Política

Deputado Jovair Arantes vira alvo de inquérito no STF e diz "não ter mácula na reputação"

O deputado goiano se pronunciou sobre a denúncia através de nota oficial de sua assessoria. Jovair é acusado de fazer parte do núcleo político do esquema.

Por Ton Paulo
05/09/2018, 09h26

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Edson Fachin, autorizou esta semana a abertura de três inquéritos no âmbito da Operação Registro Espúrio, que apura um esquema fraudulento de concessão de registros de sindicatos pelo Ministério do Trabalho. Entre os alvos do inquérito estão o ministro da Secretaria de Governo e principal aliado de Michel Temer, Carlos Marun, e o deputado federal goianio Jovair Arantes (PTB).

A abertura dos inquéritos aconteceu depois de pedidos da Procuradoria-Geral da República, que solicitou permissão para investigar Marun e sua assessoria pelas suspeitas de associação criminosa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Quanto a Jovair, o deputado é acusado de fazer parte do chamado núcleo político do esquema no ministério, responsável por indicar e manter pessoas ligadas ao grupo em funções comissionadas na pasta. Este núcleo também determinaria a manipulação dos processos de registro sindical para captar vantagens indevidas.

Segundo o jornal O Globo, Renato Araújo Júnior, ex-secretário de Relações do Trabalho, entregou em sua delação uma planilha com todos os pedidos políticos do Ministério do Trabalho “relacionados a sindicatos”. Carlos Marun, Jovair Arantes e Telmário Mota estão listados entre os políticos que fizeram as demandas.

Além de Marun e Jovair, Fachin autorizou a abertura de investigações sobre outros seis parlamentares.

  • José Wilson Santiago Filho (PTB-PB), deputado;
  • Cristiane Brasil (PTB-RJ), deputada;
  • Paulo Pereira da Silva (SD-SP), deputado;
  • Nelson Marquezelli (PTB-SP), deputado;
  • Dalirio Beber (PSDB-SC), senador;
  • Cidinho Santos (PR-MT), senador.

Em nota, Jovair Arantes diz “não ter mácula em sua reputação”

Procurada pela reportagem do Dia Online, a assessoria do deputado federal Jovair Arantes emitiu nota em que se pronuncia sobre a abertura do inquérito.

Confira a nota na íntegra:

“NOTA À IMPRENSA

O deputado federal Jovair Arantes mantém-se confiante de que o Poder Judiciário reconhecerá que não há qualquer desvio que macule sua reputação. Lembra também que, nos seus mais de 30 anos de vida política, sempre direcionou seus esforços à consecução dos interesses públicos.”

Via: G1 O Globo 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Corpo de jovem vítima de acidente em Ceres deve ser enterrado hoje

A jovem teve morte cerebral confirmada na segunda-feira (3/9). A família autorizou a doação de órgãos.
05/09/2018, 10h42

O corpo da adolescente Isabela do Amaral Vieira, de 16 anos, está sendo velado nesta quarta-feira (5/9) no município de Ceres. O enterro deve acontecer ainda hoje no cemitério da cidade. O horário ainda não foi confirmado.

Isabela foi a primeira de quatro jovens a se envolver em um acidente no parque de diversões do município, o Tecnopark, na madrugada do último domingo (26/8).

A menina foi internada em estado gravíssimo, com traumatismo craniano, lesões nos órgãos internos e na coluna, no Hospital de Urgências de Anápolis (Huana) após o acidente.

Ela chegou a retirar um dos rins e parte do intestino e ficou nove dias na UTI de Huana, mas teve morte cerebral confirmada na manhã de segunda-feira (3/9).

A família de Isabela autorizou a doação de órgãos da jovem. Todos os procedimentos legais para a doação foram feitos ontem antes de ela ser transferida para sua cidade, onde recebeu homenagens.

Alunos da escola onde ela estudava, realizaram um desfile em silêncio, carregando uma faixa com a foto da estudante e uma mensagem de luto. A homenagem aconteceu no tradicional desfile cívico no aniversário da cidade, comemorado ontem (4/9).

A Prefeitura de Ceres também homenageou a menina colocando uma a imagem da jovem no perfil no Facebook.

O acidente

Quatro adolescentes, de 16 anos cada uma, ficaram feridas após um acidente com o brinquedo “Surf”, em um parque de diversão de Ceres, na madrugada de domingo (26/8).

O acidente aconteceu por volta das 2h, no espaço em que o parque foi montado, no Setor Central. O brinquedo tem capacidade para 22 pessoas, mas não se sabe quantas estavam nele no momento do problema. As causas do acidente ainda são investigadas.

Segundo testemunhas que estavam no local, o brinquedo começou a girar mais rápido do que o normal e a trava de segurança que mantém as pessoas sentadas acabou se abrindo. A suspeita é que uma pane elétrica tenha causado o aumento da velocidade.

Frequentadores acionaram o Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).As equipes socorreram as quatro adolescentes para três unidades de saúde da cidade.

As outras adolescentes Mariane Oliveira Dias, Thatiely Carvalho Evangelista e Thalia Aparecida Pires sobreviveram ao acidente.

Thatiely recebeu alta no dia seguinte (27/8) e Thália saiu do hospital no dia 31/8. Mariane continua internada em situação estável.

Via: O Popular 
Imagens: O Popular 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Homem é preso suspeito de estuprar e engravidar criança em Goiás

Ele cometia os crimes sempre que a menina estava sozinha com ele em casa.
05/09/2018, 11h23

Um homem foi preso após engravidar criança de 12 anos durante estupro. Ele é padrasto da menina. Depois de uma confusão em casa quando a mãe da criança soube da gravidez, o homem foi denunciado e preso por policiais da Delegacia de Polícia de Santa Cruz.

O suspeito foi preso na terça-feira (4/8) após cumprimento de mandado de prisão preventiva, por causa do estupro de vulnerável em junho.

A equipe da Delegacia de Polícia de Santa Cruz cumpriu, na terça-feira (4/8), mandado de prisão preventiva em desfavor de EAM, investigado por estupro de vulnerável cometido em junho de contra sua enteada, de 12 anos.

Ele foi preso em flagrante no dia 27 de agosto por ter ameaçado a companheira e a enteada tão logo soube da decisão da adolescente de revelar que o bebê de três meses era, na verdade, fruto de estupro cometido pelo padrasto. Ele cometia os crimes sempre que a menina estava sozinha com ele em casa.

Na delegacia, o preso foi interrogado e levado para o presídio de Orizona. O Inquérito Policial será remetido em breve ao Poder Judiciário.

Homem suspeito de estuprar criança pode pegar 30 anos de cadeia

O que prevê a Lei:

A Lei é muito clara quanto ao crime de estupro de vulnerável. Para proteger pessoas que tenham menor possibilidade de defesa, como os menores de 14 anos, portadores de enfermidades ou deficiências mentais, ou que, por qualquer outro motivo, tenham sua capacidade de resistência diminuída.

Por exemplo, uma pessoa que foi dopada, ou está alcoolizada, mesmo que esteja em estado de inconsciência por vontade própria, não pode ter sua intimidade violada, pois não está em condições de expressar sua vontade. Nem mesmo o marido pode obrigar a esposa a praticar ato sexual.

Para o estupro de vulnerável, a pena é de 8 a 15 anos, sendo aumentada no caso de lesão corporal grave, de 10 a 20 anos; no caso de morte, de 12 a 30 anos.

Código Penal – Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940

Estupro

Art. 213.  Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso:

Pena – reclusão, de 6 (seis) a 10 (dez) anos.

§ 1o  Se da conduta resulta lesão corporal de natureza grave ou se a vítima é menor de 18 (dezoito) ou maior de 14 (catorze) anos:

Pena – reclusão, de 8 (oito) a 12 (doze) anos.

§ 2o  Se da conduta resulta morte:

Pena – reclusão, de 12 (doze) a 30 (trinta) anos

Estupro de vulnerável (Incluído pela Lei nº 12.015, de 2009)

Art. 217-A. Ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 (catorze) anos:

Pena – reclusão, de 8 (oito) a 15 (quinze) anos.

§ 1o  Incorre na mesma pena quem pratica as ações descritas no caput com alguém que, por enfermidade ou deficiência mental, não tem o necessário discernimento para a prática do ato, ou que, por qualquer outra causa, não pode oferecer resistência.

§ 3o  Se da conduta resulta lesão corporal de natureza grave:

Pena – reclusão, de 10 (dez) a 20 (vinte) anos.

§ 4o  Se da conduta resulta morte:

Pena – reclusão, de 12 (doze) a 30 (trinta) anos.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

"Teve gente que saiu durante a prova para atender o celular e voltou", diz candidata sobre irregularidades no concurso da Câmara Municipal de Goiânia

Candidatos chegaram a entrar com representações no Ministério Público para denunciar supostas irregularidades no concurso.

Por Ton Paulo
05/09/2018, 12h32

O concurso da Câmara Municipal de Goiânia, realizado no último domingo (2/9) movimentou milhares de pessoas que se inscreveram para concorrer às 75 vagas, de nível médio e superior, que foram disponibilizadas pelo órgão. Segundo informações do Centro de Seleção da UFG, responsável pelo concurso, aproximadamente 40 mil pessoas fizeram a inscrição. Entretanto, o concurso foi realizado há poucos dias e já está causando polêmica.

Segundo uma vereadora da capital, várias denúncias de irregularidades constatadas por candidatos chegaram ao seu gabinete, motivo esse que fez com que ela entrasse com um pedido de investigação no Ministério Público.

De acordo com a vereadora Sabrina Garcêz (PTB), logo após a aplicação das provas do concurso em questão várias pessoas a procuraram para denunciar supostos desvios e falhas no processo seletivo. Entre gabaritos duplicados até convocações extraordinárias de candidatos em prazo fora do edital e envelopes abertos com provas, vários foram os problemas relatados.

Conforme falou ao Dia Online uma candidata que prestou o concurso para a vaga de agente administrativo e pediu sigilo de sua identidade, os acontecimentos vistos no processo colocam em xeque a credibilidade dos critérios de seleção.

Um fato que chamou a sua atenção foi a convocação extraordinária feita pelo Centro de Seleção da UFG, através de nota no site oficial, de candidatos que não tiveram suas inscrições homologadas no prazo do edital. “O organizadores convocaram candidatos pelo site para comparecerem no dia da prova no centro de seleção até meio-dia e meia para pegarem o local da prova, sendo que a prova iria ser aplicada às 13h! Teve gente que teve a prova impressa na hora e fez por lá mesmo [no centro de seleção]!”, conta.

O ato da banca organizadora do concurso representaria, segundo alguns candidatos, uma transgressão direta aos prazos do edital. “Pode ter gente que começou a fazer a prova antes ou depois do horário especificado. Como confiar no concurso depois disso?”, questiona a concorrente.

Daniela Aparecida Teixeira, que também realizou o concurso e conversou com a reportagem do Dia Online, relata outras irregularidades. Conforme conta, sua irmã presenciou o envelope de provas chegar violado à sala onde ela fez a prova. “Quando alguns candidatos perguntaram por que o envelope com as provas estava aberto, a aplicadora disse que ‘era normal e não tinha problema'”, revela. Daniela também ingressou com uma representação no Ministério Público.

Daniela falou ainda sobre o que ela chamou de “despreparo” dos aplicadores da prova. “Na minha sala, uma moça bem novinha era a aplicadora da prova. Ela gaguejava muito e não sabia explicar bem as regras da prova. Houve um momento em que ela disse que ainda não podíamos virar a prova, sob risco de eliminação, e finalizou com pelo menos é o que ta escrito aqui!“, conta.

Além disso, em informação repassada ao Dia Online por uma candidata que não quis se identificar e que ainda está sendo apurada, houve o caso de uma candidata cujo celular tocou durante a prova. “Quando o celular dela tocou, ela saiu, retirada pelos fiscais, e voltou depois de uns 20 minutos”.

A vereadora Sabrina Garcêz usou o mandato para ingressar com um pedido de investigação e esclarecimentos dos supostos ocorridos. “Nós temos que saber o que aconteceu, pois foram muitas as denúncias que chegaram ao meu gabinete”. Além disso, uma reunião chegou a ser convocada na Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Goiás, pela assessoria do vereador e delegado Eduardo Prado, com os concorrentes que se sentiram lesados.

"Teve uma candidata que saiu durante a prova para atender o celular e voltou", diz candidata que prestou o concurso da Câmara Municipal de Goiânia sobre irregularidades
Uma reunião chegou a ser convocada na Associação de Delegados de Polícia do Estado de Goiás

Reposta da banca

Ao jornal O Popular, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia (Sedetec), responsável pela validação das inscrições após o pagamento realizado pelo candidato, informou que a dificuldade de confirmação dos pagamentos das inscrições ocorreu provavelmente por erro na digitação do código de barras dos boletos. Por este motivo, a UFG orientou os candidatos que não tinham sua inscrição homologada para que enviassem o comprovante de pagamento pelo e-mail do centro de seleção.

Segundo a Secretaria de Ciências e Tecnologia, a partir do recebimento desses comprovantes pela UFG, as informações eram repassadas à Sedetec para que os técnicos responsáveis dessem baixa no pagamento. O prazo para tal procedimento era até dia 31 de agosto de 2018. No entanto, a Sedetec disse que ficou à disposição da UFG durante todo o final de semana caso ocorresse o envio de algum lote de inscrições para ser homologado.

Em nota, a Câmara Municipal de Goiânia informou informou que contratou o Centro de Seleção da UFG pela experiência e credibilidade que possui e que todas as reclamações de candidatos estão sendo encaminhadas para a universidade, mas acompanhadas pela Câmara.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Confira as vagas de emprego em Aparecida de Goiânia; salários chegam a R$ 3 mil

São ofertadas hoje 250 oportunidades em diversos campos de atuação.
05/09/2018, 16h43

O Sistema Nacional de Emprego (Sine) oferece, nesta quarta-feira (5/9), 250 vagas de emprego em Aparecida de Goiânia. Os salários variam de R$ 986 até R$ 3 mil, e as vagas contemplam diversas áreas de atuação.

De acordo com o secretário de Trabalho do município, Ezízio Barbosa, Aparecida tem atraído cada vez mais empresários interessados em atuarem na cidade, o que consequentemente, aumenta as oportunidades de trabalho.

“Nós temos, atualmente, mais de 45 mil empresas instaladas na cidade e desse total, 40% são parceiras do Sine Municipal. E a nossa expectativa é que nos próximos meses a parceria seja estendida à todas as empresas, atingido 100%. Desta forma mais vagas serão disponibilizadas, com diversas profissões, beneficiando diretamente a população do município”, explicou o secretário.

Vagas de emprego em Aparecida de Goiânia

Confira abaixo a lista completa das vagas disponibilizadas hoje no Sine de Aparecida de Goiânia. Ao todo são 250 oportunidades de trabalho, que atendem funções como corretor de imóveis, cozinheiro, soldador, dentre outras.

Oportunidades do dia

  • Corretor de Imóveis – 20
  • Nutricionista – 5
  • Cozinheiro – 6
  • Merendeira – 4
  • Ajudante de Cozinha – 3
  • Secretária – 1
  • Auxiliar de expedição – 4
  • Auxiliar de Logística – 3
  • Assistente de Departamento Pessoal – 1
  • Técnico em Laticínios – 1
  • Chapeiro – 1
  • Atendente Lanchonete – 1
  • Técnico em Segurança no Trabalho – 4
  • Vendedor Externo – 8
  • Auxiliar Lavanderia – 1
  • Auxiliar de Escritório – 5
  • Técnico Segurança do Trabalho – 6
  • Encarregada Servente de Limpeza – 5
  • Auxiliar Limpeza Masculino – 6
  • Soldador – 5
  • Torneiro Mecânico – 6
  • Costureira Tecido Grosso – 5
  • Auxiliar de Usinagem – 5
  • Auxiliar de Torno – 6
  • Ajudante de Soldador – 5
  • Soldador – 6
  • Auxilar de Torno – 5
  • Auxiliar de Usinagem – 5
  • Costureiro Tecido Grosso – 1
  • Babá – 3
  • Doméstica – 4
  • Churrasqueiro – 3
  • Supervisor de Limpeza – 4
  • Servente de Limpeza – 5
  • Auxiliar Administrativo – CNH AB – 1
  • Inspetor Qualidade – 5
  • Executivo de Vendas Externas – 5
  • Vendedor Interno – 8

Vagas exclusivas para PCD

  • Porteiro – 35
  • Administrativo – 10
  • Recepção – 5
  • Limpeza – 50

Como se candidatar as vagas de emprego em Aparecida de Goiânia

Para quem se interessar em alguma das vagas, é necessário comparecer em um dos cinco postos de atendimento do Sine de Aparecida com a carteira de trabalho, documentos pessoais e comprovante de endereço atualizado, emitido nos últimos três meses.

A Prefeitura informa que as unidades do Sine Municipal estão localizadas nos seguintes Vapt-Vupts: Aparecida Shopping, Buriti Shopping e Setor Garavelo, e nos Centros de Artes e Esportes Unificados (CEU das Artes Parque Flamboyant e Cidade Vera Cruz).

Os candidatos podem buscar informações também pelo telefone (62) 3545-5002.

Imagens: Época Negócios 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.