Esportes

Na Copa Hopman, Federer arrasa britânico em sua estreia na temporada

30/12/2018, 10h56

Roger Federer começou a preparação para a defesa do seu título do Aberto da Austrália em grande estilo com uma vitória por duplo 6/1 sobre o britânico Cameron Norrie, neste domingo, na Copa Hopman, em Perth. Federer, de 37 anos, mandou seu oponente de 23 anos de volta para realidade em uma partida com duração de apenas 57 minutos.

Norrie, número 91 do ranking, havia derrotado o grego Stéfanos Tsitsipas, número 15 do mundo, em sets diretos no sábado em uma das maiores vitórias de sua carreira, mas foi superado em sua primeira partida contra o Federer.

“Este foi um grande começo, mas obviamente tenho um longo caminho a percorrer aqui e em Melbourne”, disse Federer. “É bom que eu esteja me sentindo tão bem por ter jogado uma partida maravilhosa contra o Cameron”.

Federer começou o duelo nervoso e perdeu os três primeiros pontos, mas saiu da situação difícil com bons serviços. Depois, foi melhorando o ritmo e dominou o saque de Norris para quebrar o saque no segundo game com um poderoso winner de backhand.

O suíço derrotou o tenista britânico em cinco games seguidos para assumir o controle do set. Norrie se salvou de uma humilhação, salvando dois break points no sexto game, ganhando aplausos da torcida. O britânico chegou a ameaçar o saque de Federer na sequência, antes de o suíço se recuperar para fechar o primeiro set em 31 minutos.

O dono de 20 títulos de Grand Slam quebrou imediatamente o saque do britânico no segundo set e depois sacramentou com facilidade a sua vitória na estreia na Copa Hopman, torneio que Federer disputou em suas duas edições anteriores, para depois ter campanhas bem-sucedidas no Aberto da Austrália.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Confira o que abre e fecha durante o feriado de Ano Novo em Goiânia

Programe-se!
30/12/2018, 13h43

No feriado de Ano Novo supermercados, shoppings, órgãos públicos e outros serviços funcionarão em horários especiais em Goiânia e Região Metropolitana da capital. Confira abaixo a lista que preparamos com o que abre e fecha entre a véspera da virada e o dia 1º de janeiro de 2019 e programe-se!

Comércio

Listamos os principais supermercados que atendem todas as regiões de Goiânia e Região Metropolitana e o horário de funcionamento dos shoppings de Goiânia e Aparecida de Goiânia nos dias 31 de dezembro e 1º de janeiro.

Supermercados no feriado de Ano Novo

Tático

  • Segunda-feira (31//12): aberto das 8h às 20h
  • Terça-feira (01/01): fechado

Moreira

  • Segunda-feira (31/12): aberto das 7h às 22h
  • Terça-feira (01/01): fechado

Bretas

  • Segunda-feira (31/12): aberto das 7h às 20h
  • Terça-feira (01/01): fechado

Barão – Aparecida Shopping

  • Segunda-feira (31/12): aberto das 7h às 18h
  • Terça-feira (01/01): aberto das 7h às 22h

Costa Atacadão

  • Segunda-feira (31/12): aberto das 7h às 18h
  • Terça-feira (01/01): fechado

Atacadão Dia a Dia

  • Segunda-feira (31/12): aberto das 7h às 19h
  • Terça-feira (01/01): fechado

Shoppings no feriado de Ano Novo

Araguaia Shopping

  • Segunda-feira (31/12): lojas: 8h30 às 16h; praça de alimentação: 10h às 18h
  • Terça-feira (01/01): lojas fechadas; praça de alimentação: 10h às 22h30

Passeio das Águas Shopping

  • Segunda-feira (31/12): lojas: 10h às 17h
  • Terça-feira (01/01): lojas fechadas; praça de alimentação: facultativo das 11h às 23h

Shopping Bougainville

  • Segunda-feira (31/12): aberto das 10h às 18h
  • Terça-feira (01/01): lojas fechadas; praça de alimentação: 12h às 22h

Buriti Shopping

  • Segunda-feira (31/12): lojas e quiosques: 10h às 18h
  • Terça-feira (01/01): lojas e quiosques fechados; praça de alimentação e lazer: 12h às 22h

Aparecida Shopping

  • Segunda-feira (31/12): lojas: 9h às 18h; praça de alimentação: 10h às 18h
  • Terça-feira (01/01) – lojas: fechadas; praça de alimentação: 12h às 22h

Serviços durante o feriado de Ano Novo

Transporte coletivo

No período do feriado, os ônibus vão circular com planilhas especiais na região metropolitana de Goiânia. Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC) determinou que o serviço seja reforçado com viagens extras, que devem ser colocadas em circulação caso haja necessidade. A população pode entrar em contato com a CMTC pelos telefones 0800 646 1851/ 3524-1851 (Ouvidoria)  ou pelo whatsapp 9943-1620.

Correios

Não haverá expediente nas agências dos Correios. Na quarta-feira (2/1) as agências voltam a funcionar normalmente. A Central de Atendimento aos Clientes (CAC) da empresa também não atenderá no feriado. Para registrar manifestações e obter informações sobre produtos e serviços, os clientes devem acessar o site www.correios.com.br.

Vapt Vupt

Na segunda-feira (31/12) as unidades Vapt Vupt que atendem em regime de plantão funcionarão em horários especiais das  7h às 12h, ou das 7h às 13h, ou ainda das 8h às 13h. Na terça-feira (1º/1) feriado de Ano Novo, nenhuma unidade funcionará. As unidades de Goianésia, Palmeiras de Goiás e Trindade Maysa passarão a funcionar, a partir do dia 2 de janeiro, das 8h às 18h.

Zoológico

O Zoológico abrirá normalmente neste fim de semana e no dia 1° de janeiro, fechando apenas no dia anterior (31/12). As atividades ocorrem das 8h às 17h, a entrada é R$ 5 (inteira) e R$ 2,50 (meia). Crianças de até 12 anos de idade pagam valor de meia e até os três anos entram de graça.

Comurg

Mantém os trabalhos essenciais, como varrição, coleta de lixo orgânico e seletivo e de resíduos infectantes. Os atendimentos nos casos de queda de árvores e recolhimento de animais mortos não sofrem interrupção. Os usuários poderão solicitar serviços pelo telefone 3524-8555.

Imagens: Catraca Livre 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Homem mata a tiros, filma e divulga nas redes sociais, em Goiânia; veja vídeo

Vítima foi obrigada a se deitar no chão com as mãos na cabeça. Criminoso atirou várias vezes.
30/12/2018, 15h18

Jogadores amadores interromperam a pelada às 15h do último sábado (29/12) na Arena Canarinho quando ouviram a rajada de tiros na Alameda das Monções, no Setor Capuava, em Goiânia.

Sullivan Rodrigues Lima, de 30 anos, foi morto com pelo menos dez tiros enquanto o assassino, que o abordou a pé, filmava.

O corpo da vítima ainda estava debaixo de uma jambeira na calçada de uma residência quando o vídeo começou a circular por grupos de WhatsApp.

A família não confirmou, mas Sullivan costumava, segundo vizinhos, jogar futebol ou assistir a partidas amadoras na Arena Canarinho. Ele estaria indo ao local.

A vítima, que morava a três ruas do local onde foi executada, foi obrigada pelo assassino a se deitar de bruços, com as mãos na cabeça.

No vídeo, é possível ver Sullivan vestido com uma bermuda jeans, camiseta azul e preta. Ele estava apavorado.

A cerveja escorria da latinha, próxima às raízes da jambeira, ao mesmo tempo em que a vítima, de olhos fechados, era baleada, se retorcia e morria nos primeiros tiros que o atingiram.

O assassino vestia uma camiseta de manga longa, calça jeans e segurava uma sacolinha de plástico vermelha.

“É possível que seja execução, crime premeditado”, comentou por telefone ao Portal Dia Online, o delegado-adjunto da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH), Ernani Cazer, que estava de plantão no sábado.

“O atirador ainda usou uma pistola com carregador estendido”, acrescenta o delegado.

Veja vídeo da execução em Goiânia

Segundo Cazer, a vítima tem passagens pela polícia, entre elas, uma por tentativa de homicídio. “Não sei mais detalhes sobre a ficha criminal dele.”

A investigação do crime deve começar na segunda-feira, sob responsabilidade da delegada-adjunta da DIH, Mirian Vidal.

O corpo da vítima foi liberado do Instituto Médico Legal (IML) na manhã deste domingo (30/12). Nenhum suspeito foi preso ainda.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

"Assim como eu, vocês não estão sozinhas", diz advogada agredida pelo namorado em Goiânia

Luciana Sinzimbra agradeceu todo o apoio recebido e disse que pretende ajudar outras mulheres também vítimas de agressão.
30/12/2018, 15h45

A advogada Luciana Sinzimbra, agredida pelo então namorado, o piloto Victor Augusto Amaral Junqueira, disse por meio de uma rede social que está se fortalecendo para ajudar outras mulheres também vítimas de agressão. A advogada resolveu falar sobre o trauma abertamente pela primeira vez em uma entrevista exclusiva dada ao programa Fantástico, da TV Globo, que vai ao ar neste domingo (30/12).

Luciana agradeceu todo o apoio recebido e ressaltou que outras mulheres que passam pela mesma situação que ela não estão sozinhas. “Estou aqui pra vocês como vocês estiveram para mim”, escreveu. Veja abaixo o relato completo:

Essa semana foi muito difícil para mim, além de estar lidando com um turbilhão de sentimentos em razão da agressão sofrida, me vi exposta pro Brasil com a divulgação do vídeo sem minha autorização, em plena véspera de Natal.

Como toda mulher que sofre agressão no começo me senti envergonhada e humilhada, mas com o passar da semana com apoio psicológico de profissionais, da minha família, amigos e de todos me mandaram mensagem, estou me fortalecendo para que minha dor se transforme em algo bom.

E é pensando nisso que resolvi expor minha história e dar voz a tantas Lucianas que estão sofrendo violência doméstica e não se dão conta, ou, às vezes, não possuem força para registrar ocorrência contra o agressor. Assim como eu, vocês não estão sozinhas.

Espero poder ajudar a construir um país com leis mais justas. Agradeço imensamente por estarem confiando em mim, seja como os relatos de agressões que sofreram, seja com desabafos ou com pedidos de socorro. Estou aqui pra vocês como vocês estiveram para mim.

 Advogada é agredida pelo namorado em Goiânia

Luciana teve um vídeo divulgado nas redes sociais no último dia 24, véspera de Natal. As imagens foram gravadas no dia 14 de dezembro e mostram ela sendo agredido pelo então namorado, Victor Junqueira. As agressões ocorreram, de acordo com depoimento, depois que o casal voltava de uma confraternização do trabalho da mulher na madrugada de sexta-feira (14/12).

No registro policial consta que ao chegarem à casa da vítima, no Setor Marista, o namorado ficou furioso com a mulher porque esta decidiu não convidá-lo para subir até seu apartamento. “A declarante subiu para seu apartamento e, pouco tempo depois, o suposto autor chegou, fechou a porta do quarto e, já transtornado, perguntou porque ela o tinha deixado sozinho”.

À Polícia Civil (PC), a Luciana relatou que foi agredida com socos, tapas, chutes e estrangulamento, além de xingamentos. “Afirmou que revidava as agressões, todavia, não conseguia medir forças com o suposto autor. No vídeo, enquanto tenta se defender, a moça pede a todo momento que o agressor parasse de bater e fosse embora, o que não é suficiente para convencê-lo.”

O caso já foi registrado na polícia e quando as imagens foram divulgadas já estava em processo de conclusão pela Polícia Civil.

Vídeo da agressão vaza nas redes sociais

Ao jornal Metrópoles, a advogada de Luciana,  Lana Carmo de Araújo Castelões, contou que a intenção nunca foi tornar o vídeo público. As imagens foram compartilhadas por um amigo de Luciana, pessoa no qual ela confiava. “Foi alguém que ela tinha relação de confiança. E ela pediu para as poucas pessoas que tiveram acesso para não compartilhar, mas essa pessoa acabou compartilhando, infelizmente”, ressaltou.

Imagens: Instagram 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Homens laçam e matam sucuri de 6 metros em distrito de Araraquara

Envolvidos devem responder por maus-tratos conforme legislação ambiental.
30/12/2018, 16h12

Uma sucuri adulta medindo cerca de seis metros foi laçada e morta por um grupo de pessoas, na última sexta-feira, 28, no distrito de Bueno de Andrada, em Araraquara, interior de São Paulo. O réptil havia sido filmado por um ciclista, no interior de um córrego, no assentamento Monte Alegre, um dia antes de ser capturado. Os homens filmaram a caçada e divulgaram o vídeo em redes sociais. Com base nas imagens, a Polícia Militar Ambiental apura crimes previstos na legislação ambiental.

No dia 27, o ciclista Marco Pereira pedalava na região do assentamento quando avistou a sucuri no córrego. Ele postou fotos em redes sociais informando que o réptil tinha acabado de se alimentar, pois estava com uma protuberância na barriga.

Conforme a Ambiental, depois de ver as imagens, algumas pessoas foram até o córrego com ferros e laços para caçar a cobra. O vídeo, feito por um deles, mostra quando um dos homens arma um laço na ponta de um ferro e prende a cobra pela cabeça. Em seguida, três homens puxam a corda, arrastando a sucuri para fora do rio, seu habitat.

Os homens têm de empregar toda a força para retirar o réptil da água. “Não fica perto da cabeça que ela dá o bote”, avisa um deles. Durante a ação, eles falam que vão dividir em pedaços e comer a cobra. “Espera aí, deixa eu pegar um ferro”, diz um deles. Eles riem e parecem se divertir. Alguém pergunta: “Vai matar ela?”. Outro responde: “Vai, tirou por quê? Vamos comer, vamos levar e dividir um pedaço de cada um.” Eles comentam ainda que a cobra engoliu uma capivara, que ainda está em processo de digestão em sua barriga.

As imagens mostram o animal já morto, na estrada de terra. A cobra teve a cabeça esmagada. Conforme a Ambiental, três pessoas que aparecem nas imagens já foram identificadas e são moradoras do assentamento. Os outros envolvidos ainda são procurados.

Ele vão responder pelo crime de maus-tratos, com base na Lei 9.605/1998, ficando sujeitos à pena de seis meses a um ano de prisão. A pena pode ser aumentada em até 6 meses em razão da morte da sucuri e por ser espécie ameaçada de extinção. Os infratores também serão multados em valores individuais que podem chegar a R$ 6 mil.

Outro caso de morte de sucuri

Em janeiro deste ano, um fazendeiro foi multado em R$ 6 mil após esfaquear uma sucuri verde porque ela havia engolido uma galinha de sua criação. O animal foi levado ferido para o Zoológico de Bauru e passou por cirurgia, recebendo cerca de 60 suturas nos cortes. O réptil, no entanto, não resistiu à gravidade dos ferimentos.

Com sua morte, a multa inicialmente aplicada ao fazendeiro dobrou de valor. Também conhecida como anaconda, a sucuri divide com as pítons asiáticas e africanas o título de maiores serpentes do mundo. Na natureza, esse animal chega a viver 60 anos.

Imagens: Terra 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.