Política

Twitter oficial de Lula celebra voto de Haddad; FHC e Temer também se manifestam

07/10/2018, 11h20

Quase três horas após a abertura das urnas eletrônicas no território nacional, a conta oficial no Twitter do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva publicou duas fotos do candidato do PT ao Planalto, Fernando Haddad, computando seus votos, em uma escola na zona Sul da capital paulista.

Na primeira imagem, Haddad aparece atrás da cabina de votação. Já na segunda foto, ele está ao lado de sua esposa, Ana Estela Haddad, após a votação. “O Haddad já fez sua parte”, diz a legenda.

Já o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso usou a rede social para afirmar que votou em seus correligionários do PSDB e propor um debate “sem demagogia e sem sectarismo”. “Votei nos candidatos do PSDB. Daqui por diante o importante é obedecer a Constituição e buscar explicar ao povo o que cada um pensa e como será possível fazer. Sem demagogia nem sectarismo”, escreveu. “Não sou operador político. Digo o que penso e respeito as diferenças.”

Também na rede social, o presidente Michel Temer publicou uma foto registrada logo quando saía da cabina de votação. “Estamos fazendo hoje um exercício democrático. Tenho absoluta convicção que teremos eleições tranquilas em todo o País”, escreveu.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Em Goiás, 11 casos de crimes eleitorais já foram registrados neste domingo

A maioria dos flagrantes dos crimes eleitorais foi por derramamento de Santinhos nas ruas.

Por Ton Paulo
07/10/2018, 11h23

Já foram registradas um total de 11 ocorrências referentes a crimes eleitorais, na manhã deste domingo (7/10), em todo o Estado.

O coronel e comandante da operação Eleições 2018 da Polícia Militar (PM), Anésio Barbosa, disse que a maioria dos flagrantes foi por derramamento de Santinhos nas ruas.

Houve três registros na capital Goiânia, duas no município de Ipameri e o restante em Jaraguá, Uruaçu, Campo Alegre, Cesarina, Águas Lindas e São Miguel do Araguaia.

O coronel contou ainda que após os flagrantes os suspeitos foram liberados depois de assinar os termos de compromisso de comparecimento em Juízo.

Quais atos configuram crimes eleitorais no dia da eleição

Crimes eleitorais são todas as ações proibidas por lei praticadas por candidatos e eleitores, em qualquer fase de uma eleição.

Desde o alistamento eleitoral até a diplomação dos candidatos, as infrações serão punidas com detenção, reclusão e pagamento de multa, previstas no Código Eleitoral e em outras leis.

Fique atento para o respeito e o devido cumprimento das normas eleitorais! Configuram crimes eleitorais no dia da eleição os seguintes atos listados abaixo:

– Promover a desordem ou a concentração de eleitores com o fim de impedir, embaraçar ou fraudar o exercício do voto, sob qualquer forma, inclusive com o fornecimento gratuito de alimento e transporte coletivo;

– Utilizar alto-falantes e amplificadores de som;

– Realizar comício ou carreata;

– Fazer boca-de-urna (É permitida, desde que não faça parte de aglomeração, a manifestação individual e silenciosa da preferência política do eleitor, como por exemplo o uso de camisetas, o porte de bandeira e a utilização de adesivos em veículos particulares);

– Distribuir material de propaganda política (panfletos, cartazes, camisetas, bonés, adesivos, etc) fora da sede do partido ou comitê político;

– Usar (funcionários da Justiça Eleitoral e mesários) qualquer elemento de propaganda eleitoral;

– Violar ou tentar violar o sigilo do voto.

Via: Brasil Gov CBN Goiânia 
Imagens: Correio Lageano 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

TRE já substituiu 56 urnas em Goiás até o início da tarde

Até o momento, 11 casos de crimes eleitorais já foram registrados.
07/10/2018, 13h00

O Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO) informou que, até o início da tarde deste domingo, 56 urnas foram trocadas, sendo 11 destas na cidade de Goiânia. Além disso, 11 pessoas foram presas.

O secretário de tecnologia da informação do TRE-GO, Dory Gonzaga, afirmou que o fechamento de algumas seções pode acontecer após as 17h, devido a atrasos. Ele afirmou também que o Tribunal chegou a ser acionado por um eleitor que alegava problema na urna, mas que ele estava, na verdade, confundido a ordem de votação.

O voto para governador vem antes do presidente, e o eleitor estava fazendo o contrário e, por isso, recebia um aviso de voto nulo. “É preciso prestar bastante atenção nesta ordem de votação”, diz Gonzaga.

Imagens: Exame.com 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Candidatos ao governo de Goiás votam neste domingo

Os candidatos falaram também sobre suas expectativas nestas eleições.

Por Ton Paulo
07/10/2018, 13h26

Os principais candidatos ao governo de Goiás votaram em suas respectivas zonas eleitorais na manhã deste domingo (7/10). Daniel Vilela (MDB), Kátia Maria (PT), Ronaldo Caiado (DEM) e Zé Eliton (PSDB) ainda falaram sobre suas expectativas quanto a essas eleições.

O candidato pelo DEM, Ronaldo Caiado, que liderou as pesquisas de intenção de voto e está sob a possibilidade de ser eleito no 1º turno, votou no município de Nova Crixás, acompanhado do deputado estadual Lincoln Tejota e do senador Wilder Morais.

Seu local de votação foi no Colégio Estadual Zizi Caiado. Caiado disse que “o sentimento da população no sentido de mudar o sistema de práticas da gestão público alavancou a campanha” do candidato.

Candidatos ao governo de Goiás votam neste domingo
Foto: Assessoria Ronaldo Caiado

Já Daniel Vilela, candidato pelo MDB, votou em Goiânia, na Escola Municipal João Clarimundo de Oliveira, no bairro Água Branca.

Ele estava acompanhado do ministro Alexandre Baldy e Heuler Cruvinel. Daniel declarou que “está entusiasmado”. “Fizemos uma campanha limpa e verdadeira, e acredito no segundo turno, uma vez que os institutos mostraram isso”, disse.

Candidatos ao governo de Goiás votam neste domingo
Foto: Assessoria Daniel Vilela

Kátia Maria, do PT, votou em Senador Canedo, e foi a pé, juntamente com a militância, de sua casa até o local de votação, o Colégio Estadual Pedro Ludovico Teixeira, no Jardim de Todos os Santos.

A candidata estava acompanhada do vice, Nivaldo Santos, e dos candidatos ao Senado Professora Geli e Luis Cesar Bueno. Kátia afirmou que sua campanha foi “ativa e propositiva” e que está com a consciência tranquila de que fez um bom trabalho.

Candidatos ao governo de Goiás votam neste domingo
Foto: Assessoria Kátia Maria

Já Zé Eliton votou no Colégio Marista, no Setor Sul, em Goiânia. Ao seu lado estava a primeira-dama do Estado, Fabrina Muller e de sua candidata a vice, Raquel Teixeira (PSDB).

Em entrevista à imprensa, o governador ressaltou que fez uma campanha respeitosa e pautada em propostas. Ele também se disse sereno e tranquilo, neste momento de “celebração da democracia”.

A reportagem do Dia Online não conseguiu contato com as assessorias dos candidatos Weslei Garcia (PSOL) e Alda Lúcia (PCO).

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Princípio de tumulto envolvendo o deputado Rubens Otoni é registrado em Anápolis

O deputado federal e candidato à reeleição pelo PT teria sido acusado por alguns populares de fazer boca de urna. A PM foi chamada para controlar a situação.

Por Ton Paulo
07/10/2018, 14h38

Um princípio de tumulto envolvendo o deputado federal e candidato à reeleição Rubens Otoni (PT) foi registrado neste domingo (7/10), no município de Anápolis. Segundo informações apuradas pelo Dia Online, algumas pessoas teriam acusado o deputado de fazer boca de urna. A situação foi controlada pela Polícia Militar.

De acordo com informações da PM, um promotor de justiça teve de comparecer à Escola Municipal Deputado José de Assis, no bairro de Lourdes, região Leste de Anápolis, devido à confusão iniciada no lugar.

Um grupo de pessoas estaria acusando Rubens Otoni de fazer boca de urna, hostilizando o candidato com palavras de ordem.

Como pode ser visto no vídeo que circula na internet, o parlamentar se mantém parado enquanto algumas pessoas o acusam. Segundo a PM, a situação foi controlada ainda no local.

Procurada pela reportagem do Dia Online, a assessoria de Rubens contou que alguns “agitadores” teriam se “incomodado com a presença da candidata ao Senado pelo PT, Professora Geli, que estaria acompanhada por dois delegados e pelo advogado Gilberto de Castro Dias”.

Ainda segundo a assessoria, o deputado não foi conduzido para a delegacia como foi divulgado por alguns veículos de comunicação.

Ao Dia Online, o deputado Rubens Otoni afirmou que a confusão ocorreu quando eleitores do candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, começaram a hostilizar a candidata Professora Geli, do PT.

O parlamentar afirmou ainda que esses mesmos eleitores “quiseram criar um factoide” com o tumulto. Além disso, Rubens afirmou que a confusão não teve a ver com ele, pois estaria apenas acompanhando a candidata.

Veja o vídeo do momento em que Rubens Otoni é hostilizado por populares:

Imagens: Portal 6 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.