Esportes

Sem Suárez e com Arrascaeta, Uruguai perde para o Japão em amistoso

São duas derrotas em dois jogos.
16/10/2018, 11h09

A seleção do Uruguai encerrou esta data Fifa com um péssimo saldo. Foram duas derrotas em dois jogos. A última delas aconteceu no amistoso desta terça-feira, diante do Japão, pelo placar de 4 a 3, na cidade japonesa de Saitama. O time visitante não contou com o atacante Luis Suárez e teve o meia Arrascaeta, do Cruzeiro, em campo no primeiro tempo.

Suárez novamente foi desfalque, como aconteceu na derrota para a Coreia do Sul por 2 a 1, na sexta-feira, para acompanhar o nascimento do seu terceiro filho. O ataque uruguaio teve Stuani e Cavani, que até deixou a sua marca, mas não pôde evitar a nova derrota uruguaia, no terceiro jogo da equipe desde o fim da Copa do Mundo da Rússia.

Derrota do Uruguai

Outra baixa da equipe sul-americana foi o meia Matías Vecino, que se machucou no aquecimento da partida – Gastón Pereiro entrou em seu lugar. Já Arrascaeta esteve em campo por 45 minutos. Foi substituído no início do segundo tempo. Por causa deste amistoso, o meia se tornou a principal baixa do Cruzeiro para a finalíssima da Copa do Brasil, contra o Corinthians, na quarta, em São Paulo.

Com a bola rolando em Saitama, o time da casa saiu na frente, com gol de Minamino logo aos dez minutos. Mas Pereiro, substituto de Vecino, empatou aos 28. Ainda no primeiro tempo, Osako voltou a deixar os japoneses na frente ao balançar as redes aos 35.

No segundo tempo, Cavani decretou novo empate no placar ao deixar a sua marca aos 13 minutos. Mas a igualdade durou apenas dois minutos. Foi o tempo necessário para Ritsu Doan marcar o terceiro dos anfitriões. Na sequência, Minamino anotou o seu segundo na partida, aos 21. Aos 30, Cristian Rodriguez marcou o terceiro dos uruguaios, que não conseguiram ir além disso.

Ainda nesta terça, a Coreia do Sul, algoz do Uruguai na sexta, empatou com o Panamá por 2 a 2, diante de sua torcida. Joo-Ho Park e Hwang In-beom abriram 2 a 0 para os anfitriões, no primeiro tempo, e Abdiel Arroyo e Rolando Blackburn buscaram o empate, no início da etapa final.

Imagens: Uai 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Mulher ameaçada pelo ex é encontrada morta dentro de casa em Goianira

Edinéia já tinha registrado denúncia contra o ex-namorado há poucos dias.
16/10/2018, 11h41

Edinéia Cordeiro Vieira, de 36 anos, foi encontrada morta com o corpo em estado avançado de decomposição, dentro de casa na noite da última segunda-feira (15/10) na cidade de Goianira, Região Metropolitana da capital.

A Polícia Militar (PM) esteve no local, já que os vizinhos não viam Edinéia há pelo menos quatro dias e estavam sentindo um mal cheiro vindo da casa em que ela morava.

De acordo com as informações repassadas, um dos vizinhos subiu em cima do muro da casa da mulher e notou que a residência estava trancada e o odor estava mais intenso.

A corporação disse ao Portal Dia Online que chegou ao local e encontrou a casa trancada, os policiais então arrobaram a porta e ao entrar na residência encontraram Edinéia deitada na cama e sem roupa, com marcas de enforcamento no pescoço.

Ex-namorado é suspeito do crime

Foto: Divulgação/PM

Ainda conforme as informações repassadas pela polícia, Edinéia teria comparecido à delegacia para registrar que estava sendo ameaçada de morte pelo ex-namorado, Junior Vieira de Souza, que foi detido pela polícia para prestar depoimentos sobre as denúncias da ex-namorada. A última ameaça de Junior feita na última terça-feira (9/10) e registrada por Edinéia pela PM.

Os policiais que estiveram na ocorrência chamaram o Instituto Médico Legal (IML) e a perícia para analisar o corpo  da vítima, constatando na manhã desta terça-feira (16/10) que Ednéia foi morta por estrangulamento com fratura no pescoço. Em posse dessas informações o delegado Bruno Costa da Delegacia da Polícia Civil de Goianira, pediu a prisão preventiva do principal suspeito o ex-namorado da vítima, Junior Vieira, que estava planejando fugir para Roraima.

O delegado afirmou também que o Junior foi interrogado e negou todas as acusações. Como as investigações tratam de um um feminicídio, Bruno Costa, afirmou que só irá se pronunciar sobre o caso quando o inquérito estiver concluído.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Menino de 12 anos encontra espingarda do tio, atira e mata primo de 11, no Mato Grosso

Tio da vítima usou a arma para abater um frango. A arma foi encontrada pelas crianças, que começaram a brincar com ela.

Por Ton Paulo
16/10/2018, 11h58

Um menino de 11 anos morreu tragicamente no último domingo (14/10), em Guarantã do Norte, Mato Grosso, ao ser atingido por um tiro de uma arma de chumbinho, disparado por seu primo de apenas 12 anos. O menino teria efetuado o disparo na porta do banheiro da casa, entretanto, a bala de chumbo ricocheteou e acertou a outra criança.

O caso aconteceu em Guarantã do Norte, a 700 km de Cuiabá, por volta das 19h. A criança chegou a ser levada para o Hospital Municipal da cidade, com uma perfuração na altura do tórax, próximo à axila direita, mas não resistiu ao ferimento e veio a óbito.

De acordo com o boletim de ocorrência, o pai da vítima, de 36 anos, disse que seu filho estava em casa na companhia do primo, quando ambos presenciaram o homem utilizando a arma de chumbinho para sacrificar um frango no terreno na casa.

Tio da vítima havia usado a arma para abater frango

Depois de matar o animal, o tio guardou a arma atrás da porta do banheiro, dentro da casa. O sobrinho então foi até o local, pegou a arma e atirou contra a porta do banheiro, mas a bala de chumbo acabou ricocheteando e acertou o menino de 11 anos.

A vítima teria falado para o primo que ele tinha sido acertado e em seguida saído correndo, caindo em frente à casa da sua avó, que fica ao lado.

Todo relato foi confirmado pela criança que atirou e pelas testemunhas que presenciaram a cena.

Os policiais foram até a casa onde mora o menino que atirou, pertencente à avó, e foram informados pelo garoto que a arma estava na casa ao lado, do tio, onde aconteceu o disparo.

O menino de 12 anos foi levado pela avó para a delegacia e a arma foi apreendida. A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) esteve no local.

O caso foi registrado como homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

Via: Metrópoles - DF 
Imagens: Metrópoles - DF 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

Temer prevê transição tranquila para o próximo governo

A fim de facilitar o processo, está sendo preparado um livro contendo os feitos do atual governo, bem como medidas que deverão ser implementadas pelo futuro governo.
16/10/2018, 13h24

O presidente Michel Temer garantiu hoje (16) que fará uma “transição tranquila”, independentemente de quem seja eleito presidente da República nestas eleições, durante palestra na Associação Comercial do Paraná. Segundo ele, a fim de facilitar a transição, está sendo preparado um livro contendo os feitos do atual governo, bem como medidas que deverão ser implementadas pelo futuro governo.

“Me dão a tribuna em um momento de quase transição, porque a partir do dia 28 [de outubro] vamos entrar numa transição governamental, que pretendo fazer com a maior tranquilidade.

Teremos pouco mais de dois meses. Já estamos nos organizando com o livro da transição para o que foi feito e o que resta a fazer”, disse o presidente.

Temer lamentou o fato de não ter recebido do governo anterior ajuda similar à que pretende dar ao governo que será eleito no pleito do dia 28. “Quando cheguei [à Presidência, após o impeachment de Dilma Rousseff], não havia ninguém e, nos computadores, não havia dado nenhum. Tudo foi retirado. Tivemos de começar do zero”, disse o presidente.

“Não tivemos transição de espécie alguma, o que institucionalmente é incorreto, porque as pessoas não têm de se pautar pelas emoções momentâneas, mas pelos critérios da Constituição Federal. Por isso que digo, faremos uma transição muito tranquila àquele que for eleito no dia 28 de outubro”, completou.

Temer vê equívoco em conceito do oposição

De acordo com o presidente, as eleições servem não apenas para definir quem será o mandatário do país, mas para eleger também quem será a oposição. O problema, acrescentou, é que no Brasil o conceito de oposição não é jurídico, e sim político, o que, segundo ele, dificulta a unidade do país em torno da proposta vencedora.

“Nosso conceito de oposição não é jurídico. É político. A ideia de quem perde a eleição é a de derrotar o governo eleito. É uma concepção equivocada. Nas campanhas eleitorais se tem dois instantes, o momento político eleitoral, em que há teses controvertidas, contestações, debates. Depois, quando passam as eleições, se entra em outro momento, que é politico-administrativo, em que todos os brasileiros devem voltar-se para o bem do país”, argumentou ao defender uma “melhora da cultura política”.

Imagens: Último Segundo 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Saúde

Maioria de adolescentes acompanhados na atenção básica se alimenta mal

Estudos apontam que, em 2017, 55% dos adolescentes acompanhados pela atenção básica do Sistema Único de Saúde (SUS) consumiram produtos industrializados, como macarrão instantâneo, salgadinho de pacote ou biscoito salgado.
16/10/2018, 14h06

Dados do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional do Ministério da Saúde apontam que, em 2017, 55% dos adolescentes acompanhados pela atenção básica do Sistema Único de Saúde (SUS) consumiram produtos industrializados, como macarrão instantâneo, salgadinho de pacote ou biscoito salgado. Além disso, 42% deles ingeriram hambúrguer e embutidos e 43%, biscoitos recheados, doces ou guloseimas. Os números foram divulgados em razão do Dia Mundial da Alimentação, lembrado hoje (16) e, segundo a pasta, servem de alerta.

De acordo com o ministério, jovens que apresentam quadro de obesidade aos 19 anos, por exemplo, apresentam 89% de chance de serem obesos aos 35 anos – daí a importância, segundo o próprio governo, de se investir em uma alimentação saudável e adequada ainda na infância e na adolescência.

Dados revelados por acompanhamento da atenção básica

Os dados revelam que o Sul é a região do país com a maior quantidade de jovens consumindo hambúrguer e embutidos e também macarrão instantâneo, salgadinho de pacote e biscoito salgado, com 54% e 59%, respectivamente. Já o Norte aparece com o menor percentual nesses dois grupos, com 33% e 47%, respectivamente. Em relação aos biscoitos recheados e guloseimas, o Sul segue na frente (46%), empatado com o Nordeste (46%).

Na análise por sexo, os percentuais, segundo a pasta, mostram que o consumo de industrializados, fast food, alimentos doces recheados e guloseimas não se diferencia muito, sendo um pouco maior entre os meninos. O primeiro grupo de alimentos, por exemplo, é consumido por 58% deles, enquanto as meninas representam 54%. Já o segundo grupo é consumido por 41% dos jovens do sexo masculino e por 38% do sexo feminino, enquanto os recheados são preferência de 42% deles e 41% delas.

“Os maus hábitos à mesa têm refletido na saúde e no excesso de peso dos adolescentes”, destacou o ministério, ao citar números da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar que mostram que 7,8% dos adolescentes nas escolas com idade entre 13 e 17 anos estão obesos. O problema é maior entre os meninos (8,3%) do que entre as meninas (7,3%). Os dados também apontam que 8,2% dos adolescentes com idade entre 10 e 19 anos atendidos na atenção básica em 2017 são obesos.

Adultos

Já os brasileiros adultos, segundo a pasta, demonstram hábitos alimentares mais saudáveis, conforme apontado pela Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) de 2017. Os dados mostram que o consumo regular de frutas e hortaliças nesse grupo cresceu 4,8% (de 2008 a 2017) enquanto o consumo de refrigerantes e bebidas açucaradas caiu 52,8% (de 2007 a 2017).

O estudo também aponta que a ingestão regular – cinco ou mais dias na semana – de frutas e hortaliças aumentou em ambos os sexos enquanto o consumo recomendado – cinco ou mais porções por dia em cinco ou mais dias da semana – aumentou mais de 20% entre adultos de 18 a 24 anos e de 35 a 44 anos. Os dados revelam, entretanto, uma diminuição da ingestão de ingredientes considerados básicos e tradicionais na mesa do brasileiro. O consumo regular de feijão, por exemplo, caiu de 67,6% em 2011 para 59,5% em 2017.

Imagens: Veja 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.