Goiás

Prefeitura de Catalão decreta luto oficial após morte de operários levados por enxurrada

Os operários trabalhavam em uma obra de canalização de córrego da cidade e buscaram abrigo embaixo da ponte quando a chuva começou.

Por Ton Paulo
20/09/2018, 09h21

A Prefeitura de Catalão, a 260 quilômetros de Goiânia, decretou luto oficial de três dias na cidade depois que um dos dois operários levados por enxurrada causada pela forte chuva na última quarta-feira (19/9) teve o corpo encontrado pelo Corpo de Bombeiros. Os operários trabalhavam em uma obra de canalização do córrego da cidade e buscaram abrigo embaixo da ponte quando a chuva começou.

Os corpo de Edmilson de Jesus, de 52 anos, foi encontrado após intensas buscas do Corpo de Bombeiros na região. Segundo o Sargento Santana, responsável pelas buscas, Edmilson e o outro operário que estava junto no momento do incidente, Adeni Gabriel da Silva, também de 52 anos, buscaram abrigo embaixo de uma ponte da obra de extensão do Ribeirão Pirapitinga, onde trabalhavam.

Já o corpo de Adeni foi encontrado na manhã desta quinta-feira (20/9), após intensas buscas do Corpo de Bombeiros.

Devido à forte chuva, Edmilson e Adeni ficaram ilhados, com o nível da água subindo rapidamente. Um motorista que passava pelo local avistou os dois e acionou o Corpo de Bombeiros. “Quando a nossa equipe foi acionada, ainda tentamos resgatá-los, mas eles não conseguiram pegar o equipamento de salvamento”, conta o Sargento.

Depois de intensas buscas, o corpo de Edmilson foi encontrado a cerca de dois quilômetros do local do ocorrido.

De acordo com o Sargento Santana, 30 homens do efetivo do Corpo de Bombeiros participaram das buscas.

Prefeitura de Catalão decretou luto oficial de três dias pela morte dos operários levados por enxurrada

Após a descoberta do corpo de Edmilson, a Prefeitura Municipal de Catalão emitiu uma nota de pesar através das redes sociais.

No texto, a Prefeitura lamenta a fatalidade que tirou a vida dos operários, e decretou um luto oficial de três dias na cidade.

Veja a nota na íntegra divulgada pelo Facebook da Prefeitura de Catalão:

Prefeitura de Catalão decreta luto oficial após morte de operários levados por enxurrada

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Corpo de operário levado pela enxurrada que estava desaparecido em Catalão é encontrado

Adeni Gabriel, de 52 anos, estava desaparecido deste a última quarta-feira (19/9), após ser levado por enxurrada em Catalão.

Por Ton Paulo
20/09/2018, 10h20

O corpo do segundo operário levado pela enxurrada na última quarta-feira (19/9) em Catalão foi encontrado na manhã desta quinta-feira (20/9) pelo Corpo de Bombeiros. O corpo de Adeni Gabriel da Silva, de 52 anos, foi achado a cinco quilômetros da obra em que trabalhava com Edmilson Jesus, cujo corpo foi encontrado ontem (19/9).

De acordo com o Sargento Santana, do Corpo de Bombeiros, o corpo de Adeni foi achado em local bem adiante de onde foi encontrado o corpo de Edmilson, operário que estava com Adeni no momento em que foram levados pela enxurrada provocada pela forte de chuva.

O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado e estava a caminho do local para buscar o corpo no momento do fechamento desta matéria.

A família de Adeni acompanhava as buscas dos bombeiros, e esta no local no momento em que o corpo foi encontrado.

Prefeitura de Catalão chegou a se manifestar

Edmilson e Adeni trabalhavam no obra de extensão do Ribeirão Pirapitinga, em Catalão, quando uma forte chuva começou. Para se abrigarem, os operários ficaram embaixo de uma ponte próxima à obra.

Devido à forte chuva, Edmilson e Adeni ficaram ilhados, com o nível da água subindo rapidamente. Um motorista que passava pelo local avistou os dois e acionou o Corpo de Bombeiros. “Quando a nossa equipe foi acionada, ainda tentamos resgatá-los, mas eles não conseguiram pegar o equipamento de salvamento”, conta o Sargento.

Após a descoberta do corpo de Edmilson, a Prefeitura Municipal de Catalão emitiu uma nota de pesar através das redes sociais.

No texto, a Prefeitura lamenta a fatalidade que tirou a vida dos operários, e decretou um luto oficial de três dias na cidade.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

Aécio devolve casa de 2 mil m² e vai para imóvel funcional

Aécio se mudou para a casa no Lago Sul em 2015, quando levou sua mulher e os dois filhos para morar em Brasília.
20/09/2018, 10h37

Disposto a mudar de Casa no Congresso, o senador Aécio Neves (PSDB-MG), que tenta uma vaga na Câmara dos Deputados nas eleições de outubro, também pretende trocar seu endereço residencial em Brasília. Ele se mudará com a família, no próximo mês, de uma casa de cerca de 2.500 metros quadrados no Lago Sul, bairro de classe média alta da capital federal, para um apartamento funcional.

Segundo a assessoria de imprensa do senador informou ao Estadão/Broadcast, Aécio decidiu se mudar porque o contrato de aluguel com a empresa dona da casa, a SN Investimentos e Participações Imobiliários, está perto do fim. A assessoria do tucano não informou o valor do aluguel, mas um casa na mesma região custa, por mês, entre R$ 5 mil e R$ 10 mil por mês. De acordo com reportagem do site Metrópoles, de Brasília, Aécio paga R$ 25 mil de aluguel.

O salário bruto do senador é de R$ 33,7 mil mensais, e, com os descontos tributários, ele recebe R$ 22 mil. Conforme dados públicos do Senado, Aécio nunca usou verbas do auxílio-moradia a que tem direito, de R$ 5,5 mil, para custear o aluguel do imóvel.

A casa atual, que fica próxima ao Lago Paranoá, tem um grande jardim e piscina. Logo na entrada, há uma escultura do artista gaúcho Clésius Coser. Já os apartamentos funcionais do Senado têm entre 250 e 300 metros quadrados e os prédios não possuem área de lazer.

Aécio se mudou para a casa no Lago Sul em 2015, quando levou sua mulher e os dois filhos para morar em Brasília. Antes, eles moravam no Rio, e o senador ocupava um dos apartamentos do Senado.

Ao se mudar para o apartamento do Senado, Aécio pode evitar ter de entrar em uma longa fila de espera. Isso porque existem hoje 86 deputados que aguardam por uma vaga. A Câmara dos Deputados e o Senado, no entanto, mantêm um intercâmbio entre si que permite aos parlamentares permanecerem nos imóveis funcionais em que residem mesmo se trocarem de Casa Legislativa.

Desgaste

Enfraquecido politicamente desde que teve conversas com o empresário Joesley Batista, do Grupo J&F, divulgadas, Aécio enfrentou resistências internas no PSDB para se lançar candidato à reeleição no Senado e acabou optando por tentar uma vaga na Câmara.

O tucano é réu no Supremo Tribunal Federal no caso J&F por corrupção passiva e obstrução da Justiça e investigado em outros inquéritos na Corte. Ele nega irregularidades. A casa em que mora chegou a alvo de buscas em maio do ano passado.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Imagens: UOL 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Saúde

Doenças ligadas à falta de saneamento geram custo de R$ 100 milhões ao SUS

Levar saneamento básico para população ainda é um desafio para o Brasil.
20/09/2018, 11h25

As internações hospitalares de pacientes no Sistema Único de Saúde (SUS), em todo o país, por doenças causadas pela falta de saneamento básico e acesso à água de qualidade, ao longo de 2017, geraram um custo de R$ 100 milhões.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, ao todo, foram 263,4 mil internações. O número ainda é elevado, mesmo com o decréscimo em relação aos casos registrados no ano anterior, quando 350,9 mil internações geraram custo de R$ 129 milhões.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cada dólar investido em água e saneamento resultaria em uma economia de US$ 4,3 em custos de saúde no mundo. Recentemente, organizações ligadas ao setor privado de saneamento, reunidas em São Paulo, reforçaram a teoria da economia produzida por este investimento. Pelas contas do grupo, a universalização do saneamento básico no Brasil geraria uma economia anual de R$ 1,4 bilhão em gastos na área da saúde.

No mesmo evento – Encontro Nacional das Águas – os representantes das empresas apontaram que dos 5.570 municípios do país, apenas 1.600 têm pelo menos uma estação de tratamento de esgoto e 100 milhões de brasileiros ainda não têm acesso à tratamento de esgoto.

Atualmente, de acordo com o Instituto Trata Brasil, apenas 44,92% dos esgotos coletados no país são tratados. O Brasil tem uma meta de universalização do saneamento até 2033. Este objetivo previsto no Plano Nacional de Saneamento Básico, representaria um gasto de cerca de R$ 15 milhões anuais, ao longo de 20 anos. E este é um dos desafios para os governantes a serem eleitos em outubro.

Saneamento

Aparecida de Goiânia está entre os dez pimeiros município brasileiro no ranking dos piores índices da coleta de esgoto, segundo o Instituto Trata Brasil.  Apenas 24,93% da população tem coleta de esgoto. De acordo com o Sistema Nacional de Informações de Saneamento (SNIS), Aparecida está também, entre os dez piores municípios no fornecimento de água (76,10).

Imagens: Agência Brasil 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Esportes

Boca Juniors confirma fratura no maxilar do goleiro após choque com Dedé

Andrada deve virar desfalque para o jogo da volta das quartas de final.
20/09/2018, 11h52

O Boca Juniors confirmou nesta quinta-feira que o goleiro Esteban Andrada sofreu uma fratura no maxilar inferior em razão de forte choque com o zagueiro Dedé, do Cruzeiro. O time argentino venceu o brasileiro por 2 a 0, na noite de quarta, na Bombonera, em partida marcada pela polêmica expulsão do defensor do time mineiro no decisivo lance.

O clube argentino não revelou maiores detalhes sobre a lesão sofrida pelo goleiro. “Nas próximas horas serão finalizados os exames para definir os procedimentos. O paciente vai permanecer internado para receber analgésicos”, informou o time de Buenos Aires. O clube não informou se o caso vai exigir cirurgia.

Com a fratura, o goleiro titular do Boca deve virar desfalque para o jogo da volta das quartas de final da Copa Libertadores. O novo confronto com o Cruzeiro está marcado para o dia 4 de outubro, no Mineirão, em Belo Horizonte.

No polêmico lance da partida, no segundo tempo, Dedé protagonizou jogada casual ao acertar a cabeça no queixo do goleiro Andrada, após cruzamento da direita na área. O zagueiro estava de cabeça baixa e não viu a aproximação do jogador do Boca, que acabou levando a pior na jogada. Andrada chegou a ficar desacordado por alguns segundos antes de receber o atendimento médico – ele permaneceu em campo até o apito final.

Na sequência, o juiz paraguaio Eber Aquino foi consultar o árbitro de vídeo (VAR) e decidiu expulsar Dedé. O Cruzeiro já perdia por 1 a 0. Após ficar com um jogador a menos em campo, sofreu o segundo gol.

Ao fim da partida, os jogadores e o técnico Mano Menezes criticaram fortemente a atuação do árbitro. Em nota, a diretoria cruzeirense prometeu pedir investigação do caso e ameaçou até a recorrer a “medidas judiciais”. Dedé afirmou não ter tido intenção de acertar o goleiro, pediu desculpas pelo choque e também reclamou do desempenho do juiz.

Imagens: Estadão Conteúdo 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.