Política

Juíza do DF abre exceção e permite que Estevão receba visita dos netos na Papuda

22/12/2018, 20h00

A juíza Leila Cury, da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal, autorizou que os netos do ex-senador Luiz Estevão (MDB-DF) possam visitá-lo no Complexo da Papuda, em Brasília, neste final de ano. As crianças têm 4, 3 e 1 ano e oito meses de idade e, por determinação da lei, não poderiam visitar o avô na prisão.

Uma portaria da Vara de Execuções Penais prevê que menores de idade poderão visitar apenas pai ou mãe que estejam cumprindo pena. “É permitida a visita de pessoa menor de 18 anos nos estabelecimentos prisionais do DF exclusivamente para visitar o pai ou a mãe, desde que esteja acompanhada por seu representante legal”, diz o dispositivo.

Em sua decisão, a juíza afirma que o ambiente prisional é “naturalmente pernicioso” para a boa formação do caráter dos menores e um “ambiente de permanente tensão e brigas”. “A entrada de infantes deve ser restringida ao máximo, a fim de se zelar pelo melhor interesse do menor, especificamente quanto à sua incolumidade física e psíquica”, escreve a magistrada.

A juíza afirma, no entanto, que a Vara de Execuções Penais tem analisado individualmente os pedidos de visitação em que o visitante não seja filho do preso.

“No caso dos autos verifico que o pedido se restringe a visitação única no mês de dezembro de 2018 dos netos do sentenciado – um dos quais ele pede para conhecer, haja vista ter nascido enquanto já estava encarcerado – e os menores seriam acompanhados dos respectivos genitores e responsáveis legais”, conclui a juíza.

Estevão foi condenado a 26 anos de reclusão por desvios de recursos públicos nas obras do Fórum Trabalhista de São Paulo. Em julho, a juíza determinou a transferência imediata do ex-senador para a ala de segurança máxima do Complexo da Papuda.

A decisão foi tomada após denúncias de que o político mantinha regalias irregulares dentro de sua cela. A ala para onde Estevão foi levado abriga presos que apresentam vulnerabilidade em relação aos demais e que não podem ter contato com os que não tenham o mesmo perfil que eles. O objetivo, de acordo com a magistrada, é evitar que sejam alvos de crimes.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Mundo

Tsunami na Indonésia deixa mais de 160 mortos e ao menos 700 feridos

Tsunami aconteceu após um vulcão entrar em erupção.
23/12/2018, 08h56

Um tsunami que ocorreu após a erupção de um vulcão matou mais de 160 pessoas em torno do Estreito de Sunda, na Indonésia, durante um movimentado fim de semana, jogando água para cima da costa e varrendo hotéis, centenas de casas e a plateia de uma apresentação musical na praia.

Mais de 700 pessoas ficaram feridas pela onda gigantesca que chegou ao continente às 21h27 de sábado pelo horário local (12h27 pelo horário de Brasília), de acordo com a Agência de Controle de Desastres. Ao menos outras 30 estava desaparecidas, mas, como algumas áreas da região ainda não foram alcançadas, a contagem de mortes pode continuar aumentando.

Cientistas da agência de Geofísica e Meteorologia da Indonésia disseram que o tsunami pode ter sido causado por deslizamentos de terra submarinos ou acima do nível d’água sobre a encosta do vulcão Anak Krakatau após a sua erupção.

Imagens dramáticas publicadas em redes sociais mostram o momento durante a apresentação de uma banda pop indonésia chamada Seventeen sob uma tenda em uma praia popular para funcionários de uma companhia estatal de energia elétrica quando o palco é subitamente arremessado, junto com os membros do grupo e os seus equipamentos, para cima da plateia.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

Supermercados e farmácias concentram inaugurações, aponta CNC

Números foram levantados em estudo da Confederação Nacional do Comércio (CNC).
23/12/2018, 13h28

Supermercados e farmácias lideraram a abertura de lojas neste ano até outubro, mostra estudo da Confederação Nacional do Comércio (CNC). “Esse é um indício da fraqueza da recuperação da economia”, observa o economista-chefe da CNC, Fabio Bentes. Isso porque alimentos e medicamentos são itens de primeira necessidade, de baixo valor e cuja compra é obrigatória. O consumo desses produtos de baixo valor unitário é praticamente autônomo, depende pouco da retomada da atividade econômica e do crédito.

Das quase 6 mil lojas inauguradas, mais da metade (64%) foram dos segmentos de supermercados, alimentos, bebidas, medicamentos e artigos de perfumaria.

Paulo Cardamone, diretor da rede de cafeterias Casa Bauducco atesta esse movimento. “Estamos com um plano de expansão bastante audacioso neste ano e no próximo”, afirma. Em 2018 foram inauguradas 24 lojas e para 2019 estão previstas 45. Com isso, ao final de 2019 serão cem pontos em operação, a maioria franquias.

O fato de ser uma rede nova e com uma marca forte ajudam na expansão. Mas o executivo destaca que o sucesso também se deve ao fato de ser um negócio resiliente. Isto é, o consumo de um café e de uma fatia de panetone é pouco afetado pelas crises econômicas.

Esse raciocínio também vale para o setor de supermercados que vende itens de primeira necessidade. Para 2019, os dois gigantes do setor supermercadista, Carrefour e GPA, ampliaram os investimentos feitos neste ano, para R$ 2 bilhões e R$ 1,8 bilhão, respectivamente. E boa parte dessas cifras será aplicada na expansão da rede de lojas.

Já os segmentos do varejo de móveis, eletrodomésticos e materiais de construção, que envolvem cifras maiores, com compras financiadas, ainda estão no vermelho na abertura de lojas neste ano, mostra o estudo da CNC. Isso significa que esses segmentos mais fecharam que abriram pontos de venda neste ano até outubro. A exceção é o comércio de veículos, motos, partes e peças, que está entre os quatro maiores na inauguração de lojas. Neste caso, diante do ainda fraco crescimento da economia, Bentes acredita que a expansão tenha sido puxada pelas lojas de autopeças, para reposição.

Estados

O estudo traça também o retrato regional da expansão do varejo. Os quatro Estados que lideram a recuperação da abertura de lojas – Mato Grosso, Santa Catarina, Espírito Santo e São Paulo – são aqueles nos quais as vendas mais cresceram neste ano.

As vendas do varejo do Espírito Santo, por exemplo, avançaram 14,5% até outubro – o melhor desempenho entre as demais unidades da federação. Foram abertas 442 lojas, com avanço de 1,7% ante dezembro de 2017. O melhor resultado do varejo e da abertura de lojas, reflete, segundo Bentes, da CNC, a saúde fiscal do Estado. “As contas públicas do Espírito Santo estão entre as melhores do País.”

Já os Estados que mais fecharam do que abriram lojas são aqueles que enfrentam crise fiscal e resultados mais fracos de vendas. Nesse grupo estão o Rio, com retração 1,6% no saldo líquido de lojas, e Roraima, na lanterna do ranking. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Menino de dois anos morre afogado, em Trindade

Criança foi retirada por familiares da piscina, Bombeiros tentaram reanimar a criança, mas sem sucesso.
23/12/2018, 13h53

O que era para ser motivo de comemoração, se transformou em tragédia, na manhã deste domingo (23/12), no Jardim Decolores, em Trindade. Um menino de apenas dois anos, morreu afogado na piscina de uma chácara durante uma festa de confraternização de fim de ano.

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO) foi chamada para atender a ocorrência. De acordo com as informações do CBMGO, quando a equipe chegou ao local, familiares da criança já tinham retirado o menino da água e estavam com a criança na borda da piscina.

Conforme as informações repassadas, os socorristas dos bombeiros, fizeram todo procedimento de ressuscitação cardiopulmonar (RCP) e levaram o menino para o Hospital de Urgências de Trindade (HUTRIN).

Os bombeiros continuaram por 40 minutos tentando reanimar a criança, mas sem sucesso, e o menino morreu no hospital.

Casos de afogamento em Goiás

O mês de outubro foi o mais preocupante para os bombeiros e pais, com sete afogamentos registrados, sendo que em seis deles, as vítimas eram crianças.

O primeiro caso foi registrado no dia 14 de outubro de 2018, quando o David Gabriel Barros Souza, de 6 anos, morreu afogado e só foi encontrado 15 minutos depois, em uma piscina do Clube Jaó.

Uma outra criança também morreu afogada na mesma semana, no dia 17 de outubro de 2018, Gabriel Conceição de Almeida, de 5 anos, se afogou na piscina de casa. O menino chegou a ser socorrido e levado para a Unidade de Pronto Atendimento da cidade (UPA), mas não resistiu e morreu na UPA.

Um dia depois da morte de Gabriel Conceição, uma criança de um ano e três meses também se afogou em Luziânia. A menina foi resgatada e levada para o Hospital de Urgência da Região Noroeste Governador Otávio Lages de Siqueira (Hugol).

Quis o destino que dos casos registrado na mesma semana, envolvesse um outro menino de nome Gabriel Rodrigues dos Santos, de 14 anos, que morreu afogado depois de salvar o irmão no Residencial Santa Fé, em Goiânia.

No dia 29 de outubro de 2018, a pequena Thayriny Vitória Pereira Neves, de 5 anos, morreu afogada em um tanque de peixes em um pesque e pague na cidade de São Luís de Montes Belos.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

Sérgio Cabral estaria negociando delação, diz jornal

Integrantes do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) e do Superior Tribunal de Justiça (STJ) podem estar nas delações.
23/12/2018, 14h36

O ex-governador do Rio Sérgio Cabral Filho está negociando uma delação premiada, segundo informações do jornal O Globo publicadas neste domingo, dia 23. Cabral já foi condenado oito vezes e soma quase 200 anos de reclusão por crimes como corrupção passiva, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

O jornal informa que Cabral teria dado uma procuração para que seu novo advogado, João Bernardo Kappen, organize uma colaboração premiada com o Ministério Público Federal do Rio e com a Procuradoria-Geral da República. As conversas com os responsáveis pela Operação Lava Jato no Rio já teriam iniciado.

O ex-governador comandou o Rio de Janeiro de 2007 a 2014 e pode oferecer informações sobre as negociações envolvendo a organização da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas em 2016 na capital fluminense. O jornal diz ainda que integrantes do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) e do Superior Tribunal de Justiça (STJ) podem estar nas delações.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.