Esportes

Ítalo Ferreira vence etapa portuguesa de surfe e adia definição do título

20/10/2018, 15h32

O surfista Ítalo Ferreira venceu três baterias neste sábado e conquistou a etapa de Portugal, em Peniche, do Circuito Mundial de Surfe. O potiguar bateu o polinésio Michel Bourez, nas quartas de final, depois eliminou o compatriota Gabriel Medina, na semifinal, e garantiu o troféu com um triunfo sobre o francês Joan Duru.

O resultado adiou a definição do título da atual temporada do Mundial de Surfe. O campeão será conhecido entre os dias 8 e 20 de dezembro, na etapa do Havaí, em Pipeline. Medina lidera a classificação com 56.190 e precisa chegar à final para alcançar o bicampeonato sem depender de outros resultados. Empatados na vice-liderança, o brasileiro Filipe Toledo e o australiano Julian Wilson somam 51.450.

Medina poderia ter saído de Portugal como campeão do Mundial de Surfe, mas a derrota na semifinal atrapalhou os planos. Se alcançasse a final e vencesse, não poderia ser ultrapassado por Wilson e Toledo na última etapa do circuito. O paulista de São Sebastião liderava a bateria contra Ferreira, mas uma nota 9,30 do potiguar virou o placar.

Em Peniche, Ferreira somou 16,10 com suas duas melhores notas nas quartas de final, contra 5,20 de Bourez. Em seguida, Medina ofereceu resistência, mas perdeu por 16,47 a 14,73, na semifinal. Na final, outro triunfo folgado do potiguar, por 15,93 a 10,77, desta vez contra Duru.

Ferreira está em quarto lugar na atual temporada do Mundial de Surfe com 43.070 pontos, a melhor classificação da carreira dele. O potiguar disputa a primeira divisão do surfe desde 2015, mas só ganhou uma etapa pela primeira vez em 2018, em Bells Beach, na Austrália, depois repetiu o feito em Bali e agora alcançou o terceiro triunfo dele.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Concurso em Anápolis vai escolher o cachorro mais bonito da cidade

As inscrições do concurso vão até segunda-feira (22/10), e o vencedor vai ganhar uma série de mimos.

Por Ton Paulo
20/10/2018, 15h57

O município de Anápolis está prestes a se derreter de fofura com a realização de um concurso que vai escolher o pet canino mais bonito da cidade. Promovido pela ONG anapolina Patas Solidárias, o concurso vai premiar tanto o cãozinho que ficar em primeiro lugar quanto o dono dele.

O Patas Solidárias, ONG que promove o concurso, é um grupo de voluntários que se reúnem para realizar ações em prol de animais abandonados, o que envolve adoção, acolhimento, trato e outros cuidados. Na página oficial da ONG no Facebook, eles se caracterizam como “um grupo de amigos, de pessoas doando um pouco de si e do seu tempo em prol dos animais vítimas do abandono, crueldade e egoísmo do ser humano”.

O concurso em Anápolis vai eleger o cãozinho mais lindo com base na quantidade de curtidas de sua foto

As inscrições vão até o dia 22 de outubro, segunda-feira, e tem o valor de R$ 5 reais. Para participar, o dono do cãozinho deve depositar o valor da inscrição na conta bancária informada no Instagram do Patas Solidárias, e logo em seguida, o comprovante do depósito deve ser enviado pelo Instagram mesmo.

Depois de fechadas as inscrições, o dono do pet precisa enviar a foto mais fofa e linda possível para o Patas Solidárias, que vai ser publicada na conta oficial do Instagram da ONG entre os dias 23 e 26 de outubro.

A foto do cãozinho que tiver mais curtidas será a vencedora. O ganhador será divulgado oficialmente no dia 27 de outubro.

O cachorro vencedor do concurso vai ganhar, segundo as regras do concurso, dois sachês pedrigree, um pacote de petisco e um banho completo com hidratação. Já o seu dono vai ganhar uma caneca personalizada, uma mini caderneta decorada e uma mini bolsinha decorada feita de “saco de linho”.

Ficará por conta do ganhador levar e buscar seu animalzinho e a data será agendada conforme disponibilidade.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Depois de prender os pais, polícia procura pela filha que participou de homicídio em Niquelândia

O corpo da vítima foi encontrado carbonizado no dia 11 de setembro deste ano, às margens da rodovia GO-237, entre Uruaçu e Niquelândia.

Por Ton Paulo
20/10/2018, 17h10

Depois de prender um casal acusado pela morte de um homem cujo corpo foi encontrado carbonizado em Niquelândia, a 312 quilômetros de Goiânia, policiais civis do Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (Genarc) e da Delegacia de Polícia de Niquelândia agora estão a procura da filha do casal, que, segundo a polícia, teve participação no crime e está foragida.

Anailza Santana e Domitim Lopes da Costa foram presos na última semana, suspeitos de envolvimento na morte de Rogério Pereira dos Santos, cujo corpo foi encontrado carbonizado na manhã de 11 de setembro deste ano num barranco às margens da rodovia GO-237, (Uruaçu/Niquelândia), distante apenas 300 metros do acesso à estrada em direção ao Povoado Indaianópolis.

Os mandados foram expedidos pela Justiça após representação do da autoridade policial, que se baseou em investigações da equipe do Genarc/GIH e em oitiva de testemunhas sobre os fatos.

Além do casal, outras pessoas são suspeitas de participação no homicídio, dentre elas a filha de Anailza, Natieli Santana Freitas, a qual também tem contra si um mandado de prisão temporária e atualmente está foragida.

Natieli já foi presa pela Polícia Civil em duas oportunidades anteriores por tráfico de drogas, associação para o tráfico, corrupção de menores e receptação. Ela também é investigada por um outro homicídio ocorrido em Niquelândia em 2016. Em sua última prisão, por tráfico de drogas, Natieli foi autuada, bem como sua mãe.

A Polícia Civil solicita à população que, caso tenha notícias do paradeiro de Natieli, faça a imediata comunicação por meio dos telefones (62) 3354-1008 e 3354-4357.

O crime de Niquelândia

A identificação formal de Rogério se deu pelo exame de sua arcada dentária no Instituto Médico Legal (IML) de Uruaçu, uma vez que o corpo fora completamente desfigurado pelas chamas. Os exames da Polícia Técnico-Científica também apontaram que o pedreiro foi violentamente espancado antes do corpo ser queimado, já que haviam fraturas no crânio e nos ossos do rosto.

Pelas circunstâncias do crime, segundo o delegado, tudo indica que o rapaz fora vítima de latrocínio (roubo seguido de morte) já que fora visto ostentando maços de dinheiro vivo em dois bares da cidade entre o final da noite da quinta-feira (6/9); e a madrugada do feriado nacional da sexta-feira, dia 7 de setembro.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Grupo de banhistas é resgatado na Chapada dos Veadeiros após ficar ilhado

Algumas das vítimas tentavam atravessar e acabavam caindo em poços. O acidente ocorreu na região do Poço das Esmeraldas.

Por Ton Paulo
20/10/2018, 18h03

Um grupo de banhistas ficou ilhado na tarde deste sábado (20/10) na Chapada dos Veadeiros, na zona rural de Alto Paraíso de Goiás, na região Nordeste de Goiás. Após uma tromba d’água, o nível do rio aumentou, fazendo com que cerca de 12 pessoas, incluindo mulheres e crianças, ficassem ilhadas.

Algumas das vítimas tentavam atravessar e acabavam caindo em poços. O acidente ocorreu na região do Poço das Esmeraldas.

Depois de aproximadamente três horas os banhistas foram resgatados com ajuda dos trabalhadores do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. O grupo vinha de Brasília e adiantou para hoje o retorno ao Distrito Federal previsto para amanhã (21/10), por causa do susto.

De acordo com informações de uma voluntária do Parque Nacional, os banhistas foram resgatados com a ajuda de brigadistas voluntários que atuam na Chapada dos Veadeiros. De acordo com ela, os brigadistas ainda não haviam retornado ao alojamento no momento do contato da nossa reportagem, o que impossibilitou a coleta de mais informações.

Brigadistas voluntários da Chapa dos Veadeiros cumprem função essencial

No ano passado, um incêndio de grandes proporções destruiu uma grande parte da Chapada dos Veadeiros, e uma força-tarefa dos brigadistas foi feita para controlar as chamas.

Diversos voluntários, além dos brigadistas, ajudaram a combater o incêndio. Eles auxiliaram doando água, alimentos e até cedendo espaço em casa para arrecadar doações para os brigadistas. O fogo destruiu 64 mil hectares da unidade, o que representa 26% do total.

Cerca de 200 brigadistas e bombeiros tentaram controlar a queimada, mas alguns disseram que têm até dificuldade de encontrar água dentro do parque para recarregar os reservatórios. A Força Aérea Brasileira também cedeu um avião Hércules para ajudar no trabalho, despejando água sobre os focos de incêndio. Outros aviões também foram usados diariamente, até o controle total das chamas.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Corpo de anapolino é encontrado em carro de luxo em Petrolina de Goiás

Lucas Rafael apresenta ferimento de faca e traumatismo craneano.
20/10/2018, 18h09

Lucas Rafael Silva de Castro, de 22 anos, foi encontrado morto dentro de um Honda Civic de cor preta próximo à cerca de uma fazenda em Petrolina de Goiás, no km 60 da GO-080.

Segundo apurou o Portal Dia Online, o jovem é de Anápolis e teria sido morto em Ouro Verde de Goiás, mas teve o corpo abandonado em um lugar distante.

No laudo da perícia no Instituto Médico Legal (IML), Lucas Rafael apresenta ferimento de faca e traumatismo craneano. A reportagem não conseguiu falar com a Polícia Civil para obter informações da investigação.

O corpo foi encontrado por volta das 23h40 de sexta-feira, em uma estrada vicinal próxima ao km 60 da rodovia GO-080, em Petrolina de Goiás. Vizinhos que acionaram a Polícia Militar acreditavam, inicialmente, de que se tratava de um acidente, mas quando resolveu abrir a porta do carro, viu que se tratava de um assassinato.

Inicialmente, curiosos e policiais afirmavam que o jovem tinha sido morto a tiros, mas o laudo cadavérico concluiu que a vítima sofreu traumatismo craneano e perfurações de arma branca, possivelmente uma faca.

De acordo com o Instituto Médico Legal de Anápolis, para onde o corpo foi levado, o homem tinha cerca de 1,90 de altura, pesava 90kg. A família do jovem não quis comentar o assunto. “Não vamos falar com a imprensa porque não sabemos nada que aconteceu”, disse um primo.

O veículo onde estava o corpo da vítima estava estacionado perto da cerca de uma fazenda, sem sinais de um possível acidente.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.