Esportes

Flamengo vence Franca no Pedrocão e leva o título da Copa Super 8

29/12/2018, 16h48

O título da primeira edição da Copa Super 8 ficou com o Flamengo. Neste sábado, na decisão disputada no Pedrocão, o time carioca derrotou o Sesi Franca por 79 a 75, frustrando a torcida local, que esperava terminar 2018 com a conquista de mais um troféu. Já o Flamengo, além de ser campeão, pôde comemorar a classificação para a próxima edição da Liga das Américas.

Organizado pela Liga Nacional de Basquete, a Copa Super 8 envolveu as oito equipes mais bem colocadas no primeiro turno do NBB, o campeonato nacional. Os times se enfrentaram em jogos eliminatórios, com mando de quadra das equipes mais bem colocadas no torneio, até a decisão deste sábado.

O Flamengo, terceiro colocado no turno do NBB, estreou contra o Minas, com vitória por 92 a 74, e depois passou nas semifinais pelo Botafogo, por 99 a 88, em jogos realizados no Rio. E neste sábado foi ao interior paulista para encarar o Franca, que terminou o turno do campeonato nacional em primeiro lugar, mas acabou sucumbindo na decisão.

O argentino Franco Balbi brilhou pelo Flamengo com 20 pontos, além de ter capturado seis rebotes e dado quatro assistências. Anderson Varejão também brilhou, com 16 pontos, enquanto Marquinhos somou 15 pontos e sete rebotes.

Pelo lado do Franca, Alexey quase fechou a partida com um “triple-double” ao somar dez pontos, 12 rebotes e nove assistências. Hettsheimeir, com 17 pontos, Jimmy, com 15, e Cipolini, com 11, lideraram a produção ofensiva do time do interior paulista.

Após um primeiro quarto equilibrado, em que o Flamengo terminou com uma vantagem de três pontos – 25 a 22 -, o time carioca encaminhou a sua vitória no segundo período. A equipe sofreu apenas cinco pontos, todos em lances livres, marcou 15, e foi ao intervalo liderando o placar por 40 a 27. O Franca tentou reagir no segundo tempo, venceu as duas parciais finais da decisão, mas não foi suficiente para impedir a conquista do Flamengo, que venceu por 79 a 75 e levou a taça da Copa Super 8.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Equipe de transição afirma que rombo nos cofres de Goiás chega a R$ 3,4 bilhões

O "decreto do calote" isenta a atual gestão de pagar os salários no mês corrente, jogando para o próximo governo a responsabilidade.
29/12/2018, 17h10

O atual governo de Goiás vai definhando ao final do ano de 2018, dívidas e mais dívidas, com a saúde, com a educação, com os servidores públicos e caminhando para não deixar dinheiro em caixa para futura gestão. Pelo menos é o que diz a equipe de transição do governador eleito Ronaldo Caiado (DEM) em nota emitida na tarde deste sábado (29/12) e com uma dívida de R$ 3,4 bilhões.

Rombo nos cofres de Goiás é de R$ 3,4 bilhões

A nota acusa a atual gestão de fazer uma manobra para que a próximo gestão seja culpada de começar o trabalho sem verba para o pagamento dos salários dos servidores do mês de dezembro. Na nota, a equipe de transição do democrata traz ainda que José Eliton (PSDB) vai sair do governo, mas deixa um rombo de R$ 3,4 bilhões para Ronaldo Caiado.

Conforme a nota, a equipe de transição de Caiado, classifica como enganosa as afirmações da atual gestão, que o vencimento da folha no dia 10, vai ser preciso apenas o novo governo empenhar e efetuar os pagamentos da folha com os recursos acumulados.

Segundo a nota divulgada, a manobra da atual gestão é uma maneira de driblar a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) inclusive com o decreto do calote, publicado no Diário Oficial do Estado, no dia primeiro de novembro de 2018 baixado pelo governador José Eliton, em que fica isento de empenhar e pagar a folha dos servidores do mês corrente.

Confira a nota na íntegra da equipe de transição do governador eleito Ronaldo Caiado

“Há uma manobra do atual governo para culpar o governo que começará em 1º de janeiro pela falta de recursos para pagamento do mês de dezembro deste ano. A verdade é que o governador José Eliton está deixando um rombo de R$ 3,4 bilhões. Da mesma forma, é enganoso o argumento de que, sendo dia 10 o prazo legal para pagamento do salário de dezembro, basta o novo governo simplesmente empenhar e pagar a folha com os recursos acumulados até a data.

Levantamento para janeiro de 2019, com base em anos anteriores e calendário atual de tributos, mostra a realidade: neste período, deverão entrar no caixa do Tesouro menos da metade (cerca de R$ 780 milhões) dos recursos previstos para a quitação da folha de dezembro (R$ 1,6 bi, com acréscimo de restante de novembro). E não se trata de dinheiro extra, mas de recurso a ser usado na quitação de janeiro. Ou seja: se usado para pagar dezembro, janeiro fica a descoberto.

Na tentativa de driblar a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o atual governo chegou a baixar decreto (de número 9346/18) isentando-se da responsabilidade de empenhar e quitar a última folha dos servidores. Significa que, apesar de ser despesa obrigatória, não há qualquer provisionamento (recurso previsto) para o seu pagamento. Na prática, ao criar a autorização para não empenhar a folha, via decreto, o atual governador confere a uma despesa sabida e certa o caráter de despesa não habitual, e deixa claro o objetivo de usar em outras finalidades os recursos inerentes exatamente à folha.

Na ânsia de vender a ilusão de que está certo e levar avante sua manobra contra o novo governo, o atual governador há muito não se preocupa mais com a verdade. Prega que deixa recursos em caixa, porém não os apresenta. Diz que começou a pagar dezembro, no entanto os órgãos citados como “prova” do que diz são agências e empresas públicas com recursos próprios. Simples: se há tanto recurso em caixa, por que não pagam o salário dos servidores? Não se governa com mentiras. A isto, os goianos deram um basta em outubro.

O governo que acaba tem que reconhecer que quebrou Goiás. É o que atesta o Tesouro Nacional, que rebaixou o Estado para a pior nota, a nota D. Quer dizer: não temos mais o aval da União para realizar qualquer operação de crédito (empréstimo). E ainda assim, se encontrarmos alguma instituição disposta a negociar com o Estado, o recurso virá mais caro, com juros maiores e obrigações mais limitadoras. A situação é alarmante, restando-nos, quem sabe, como alternativa, recorrer inclusive a uma concordata. Eis o resultado concreto da gestão temerária do atual e do ex-governador. O que salta aos olhos: falta a estes governantes o mínimo de dignidade moral para assumirem as suas responsabilidades.

Diante dos fatos, o novo governador de Goiás, Ronaldo Caiado, já anunciou que a folha de dezembro será objeto de análise detalhada dos técnicos e que será também apurada a responsabilidade, dentro do processo de regularização de despesa conforme as normas orçamentárias. Ao mesmo tempo, o governador buscará diálogo com ampla participação de todos os Poderes e associações de servidores. Vamos encontrar uma solução conjunta e definitiva.

Além de garantir o pagamento em dia do mês de janeiro, Ronaldo Caiado decidiu ainda restabelecer, assim que tomar posse, a redação original do art. 45 do decreto 9346 (revogado pelo atual governador), que diz que “as despesas com pessoal e encargos sociais, oriundas das folhas de pagamento, bem como com estagiários e respectiva taxa de administração, deverão ser empenhadas e liquidadas dentro do respectivo mês de competência”.

O povo goiano não admite mais ser enganado. Goiás, a partir do dia 1º, terá governo e governador.

Equipe de Transição do Novo Governo de Goiás”

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

Juíza libera a Dilma acesso ao inquérito-mãe da Lava Jato

Juíza afirmou que não via com facilidade de que maneira o acesso aos autos pela defesa de Dilma Vana Rousseff poderia prejudicar investigações sigilosas em curso.
30/12/2018, 10h12

A juíza federal Gabriela Hardt liberou à ex-presidente Dilma Rousseff acesso ao inquérito-mãe da Operação Lava Jato. O procedimento deu origem à investigação, em Curitiba, que teve sua primeira fase deflagrada em 14 de março de 2014.

A defesa de Dilma havia solicitado acesso a todo conteúdo do inquérito, pois seria alvo da delação premiada do ex-ministro Antonio Palocci, seu ex-ministro da Casa Civil. Em manifestação, o Ministério Público Federal foi contrário, alegando que a defesa se baseava exclusivamente em informações publicadas na imprensa e que negativa de acesso também teria por finalidade preservar a eficácia de eventuais investigações ou diligências em curso.

Ao decidir, Gabriela Hardt afirmou que não via com facilidade de que maneira o acesso aos autos pela Defesa de Dilma Vana Rousseff poderia prejudicar investigações sigilosas em curso. Segundo a magistrada, o acesso da defesa ao inquérito-mãe não permitiria acesso a investigações sigilosas, a processos nos quais tramitam acordos de colaboração ou leniência e nem a processos nos quais há medidas cautelares e coercitivas pendentes.

“Dilma Vana Rousseff é ex-presidente do Brasil, tendo sido responsável pela indicação política de investigados e/ou condenados no âmbito da Operação Lava Jato, vg. Aldemir Bendine, Antônio Palocci e Guido Mantega. Ainda, ela própria ocupou o cargo de Presidente do Conselho de Administração da Petrobrás, durante o período no qual também ocupava o cargo de Ministra de Minas e Energia do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, outro condenado perante este Juízo”, registrou a magistrada.

“Sem qualquer juízo de valor, é visível que há uma certa proximidade de Dilma Vana Rousseff aos fatos investigados perante este Juízo.”

A juíza ainda anotou que mesmo Dilma não sendo diretamente investigada nos presentes autos, considerando que se trata de inquérito-mãe da Operação Lava Jato, que tramita com sigilo baixíssimo, reputo razoável franquear acesso a sua defesa.

“Defiro o requerido e franqueio o acesso da defesa de Dilma Vana Rousseff a este apuratório”, decidiu a juíza.

O que mira o inquérito-mãe da Lava Jato?

O inquérito policial 1041/2013 foi aberto em 8 de novembro de 2013, pelo delegado Márcio Adriano Anselmo, que iniciou as investigações que desencadearam a primeira fase da Lava Jato, que prendeu em março de 2014 o doleiro Alberto Youssef – velho conhecido da Justiça Federal, do Caso Banestado – e o ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás Paulo Roberto Costa.

O inquérito nasceu de uma descoberta feita por Anselmo nas escutas telefônicas que tinham sido autorizadas pelo juiz federal Sérgio Moro, nos telefones da lavanderia de dinheiro do doleiro Carlos Habib Chater, dono do Posto da Torre.

“No curso da interceptação, surgiram, porém, indícios de práticas de crimes por terceiros que não compõem o grupo criminoso dirigido por Carlos Chater, em espécie de encontro fortuito de provas”, escreveu Moro, ao autorizar as investigações desmembradas de um inquérito aberto ainda em 2009. Os crimes de terceiros levaram ao escândalo Petrobrás.

Imagens: Metro Jornal 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Confira o que abre e fecha durante o feriado de Ano Novo em Goiânia

Programe-se!
30/12/2018, 13h43

No feriado de Ano Novo supermercados, shoppings, órgãos públicos e outros serviços funcionarão em horários especiais em Goiânia e Região Metropolitana da capital. Confira abaixo a lista que preparamos com o que abre e fecha entre a véspera da virada e o dia 1º de janeiro de 2019 e programe-se!

Comércio

Listamos os principais supermercados que atendem todas as regiões de Goiânia e Região Metropolitana e o horário de funcionamento dos shoppings de Goiânia e Aparecida de Goiânia nos dias 31 de dezembro e 1º de janeiro.

Supermercados no feriado de Ano Novo

Tático

  • Segunda-feira (31//12): aberto das 8h às 20h
  • Terça-feira (01/01): fechado

Moreira

  • Segunda-feira (31/12): aberto das 7h às 22h
  • Terça-feira (01/01): fechado

Bretas

  • Segunda-feira (31/12): aberto das 7h às 20h
  • Terça-feira (01/01): fechado

Barão – Aparecida Shopping

  • Segunda-feira (31/12): aberto das 7h às 18h
  • Terça-feira (01/01): aberto das 7h às 22h

Costa Atacadão

  • Segunda-feira (31/12): aberto das 7h às 18h
  • Terça-feira (01/01): fechado

Atacadão Dia a Dia

  • Segunda-feira (31/12): aberto das 7h às 19h
  • Terça-feira (01/01): fechado

Shoppings no feriado de Ano Novo

Araguaia Shopping

  • Segunda-feira (31/12): lojas: 8h30 às 16h; praça de alimentação: 10h às 18h
  • Terça-feira (01/01): lojas fechadas; praça de alimentação: 10h às 22h30

Passeio das Águas Shopping

  • Segunda-feira (31/12): lojas: 10h às 17h
  • Terça-feira (01/01): lojas fechadas; praça de alimentação: facultativo das 11h às 23h

Shopping Bougainville

  • Segunda-feira (31/12): aberto das 10h às 18h
  • Terça-feira (01/01): lojas fechadas; praça de alimentação: 12h às 22h

Buriti Shopping

  • Segunda-feira (31/12): lojas e quiosques: 10h às 18h
  • Terça-feira (01/01): lojas e quiosques fechados; praça de alimentação e lazer: 12h às 22h

Aparecida Shopping

  • Segunda-feira (31/12): lojas: 9h às 18h; praça de alimentação: 10h às 18h
  • Terça-feira (01/01) – lojas: fechadas; praça de alimentação: 12h às 22h

Serviços durante o feriado de Ano Novo

Transporte coletivo

No período do feriado, os ônibus vão circular com planilhas especiais na região metropolitana de Goiânia. Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC) determinou que o serviço seja reforçado com viagens extras, que devem ser colocadas em circulação caso haja necessidade. A população pode entrar em contato com a CMTC pelos telefones 0800 646 1851/ 3524-1851 (Ouvidoria)  ou pelo whatsapp 9943-1620.

Correios

Não haverá expediente nas agências dos Correios. Na quarta-feira (2/1) as agências voltam a funcionar normalmente. A Central de Atendimento aos Clientes (CAC) da empresa também não atenderá no feriado. Para registrar manifestações e obter informações sobre produtos e serviços, os clientes devem acessar o site www.correios.com.br.

Vapt Vupt

Na segunda-feira (31/12) as unidades Vapt Vupt que atendem em regime de plantão funcionarão em horários especiais das  7h às 12h, ou das 7h às 13h, ou ainda das 8h às 13h. Na terça-feira (1º/1) feriado de Ano Novo, nenhuma unidade funcionará. As unidades de Goianésia, Palmeiras de Goiás e Trindade Maysa passarão a funcionar, a partir do dia 2 de janeiro, das 8h às 18h.

Zoológico

O Zoológico abrirá normalmente neste fim de semana e no dia 1° de janeiro, fechando apenas no dia anterior (31/12). As atividades ocorrem das 8h às 17h, a entrada é R$ 5 (inteira) e R$ 2,50 (meia). Crianças de até 12 anos de idade pagam valor de meia e até os três anos entram de graça.

Comurg

Mantém os trabalhos essenciais, como varrição, coleta de lixo orgânico e seletivo e de resíduos infectantes. Os atendimentos nos casos de queda de árvores e recolhimento de animais mortos não sofrem interrupção. Os usuários poderão solicitar serviços pelo telefone 3524-8555.

Imagens: Catraca Livre 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Homem mata a tiros, filma e divulga nas redes sociais, em Goiânia; veja vídeo

Vítima foi obrigada a se deitar no chão com as mãos na cabeça. Criminoso atirou várias vezes.
30/12/2018, 15h18

Jogadores amadores interromperam a pelada às 15h do último sábado (29/12) na Arena Canarinho quando ouviram a rajada de tiros na Alameda das Monções, no Setor Capuava, em Goiânia.

Sullivan Rodrigues Lima, de 30 anos, foi morto com pelo menos dez tiros enquanto o assassino, que o abordou a pé, filmava.

O corpo da vítima ainda estava debaixo de uma jambeira na calçada de uma residência quando o vídeo começou a circular por grupos de WhatsApp.

A família não confirmou, mas Sullivan costumava, segundo vizinhos, jogar futebol ou assistir a partidas amadoras na Arena Canarinho. Ele estaria indo ao local.

A vítima, que morava a três ruas do local onde foi executada, foi obrigada pelo assassino a se deitar de bruços, com as mãos na cabeça.

No vídeo, é possível ver Sullivan vestido com uma bermuda jeans, camiseta azul e preta. Ele estava apavorado.

A cerveja escorria da latinha, próxima às raízes da jambeira, ao mesmo tempo em que a vítima, de olhos fechados, era baleada, se retorcia e morria nos primeiros tiros que o atingiram.

O assassino vestia uma camiseta de manga longa, calça jeans e segurava uma sacolinha de plástico vermelha.

“É possível que seja execução, crime premeditado”, comentou por telefone ao Portal Dia Online, o delegado-adjunto da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH), Ernani Cazer, que estava de plantão no sábado.

“O atirador ainda usou uma pistola com carregador estendido”, acrescenta o delegado.

Veja vídeo da execução em Goiânia

Segundo Cazer, a vítima tem passagens pela polícia, entre elas, uma por tentativa de homicídio. “Não sei mais detalhes sobre a ficha criminal dele.”

A investigação do crime deve começar na segunda-feira, sob responsabilidade da delegada-adjunta da DIH, Mirian Vidal.

O corpo da vítima foi liberado do Instituto Médico Legal (IML) na manhã deste domingo (30/12). Nenhum suspeito foi preso ainda.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.