Brasil

Em SP, força-tarefa investiga assassinato de secretário de Osasco

23/12/2018, 09h00

A morte do secretário de Transportes de Osasco, Osvaldo Vergínio da Silva, de 55 anos, está sendo investigada pela Polícia Civil como execução. Segundo o secretário da Segurança Pública de São Paulo, Mágino Alves, essa é a principal linha de investigação. Alves não confirmou se há indício de participação do Primeiro Comando da Capital (PCC) ou outra facção criminosa no assassinato.

O número de testemunhas já ouvidas no caso está sob sigilo. “Nesse tipo de caso, qualquer informação a que se der publicidade pode atrapalhar as investigações”, disse Alves.

Para elucidar o crime, foi montada uma força-tarefa. O caso foi registrado no 5.º Distrito Policial (DP) de Osasco, cidade da Grande SP, como assassinato e tentativa de homicídio. Além da delegacia da área do crime, a Delegacia Seccional da cidade e o Setor de Homicídios integram a força-tarefa.

O caso aconteceu na madrugada da última quinta-feira, dia 20, quando o secretário voltava de uma festa de confraternização de final de ano. Ele estava sentado no banco do carona, acompanhado de seu motorista e da mulher do condutor, no banco de trás. O carro encostou em frente a uma casa para que Silva pudesse conversar com um conhecido que estava na rua. Ele não desceu do veículo.

Segundo o registro policial, as testemunhas relatam que os criminosos fizeram a abordagem no momento em que o carro do secretário parou. Os suspeitos estavam em um Volkswagen Saveiro branco. O atirador saiu do banco do passageiro e disparou. O secretário levou seis tiros.

Câmeras de segurança registraram o carro de Silva sendo seguido por outro veículo. No entanto, as imagens, que já estão sendo analisadas pela Polícia Civil, não captaram o momento dos disparos. A pistola usada pelo criminoso estava com um silenciador.

A hipótese de crime patrimonial já foi descartada pela polícia, já que os dois homens não identificados que participaram do ataque não anunciaram assalto e não levaram nenhum pertence das vítimas.

Ex-policial militar, Silva estava armado, mas não teve tempo de reagir. O motorista dele chegou a pegar a arma do secretário e disparar para fora do veículo, mas não atingiu os criminosos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

Supermercados e farmácias concentram inaugurações, aponta CNC

Números foram levantados em estudo da Confederação Nacional do Comércio (CNC).
23/12/2018, 13h28

Supermercados e farmácias lideraram a abertura de lojas neste ano até outubro, mostra estudo da Confederação Nacional do Comércio (CNC). “Esse é um indício da fraqueza da recuperação da economia”, observa o economista-chefe da CNC, Fabio Bentes. Isso porque alimentos e medicamentos são itens de primeira necessidade, de baixo valor e cuja compra é obrigatória. O consumo desses produtos de baixo valor unitário é praticamente autônomo, depende pouco da retomada da atividade econômica e do crédito.

Das quase 6 mil lojas inauguradas, mais da metade (64%) foram dos segmentos de supermercados, alimentos, bebidas, medicamentos e artigos de perfumaria.

Paulo Cardamone, diretor da rede de cafeterias Casa Bauducco atesta esse movimento. “Estamos com um plano de expansão bastante audacioso neste ano e no próximo”, afirma. Em 2018 foram inauguradas 24 lojas e para 2019 estão previstas 45. Com isso, ao final de 2019 serão cem pontos em operação, a maioria franquias.

O fato de ser uma rede nova e com uma marca forte ajudam na expansão. Mas o executivo destaca que o sucesso também se deve ao fato de ser um negócio resiliente. Isto é, o consumo de um café e de uma fatia de panetone é pouco afetado pelas crises econômicas.

Esse raciocínio também vale para o setor de supermercados que vende itens de primeira necessidade. Para 2019, os dois gigantes do setor supermercadista, Carrefour e GPA, ampliaram os investimentos feitos neste ano, para R$ 2 bilhões e R$ 1,8 bilhão, respectivamente. E boa parte dessas cifras será aplicada na expansão da rede de lojas.

Já os segmentos do varejo de móveis, eletrodomésticos e materiais de construção, que envolvem cifras maiores, com compras financiadas, ainda estão no vermelho na abertura de lojas neste ano, mostra o estudo da CNC. Isso significa que esses segmentos mais fecharam que abriram pontos de venda neste ano até outubro. A exceção é o comércio de veículos, motos, partes e peças, que está entre os quatro maiores na inauguração de lojas. Neste caso, diante do ainda fraco crescimento da economia, Bentes acredita que a expansão tenha sido puxada pelas lojas de autopeças, para reposição.

Estados

O estudo traça também o retrato regional da expansão do varejo. Os quatro Estados que lideram a recuperação da abertura de lojas – Mato Grosso, Santa Catarina, Espírito Santo e São Paulo – são aqueles nos quais as vendas mais cresceram neste ano.

As vendas do varejo do Espírito Santo, por exemplo, avançaram 14,5% até outubro – o melhor desempenho entre as demais unidades da federação. Foram abertas 442 lojas, com avanço de 1,7% ante dezembro de 2017. O melhor resultado do varejo e da abertura de lojas, reflete, segundo Bentes, da CNC, a saúde fiscal do Estado. “As contas públicas do Espírito Santo estão entre as melhores do País.”

Já os Estados que mais fecharam do que abriram lojas são aqueles que enfrentam crise fiscal e resultados mais fracos de vendas. Nesse grupo estão o Rio, com retração 1,6% no saldo líquido de lojas, e Roraima, na lanterna do ranking. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Menino de dois anos morre afogado, em Trindade

Criança foi retirada por familiares da piscina, Bombeiros tentaram reanimar a criança, mas sem sucesso.
23/12/2018, 13h53

O que era para ser motivo de comemoração, se transformou em tragédia, na manhã deste domingo (23/12), no Jardim Decolores, em Trindade. Um menino de apenas dois anos, morreu afogado na piscina de uma chácara durante uma festa de confraternização de fim de ano.

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO) foi chamada para atender a ocorrência. De acordo com as informações do CBMGO, quando a equipe chegou ao local, familiares da criança já tinham retirado o menino da água e estavam com a criança na borda da piscina.

Conforme as informações repassadas, os socorristas dos bombeiros, fizeram todo procedimento de ressuscitação cardiopulmonar (RCP) e levaram o menino para o Hospital de Urgências de Trindade (HUTRIN).

Os bombeiros continuaram por 40 minutos tentando reanimar a criança, mas sem sucesso, e o menino morreu no hospital.

Casos de afogamento em Goiás

O mês de outubro foi o mais preocupante para os bombeiros e pais, com sete afogamentos registrados, sendo que em seis deles, as vítimas eram crianças.

O primeiro caso foi registrado no dia 14 de outubro de 2018, quando o David Gabriel Barros Souza, de 6 anos, morreu afogado e só foi encontrado 15 minutos depois, em uma piscina do Clube Jaó.

Uma outra criança também morreu afogada na mesma semana, no dia 17 de outubro de 2018, Gabriel Conceição de Almeida, de 5 anos, se afogou na piscina de casa. O menino chegou a ser socorrido e levado para a Unidade de Pronto Atendimento da cidade (UPA), mas não resistiu e morreu na UPA.

Um dia depois da morte de Gabriel Conceição, uma criança de um ano e três meses também se afogou em Luziânia. A menina foi resgatada e levada para o Hospital de Urgência da Região Noroeste Governador Otávio Lages de Siqueira (Hugol).

Quis o destino que dos casos registrado na mesma semana, envolvesse um outro menino de nome Gabriel Rodrigues dos Santos, de 14 anos, que morreu afogado depois de salvar o irmão no Residencial Santa Fé, em Goiânia.

No dia 29 de outubro de 2018, a pequena Thayriny Vitória Pereira Neves, de 5 anos, morreu afogada em um tanque de peixes em um pesque e pague na cidade de São Luís de Montes Belos.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

Sérgio Cabral estaria negociando delação, diz jornal

Integrantes do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) e do Superior Tribunal de Justiça (STJ) podem estar nas delações.
23/12/2018, 14h36

O ex-governador do Rio Sérgio Cabral Filho está negociando uma delação premiada, segundo informações do jornal O Globo publicadas neste domingo, dia 23. Cabral já foi condenado oito vezes e soma quase 200 anos de reclusão por crimes como corrupção passiva, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

O jornal informa que Cabral teria dado uma procuração para que seu novo advogado, João Bernardo Kappen, organize uma colaboração premiada com o Ministério Público Federal do Rio e com a Procuradoria-Geral da República. As conversas com os responsáveis pela Operação Lava Jato no Rio já teriam iniciado.

O ex-governador comandou o Rio de Janeiro de 2007 a 2014 e pode oferecer informações sobre as negociações envolvendo a organização da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas em 2016 na capital fluminense. O jornal diz ainda que integrantes do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) e do Superior Tribunal de Justiça (STJ) podem estar nas delações.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Confusão acaba com dois mortos a tiros, em Goiânia

Vítimas discutiram momentos antes com o suspeito de efetuar os disparos.
23/12/2018, 15h04

Dois homens foram mortos a tiros no início da noite do último sábado (22/12), dentro de um carro, no Jardim Guanabara I, em Goiânia.

Uma das vítimas foi identificada como Thiago Santana da Silva, de 22 anos, pela Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO), enquanto o outro rapaz não teve o nome divulgado.

Segundo as informações levantadas pela polícia, os dois rapazes se envolveram em uma discussão com um outro homem. Thiago parou o carro em uma esquina, e o suspeito com quem havia discutido anteriormente, se aproximou e efetuou cerca de 10 tiros.

Thiago e outro rapaz foram alvejados e morreram no local, o suspeito de efetuar os disparos fugiu do local em seguida. A Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH) de Goiânia, investiga o caso e busca mais informações, para entender se apenas a discussão foi a motivação para o assassinato dos dois rapazes, ou se existi um outro motivo além da briga entre vítimas e suspeito.

Mortos a tiros em Goiás

No dia 13 de dezembro de 2018, Henrique Ferreira Menezes, de 26 anos, foi morto a tiros dentro de sua casa, no Bairro Capuava, em Goiânia por um grupo de criminosos. De acordo com as informações da polícia, os suspeitos pararam o veículo do lado de fora da residência, pularam o muro e foram ao encontro da vítima, e atiraram contra Henrique.

A vítima chegou a ser socorrida pelo próprio pai e levada para o Cais, no entanto Henrique não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade de hospitalar.

No início do mês, mais precisamente no dia 1º de dezembro, por volta das 5h da manhã, Pablo Pego de Oliveira, de 35 anos, foi surpreendido por bandidos ao sair com a esposa de casa para trabalhar, no Jardim Tropical, em Aparecida de Goiânia. O suspeito se aproximou do veículo de Pablo e efetuou vários disparos contra a vítima, que não resistiu e morreu no local.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.