Política

Ministro manda para Justiça Federal investigação sobre Pimentel

07/09/2018, 15h55

O ministro do Superior Tribunal de Justiça Herman Benjamin determinou o envio de trechos de uma investigação contra o governador de Minas, Fernando Pimentel (PT), e outros acusados para a 10.ª Vara Federal Criminal do Distrito Federal, atendendo a pedido do Ministério Público Federal.

Na decisão, o ministro solicitou a cópia de todos os apensos do processo para que o feito tramite exclusivamente na 10.ª Vara Federal, com baixa na distribuição do STJ.

A investigação é sobre supostos delitos cometidos no exercício do cargo de ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, que Pimentel ocupou entre janeiro de 2011 e fevereiro de 2014.

Além de crimes de natureza eleitoral, o Ministério Público Federal acusou o governador de peculato, ‘o que justifica o envio de trechos da denúncia para que os fatos sejam apurados pela Justiça comum’ — no caso, uma vara federal criminal, por interesses da União.

Em junho, Herman Benjamin havia reconhecido a incompetência do STJ para julgar o caso e enviou os autos para que o Tribunal Regional Eleitoral de Minas fizesse a livre distribuição do feito, por se tratar supostamente de crimes eleitorais.

A defesa de Pimentel ainda não se manifestou.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Morre aos 41anos o MC Naldinho, do polêmico funk "Um Tampinha não dói"

Pai de dez filhos, Naldinho estava internado há dois meses em um hospital em Itaboraí, contando com a ajuda financeira de amigos.
07/09/2018, 16h32

Morreu o MC Naldinho, aos 41 anos, na tarde de quinta-feira (6/9). O funkeiro Aguinaldo Timotio Alves, autor de um grande sucesso do início dos anos 2000, o hit “Um tapinha não dói”.

Bob Rum, empresário do cantor, divulgou a informação por meio do perfil no Facebook. Depois familiares se manifestaram, confirmando a morte do funkeiro.

Naldinho estava internado há dois meses em um hospital em Itaboraí, no interior do Estado do Rio, com problemas grave nos rins. O MC passava por sessões de hemodiálises e contava com a ajuda financeiras de amigos. Ele deixa dez filhos.

Treze anos depois de estourar nas paradas de sucesso, a música Um Tapinha no Dói continua a render polêmica. Acusada de ser um estímulo à violência contra a mulher, a composição fez com que o grupo Furacão 2000 fosse condenado a pagar uma multa de meio milhão de reais.

MC Naldinho e o luto

“Infelizmente nosso querido amigo Mc Naldinho (‘Um tapinha não dói’ e ‘Dança da motinha’, faleceu esta tarde. Descanse em paz meu amigo. Deus abençoe e conforte toda família”, postou Bob Rum na rede social.

Uma das filhas do cantor usou as redes sociais para falar da morte do pai. “Onde estiver, olha por mim. O meu amor não vai ter fim. Tudo que passou do meu lado, estará pra sempre marcado. Tudo que vem tem que ir, é a lei da vida, não é feita por mim. Descansa em paz, agora o senhor está em lugar melhor e mais feliz, sem dor e sofrimento. Está nos braços do Papai. Te amo pra sempre”, escreveu Karolyne Souza no Facebook.

No dia 17 de agosto, Naldo Benny fez um vídeo pedindo orações para MC Naldinho que já se encontrava internado em Itaboraí. “Com essa campanha de oração e força positiva vamos poder comemorar o retorno dele aos palcos em breve. Força, meu camarada.”

Onde estiver, olha por mim.O meu amor não vai ter fim. Tudo que passou do meu lado, estará pra sempre marcado…Tudo…

Posted by Karolyne Souza on Friday, September 7, 2018

Escute a música de sucesso do cantor.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Corpo de ator goiano é enterrado 45 dias depois de ser assassinado na África

Também professor, o ator morreu aos 41 anos no dia 22 de julho de 2018 quando estava morando, há oito anos, na Luanda, África.
07/09/2018, 18h03

O corpo de ator goiano foi enterrado no Cemitério Jardim da Paz, na Vila São Joaquim, em Aparecida de Goiânia na tarde desta sexta-feira (7/9).  Adélcio Candido de Jesus, conhecido também como Yaru Cândido, era professor e ator.

Ele morreu aos 41 anos no dia 22 de julho de 2018 quando estava morando, há oito anos, na Luanda, África. O corpo chegou em Goiânia na última quinta-feira (6/9).

Ele desapareceu após sair de uma festa. A família estranhou que o professor não dava notícias, já que ele diariamente ligava. Seu corpo foi encontrado dois dias depois de do desaparecimento.

Ator goiano foi morto a facadas

Desde que foi encontrado morto em seu apartamento, a familiares e amigos se esforçavam para conseguir trazê-lo de volta para um sepultamento com direito à despedida. O jovem teria sido morto por asfixia em um latrocínio – roubo seguido de morte. O carro dele teria sido roubado após sair da festa. A polícia angolana conseguiu prender dois suspeitos que o mataram a facadas.

Segundo o jornal local NJOnline, Wilton Adão da Silva Gonçalves, de 33 anos e Dario Augusto Silvestre, de 31, passaram a noite no apartamento.

Na época em que foi constada sua morte, amigos e familiares usaram as redes sociais para lamentarem o crime. “Entender os desígnios da vida não é nada fácil,pois perder um primo que era a alegria e auto-estima em pessoa para a maldade de um ser humano é inaceitável, Yaru como gostava de ser chamado marcou minha vida com sua garra e determinação em mostrar para todos ao seu redor que todos podemos ser o que sonhamos basta correr atrás é persistir e lutar e não desistir nunca,seu coração era enorme vai fazer muita falta,Que DEUS te receba e nos console pois vai ser difícil não poder te ver,estou arrasada pois até agora não consigo acreditar”, postou outra prima da vítima.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Trânsito

Rodovias goianas registram quatro mortes no início do feriado

Entre as vítimas está uma criança de 12 anos.
08/09/2018, 08h33

O primeiro dia do feriadão da Independência registrou quatro mortes por acidente de trânsito nas rodovias goianas. Entre as vítimas está uma criança de 12 anos. Na maioria dos casos, os acidentes foram causados por excesso de velocidade ou ultrapassagens proibidas.

A Operação Independência, deflagrada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Goiás, contabilizou nesta sexta-feira (7/9) três acidente graves com carros de passeio, que resultaram nas quatro mortes.

De acordo com a PRF, os acidentes ocorreram em rodovias goianas onde os trechos são de pista simples, e todos de colisão frontal, o que indica que os acidentes tenham sido causados por ultrapassagens proibidas ou indevidas.

O primeiro caso ocorreu na madrugada de sexta-feira na BR-364, próximo a Cachoeira Alta, região Sudoeste de Goiás. O carro saiu da pista, por motivo desconhecido, e com o impacto o motorista morreu.

Os outros dois acidentes ocorreram na BR-153, no trecho que liga Anápolis a divisa com o Tocantins. Nos dois casos, os carros bateram e frente, provocando a morte e outras três pessoas.

Alerta nas rodovias goianas

A PRF alerta os motoristas sobre a importância na conscientização nas estradas, principalmente durante o período do feriado.De acordo com a corporação, apesar de todas as recomendações e sinalização, muitos motoristas ainda dirigem de forma imprudente.

Para auxiliar na prevenção de acidentes, a PRF lançou na última quinta-feira (6/9) a Operação Independência, com o objetivo de reforçar o policiamento e a fiscalização em pontos estratégicos.

Entre as principais metas da operação estão: a redução dos índices de embriaguez ao volante, redução da alta velocidade empregada por alguns condutores através dos diversos radares colocados em pontos estratégicos, utilização do cinto de segurança e cadeirinhas para crianças e coibir as ultrapassagens proibidas ou indevidas.

Melhor horário para voltar de viagem

No período do feriado o tráfego nas rodovias goianas aumenta consideravelmente, momento em que a atenção precisa ser redobrada. E para auxiliar motoristas na volta para casa, a Triunfo Concebra indica que os condutores escolham um melhora horário com menos fluxo no trânsito.

Sendo assim, no domingo, fim do feriado prolongado, o horário ideal para colocar o pé na estrada é no período da manhã, até às 12h.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Motorista de caminhonete que bateu em ônibus em Trindade dirigia com CNH suspensa

Uma pessoa morreu e nove ficaram feridas; acidente ocorreu na manhã de ontem (7/9).
08/09/2018, 08h59

O motorista da caminhonete que bateu em ônibus na manhã de ontem (7/9), no Conjunto Dona Íris II, em Trindade, além de bêbado, dirigia com Carteira Nacional e Habilitação (CNH) suspensa. O acidente deixou uma pessoa morta e nova feridas.

Icolesmar Ferreira da Silva, de 57 anos, foi preso em flagrante e submetido ao teste do bafômetro, que confirmou que ele dirigia bêbado no momento do acidente.

O homem responderá por homicídio culposo na direção de veículo, lesão corporal culposa e por estar dirigindo com a carteira de habilitação suspensa. Ele já foi encaminhado para o presídio de Trindade.

Acidente

O acidente ocorreu por volta das 7h40 de ontem no cruzamento das ruas Flamboyant e Gardênia, no Conjunto Dona Íris II. O ônibus, que transportava 30 fiéis, sendo a maioria crianças, para uma excursão religiosa, precisou desviar da caminhonete que seguia em alta velocidade e acabou batendo em uma árvore.

Logo após o ocorrido, seis vítimas foram atendidas pelos Bombeiros e levadas para a UPA Cristina, no município. Já os outros quatro feridos foram socorridos por equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhados ao Hospital Estadual de Urgências da Região Noroeste de Goiânia Governador Otávio Lage de Siqueira (HUGOL).

Isaías Oliveira Fontes, de 48 anos, morreu após ser socorrido. O corpo foi velado na noite desta sexta-feira em uma igreja, em Trindade.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, entre os outros nove feridos, um apresenta ferimentos graves.

Ainda não há identificação ou atualização do estado de saúde dos sobreviventes.

Via: O Popular 
Imagens: O Popular 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.