Brasil

Anatel anuncia bloqueio de aparelhos irregulares

A Agência informou que o processo terá início neste domingo (23).
17/09/2018, 17h23

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) informou que começa a partir de domingo (23), em dez estados, o processo de bloqueio de celulares irregulares, aparelhos adulterados, roubados, extraviados e não certificados pela Anatel. Segundo a agência, que divulgou a informação hoje (17), a medida atinge os usuários de celulares de estados das regiões Centro-Oeste, Sul, Norte e Sudeste. No Acre, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Rondônia, Tocantins, Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, quem estiver utilizando aparelhos irregulares, vai começar a receber a partir deste domingo mensagens alertando sobre o problema.

Nesses estados, a medida vale para aparelhos irregulares habilitados a partir de 23 de setembro de 2018. Os aparelhos irregulares receberão a partir de domingo a seguinte mensagem, enviada pelo número 2828: “Operadora avisa: Pela Lei 9.472 este celular está irregular e não funcionará nas redes celulares em 75 dias. Acesse www.anatel.gov.br/celularlegal”

Já o bloqueio dos aparelhos será feito a partir do dia 8 de dezembro. A última mensagem, na véspera do bloqueio, apresentará o seguinte conteúdo: “Operadora avisa: Este celular IMEI XXXXX é irregular e deixará de funcionar nas redes celulares. Acesse www.anatel.gov.br/celularlegal”

Aparelhos certificados pela Anatel

De acordo com a legislação, todo aparelho celular em uso no país deve ser certificado ou ter sua certificação aceita pela Anatel. “Aparelhos celulares certificados passaram por uma série de testes antes de chegarem às mãos do consumidor. O usuário deve sempre procurar o selo da Anatel no verso da bateria do celular e também no carregador”, informou a assessoria da agência.

Com o bloqueio, a Anatel pretende coibir o uso de telefones móveis não certificados, com IMEI adulterado, clonado ou outras formas de fraude. Segundo a Anatel, os usuários que já têm aparelhos móveis irregulares habilitados não serão desconectados, caso não alterem o número.

IMEI (do inglês International Mobile Equipment Identity) é o número de identificação do celular. O IMEI DB, como é chamado, é acessado por fabricantes, operadoras e agências reguladoras de todo o mundo, razão pela qual aparelhos certificados em qualquer país têm o número de identificação.

Como saber

Para saber se o número de IMEI é legal, basta discar *#06#. Se a numeração coincidir com o que aparece na caixa, o aparelho é regular. Caso contrário, há uma grande chance de o aparelho ser irregular.

A agência disse que, uma parceria entre prestadoras, fabricantes e a Anatel serviu para a implantação de um sistema informatizado que identifica os celulares irregulares em uso na rede.

Chamado de “Celular Legal” o projeto de bloqueio foi divido em três fases. A fase piloto (1ª fase) começou com o envio e mensagens em 22 de fevereiro de 2018 para os usuários de Goiás e do Distrito Federal, e o bloqueio começou a partir do dia 9 de maio.

“Até julho deste ano, foram bloqueados por irregularidades 41.827 acessos de telefonia móvel/internet móvel em Goiás e no Distrito Federal, o que representou 0,3% do total de 12.587.694 de acessos em funcionamento, sendo 5.308.975 no DF e 7.278.719 em Goiás”, disse a Anatel.

Nordeste e demais estados

De acordo com a agência, a terceira fase abrangerá a Região Nordeste e demais estados do Norte e do Sudeste, incluindo São Paulo. Para esses estados, o encaminhamento de mensagens aos usuários começa a partir de 7 de janeiro de 2019 e impedimento do uso dos aparelhos irregulares será a partir de 24 de março de 2019. Nesses estados, a medida vale para aparelhos irregulares habilitados a partir de 7 de janeiro de 2019.

Consumidores que estejam utilizando aparelhos irregulares antes dessas datas não serão desconectados caso não alterem o seu número. Já aqueles que conectarem às redes de telecomunicações aparelhos irregulares após essas datas serão notificados por mensagens SMS e, após 75 dias, o aparelho não irá mais funcionar nas redes de telecomunicações.

Celulares estrangeiros

Celulares comprados no exterior vão continuar funcionando no Brasil, desde que sejam certificados por organismos estrangeiros equivalentes à agência reguladora. Um celular só é considerado irregular quando não possui um número IMEI registrado no banco de dados da GSMA, associação global de operadoras.

Não serão considerados irregulares os equipamentos adquiridos por particulares no exterior que, apesar de ainda não certificados no Brasil, tenham por origem fabricantes legítimos.

Imagens: cidades em foco 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Rotam prende quadrilha especializada em roubos a bancos em Goiás 

Foram apreendidos, além de armas e máscaras usadas nos crimes, diversos coletes balísticos.
17/09/2018, 17h39

Equipes da Polícia Militar de Goiás desarticularam na tarde desta segunda-feira (17/9) uma quadrilha especializada em roubos a bancos em Goiás. Durante a ação, quatro pessoas foram presas, além da apreensão de armamentos pesados, coletes balísticos, máscaras utilizadas nas ações criminosas e munição.

Policiais da Rotam faziam ronda próximo ao Anel Viário, em Aparecida de Goiânia, quando depararam com um veículo ocupado por indivíduos suspeitos de pertencerem a uma associação criminosa envolvida com roubos a bancos em Goiás.

Ao abordarem os suspeitos, as equipes constataram que um dos ocupantes do veículo,  identificado como Victor Gabriel Ferreira, de 19 anos, portava documentos falsos em nome de Pedro Henrique. Em seguida, um outro suspeito, Álvaro Borges Pereira, de 38 anos, conhecido como “Feijão”, que também estava no veículo, levou os PMs até sua casa onde foram encontradas duas pistolas Glocks calibre .9mm, que estavam sob a guarda de Huarley Fernandes de Oliveira, também de 38 anos, foragido da justiça.

Em outro local também usado pelo grupo para esconder as armas usadas nos crimes, o quarto integrante do grupo, Fabiano Martins Germano, de 36 anos, que já tinha várias passagens pela Polícia, foi preso. Com ele, foram apreendidas diversas armas pesadas, além de coletes balísticos, máscaras e tocas ninjas.

Confira abaixo todo o material apreendido:

  • 1 pistola Glock calibre .45;
  • 1 Metralhadora Thompson calibre .45;
  • 1 fuzil Colt M 4 calibre .556;
  • 35 munições calibre .45;
  • 10 munições calibre 12;
  • 200 munições calibre .556;
  • 321 munições calibre 9mm;
  • 4 conjuntos de coletes balísticos (sendo 1 de propriedade da PMGO);
  • 3 carregadores tipo caracol (sendo 2 para calibre .556 e 01 para calibre 9mm);
  • 2 kits rajadas para pistolas Glocks;
  • 12 carregadores calibre 9mm para glock;
  • 2 carregadores para calibre .45;
  • 1 carregador calibre .40;
  • 1 acessório laser pra pistola;
  • 2 empunhaduras para pistola;
  • 4 máscaras;
  • 3 tocas ninjas.

Durante a ação da PM, foram apreendidos ainda cinco quilos de drogas e quatro carros que eram usados nos roubos, sendo um deles blindado. Todos os envolvidos e os materiais apreendidos foram encaminhados à Central de Flagrantes.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Setores de Goiânia recebem ações para prevenir alagamentos

O objetivo é limpar todas as bocas de lobo da capital antes da chegada das chuvas.
17/09/2018, 19h05

A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra), realiza a partir desta segunda-feira (17/9) diversas ações de limpeza para prevenir alagamentos na capital. De acordo com a Seinfra, os serviços preventivos acontecem de forma rotineira durante todo ano e são intensificados antes do período chuvoso.

Nesta primeira etapa, os trabalhos estão concentrados no seguintes setores: Parque Amazônia, Bairro Goiá, Vila Mauá, Setor Bueno, Bairro Ipiranga e Residencial Itamaracá. São realizadas ações como limpeza de bocas de lobo, recuperação de ramais e construções de caixas de espera.

Serviços para prevenir alagamentos

Segundo informações da Prefeitura de Goiânia, hoje, a Avenida Cristal, no Residencial Vale do Araguaia, por exemplo, recebeu serviços de recuperação de ramais. Já a Rua Goiás, no Setor Jardim Conquista, recebeu os serviços de construção de caixas de espera. Por sua vez, a Rua 240, no Setor Bueno, e a Rua Santa Catarina, no Jardim Guanabara, serão beneficiadas com a recuperação de bocas de lobo.

De acordo com o titular da Seinfra, Dolzonan da Cunha Matto, o objetivo é limpar todas as bocas de lobo antes da chegada das chuvas. No mês de agosto, cerca de 3 mil bocas de lobo foram limpas e recolhidos mais de 300 toneladas de lixo.

Além do trabalho realizado pela Prefeitura, o engenheiro civil Marcelo Torrubia,  gerente de obras da Seinfra, lembra que a conservação das bocas de lobo é um dever de toda sociedade. “A população deve ter consciência e evitar o descarte de lixo em locais inapropriados. Dessa forma, evitamos o entupimento das bocas de lobo e evitamos os transtornos que surgem no período chuvoso”, explica.

Além dos serviços de limpeza executados periodicamente pela Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, a pasta realiza ainda serviços solicitados pelos cidadãos. Para isso, os interessados podem entrar em contato por meio dos telefones 3524-8363 e 3524-8373 ou pelo WhatsApp (62) 98493 7229.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Enterrado em Goiânia corpo de menino que morreu após queda de poste de alambrado

Acidente ocorreu no domingo (16/9) enquanto a criança brincava com os irmãos em um campo improvisado de futebol.
17/09/2018, 20h04

Foi enterrado na tarde desta segunda-feira (17/9) em Goiânia o corpo do menino de oito anos que morreu após queda de poste de alambrado no Setor Gentil Meireles, Região Norte da capital, enquanto ele brincava em um campo improvisado de futebol, no último domingo, 16 de setembro. Além da família da criança, amigos, vizinhos e professores também compareceram ao local para o prestar uma última homenagem.

O velório de Jhonatan Brito da Costa foi realizado durante todo o dia e por volta das 17h foi enterrado no Cemitério Parque, localizado no mesmo setor onde o menino morreu. A criança havia completado oito anos de idade na última sexta-feira, dia 14.

Queda de poste de alambrado

No momento do acidente, Jhonatan brincava com os irmãos, de 10, 11 e 13 anos, e amigos em um campinho de futebol, localizado na esquina da Rua Pablo Picasso, no Setor Gentil Meireles. O menino teria subido no poste de alambrado para pegar a bola que havia ficado presa em uma árvore, com o peso, o poste caiu sobre ele.

O Corpo de Bombeiros foi acionado até o local. O pequeno  Jhonatan  recebeu reanimação por cerca de 40 minutos, mas morreu a caminho do Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol). A criança sofreu traumatismo craniano e outras fraturas.

A família de Jhonatan é do Maranhão e morava em Goiânia há três anos.

O que diz Prefeitura de Goiânia

Em nota, a Prefeitura de Goiânia informou que o lugar onde funcionava campo de futebol estava desativado desde 2015, mas sem detalhes sobre o motivo de tal desativação.

A Prefeitura declarou ainda que Jhonatan era aluno da rede municipal de ensino, lamentou o ocorrido e completou que: “Por meio da Secretaria Municipal de Educação e Esporte, a prefeitura já entrou em contato com a família para dar todo o apoio necessário nesse momento tão difícil.”

Imagens: G1 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Oito presos mais perigosos de Goiás são transferidos de Estado

Detentos cumpriam pena no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, e segundo o secretário de segurança, representam alta periculosidade.

Por Ton Paulo
18/09/2018, 08h26

Os oitos presos considerados da mais alta periculosidade de Goiás foram transferidos na tarde da última segunda-feira (17/9) para o Estado de Rondônia. A transferência dos detentos, líderes de facções criminosas, foi realizada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), juntamente com a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP).

Os condenados, vistos como os mais perigosos do Estado de Goiás, cumpriam pena no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, e agora estão na Penitenciária Federal de Porto Velho, em Rondônia.

Segundo o secretário de Segurança Pública, Irapuan Costa Júnior, a ação para garantir o recambiamento começou há dois meses e contou com a aprovação do Ministério da Justiça. Para evitar rebeliões, toda negociação foi feita em total sigilo.

A um jornal local, o secretário declarou que os detentos representam a mais alta periculosidade. “Eles são os oito presos mais perigosos. Podemos afirmar com segurança que a maioria dos assassinatos ordenados na capital são comandamos pelos indivíduos que foram hoje transferidos. Eles ficarão segregados e não poderão dar ordens de crimes”, conta.

Devido ao risco da operação de transferência dos presos, eles foram levados em um avião Força Aérea Nacional (FAB), com local de destino determinado pelo próprio Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

Irapuan ainda diz que se tratou de uma “uma operação de guerra”. “A inteligência trabalhou para que mantivéssemos o maior sigilo possível para que não houvesse rebeliões nas prisões ou manifestações do lado fora”, afirmou.

A segurança nos presídios estaduais também foi reforçada para que não houvesse nenhuma confusão e, para o secretário, essa foi a maneira de impedir que esses líderes de facções comandem crimes de dentro das unidades penitenciárias.

Dentre os transferidos, todos respondem por homicídio e grande parte deles também foram indiciados por associação criminosa, roubo e tráfico de drogas. Apenas um dos presos foi condenado pela morte de 15 pessoas.

Confira a lista com os oito presos mais perigosos de Goiás que foram transferidos para Rondônia

Sérgio Dantas da Silva Filho – 24 anos e 9 meses de prisão

José Constantino Júnior – 31 anos e dois meses de prisão

Renato Pereira do Nascimento – 23 anos de prisão

Carlos Alberto Lopes – 94 anos e três meses de prisão

Natair de Moraes Júnior  – 41 anos e 2 meses de prisão

Heully Rios dos Santos  – 49 anos e 6 meses de prisão

Fernando Alves Motta  – 26 anos e 4 meses de prisão

Flávio Fernandes da Silva – 97 anos e 7 meses de prisão

Via: Portal 6 
Imagens: Jornal Opção 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.