Goiás

Operação da PRF para o feriado já contabiliza vítima fatal em Goiás

A morte do motociclista, que bateu na traseira de um caminhão, é a primeira das estatísticas da operação da PRF, Nossa Senhora Aparecida.
11/10/2018, 10h56

Um jovem de 26 anos morreu no início da manhã desta quinta-feira (11/10), na BR 060, KM 184, após colidir a motocicleta que ele pilotava na traseira de um caminhão Baú Mercedes Benz. O acidente, que ocorreu por volta das 6h30, é a primeira vítima fatal contabilizada pela operação Nossa Senhora Aparecida, iniciada hoje pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) para o feriado desta sexta-feira (12/10). A operação da PRF deve durar até o próximo domingo.

De acordo com a PRF, o rapaz seguia no sentido Guapó para Goiânia, segundo informações de testemunhas, e estava a caminho  do trabalho quando, por motivo ignorado, colidiu sua motocicleta na traseira do caminhão.

O jovem não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo no local.

O condutor do caminhão foi submetido ao teste do bafômetro mas não foram constatados sinais de embriaguez.

Operação da PRF, Nossa Senhora Aparecida, teve início hoje e vai até o próximo domingo

A operação Nossa Senhora Aparecida, iniciada pela PRF nesta quinta feira (11/10), na Unidade Operacional da PRF no Parque Ecológico, BR 060, km 132, ocorrerá até a meia-noite do próximo domingo (14/10). A operação tem por objetivo intensificar as ações de fiscalização nas estradas federais de todo o Estado de Goiás.

De acordo com a PRF, o feriado irá refletir no aumento do fluxo de veículos e de passageiros nas rodovias federais. Além da preocupação em garantir aos usuários segurança, conforto e fluidez do trânsito, a PRF está empenhada em reduzir 50% do número de mortos e de feridos em decorrência de acidentes de trânsito.

Entre as principais infrações flagradas pela PRF estão o excesso de velocidade, a ultrapassagem em local proibido e o não uso do cinto de segurança. O mau estado de conservação do veículo, e a falta de documento obrigatório ou documentação vencida também entram nas infrações recorrentes em períodos de feriados prolongados.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

Câmara dos deputados fica mais jovem, mais militar e mais feminina

Representação de mulheres, negros e militares aumentam na câmara.
11/10/2018, 11h10

Com um índice de renovação de 52%, o maior em 20 anos, a nova Câmara dos Deputados será mais jovem, com ampliação da representação de mulheres e negros. A participação de militares também cresceu, mas políticos, empresários e advogados ainda estão no topo do ranking de profissões.

Um em cada cinco dos 243 eleitos que nunca ocuparam uma cadeira na Casa tem até 35 anos. Entre eles, seis têm até 24 anos. Apesar de o número ser baixo, corresponde ao triplo do resultado das eleições de 2014, quando apenas dois deputados estavam nesta faixa etária.

Entre os cinco mais votados, todos novatos, dois têm até 24 anos – Kim Kataguiri (DEM-SP), com 22 anos, e João Campos (PSB-PE), com 24 anos, filho do ex-governador Eduardo Campos. Apesar do aumento nesta faixa etária, o índice de deputados de até 30 anos permaneceu o mesmo em relação a 2014, somando 28.

Com isso, a média de idade da Câmara reduziu de 50, em 2014, para 49. O número de deputados mais velhos também diminuiu, em 12%, comparado a 2014. Na próxima legislatura, que começa em fevereiro de 2019, serão 102 com mais de 60 anos, equivalente a um quinto da Casa.

Representação na câmara dos deputados

O número de mulheres na Câmara passará de 51 para 77, ou seja, aumento de 50%. Assim, as deputadas representarão 15% do total. Entre as eleitas, 43 ocuparão o cargo pela primeira vez. Dos eleitos, 104 candidatos se declararam pardos e 21 pretos, totalizando aumento de 5% em relação à atual legislatura. Também foi eleita, pela primeira vez, uma mulher indígena, Joênia Wapichana (Rede-RR).

Das principais profissões no Congresso, os mais representados continuam sendo empresários e advogados. Mas, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), quase metade dos eleitos declarou como profissão o cargo de deputado. Outros quatro senadores também informaram o cargo como profissão. A classe que mais cresceu foi a dos militares. Atualmente, há cinco deputados militares e a partir de 2019, serão 15.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Moradores do Novo Mundo encontram "pé" de homem em lote baldio

Corpo pode ser de um homem desaparecido. Um irmão reconheceu o tênis.
11/10/2018, 11h17

Moradores do Jardim Novo Mundo, em Goiânia, encontraram um corpo enrolado em panos debaixo de entulhos em um lote baldio, na Avenida Paranaguá, às margens da BR-153, na noite da última quarta-feira (10/10).

Assustados, os moradores ligaram para a Polícia Militar (PM), que isolou o local, ao constatar que se tratava de um cadáver do sexo masculino.  Pelo estado avançado de decomposição não foi possível identifica-lo ou mesmo a causa da morte.

Identificação do corpo encontrado no Novo Mundo será feito por laudo do IML

A polícia informou também que o perito Daniel Veríssimo esteve no local, e afirmou que somente o exame feito pelo médico legista do Instituto Médico Legal (IML) poderá determinar o que teria causado a morte do indivíduo.

Além da PM, a delegada plantonista da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH), Miriam Vidal de Castilho Cursino, também compareceu ao local para acompanhar a perícia. O corpo foi recolhido e encaminhado ao IML para autópsia.

A Polícia Civil (PC) informou ao Portal Dia Online que no local, além dos policiais e peritos, havia uma família à procura de um parente que está desaparecido desde o último domingo (7/10). Testemunhas sugeriram que talvez o corpo fosse dessa pessoa desaparecida ao familiares.

A PM chegou ao local após receber uma ligação anônima de que havia uma pessoa morta com  o tênis à vista.  “Nenhum vizinho viu ou ouviu nada”, contou a delegada Miriam Vidal de Castilho Cursino à reportagem.

Um suposto irmão do homem encontrado morto reconheceu o tênis e que ele deixou de usar drogas há pelo menos dois anos. “Como ele estava muito abalado, conversou com a polícia muito superficialmente”, complementa a delegada.

“O período de morte do corpo coincide com o período do desaparecimento desse jovem”, completa.

Para dar mais detalhes sobre as investigações, a PC aguarda o resultado dos exames cadavérico para continuar as investigações sobre o caso.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Prefeito de Flores de Goiás tem bens bloqueados pela justiça em ação de improbidade

Além do prefeito de Flores de Goiás, Jadiel Ferreira de Oliveira (PR), foi decretada o bloqueio dos bens do ex-secretário de Finanças e de dois contadores por contratação sem licitação de serviços de contabilidade em 2017.

Por Ton Paulo
11/10/2018, 11h44

O prefeito do município de Flores de Goiás, a 430 quilômetros da capital, teve os bens bloqueados numa ação de improbidade administrativa em razão da contratação de serviços sem licitação. A decisão, feita por meio de liminar, partiu do juiz Marcelo Alexander Carvalho Batista.

Além do prefeito, Jadiel Ferreira de Oliveira (PR), foi decretada a indisponibilidade dos bens do ex-secretário de Finanças, Sandoval Alves de Carvalho Junior, e os contadores Pedro Marques da Costa Pinto e Homar Alves Amaral, por contratação sem licitação de serviços de contabilidade em 2017. O valor total bloqueado foi de R$ 777.999,00. A ação civil pública de improbidade administrativa foi ajuizada neste ano pelo promotor de Justiça Asdear Salinas Macias.

Como salientado pelo MP, Pedro e Homar, sócios das empresas Marques Soluções e Assessoria e Consultoria Eireli; e H. A. Assessoria e Consultoria Contábil Eireli, também respondem judicialmente a outros processos de improbidade administrativa em Goiás e inquéritos civis públicos relacionados a infrações semelhantes.

Ainda segundo os autos, além de a contratação não obedecer aos requisitos legais, como a exigência de licitação, Pedro Marques não possuía qualificação profissional suficiente para prestação de serviços contábeis. O contador ainda recebeu remuneração por agenciamento de festa na virada do ano, o que mostra o desvirtuamento da negociação inicial.

O montante bloqueado corresponde ao prejuízo aos cofres públicos da cidade, no valor de R$ 259.333,00, acrescido de multa civil, conforme pedido do MP.

Defesa do prefeito de Flores de Goiás afirma que ele agiu dentro da legalidade

Procurada pela reportagem do Dia Online, a defesa do prefeito Jadiel Ferreira se manifestou dizendo que a contratação dos serviços contábeis questionada pelo Ministério Público está dentro da legalidade. “A contratação sem licitação está prevista na lei. O serviço foi efetivamente prestado e não houve sobrepreço”, declarou.

A defesa ainda afirmou que o prefeito está com a consciência tranquila por “não ter feito nada de errado”, e relatou ainda que o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) sugeriu a aprovação das contas da gestão do político, o que provaria sua inocência diante do caso.

O prefeito, através de sua defesa, vai recorrer da decisão e vai pedir a revogação da liminar que bloqueou seus bens.

Via: MP-GO 
Imagens: Jornal Opção 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

Projeção para crescimento do PIB em 2018 passa de 1,6% para 1,3%, diz CNI

O cenário eleitoral contribui para crescimento do PIB.
11/10/2018, 12h01

Em meio às dúvidas trazidas pelo processo eleitoral, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) ficou mais pessimista com a economia brasileira e piorou praticamente todas as suas projeções para 2018. Segundo o Informe Conjuntural divulgado nesta quinta-feira, 11, pela entidade, a perspectiva do Produto Interno Bruto (PIB) para este ano passou de um crescimento de 1,6% no documento apresentado em julho para um aumento de 1,3%. A pesquisa é divulgada trimestralmente.

“As incertezas em relação ao programa econômico do futuro governo, em especial no que se refere ao indispensável ajuste fiscal, frearam as decisões de ampliação da produção, do emprego e do investimento”, afirma a Confederação.

Expectativa do PIB

O crescimento do PIB industrial caiu de 1,8% para 1,3%. Para o consumo das famílias, a previsão piorou levemente, passando de alta de 2,0% para 1,9%.

O investimento medido pela formação bruta de capital fixo (FBCF) deve subir apenas 2,2%, ante previsão anterior de 3,5%.

“O Estado não tem condições fiscais de gerar os estímulos necessários à reativação da economia. Apenas com o retorno do investimento privado poderemos retomar a criação de emprego, com a geração de renda e a demanda de consumo necessárias para viabilizar um novo ciclo de crescimento sustentado”, completa o texto.

A entidade acredita que a taxa de desemprego deve ficar em 12,2%, um pouco melhor do que a expectativa anterior de 12,4%.

Inflação

A CNI também espera uma inflação um pouco maior, com a projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para o fim de 2018 passando de 4,2% para 4,4%.

Apesar da espera de uma piora do custo de vida neste ano, a entidade acredita que o Banco Central vai manter os juros básicos até o fim do ano no atual patamar de 6,5%. A Selic média esperada pela entidade em 2016 se manteve em 6,50%.

Em relação às contas públicas, porém, a expectativa da entidade é de uma melhora no déficit primário de 2018, cuja previsão passou de 2% do PIB para 1,65% do PIB. A expectativa para o déficit nominal, porém, teve leve piora, indo de 7,5% do PIB para 7,6% do PIB. Também cresceu a projeção para a dívida bruta do setor público, de 76,3% para 77,1%.

A CNI espera ainda que o dólar esteja em R$ 3,80 em dezembro, mesma previsão do trimestre anterior. Para o câmbio médio do ano a previsão passou de R$ 3,63 para R$ 3,70.

No caso da balança comercial, a entidade reduziu em US$ 14 bilhões a estimativa para o saldo em 2018, de US$ 62,0 bilhões para US$ 48,0 bilhões. O valor será resultado de US$ 228 bilhões em exportações e de US$ 150 bilhões em importações. Por fim, o documento manteve sua perspectiva para a conta corrente, um déficit de US$ 20,0 bilhões.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.