Goiás

Caminhonete capota na BR-060 próximo a Alexânia e deixa três feridos

As vítimas foram resgatadas e dois foram encaminhados para Alexânia, não há informações sobre o terceiro ferido até o momento.
12/10/2018, 17h48

Uma caminhonete capotou no início da tarde desta sexta-feira (12/10) na BR-060 no km 40 entre as cidades de Rio Verde e Alexânia, no Entorno do Distrito Federal (DF), deixando três pessoas feridas.

As informações foram confirmadas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) que informou ao Portal Dia Online que duas vítimas em estado grave foram encaminhadas para a cidade de Alexânia e a outra vítima foi levada para o Hospital de Anápolis pela concessionária Triunfo/Concebra.

A PRF confirmou também que o Helicóptero do Corpo de Bombeiros de Alexânia esteve no local, mas não fez o transporte de nenhuma das vítimas.

Durante o acidente a pista foi parcialmente interditada para o atendimento das vítimas e houve congestionamento de 4,5 quilômetros. A pista foi liberada totalmente a partir das 15h20.

O nome das vítimas não foi divulgado pela PRF. Ao todo durante o feriado prolongado de Nossa Senhora Aparecida,  já foram contabilizadas pelo menos 4 mortes provocadas por acidentes.

Operação Nossa Senhora Aparecida

A operação, realizada pela PRF começou ontem (11/10) e tem o objetivo de intensificar as ações de fiscalização nas estradas federais de todo o Estado de Goiás durante o feriado.

De acordo com a PRF, o feriado irá refletir no aumento do fluxo de veículos e de passageiros nas rodovias federais. Além da preocupação em garantir a segurança, conforto e fluidez do trânsito, a PRF está empenhada em reduzir 50% do número de mortos e de feridos em decorrência de acidentes de trânsito.

Entre as principais infrações flagradas pela PRF estão o excesso de velocidade, a ultrapassagem em local proibido e o não uso do cinto de segurança. O mau estado de conservação do veículo e a falta de documento obrigatório ou documentação vencida também entram nas infrações recorrentes em períodos de feriados prolongados.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Suposta troca de tiros entre policiais e ladrões termina com dois mortos em Luziânia

Dois suspeitos que estavam na caminhonete morreram e um conseguiu fugir durante a ação policial.
13/10/2018, 09h37

A Polícia Militar (PM) através das equipes das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (ROTAM) conseguiram tirar mais dois ladrões das ruas, depois de uma suposta troca de tiros, na DF-180, próximo a cidade de Luziânia, no Entorno do Distrito Federal, na noite da última sexta-feira (12/10).

A PM disse ao Portal Dia Online que os policiais da ROTAM viram um veículo do modelo Ford Ranger branco, que tinha registro de roubo e ao abordar os suspeitos, o motorista da caminhonete fugiu em alta velocidade, dando início a perseguição.

Motorista perdeu controle e deu início a troca de tiros

Durante o acompanhamento o condutor da caminhonete perdeu o controle do veículo que capotou. Os suspeitos desceram carro e tentaram fugir a pé pela mata, efetuando disparos contra os policiais envolvidos na ocorrência.

Suposta troca de tiros entre policiais e ladrões termina com dois mortos em Luziânia
Foto: Divulgação/ROTAM

A PM informou que os policiais revidaram a agressão e que na mata a troca de tiros continuou, com dois dos suspeitos sendo baleados, que não resistiram aos ferimentos e morreram no local. Segundo as informações fornecidas pela polícia, o terceiro suspeito de integrar o bando conseguiu fugir.

Além de recuperar veículo roubado, que foi subtraído do dono na última quarta-feira (10/10) em Goiânia. A polícia apreendeu com os suspeitos uma pistola Tauros PT 24/7 e uma .40 que pertencem a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), com duas munições intactas e um revólver de calibre 38, com seis munições, com três delas intactas.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Em três cidades de Goiás, Bombeiros contiveram incêndios na noite de sexta-feira (12)

Além da cidade de Mineiros, a corporação atuou no combate a incêndios em Goianira e Luziânia.
13/10/2018, 09h42

O Corpo de Bombeiros (CB) foi acionado na noite da última sexta-feira (12/10) para conter um incêndio em um frigorífico, na GO-341, na cidade de Mineiros, que fica a 428 quilômetros de distância de Goiânia.

A ação durou pelo menos cinco horas e contou com três viaturas da corporação para conter as chamas. Ao Portal Dia Online, o CB disse que foram gastos um total de 200 mil litros de água das viatura e o sistema preventivo da empresa para poder controlar o incêndio.

Ainda de acordo com o CB, não houve vítimas no local e apenas a perícia poderá dizer quais foram as causas do incêndio no frigorífico que não teve o nome divulgado.

Em Goianira um outro incêndio atingiu um depósito de madeira

Além do incêndio em Mineiros, em Goianira a 32,5 quilômetros de Goiânia um depósito de madeira também pegou fogo na noite da última sexta-feira (12/10).

Mais uma vez o CB entrou em ação para conter o incêndio. A corporação informou que as chamas começaram logo depois de fogos-de-artifício de uma festa da cidade cairem em um lote baldio se alastrando até chegar ao depósito.

Em Luziânia um homem colocou fogo em sua casa

Além das cidades de Goianira e Mineiros que registraram incêndios na noite da última sexta-feira (12/10), o Corpo de Bombeiros atendeu uma outra ocorrência, na cidade de Luziânia, no Entorno do Distrito Federal (DF).

O CB nos informou que o dono da residência é o principal suspeito de colocar fogo na casa, mas, não se feriu. Ainda conforme as informações repassadas, o proprietário que não teve o nome divulgado, é usuário de drogas estava no local e foi encaminhado para um hospital psiquiátrico da cidade.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Casal adota cinco irmãos na Cidade Ocidental

Vítimas de maus-tratos por parte dos pais, os irmãos estavam no abrigo há pelo menos dois anos.
13/10/2018, 10h21

Estamos tão acostumados a ler e ver notícias sobre maus tratos infantis, que as vezes algumas atitudes por parte de outras pessoas nos surpreendem. O caso aconteceu na Cidade Ocidental, Entorno do Distrito Federal (DF), cinco irmãos com idades entre 4 e 14 anos foram adotados por um casal.

Os irmãos estavam há pelo menos dois anos em um abrigo da cidade e foram levados para lá, devido aos maus-tratos que sofriam por parte dos pais biológicos. O Portal de notícias G1 foi quem trouxe a informações sobre a adoção dos cinco.

A irmã mais velha, Maria Vitória Oliveira Guimarães, de 14 anos, disse em entrevista que “Agora eu tenho pai, tenho mãe, para poder gritar pai isso, mãe aquilo e na minha cabeça é só felicidade”.

Os irmãos de Maria Vitória também foram adotados pelo casal

Além da adolescente de 14 anos, os irmãos dela Pedro, de 11, Miguel de 8, Gabriel de 6, e Vitor de 4 anos, também foram adotados pelo casal Veranilda de Oliveira Guimarães, que é a diretora do abrigo em que os irmãos estavam e o marido, Adalberto Franco Guimarães.

O casal já tinha dois filhos, sendo uma menina de Veranilda e um menino de Adalberto de outros relacionamentos.

Veranilda e Adalberto entraram com o pedido da guarda dos irmãos em outubro do ano passado e em agosto de 2018, o casal deu início ao processo de adoção que foi aprovado no último dia (11/10) pelo juiz da Vara da Infância e Juventude da Cidade Ocidental, André Nacagami, segundo a publicação.

Ainda conforme o que foi divulgado pelo portal de notícias, André Nacagami, comentou que “são casos como esse, que nos faz acreditar que possamos difundir melhor, a questão da adoção tardia”.

Além dos irmãos que comemoraram a chance de ter uma nova família e poderem ficar juntos e o juiz que concedeu a adoção ao casal, a diretora do abrigo também se mostrou bastante feliz com a decisão, ao declarar a reportagem “nosso sonho agora é que Deus nos ajude a dar continuidade à nossa vida, e que possamos educar eles, para se tornarem cidadãos de bem”.

Via: G1 
Imagens: G1 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Colega de trabalho mata outro durante discussão em Itumbiara

Informações preliminares apontam que a briga teria começado por conta de um pedaço de papel jogando no chão.
13/10/2018, 12h02

Uma briga entre companheiros de trabalho em um condomínio na cidade de Itumbiara, localizada a 296 quilômetros de Goiânia, por conta de um papel jogando no chão, terminou com a morte de Guilherme Alves Pereira, que foi baleado na cabeça pelo colega Wallas Gomes de Lima. O crime ocorreu na madrugada deste sábado (13/10).

A Polícia Militar (PM) contou ao Portal Dia Online que está no local e fez o isolamento da área. A polícia também informou que ao fazer levantamento com algumas testemunhas, eles contaram que os dois colegas de trabalho começaram a discutir por conta de papel que estava jogado no chão.

Colega de trabalho mata outro durante discussão

De acordo com testemunhas, durante a discussão, Wallas xingava Guilherme, e que em determinado momento da briga, o suspeito sacou a arma de trabalho da empresa e efetuou o disparo que matou a vítima.

A polícia informou também que o autor do assassinato depois de cometer o crime, pegou a arma da empresa utilizada para matar Guilherme e a guardou dentro do cofre. Em seguida Wallas fugiu do local. Até o momento, ele continua foragido.

Equipes da Polícia Civil (PC) já estão no local e quem conduz as investigações é o delegado Ricardo Torres Chueire, que tenta descobrir o real motivo do crime.

Imagens: Facebook 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.