Esportes

Martine e Kahena lideram 1º dia de disputas do evento-teste da vela em Enoshima

11/09/2018, 12h30

As atuais campeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze tiveram um bom começo no evento-teste dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. Nesta terça-feira, elas terminaram o dia na liderança da competição que acontece na baía de Enoshima e também é válida pela primeira etapa da Copa do Mundo de Vela.

As brasileiras competem na classe 49er FX e venceram a primeira regata. Na segunda, terminaram em quinto lugar e, na outra, ficaram em segundo. Nessa disputa, o pior resultado é descartado. No segundo lugar estão as neozelandesas Alexandra Maloney e Moly Meech, que somam uma primeira e uma terceira colocações.

A dupla da Nova Zelândia já é adversária conhecida de Martine e Kahena. Elas foram as principais rivais na disputa pelo ouro na Rio-2016. As brasileiras venceram por uma diferença de apenas dois segundos. E se o primeiro dia de regatas em Enoshima valesse o pódio, essa margem seria ainda menor, de menos de um segundo.

Na madrugada desta quarta-feira no Brasil estão previstas mais três regatas para a classe 49erFX, que conta com 24 barcos. A medal race, a prova que valerá medalha, está prevista para sábado.

O evento ainda contou com outros dois brasileiros em outras categorias. Patrícia Freitas, na RSX, terminou o primeiro dia em sexto lugar na classificação geral após somar um oitavo e um segundo lugar – descartou uma 18ª colocação. A liderança da categoria está com a holandesa Lillian de Geus.

Na classe Finn, Jorge Zarif ocupa a sétima colocação no geral. O brasileiro terminou a primeira prova em quarto lugar e na disputa seguinte ficou em nono – nessa categoria se houve duas regatas no dia. Quem lidera a disputa é o britânico Giles Scott, campeão olímpico nos Jogos do Rio-2016.

Martine Grael e Kahena Kunze começaram em grande estilo a temporada 2018/19. Com um 1º lugar, um 2º e um 5º lugar (descartado) nas três regatas realizadas nesta terça-feira, as brasileiras terminaram na liderança da classe 49er FX pela abertura em Enoshima, evento teste para os Jogos de Tóquio e válido como primeira etapa da da Copa do Mundo da Federação Internacional de Vela. Patrícia Freitas ficou em 6º na RS:X e Jorge Zarif em 7º na classe Finn. As regatas seguem até domingo.

Martine e Kajena já abriram os trabalhos com vitória na prova inicial. A 5ª colocação na regata seguinte acabaria descartada em função da segunda posição obtida na terceira corrida, vencida pelas neozelandesas Alexandra Maloney e Molly Meech, as vice-líderes da classe até o momento.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Homem se esconde atrás da porta, flagra traição com traficante e tenta matar mulher em Anápolis

O agressor pegou uma faca e tentou matar a mulher. A confusão assustou a vizinhança, principalmente quando a vítima teve de pular a janela para fugir do marido.
11/09/2018, 13h44

José Fernandes Rodrigues, de 55 anos, desconfiava da mulher quando decidiu se esconder atrás da porta de casa no bairro Vila Jaiara, no Norte de Anápolis.

Na delegacia, respondeu a perguntas do repórter da rádio Manchester, Marcelo Santos, relembrando do momento em que viu a mulher com intimidades com um traficante da região.

A partir daí o agressor pegou uma faca e tentou matar a mulher. A confusão assustou a vizinhança, principalmente quando a mulher teve de pular a janela para fugir do marido. Ao puxar o cabelo da mulher e ameaçá-la, José foi enquadrado na Lei Maria da Penha e levado, pela Polícia Militar na tarde desta segunda-feira (10/9), para a delegacia.

Conforme contou ao radialista Marcelo Santos, o ciúme falou mais alto: “Ela falou ‘ah, ele é um otário. Faz de tudo para eu não largar dele. Se eu largar dele, você fica comigo para sempre?’. Quando chegou nesse ponto eu não suportei mais ficar atrás da porta.”

Em Anápolis, homem não respondeu ao repórter de rádio a uma pergunta

Mesmo assim, ele não soube responder à pergunta se voltaria para a mulher. “Aí eu não posso te responder nada neste momento”, afirmou.

Para a Patrulha Maria da Penha, a vítima contou que José teve uma crise de ciúmes e ficou descontrolado.

Na Central de Flagrantes, José pagou R$500 por lesão corporal e ameaça combinados com a Lei Maria da Penha.

O que é a Lei Maria da Penha?

Lei Maria da Penha é  como foi apelidada a lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006. A Lei Maria da Penha alterou o Código Penal brasileiro, fazendo com que os agressores sejam presos em flagrante ou que tenham a prisão preventiva decretada, caso cometam qualquer ato de violência doméstica.

Violência doméstica pode ser física, psicológica, patrimonial ou moral. Esta lei ainda inovou quanto às penas alternativas propostas pelo Código Penal. Muitos dos agressores pagavam cesta básica ou multas irrisórias.

Além da prisão, o agressor pode ficar até três anos preso. Se a vítima for uma mulher com deficiência, a pena aumenta um terço. Além de alguns municípios terem delegacias especializadas no atendimento à mulher, existem Juizados Especializados.

A Lei também vale para casais homoafetivos, formados por mulher ou transgêneros.

Via: Portal 6 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Veja onde será instalada, nesta quarta-feira, a nova linha de ônibus em Goiânia

Esta é a segunda nova linha de ônibus de um total de seis previstas para serem lançadas ainda este ano no transporte público de Goiânia.
11/09/2018, 15h32

Uma nova linha de ônibus em Goiânia vai lançada nesta quarta-feira (12/9), às 8h, na Praça do Berimbau, no Jardim Guanabara, a linha 931 que tem como principal função ligar o bairro e região ao Terminal da Praça da Bíblia . Esta é a segunda nova linha de ônibus de um total de seis previstas para serem lançadas ainda este ano no transporte público de Goiânia.

A primeira foi a 933, que sai do Terminal Padre Pelágio, passa pelo Recanto do Bosque até o Campus UFG, lançada na semana passada na região noroeste da capital.

Em Goiânia, o crescimento de novas centralidades gerou novas necessidades de deslocamento, principalmente entre as regiões para distâncias e ligar diretamente novos polos da cidade.

Para isso, técnicos estudaram estratégias de criação das seis linhas que facilitem o percurso da população com novos trajetos para seu trabalho, lazer e atividades diárias.

As novas linhas ampliar as ligações entre os bairros e possibilitar mais acessos e pontos de integração no sistema de transporte. Com elas os passageiros ganham rapidez nas viagens, além de acesso a mais áreas da cidade. A finalidade é melhorar a mobilidade urbana e facilitar o acesso ao transporte público, acompanhando o desenvolvimento da cidade.

Essa nova linha vem para atender a uma demanda histórica dos moradores do Jardim Guanabara e adjacências que, agora, contarão com ônibus direto para o Terminal Bíblia.

Nova linha de ônibus em Goiânia

Além de ganho de tempo e do fato de agora poder se conectar com toda a Região Metropolitana de Goiânia, por meio de um terminal de integração, o Terminal Praça da Bíblia, a escolha do itinerário contemplou a passagem por outros importantes bairros da cidade, como o Setor Jaó, Vila Nova e Setor Universitário, que por sua vez abriga um dos maiores polos educacionais do Estado de Goiás.

Antes para acessar alguns destes bairros o passageiro tinha que ir ao centro da cidade para pegar outro ônibus, agora será possível passar pelo terminal Praça da Bíblia, ampliando os acessos a outros itinerários.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Alerta vermelho em Goiás: umidade relativa do ar está abaixo de 12%

Neste período, existe um grande risco de incêndios florestais, além dos riscos à saúde, como doenças pulmonares e dores de cabeça.
11/09/2018, 16h04

O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) emitiu alerta vermelho em Goiás nesta terça-feira (11/9), com registro de umidade do ar abaixo de 12%. Neste período de seca, o órgão alerta ainda para o grande risco de incêndios florestais, além dos riscos à saúde, como doenças pulmonares, dores de cabeça e outros problemas. A última atualização do INMET foi feita às 14h10 de hoje.

A baixa umidade do ar deve continuar em Goiás, Distrito Federal, Mato Grosso e Minas Gerais nos próximos dias. No estado, as principais áreas afetadas são as regiões do Centro Goiano, Leste Goiano, Sul Goiano, Norte Goiano, Noroeste Goiano.

Já nos outros estados e no Distrito Federal, o aviso são para as seguintes áreas: Triangulo Mineiro/Alto Paranaíba, Centrossul Mato-Grossense, Nordeste Mato-Grossense, Norte Mato-Grossense, Sudeste Mato-Grossense e Sudoeste Mato-Grossense.

O Instituto orienta algumas ações que podem prevenir doenças causadas pela baixa umidade do ar. Confira abaixo quais são:

  • Beber bastante líquido;
  • Atividades físicas são nocivas em tal tempo seco;
  • Evitar exposição ao sol nas horas mais quentes do dia;
  • Usar hidratante para pele e umidificar o ambiente.;
  • Evitar bebidas diuréticas (café e álcool);

Em Goiânia, a umidade do ar deve ficar entre 12% e 10%. Existe um risco de que a umidade alcance o pior índice do ano, de 7%, registrado no começo do mês de agosto. Hoje é quinto dia seguido de alerta vermelho em Goiás. A situação pode melhorar apenas na próxima semana, onde a previsão é que a umidade do ar chegue aos 30%.

Última chuva em Goiás

Desde o dia 20 de maio, o último registro de boas chuvas em Goiás foi feito no dia 8 de agosto. Um alívio para os goianos, que viram o termômetros apontarem um aumento de 40% na umidade do ar. A temperatura também desceu para os 22,1 ºC, registrando uma queda de 7ºC.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia, choveu 13,1 milímetros. Já o Sistema de Meteorologia e Hidrologia do Estado de Goiás (SIMEGO), em uma só noite, registrou um total de 77,2 milímetros de água da chuva.

Via: INMET 
Imagens: Gazeta Online 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

24 horas após lamentar morte de Mr Catra, homem morre ao sair de igreja em Goiás

O jovem chegava às 22h30 na casa de um primo quando foi executado com pelo menos três tiros, que acertaram cabeça, braço e tórax.
11/09/2018, 16h44

Maurício Estâncio Correia, de 30 anos, não sabia, mas morreria dois dias depois de fazer duas postagens lamentando a morte do funkeiro Mr Catra. Até uma foto do jovem e do cantor foi compartilhada no domingo (9/9). “Descanse em paz Mr Catra”, escreveu acima da fotografia que fez ao lado do cantor.

Depois do culto em uma igreja evangélica, Estâncio foi morto a tiros dentro do carro na noite da última segunda-feira (11/9) na cidadezinha de Goianápolis, a 49 quilômetros de Goiânia.

O jovem chegava às 22h30 na casa de um primo quando foi executado com pelo menos três tiros, que acertaram cabeça, braço e tórax. Conforme divulgou a polícia, Maurício deixou a igreja por volta das 21h, deixou amigos da igreja em suas casas.

Quando o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Maurício já havia morrido. Com inúmeras passagens pela polícia, o jovem havia decidido deixar a vida do crime e frequentar uma igreja pentecostal. No perfil do Facebook, ele compartilhava fotografias em que aparece vestido com roupa social, com a Bíblia e amigos em cultos em igrejas ou em casas.

Torcedor do Corinthians, ele assumia publicamente voto no Partido dos Trabalhadores (PT), com defesa ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso em Curitiba. Casado, o rapaz também postava fotos ao lado da filha.

Ninguém quis dar palpite sobre o que teria motivado a execução. A Polícia deve analisar imagens de monitoramento que podem ajudar na identificação dos criminosos e explicar qual foi a dinâmica do crime.

Além de tráfico de drogas, pesava sobre o perfil do rapaz homicídio. Para a polícia, um primo da vítima contou que ele já não se envolvia mais no crime.

Mr Catra morreu domingo

O cantor e funkeiro Mr Catra, 49 anos, morreu na tarde de domingo, em São Paulo. O cantor estava internado no Hospital do Coração (HCor), na capital paulista. Ele lutava contra um câncer gástrico. Ele deixa três esposas, 32 filhos e quatro netos.

Catra teve um diagnóstico de câncer no estômago em 2017. Ele disse então que iria parar de fumar e de beber a partir daquele momento, às vésperas de começar a realizar suas sessões de quimioterapia.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.