Política

Raquel pede prorrogação de inquérito dos Portos por mais 15 dias

05/10/2018, 21h40

Em manifestação encaminhada nesta sexta-feira (5) ao Supremo Tribunal Federal (STF), a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu a prorrogação por mais 15 dias das investigações do inquérito dos Portos. O pedido será analisado pelo relator do caso, ministro Luís Roberto Barroso.

A procuradora-geral da República também concordou com um pedido da defesa do presidente Michel Temer para que o ex-ministro dos Transportes Maurício Quintella Lessa seja ouvido pela Polícia Federal.

O prazo para a conclusão das investigações do inquérito dos Portos já foi prorrogado quatro vezes.

O inquérito apura se empresas que atuam no Porto de Santos, como a Rodrimar e o Grupo Libra, foram beneficiadas por medidas que atingiram o setor portuário. Inicialmente, as investigações miravam, além de Temer, Rodrigo Rocha Loures (MDB-PR), ex-assessor do presidente e ex-deputado federal, Antônio Celso Grecco e Ricardo Conrado Mesquita, respectivamente, dono e diretor da Rodrimar.

Ao longo da apuração, entraram também na mira o amigo do presidente João Baptista Lima Filho, o coronel Lima, e executivos do Grupo Libra. Todos negam envolvimento em irregularidades.

Os advogados do presidente alegam que a proposta de ato normativo que resultou na edição do decreto foi submetida a Temer seguindo orientações do então ministro da pasta, competente para elaborar os estudos de mérito.

“A oitiva do ex-ministro de Estado dos Transportes, Portos e Aviação Civil que subscreveu a exposição de motivos e enviou à Casa Civil solicitando alterações no setor portuário pode ser essencial e indispensável ao processo de formação de juízo de convicção quanto à ocorrência ou não dos fatos objeto de apuração no curso do presente inquérito”, alegam os advogados Frederico Donati Barbosa e Brian Alves Prado.

Oitiva

De acordo com a defesa, o depoimento de Quintella e de Luiz Otávio de Oliveira Campos, atual titular da Secretaria Nacional de Portos do Ministério, foi requerido e agendado para os dias 18 e 19 de setembro. Os advogados afirmam, no entanto, que apenas a oitiva de Oliveira Campos foi realizada, não sendo ouvido o ex-ministro “por dificuldades de natureza pessoal”.

Os advogados de Temer destacam ainda que a edição do decreto “não trouxe qualquer vantagem à empresa Rodrimar”.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Pecuarista desenha rosto de Bolsonaro em plantação em Rio Verde

Candidato do PSL teve rosto desenhado por agricultor em plantação na região sudoeste de Goiás.
06/10/2018, 08h47

O Fotógrafo Marcos Souza se deparou com uma situação no mínimo curiosa, na tarde da última sexta-feira (5/10) ao sobrevoar em um avião de pequeno porte uma plantação, em Rio Verde, região Sudoeste do estado. Na plantação, o profissional avistou um desenho de Jair Messias Bolsonaro, candidato à Presidência da República pelo PSL.  Marcos aproveitou o momento, mesmo dentro do avião, para registrar o fato.

Marcos disse em entrevista ao O Popular, que está trabalhando com um candidato no estado e viajava para cumprir a agenda de sua campanha quando viram o desenho na plantação. De acordo com as declarações do fotógrafo, os ocupantes do avião ficaram surpresos com desenho e os detalhes do mesmo.

De acordo com as pesquisas divulgadas, o candidato do PSL, aparece liderando a corrida para o Planalto. Na última, divulgada na quinta-feira (4/10), feita pelo instituto Data Folha, Jair Bolsonaro aparece com 35% das intenções de voto. Fernando Haddad do (PT) manteve os 22% na segunda colocação.

Além de seguir na frente nas pesquisas eleitorais, o candidato do PSL, lidera a corrida presidencial em diversos estados do país, segundo informações divulgadas neste sábado pelo G1, com base nas pesquisas divulgadas pelo IBOPE.

De acordo com as informações publicadas, Bolsonaro lidera a corrida em 15 Estados e no Distrito Federal, enquanto o candidato do PT, Fernando Haddad, lidera em outros sete estados. Segundo o levantamento divulgado neste sábado (6/10), apenas no Tocantins os dois candidatos aparecem tecnicamente empatados.

Bolsonaro 2018

O desenho de um agricultor declarando o apoio ao candidato do PSL, não foi o primeiro a ser registrado. No Mato Grosso do Sul um outro agricultor havia escrito em sua plantação de Milho “Bolsonaro 2018”, fato que também foi registrado através de foto.

Jair Messias Bolsonaro não tem comparecido aos compromissos de campanha desde o dia 6 de setembro de 2018, quando durante uma passeata na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais, foi esfaqueado por Adélio Bispo de Oliveira.

Via: O Popular 
Imagens: O Popular 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Suspeitos de estelionato são presos pela ROTAM em Goiânia

Os três foram presos na madrugada deste sábado (6/10), em Goiânia.
06/10/2018, 10h16

A Polícia Militar através de patrulhamento feito pela equipe das Rondas Ostensivas Táticas (ROTAM) prendeu três homens suspeitos de estelionato e outros crimes, na madrugada deste sábado (6/10) na Vila Viana, em Goiânia.

O 1º tenente Vinícius Nunes informou ao Portal Dia Online, que a equipe fazia patrulhamento na região, quando avistou dois dos criminosos em atitude suspeita.

Os dois suspeitos foram abordados pela equipe da Rotam e identificados como Vinicíos Costa Santiago, de 26 anos, e Orestes José Rodrigues, de 24 anos. Com os dois a equipe encontrou um total de R$ 5 mil e diversos comprovantes de saques em contas bancárias em nome de terceiros.

Suspeitos de estelionato são presos pela ROTAM em Goiânia
Foto: Divulgação ROTAM
Suspeitos de estelionato são presos pela ROTAM em Goiânia
Foto: Divulgação ROTAM

Os policiais que abordaram os dois primeiros suspeitos, fizeram acompanhamento e encontraram Glaycon Cavalcante Guimarães, de 27 anos, que era o responsável por recolher o dinheiro. Ainda segundo os policiais, com Glaycon foram encontrados mais R$ 4 mil que faziam parte do esquema da quadrilha.

Suspeitos de estelionato são presos pela ROTAM em Goiânia
Foto: Divulgação ROTAM

Outros envolvidos foram identificados

Ainda segundo as informações repassadas pela ROTAM, através dos três primeiros presos, outras pessoas que emprestavam as contas bancárias para que o dinheiro fosse movimentado com saques em espécie.

No acompanhamento que terminou com a prisão dos três primeiros, outras três pessoas que não tiveram o nome divulgado, foram encaminhados à Central de Flagrantes, além do dinheiro apreendido pela ROTAM, onde foram autuados em flagrante pelo crime de estelionato.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Empregado mata patrão a pauladas em Porangatu

O autor do crime afirmou a PM que discutiu com a vítima antes de cometer o crime.
06/10/2018, 11h35

Aureliano Pereira Neto, de 65 anos, foi morto a pauladas em uma fazenda na noite da última sexta-feira (5/10) na cidade de Bonópolis, zona rural de Porangatu a 406 quilômetros de Goiânia.

A Polícia Militar (PM) esteve no local do crime e prendeu em flagrante Luciano Batista da Silva, de 31 anos, que confessou ser o autor do homicídio. Ainda segundo as informações repassadas, Luciano trabalhava para Aureliano.

Empregado mata patrão após discussão

Segundo as informações da PM, Luciano informou que discutiu e entrou em luta corporal com a vítima, momento no qual o autor do assassinato acertou Aureliano com uma paulada na cabeça.

De acordo com a PM, o caso já foi repassado a Polícia Civil (PC). O Portal Dia Online tentou entrar em contato com os responsáveis pelo caso na cidade, no entanto até o momento não teve nenhuma resposta.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Esportes

Duelo goiano na série B vale mais do que três pontos

Os dois clubes estão empatados com 44 pontos conquistados, quem vencer o duelo fica a um do quarto colocado.
06/10/2018, 12h11

Atlético Goianiense e Vila Nova medem forças no Estádio Antônio Acciolly, na tarde deste sábado (6/10), em partida válida pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B 2018.

As duas equipes buscam uma vaga no G4, grupo dos primeiros colocados que garante o acesso ao Campeonato Brasileiro da Série A do próximo ano.

O duelo será o segundo entre os dois clubes, na Série B deste ano. No primeiro confronto empate sem gols. Os dois times estão bem colocados na tabela de classificação e ambos possuem 44 pontos conquistados, com o rubro-negro goiano levando vantagem no critério desempate.

Quem vencer cola de vez no G4

Com vitória, seja ela colorada ou rubro-negra, as equipes encostam de vez no G4. Uma vez que quem vencer o duelo desta tarde, irá somar mais três pontos e chegar aos 47 conquistados, subindo para a quinta colocação do torneio e ficado apenas um ponto atrás do Avaí que é o atual quarto colocado.

Vale lembrar que por determinação do Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO) a partida será realizada com torcida única, nesse caso como o Atlético é o mandante, apenas torcedores do rubro-negro poderão acompanhar o jogo decisivo.

Depois do jogo desta tarde o Atlético voltará a campo na sexta-feira (12/10) quando recebe o Sampaio Corrêa e o Vila Nova também joga em casa, mas, no sábado quando encara o Boa Esporte.

Ficha técnica:

Local: Estádio Antônio Acciolly, Goiânia – GO

Horário: 16h30

Árbitro do jogo: Leandro Pedro Vuaden (RS)

Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gassen (SP) e Jorge Eduardo Bernadi (RS)

Atlético-GO: Jefferson; Jonathan, Oliveira, Gilvan e Mascarenhas; Pedro Bambu, Rômulo e João Paulo; Júlio César, Renato Kayzer, Thiago Santos.

Técnico: Cláudio Tencati.

Vila Nova: Mateus Pasinato; Moacir, Wesley Matos, Diego Giaretta e Gastón Filgueira; Geovane, Washington (Wellington Reis), Mateus Anderson, Alan Mineiro e Lucas Braga; Rafael Silva (Alex Henrique).

Técnico: Hemerson Maria.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.