria do MME.

No Distrito Federal, região onde o consumo, per capita, de energia residencial é o maior do país, desta vez, o horário de verão registrou, segundo a Companhia Energética de Brasília (CEB), redução de 2,7% da demanda diária por energia no horário de pico, ou 30MW.

De acordo com o diretor de distribuição da CEB, Dalmo Rebello, é como se a energia de uma cidade como o Guará, localizada a 12 quilômetros do centro da capital federal, com cerca de 126 mil habitantes, fosse desligada nesse período no horário de pico. O especialista acrescenta que o horário de verão é importante para que o sistema, que nessa época, tem a demanda aumentada pelas altas temperaturas, não tenha uma sobrecarga.

Imagens: Agência Brasil 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Mundo

Autoridades da Rússia informam desabamento em prédio de universidade

Não há informações sobre vítimas ou a causa do acidente até o momento.
16/02/2019, 15h22

Autoridades de emergência da Rússia informaram há pouco que diversos andares do prédio de Tecnologia da Informação, Mecânica e Ótica da Universidade de São Petersburgo, a segunda maior do país, desabaram.

Não há informações sobre vítimas ou a causa do acidente até o momento. De acordo com a mídia, no entanto, estudantes estavam no local para instruções de fim de semana.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

ANEEL deu prazo de 10 dias para Enel apresentar planos de melhoria, em Goiás

Determinação veio após um dos diretores da ANEEL visitar Goiás e afirmar que a Enel é a pior distribuidora de energia do país.
16/02/2019, 16h32

Após um dos diretores da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) visitar Goiás na última quinta-feira (14/2) e classificar a Enel Distribuição Goiás como a pior distribuidora de energia elétrica do país.

A empresa teve que comparecer a uma reunião na sede da ANEEL, onde foi estabelecido um prazo de 10 dias para que a empresa apresente um Plano Emergencial de Resgate da Qualidade do serviço prestado em Goiás.

A reunião ocorreu na tarde da última sexta-feira (15/2) e participaram do encontro o presidente da Enel Brasil, Nicola Cotugno, e outros executivos do grupo. O documento da Enel Goiás deve ser entregue até o próximo dia 25 deste mês e conter uma lista de ações e investimentos a serem feitos em curto prazo.

A agência orientou que a empresa se concentrem na melhoria da qualidade dos serviços em um curto período de tempo, com atendimento comercial dos consumidores e cumprindo os prazos dos serviços, como ligações e aumentos da carga.

AGR vai acompanhar cada passo do plano da Enel para melhorar a qualidade dos serviços

O diretor da ANEEL, André Pepitone afirmou que diante da necessidade de resgatar a qualidade dos serviços, a agência vai exigir um plano emergencial para melhora no atendimento em um curto prazo.

Além disto, na próxima terça-feira (19/2) unidades técnicas da ANEEL de distribuição, fiscalização e ouvidoria vão se reunir com a Agência Goiana de Regulação (AGR) e com técnicos da Enel Goiás para discutir as medidas que vão ser adotadas.

Vale lembrar que como conveniada da ANEEL em Goiás, a AGR vai acompanhar todos os passos de execução do plano e as medidas adotadas pela Enel para melhorar a qualidade dos serviços.

Limp que participou de reuniões com o governador Ronaldo Caiado (DEM) e com consumidores e produtores na Federação das Indústrias do Estado de Goiás (FIEG) apresentou durante a reunião as reclamações dos contribuintes contra a empresa que fornece energia elétrica para Goiás.

O diretor além de apresentar as reclamações da população, voltou a firmar o compromisso da Agência para resolver os problemas relatados, quando a distribuição de energia elétrica pela Enel em Goiás.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Mundo

Vaticano expulsa ex-cardeal Theodore McCarrick, acusado de abusos sexuais

Essa é a primeira vez na história da Igreja Católica que um cardeal perde seu título por motivos de abusos sexuais.
16/02/2019, 17h22

O papa Francisco expulsou o ex-cardeal americano Theodore McCarrick, de 88 anos, acusado de abusos sexuais contra ao menos um adolescente há quase meio século, indicou um comunicado do Vaticano neste sábado, 16. Essa é a primeira vez na história da Igreja Católica que um cardeal perde seu título por motivos de abusos sexuais.

Isso significa que McCarrick não pode mais celebrar missas ou outros sacramentos, usar vestes clericais ou ser tratado por qualquer título religioso.

O papa declarou definitiva uma sentença nesse sentido da Congregação para a Doutrina da Fé, instituição do Vaticano que vela pelo respeito do dogma católico, detalhou um comunicado da Santa Sé.

Esta punição, sem apelação possível e, portanto, definitiva, é aplicada pouco antes de uma reunião crucial, de 21 a 24 de fevereiro, com os presidentes das conferências episcopais de todo o mundo no Vaticano, onde abordarão a responsabilidade dos prelados que mantiveram silenciadas as agressões sexuais a menores de idade executadas pelo clero.

Os grandes escândalos que foram revelados nos Estados Unidos, Chile e Alemanha mancharam a credibilidade da Igreja Católica. O papa Francisco, que quer aplicar sua promessa de “tolerância zero”, prometeu nestes últimos meses que seria intransigente com a alta hierarquia eclesiástica.

O ex-cardeal emérito de Washington já estava proibido desde julho de exercer seu ministério e depois renunciou ao seu título honorário de cardeal. Com sua exclusão oficial da Igreja, o homem, recluso atualmente no Estado do Kansas, nos Estados Unidos, simplesmente se torna Theodore McCarrick.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Ministro anuncia repasse de R$ 62 milhões para incentivar turismo em Brumadinho

O ministro disse ainda que será feito um memorial para homenagear as vítimas do rompimento da mineradora Vale, que resultou, até o momento, na morte de 166 pessoas.
16/02/2019, 17h44

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, esteve neste sábado, 16, em Brumadinho (MG) e anunciou um repasse de R$ 62 milhões do Fundo Geral de Turismo (Fungetur) para o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) com o intuito de fortalecer o turismo no município.

O ministro disse ainda que será feito um memorial para homenagear as vítimas do rompimento da mineradora Vale, que resultou, até o momento, na morte de 166 pessoas. Há 144 desaparecidos, segundo último balanço da Defesa Civil de Minas Gerais.

“Brumadinho terá no turismo a força que precisa para se reerguer”, disse Antônio em publicação no Twitter do ministério.

Prestadores de serviços que atuam na região e que estão no Cadastur, cadastro de pessoas físicas e jurídicas que atuam no setor, terão acesso ao crédito. A proposta é oferecer condições especiais para empreendedores do local, que terão encargos reduzidos e prazos ampliados de pagamento.

“São empreendimentos como meios de hospedagem, agências de viagem, locadoras de veículos e transportadoras turísticas que poderão impulsionar projetos de infraestrutura e comprar máquinas e equipamentos”, informou o ministério. O objetivo também é reduzir a dependência da região do setor de mineração.

Memorial

Ainda durante a visita, o ministro informou que um memorial em homenagem às vítimas da tragédia deve ser erguido no local. “Como mineiro, agradeço e parabenizo pelo trabalho incansável realizado pra tentar levar um pouco de conforto às famílias. Um memorial será construído para que esse sofrimento não volte a se repetir na história do Brasil”, afirmou Marcelo Álvaro Antônio, também na rede social.

Ele sobrevoou a região e foi ao Instituto Inhotim, onde participou de uma reunião com o diretor executivo do museu, Antonio Grassi, e o presidente do conselho de administração da instituição, Ricardo Gazel, para discutir medidas para desenvolver o turismo da região.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.