Mundo

Trem com 150 passageiros descarrila em Barcelona e deixa um morto

20/11/2018, 18h04

Uma pessoa morreu e outras 49 ficaram feridas, sendo três com gravidade, após um trem com 150 passageiros descarrilar nesta terça-feira, 20, em Vacarisses, 35 km ao noroeste de Barcelona, informaram os serviços de emergência. Um deslizamento de terra teria causado o acidente.

A Defesa Civil da região de Catalunha disse em sua conta no Twitter que “133 pessoas foram afetadas. Destas, 1 morreu, 5 tiveram ferimentos graves (…), 44 ficaram levemente feridas e 83 saíram ilesas”.

Dois dos seis vagões do trem que fazia o trajeto entre Manresa e Barcelona descarrilaram. Ele havia partido às 5h52 (2h52 em Brasília) de Manresa e se acidentou às 6h15 (3h15 em Brasília). Todos os passageiros foram retirados do trem, informou a companhia ferroviária pública espanhola Renfe em um comunicado.

“Observamos que ia freando até que as luzes de apagaram, e começou a se mover muito bruscamente”, contou à emissora local TV3 Jordi Canudas, um dos passageiros.

Outro afirmou ter tido a sensação de passar por um terremoto. “Parecia que eu estava caindo de um barranco”, explicou.

De acordo com Adif, a empresa que administra a rede ferroviária na Espanha, a causa do acidente foi um deslizamento de terra após dias de fortes chuvas na região. Imagens exibidas por TVs locais mostram rochas ao lado do comboio e as equipes de emergência retirando os passageiros.

O ministro espanhol de Desenvolvimento, José Luis Ábalos, explicou à rádio Cadena Ser que a área não resistiu ao desprendimento das rochas. Ele não detalhou se isso aconteceu antes ou durante a passagem do trem, mas anunciou que seu departamento investigará os detalhes do acidente.

Os deslizamentos já causaram descarrilamentos na mesma região em 2009, sem deixar vítimas, e em 2011, com 11 feridos leves. (COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS)

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Esportes

Fim de um ciclo: Hemerson Maria não renovará com Vila Nova

Treinador fará sua última partida à frente da equipe contra o São Bento.
20/11/2018, 18h06

Após mais uma temporada sem alcançar o acesso à elite do futebol brasileiro, o Vila Nova anunciou que não haverá renovação de contrato com o técnico Hemerson Maria. A informação foi divulgada por meio das redes sociais do clube na tarde desta terça-feira (20/11).

O confronto contra o São Bento, no próximo sábado (24/11), em Sorocaba, fecha o calendário de 2018 da equipe e marca o fim da passagem de quase dois anos de Hemerson Maria à frente do colorado. Anunciado no dia 9 de maio de 2017, após demissão do técnico Mazola Júnior, Hemerson chegou com certo prestígio na capital goiana pelo título de campeão da Série B conquistado com o Joinville em 2014.

Sob o comando do treinador, o Vila Nova disputou vaga para a Série A duas temporadas consecutivas, além de chegar à semifinal do Goianão 2018. Em sua última partida com as cores do tigre, o técnico catarinense pode levar o Colorado a alcançar a maior pontuação em uma mesma edição de Série B. Hemerson Maria comandou a equipe em 95 jogos, um aproveitamento de 53,5%. Foram 37 vitórias, 36 empates e 22 derrotas.

Hemerson Maria divide opiniões entre torcedores

Poucos treinadores são unanimidade entre torcedores na história de um clube ou seleção. Com Hemerson maria não seria diferente. Desde o ano passado o técnico recebe criticas de muitos colorados pelo estilo de jogo da equipe e, principalmente, pela insistência com jogadores preteridos pela torcida.

No entanto, há quem exalte o trabalho feito pelo treinador e a mudança de objetivo da equipe desde a sua chegada. Campanhas discretas e rebaixamentos para a terceira divisão eram rotina para o vilanovense na última década, realidade completamente diferente dos dias atuais.

Após o anúncio de que Hemerson Maria não renovará com o clube, alguns torcedores se manifestaram nas redes sociais para agradecer o treinador.

Imagens: Torcedores.com 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Esportes

Projeto prevê obrigação da identificação biométrica em estádios de Goiás 

Objetivo é coibir atos de violência durante as partidas de futebol.
20/11/2018, 18h45

Tramita na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) o projeto de lei n° 2976/17, que prevê a obrigação da identificação biométrica em estádios de Goiás. O objetivo é coibir atos de violência durante as partidas de futebol, além do cruzamento de dados, em tempo real, com órgãos de segurança para identificar pessoas impedidas de se aproximarem desses locais; foragidos; com mandados de prisão em aberto e outros.

O deputado Charles Bento (PRTB), autor da matéria, destaca que a medida, “sem dúvida”, irá promover a paz nos estádios do estado e “colocar Goiás em posição de destaque nacional e internacional”. Ainda de acordo com ele, alguns clubes brasileiros já adotaram a identificação biométrica e iniciaram o cadastramento de integrantes das torcidas organizadas, que é exigido pelo Estatuto de Defesa do Torcedor.

A ação faz parte ainda do programa Torcida Legal, um conjunto de medidas para coibir atos de violência no futebol e que tem como parceiro o Ministério Público, entre outras instituições da Segurança Pública.

Identificação biométrica em estádios

Segundo o projeto, os estádios que suportam mais de 10 mil pessoas devem utilizar sistema de identificação biométrica nas entradas e sistema de monitoramento por imagem em toda a área de uso dos torcedores, nos dias de jogos.

Por meio desses sistemas de identificação poderá ser realizado cruzamento, em tempo real, com outros bancos de dados disponibilizados por órgãos de segurança do estado, para identificar com mais rapidez pessoas impedidas de comparecer nos estádios goianos; pessoas foragidos; com mandados de prisão em aberto e de associados ou membros das torcidas organizadas.

O cadastramento deve ser realizado por um sistema de identificação biométrica similar ao da Justiça Eleitoral, que utiliza a impressão digital, ou ainda por meio de fotografia, capaz de registrar e identificar até cem mil faces por segundo. O deputado afirma que “essa tecnologia é uma forte aliada na promoção da paz nos estádios”.

Em 2017, o Atlético-PR foi o primeiro clube a adotar o sistema, que se tornou referência no país.

Imagens: Tribuna 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Preso homem que se passava por filho do deputado João Campos para aplicar golpes

Fraudes envolviam negociações de veículos roubados, furtados e com restrição administrativa, entrada de aposentadoria no INSS e liberação de portes de arma.
20/11/2018, 19h51

Um homem foi preso preventivamente após aplicar golpes se passando por filho do deputado federal João Campos (PRB). As fraudes envolviam vendas veículos roubados, furtados e com restrição administrativa, além de golpes em pedidos de aposentadoria junto ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e liberação de portes de arma. O suspeito fez mais de 20 vítimas em Goiás.

De acordo com informações da Polícia Civil, Tiago Henrique Borges Jacob de Souza teve a prisão preventiva decretada pela 10ª Vara Criminal de Goiânia, mas a determinação judicial foi cumprida na 3ª Vara Criminal, onde o homem participava de uma audiência.

Golpes do falso filho do deputado João Campos

Tiago é suspeito de praticar vários golpes fingindo ser o filho do deputado federal João Campos (PRB), Thiago Douglas Rodrigues Campos, que tem o mesmo primeiro nome que ele. Os golpes envolviam negociações de veículos  roubados, furtados e com restrição administrativa, além de fraudes em pedidos de entrada de aposentadoria no INSS e liberação de portes de arma.

Segundo o delegado André Botesini, titular da 13ª Delegacia Distrital de Polícia (DDP) e responsável pelas investigações, Tiago Henrique usava o nome do filho do parlamentar para conseguir acesso privilegiado dentro do Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO).

“Ele afirmava que sua condição de filho de um deputado federal lhe conferia condição privilegiada de acesso dentro do Detran para empreender ações como liberação de veículos apreendidos e diminuição de pontos de CNHs“, explica o delegado.

Cerca de 15 vítimas devem procurar a delegacia para instauração de procedimentos legais. Fora estas, a polícia civil estima que pelo menos outras 20 pessoas tenham sido lesadas pelos golpes aplicados por Tiago Henrique.

Deputado federal João Campos

O deputado federal João Campos (PRB) foi reeleito ao quinto mandato com 106.014 votos nas Eleições 2018. O Portal Dia Online tenta contato com a assessoria do político, caso queiram comentar sobre o caso.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Trânsito

Saiba quais veículos devem receber de imediato as placas padrão Mercosul

Novo modelo é considerado mais seguro e eficiente no combate à clonagem de placas.
20/11/2018, 20h10

As novas placas padrão Mercosul devem começar a ser implantadas em 1º de dezembro, em todos os estados brasileiros, com exceção do Rio de Janeiro, que já disponibiliza o modelo desde setembro deste ano. Após a aprovação da mudança pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), o emplacamento foi suspenso, mas liberado no dia 26 de outubro, quando o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, suspendeu uma liminar do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), autorizando que veículos de todo o país sejam emplacados com o novo modelo.

De acordo com o Contran, até 31 de dezembro de 2023 todos os veículos nacionais deverão estar rodando com a nova identificação. A instalação das novas placas deveria ter começado em 2016, dois anos após um acordo realizado entre os países integrantes do Mercado Comum do Sul (Mercosul): Brasil, Uruguai, Paraguai, Argentina e Venezuela. Desde então, a medida foi adiada diversas vezes.

Em Goiás, o processo para o novo emplacamento segue em atraso, já que o Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) suspendeu o pregão Pregão estabelecido pelo Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO). Mas outros estados já avançaram na transição para o novo sistema. No Rio de Janeiro, mais de 115 mil veículos usam a nova placa.

O objetivo é inibir crimes transnacionais. O novo modelo é considerado mais seguro e eficiente no combate à clonagem de placas.

Instalação das placas padrão Mercosul

Inicialmente, o novo emplacamento é obrigatório apenas para carros que serão registrados, em processo de transferência de município ou de propriedade, ou quando houver a necessidade de substituição das placas. Os veículos que já estão circulação devem aderir ao novo modelo até 2023.

O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) será o responsável por credenciar os fabricantes de placas, que serão responsáveis pela produção, logística, gerenciamento informatizado, distribuição e estampagem das placas veiculares.

Modelo das placas padrão Mercosul

As novas placas terão a seguinte estrutura: fundo branco com margem superior azul, contendo, ao lado esquerdo, o logotipo do Mercosul. Ao lado direito, ficará a bandeira do Brasil e, ao centro, o nome do país. Do lado direito, haverá ainda a bandeira do estado, o brasão do município e o nome da cidade. Veja exemplo abaixo:

Foto: Reprodução

Como mostra a imagem acima, os novos modelos serão divididos por cores e de acordo com a categoria.

  • Particular – preta
  • Comercial/aprendizagem – vermelha
  • Oficial – azul
  • Especial – verde
  • Diplomático – amarelo
  • Colecionador – prateado

O atual modelo com três letras e quatro números será substituído por outro com sete caracteres alfanuméricos (letras e números), com combinação aleatória que será fornecida e controlada pelo Denatran. O último caractere da placa será sempre um numeral. Ou seja, o atual modelo BRA-0317 (fictício) deixa de existir. O novo será, por exemplo, BRA0S17.

As placas, que continuam com o mesmo tamanho do modelo antigo, terão um chip e código de barras bidimensionais dinâmicos, os chamados QR code, e precisam ser homologadas junto ao Departamento Nacional de Trânsito.

Imagens: Tribuna Gazeta do Povo 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.