Goiás

Alunos e professores da rede estadual são homenageados após resultado do Ideb

Goiás cumpriu todas as metas de crescimento estabelecidas, e está entre os poucos estados que alcançaram a meta no Ensino Médio.
04/09/2018, 10h52

Estudantes, professores, diretores e servidores da Educação da rede estadual de Goiás foram recebidos e homenageados pelo Estado de Goiás, por meio do secretário da Educação, Cultura e Esporte (Seduce), Flávio Peixoto, na tarde desta segunda-feira, 3, no Palácio das Esmeraldas.

É o reconhecimento pela dedicação e empenho de toda a comunidade escolar que fez da rede pública goiana a líder nacional no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) no Ensino Médio e no Ensino Fundamental II. No Ensino Fundamental I, o Estado ficou na 2ª colocação.

Goiás cumpriu todas as metas de crescimento estabelecidas, e está entre os poucos estados que alcançaram a meta no Ensino Médio. Os resultados foram divulgados nesta segunda-feira pelo Ministério da Educação (MEC)

Na ocasião, o governador José Eliton enfatizou que o “extraordinário resultado” no Ideb é uma demonstração da força e da pujança do Estado na Educação. “Demonstra ainda a força dos alunos, professores, da turma da merenda, administrativo, coordenadores, enfim, todos que fazer uma educação campeã”, pontuou.

O governador falou de sua alegria em ver o Brasil reconhecer e reverenciar Goiás pela sua Educação. “Outros estados são mais ricos, mas nenhum tem a Educação que nós temos. Temos alunos dedicados, que se preocupam com seu futuro e com o futuro do Estado. Temos professores bem formados, 100% deles com ensino superior. Temos hoje a melhor Educação do Brasil”, comemorou José Eliton.

Rede estadual

“Hoje é um dia histórico, somos campeões e devemos isso a vocês que aqui estão”, disse Flávio Peixoto, ao recepcionar a comunidade escolar. O secretário enfatizou o entusiasmo de todos da Educação com as notas alcançadas pela rede e a importância da valorização dos números.

“Precisamos lembrar que esses números representam a consolidação de vários investimentos feitos na Educação, principalmente nos últimos oito anos”, observou.

Flavio citou as melhorias na infraestrutura e a valorização dos professores da rede estadual. “Tudo isso fez com que Goiás fosse campeão. Mas, antes de mais nada, deve-se esse resultado ao professor que sabe ensinar e aos alunos, que souberam aprender e a todos que fazem parte da Secretaria Estadual de Educação. Parabéns, Goiás. ”

Aluno do 1º ano do Ensino Médio do Colégio Pedro Gomes, Victor Hugo Xavier Dias representou os estudantes durante a homenagem e falou da satisfação em fazer parte da rede estadual de Goiás. Para ele, o resultado do Ideb reflete bem o dia a dia em sala de aula. “A gente trabalhou arduamente para chegar aqui hoje e ter esse reconhecimento pelo esforço que nós tivemos”, salientou.

A estudante Larissa Alves, do 3º ano do Ensino Médio do Centro Educacional de Tempo Integral Luís Perillo, falou do orgulho em ver Goiás se destacar com a nota do Ideb. “Pude perceber que a gente não se destacou só pela Educação, mas como Estado”, disse e enfatizou a importância da Escola de Tempo Integral. “Esse novo modelo nos dá a chance de avançar, aprender muito. Desperta, inclusive, em alunos antes desinteressados, a vontade de aprender, de crescer”, reforçou.

Dados do Ideb

Dados do Ministério da Educação (MEC) mostram Goiás com nota 4,3 no Ensino Médio, superior à projeção do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), que era 4,2. Já no Ensino Fundamental II, a média foi 5,2, ou seja, 0,4 a mais que o estipulado (4,8).

No Ensino Fundamental I, Goiás apresenta crescimento de um ponto: o Inep apresentou meta de 5,6, mas a rede estadual goiana fez 6,6. As provas foram realizadas em 2017.

Via: Assessoria de Imprensa 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

Boate de Goiânia é condenada a indenizar ex-BBB após caso de agressão

Segundo a decisão do desembargador Fausto Moreira, o caso gerou para a ex-BBB desequilíbrio do seu bem-estar e impotência diante da situação vivenciada.

Por Ton Paulo
04/09/2018, 11h15

A ex-participante do reality show Big Brother Brasil da TV Globo, Anamara Barreira, vai receber uma indenização no valor de R$ 12 mil reais por danos morais por parte da Boate Woods, que encerrou suas atividades mas funcionava no Setor Bueno, em Goiânia. De acordo com a ex-sister, em agosto de 2014 ela estava na boate e se envolveu em uma discussão com um frequentador da casa noturna que a teria assediado, e foi conduzida por seguranças para uma sala isolada, onde sofreu agressão física. A decisão é da 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás.

Na decisão, o juiz considerou o depoimento de testemunhas que estavam no local e que afirmaram ser verdadeira a versão de Anamara. Consta no processo que Anamara estava a caminho do banheiro com uma amiga, que derramou bebida em outra mulher, iniciando uma discussão. Anamara tentou apartar as duas, mas acabou sendo ameaçada por uma segurança e preferiu voltar ao camarote onde estava com amigos.

Algum tempo depois, a ex-BBB foi assediada por um homem alcoolizado, que insistiu para tirar uma foto com ela e tentou agarrá-la, puxando-a pelo braço. Anamara desvencilhou-se e retornou ao camarote, o que fez o homem xingar a moça, iniciando uma nova discussão.

Desta vez, segundo ela contou, os seguranças se aproximaram e a conduziram para uma sala afastada “sob o argumento de que ela tinha causado confusão demais naquele dia”.

Na sala, longe da festa, Anamara contou que foi acusada pelos seguranças de tumulto e foi mantida lá presa, impossibilitada de voltar a falar com seus amigos. Ao sair da sala, rumo à saída dos fundos da boate, impossibilitada de voltar à pista de dança, a ex-BBB foi, ainda, agredida com um murro nas costas e caiu das escadas. Na sequência, dirigiu-se a uma delegacia e registrou ocorrência.

A decisão foi favorável para a ex-BBB

Segundo o desembargador Fausto Moreira Diniz, que proferiu a decisão do caso, as situações vividas pela autora “refogem da seara do mero aborrecimento, pois os transtornos suportados, como constrangimento à sua liberdade de locomoção e agressões físicas e verbais, gerou o desequilíbrio do seu bem-estar e impotência diante da situação vivenciada, qual seja, o despreparo da equipe de segurança da apelada para conter situação adversa dentro do estabelecimento comercial, ocorrendo sim um abalo emocional a ensejar reparação”.

Via: TJ-GO 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

De fósseis de dinossauros a múmias, veja quais foram as principais perdas do Museu Nacional no incêndio

O Museu Nacional abrigava um acervo com mais de 20 milhões de itens que abrangia áreas como antropologia, arqueologia, etnologia, geologia, paleontologia e zoologia.

Por Ton Paulo
04/09/2018, 12h15

O país inteiro ainda chora com a perda cultural e histórica inestimável sofrida com o incêndio do Museu Nacional no último domingo (2/9), no Rio de Janeiro. O museu, que abrigava um acervo com mais de 20 milhões de itens que abrangia áreas como antropologia, arqueologia, etnologia, geologia, paleontologia e zoologia, foi fundado em 1818, pelo rei Dom João VI, e era um importante centro de pesquisa incorporado à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

O acervo contava com importantes peças históricas, como o fóssil de Luzia, o mais antigo esqueleto das Américas, além de sarcófagos e múmias do Egito Antigo e uma coleção de aves empalhadas com quase 200 anos de idade. O museu recebeu visitas importantes em seu passado, Albert Einstein e Madame Curie.

Algumas peças, como meteoritos e fósseis, têm maior chance de resistir ao fogo. Mas a maioria do acervo deve ter se deteriorado.

Ainda não é possível calcular o nível de perdas provocadas pelas chamas, mas a vice-diretora do museu, Cristiana Serejo, contou que 90% do acervo em exposição se perdeu.

Confira agora algumas das mais lamentadas e principais perdas do museu:

Caule petrificado de samambaia extinta

De fósseis de dinossauros a múmias, veja quais foram as principais perdas do Museu Nacional no incêndio

Crânio de Luzia, o mais antigo fóssil humano encontrado no Brasil, datado com 13 mil anos de idade

De fósseis de dinossauros a múmias, veja quais foram as principais perdas do Museu Nacional no incêndio

Esqueleto de pterossauro

De fósseis de dinossauros a múmias, veja quais foram as principais perdas do Museu Nacional no incêndio

Caixão egípcio de Sha-Amun-en-su, de 750 a.C.

De fósseis de dinossauros a múmias, veja quais foram as principais perdas do Museu Nacional no incêndio

Estela de Raia, Império Novo, 1300-1200 a.C.

De fósseis de dinossauros a múmias, veja quais foram as principais perdas do Museu Nacional no incêndio

Sarcófago de Hori, Terceiro Período Intermediário, 1049-1026 a.C

De fósseis de dinossauros a múmias, veja quais foram as principais perdas do Museu Nacional no incêndio

Múmia atacamenha, 4700-3400 anos

De fósseis de dinossauros a múmias, veja quais foram as principais perdas do Museu Nacional no incêndio

Trono do Reino de Daomé, povos africanos e afro-brasileiros, séc. XVIII

De fósseis de dinossauros a múmias, veja quais foram as principais perdas do Museu Nacional no incêndio

Cálice Italiota de figuras vermelhas, Campânia, séc. IV a.C.

De fósseis de dinossauros a múmias, veja quais foram as principais perdas do Museu Nacional no incêndio

Estatueta greco-romana Koré, séc. V a.C.

De fósseis de dinossauros a múmias, veja quais foram as principais perdas do Museu Nacional no incêndio

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Homem acusado de furto e ameaçado por segurança em supermercado de Goiás será indenizado

O supermercado se defendeu, argumentando que exerceu o direito e não quer pagar indenização.
04/09/2018, 14h37

Supermercado de Goiás deverá pagar R$ 15 mil a Lucas Oliveira Araújo, a título de indenização por danos morais, em razão de ele ter sido acusado indevidamente pela prática do crime de furto ocorrido dentro do estabelecimento comercial. A decisão é do juiz Wagner Gomes Pereira, titular da comarca de Rio Verde.

Lucas estava no Supermercado Campeão (Cabral e Maia Ltda) comprando, mas, quando efetuou o pagamento dos produtos que havia comprado, foi surpreendido ao sair do local por um segurança. Durante a abordagem, o funcionário do supermercado o chamou de marginal e, posteriormente, o conduziu até uma sala do mercado.

Lucas foi exposto a uma situação humilhante porque o funcionário desligou a lâmpada do cômodo, ficou com um cassetete nas mãos e passou a acusá-lo de ter furtado um chocolate.

Supermercado de Goiás diz que exerceu direito

O supermercado se defendeu, argumentando que exerceu o direito e não quer pagar indenização.

De acordo com o juiz, ficou evidente o supermercado errou ao acusar Lucas e por tê-lo abordado desproporcionalmente. “Não me parece crível que num caso grave como o relatado pela parte autora a requerida não seria diligente no sentido de armazenar as imagens para, caso fosse preciso, demonstrar que a atitude adotada por seu segurança foi normal”, explicou no processo.

Para o magistrado houve prejuízo ao cliente e, com isso, deve receber a indenização. “O autor juntou provas, como cupom fiscal de que no dia 2 de dezembro de 2016 esteve no supermercado da parte requerida e que realizou compras no valor de R$ 50,07“, afirmou.

Ainda segundo o juiz, o valor da indenização deverá atender aos princípios da vedação ao enriquecimento sem causa, bem como atender a critérios que estipulam a potencialidade econômica da demandada como parâmetro único para a indenização ao lesado, com o desiderato de inibir a perpetração de novas condutas semelhantes.

Via: MP-GO 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

Fique por dentro dos feriados de 2018 em Goiânia e confira os que ainda nos restam

Já estamos a caminho do fim do ano, mas ainda dá tempo de conferir o restante dos feriados de 2018 em Goiânia!
04/09/2018, 16h17

Quem é que não gosta de um bom feriado? Em tempos de rotinas apertadas e estressantes, ter um dia a mais de folga parece ser uma excelente ideia. E para nossa sorte, mais um deles se aproxima e vem em sua melhor forma: um feriadão prolongado, daqueles que todo mundo respeita. No dia 7 de setembro (sexta-feira) comemoramos nacionalmente a Independência do Brasil. Entretanto, o ano já está acabando e é melhor já ir conferindo o restante dos feriados de 2018 em Goiânia.

Vale mencionar que no Brasil, esses dias extras de folga podem ser caracterizados como feriados nacionais, estaduais ou municipais, sendo estipulados a partir de leis que podem ter origem civil ou religiosa. Também é considerado feriado nacional o dia em que as eleições são realizadas. No entanto, segundo nossa Constituição, o primeiro turno deve sempre acontecer no primeiro domingo de outubro, enquanto o segundo turno, deve ocorrer no último domingo do mesmo mês.

De acordo com leis municipais, cada município pode declarar até quatro feriados religiosos, de acordo com as tradições locais. No caso de Goiânia, como bem sabemos, é comemorado o dia de Nossa Senhora Auxiliadora, padroeira da cidade. Confira os que ainda estão por vir!

Feriados de 2018 em Goiânia

feriados de 2018 em Goiânia

Feriados Nacionais

01/01/2018 (segunda-feira) – Ano Novo

12/02/2018  (segunda-feira) – Carnaval (facultativo)

13/02/2018 (terça-feira) – Carnaval (facultativo)

14/02/2018 (quarta-feira) – Carnaval (facultativo)

30/03/2018 (sexta-feira) – Sexta-Feira Santa

21/04/2018 (sábado) – Dia de Tiradentes

01/05/2018 (terça-feira) – Dia do Trabalho

31/05/2018 (quinta-feira) – Corpus Christi (facultativo)

07/09/2018 (sexta-feira) – Independência do Brasil

12/10/2018 (sexta-feira) – Nossa Senhora Aparecida

15/10/2018 (segunda-feira) – Dia do Professor (facultativo)

28/10/2018 (domingo) – Dia do Servidor Público (facultativo)

02/11/2018 (sexta-feira) – Dia de Finados

15/11/2018 (quinta-feira) – Proclamação da República

20/11/2018 (terça-feira) – Dia da Consciência Negra (em alguns municípios)

25/12/2018 (terça-feira) – Natal

Feriados Estaduais

26/07/2018 (quinta-feira) – Fundação da Cidade de Goiás (facultativo)

24/10/2018 (quarta-feira) – Pedra fundamental de Goiânia (facultativo)

Feriados municipais

24/05/2018 (quinta-feira) – Nossa Senhora Auxiliadora

24/10/2018 (quarta-feira) – Aniversário de Goiânia

Depois dessa lista, já dá para programar o que fazer nos próximos feriados!

Imagens: Sobral Online 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.