Entretenimento

Conheça os teatros em Goiânia e participe de suas atrações culturais

Com atrações que vão desde peças teatrais até palestras empresariais, os teatros em Goiânia representam uma excelente fonte de conhecimento, cultura e lazer.
31/08/2018, 18h29

Filmes são legais, mas você já reparou o quão intenso é o teatro? A simples oportunidade de ver os atores em cena, em tempo real, já deixa tudo muito mais emocionante, o que estabelece uma relação intimista com os espectadores. Mas além dessa possibilidade, os teatros em Goiânia também oferecem palestras e eventos de cunho empresarial e acadêmico.

Se você já possui o hábito de frequentar espaços do tipo, é bem provável que conheça grande parte dos teatros da capital goiana. Caso contrário, deixamos aqui o convite para que você se permita viver a experiência de presenciar uma peça teatral. Provavelmente irá se apaixonar!

Pensando nisso, separamos abaixo uma lista com os principais teatros da cidade. Para ficar por dentro da programação, basta ligar no local de seu interesse por meio do número disponibilizado. Confere aí!

Conheça os teatros em Goiânia:

1 – Teatro Madre Esperança Garrido

O teatro apresenta variedade em sua programação, sendo palco de peças infantis, comédias, drama e apresentações musicais do cenário regional e também nacional.

Lotação: 785 lugares

Telefone: (62) 3212-3531

Endereço: Av. Contorno, 241 – St. Central, Goiânia – GO, 74055-140

2 – Teatro Rio Vermelho

O teatro Rio Vermelho é um dos mais populares na capital goiana, garantindo um ambiente de classe, oferecendo plateia em dois níveis e poltronas numeradas.

Lotação: 1888 pessoas, sendo 1189 na parte inferior e 699 na superior (6 lugares extras para cadeirantes)

Telefone: (62) 3219-3473

Endereço: Av. Paranaíba, 1576-1864 – St. Central, Goiânia – GO, 74075-05

3 – Teatro Marista

Localizado no Setor Marista, o teatro contemporâneo é pequenos, mas ainda assim oferece conforto e bons momentos para os visitantes.

Lotação: 450 assentos numerados

Telefone: (62) 4009-5887

Endereço: St. Marista, Goiânia – GO, 74150-040

4 – Teatro PUC

O Teatro PUC, localizado no Campus V da Pontifícia Universidade Católica de Goiás, costuma receber diversos eventos culturais e empresariais. Conta com um palco amplo, camarins, sala vip, bilheteria e hall. Já recebeu nomes como Oscar Filho, Os Barbixas, Luan Santana, dentre tantos outros artistas.

Lotação: 574 lugares

Telefone: (62) 3946-3036

Endereço: Avenida Fued José Sebba, Quadra A 16, 1184 – Jardim Goiás, Goiânia – GO, 74605-010

5 – Teatro Inacabado

O Teatro Inacabado é uma casa de espetáculos da cena experimental, com peças do segmento alternativo e oficinas culturais.

Lotação: 240 lugares

Telefone: (62) 3233-0722

Endereço: Av. Anhanguera, 7030 – St. dos Funcionários, Goiânia – GO, 74543-010

6 – Teatro Goiânia

O Teatro Goiânia é o mais tradicional da cidade, com inauguração no dia 12 de junho de 1942. Integra também o conjunto arquitetônico de estilo Art Decó. Sua programação abrange desde concertos musicais, até artes diversas.

Lotação: 850 lugares

Telefone: (62) 3201-4684

Endereço: Rua 23, esq. com a, Av. Tocantins, 252 – St. Central, Goiânia – GO, 74015-005

7 – Teatro Goiânia Ouro

teatros em Goiânia

O Goiânia Ouro é referência em eventos ligados à arte e cultura. Em sua programação, sempre traz a apresentação de filmes independentes, bandas ao vivo e peças de teatro.

Lotação: 291 lugares

Telefone: (62) 3524-2542

Endereço: Rua 3, 1016 – St. Central, Goiânia – GO, 74023-010

8 – Teatro João Álvares de Queiroz

teatros em Goiânia

Fundado em 2004, pode parecer muito jovem mas já é cheio de experiência. Grandes nomes já pisaram no palco do local, que recebe desde peças de teatro, até bons eventos corporativos.

Lotação: 370 lugares

Telefone: (62) 3223-4347

Endereço: R. Castorina Bittencourt Alves, 349 – Jardim Goiás, Goiânia – GO, 74810-909

9 – Teatro SESC

teatros em Goiânia

O Teatro SESC recebe, principalmente, peças e eventos de origem regional, apresentando também shows ao vivo, que ocorrem  eventualmente.

Telefone: (62) 3933-1700

Endereço: R. 15 Q 42, 237 – St. Central, Goiânia – GO, 74030-030

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Corpo de jovem morta pelo namorado após briga de ciúmes é enterrado em Goianira

Mônica Gonzaga Bentavinne, de 22 anos, foi assassinada na manhã de ontem (30/8).
31/08/2018, 19h50

O corpo da jovem morta pelo namorado depois de uma suposta briga de ciúmes foi enterrado na tarde desta sexta-feira (31/8), em Goianira. O crime ocorreu na manhã de ontem (30/8) no município localizado na Região Metropolitana de Goiânia.

Movidos por muita comoção, amigos e familiares de Mônica Gonzaga Bentavinne, de 22 anos, deram o último adeus a jovem, na tarde de hoje, no Cemitério Municipal de Goianira.

O pai de Mônica não pode acompanhar o sepultamento, pois estava viajando e não chegou a tempo. Já a mãe de Mônica, muito abalada com o assassinato, também não conseguiu acompanhar o enterro do corpo da filha.

Morta pelo namorado

O principal suspeito do crime, o comerciante João Carlos dos Reis Arantes, de 23 anos, continua preso. Ele alega à Polícia que o disparo que matou Mônica foi acidental, pois não sabia que a arma estava carregada. Segundo ele, a intenção era apenas assustar a jovem.

Após atirar contra a moça, João teria gritado por socorro e levado a namorada para o hospital da cidade, onde foi preso em flagrante. O homem vai responder por feminicídio.

Em depoimento, o comerciante contou a Polícia que a discussão foi motivada por ciúmes. De acordo com o delegado Bruno Costa e Silva, responsável pelo caso, João contou que iria sair e não queria que Mônica ficasse com o celular, para que ela não conversasse com ninguém. Neste momento o casal, que estava junto a aproximadamente três meses, começou a discutir e o homem atirou contra o rosto da namorada.

Violência contra a mulher em Goiás

Só no primeiro semestre de 2018, foram registradas quase 73 mil denúncias, de acordo com dados do Ministério dos Direitos Humanos (MDH), que administra a Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência, o Ligue 180.

Atualmente, Goiás mantém a segunda posição entre os estados com maior número de feminicídios proporcional à população e tem se aproximado do primeiro lugar, ocupado por Roraima. O estado do Norte tem média de 9,3 casos a cada 100 mil mulheres, enquanto Goiás subiu de 7,5 para 8,5 execuções na mesma medida.

Além disso, no estado, as denúncias de violência contra a mulher aumentaram quase 20%. Os casos de estupro também preocupam. Só neste ano, já foram registrados 360 casos em Goiás.

Imagens: Facebook 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Justiça condena irmãos a 11 anos de prisão por atentado contra advogado em Goiânia

Ovídio e Valdinho Rodrigues Chaveiro cumprirão a pena em regime fechado.
31/08/2018, 20h45

Foram condenados a 11 anos de prisão os irmãos envolvidos em atentado contra advogado, em Goiânia. O crime ocorreu no dia 15 de julho de 2016. Dois anos após o crime, os policiais federais aposentados Ovídio e Valdinho Rodrigues Chaveiro foram acusados de tentativa de homicídio contra Walmir Oliveira da Cunha.

De acordo com a decisão, os homens cumprirão a pena de  11 anos, 9 meses e 16 dias em regime fechado. O júri popular teve a duração de dois dias e foi presidido pelo juiz Lourival Machado da Costa, titular da 2ª Vara dos Crimes Dolosos Contra a Vida e Tribunal do Júri.

Na sentença, o magistrado entende que “o comportamento da vítima não contribuiu para prática do crime. O atentado contra a sua vida se deveu ao fato da sua atuação na condição de advogado, o que se insere no contexto de desqualificação da própria advocacia.”

Ainda segundo o documento, “as circunstâncias do crime exprime a frieza do réu na arquitetação do crime, haja vista que transcorreu significativo espaço de tempo entre a data da reversão da guarda e o momento do crime.”

Atentado contra advogado

O crime ocorreu em 15 de julho de 2016. O advogado Walmir Cunha recebeu uma caixa em seu escritório, no setor Marista, a qual continha um explosivo.

Walmir ficou gravemente ferido com três dedos e parte da palma da mão mutilados, sofreu ferimentos severos no abdômen além de partes da perna e pé esquerdo lesionados. No total, foram oito cirurgias e sessões de fisioterapia para recuperar os movimentos da mão esquerda.

A encomenda foi entregue por um motoboy, uma das principais testemunhas, que não sabia o conteúdo da entrega. Foi por meio do entregador que a polícia chegou até gravações que levaram aos irmãos.

De acordo com os laudos periciais, embasados nas imagens de câmeras de segurança, o policial federal aposentado Ovídio Rodrigues Chaveiro foi quem mandou a bomba para o advogado, enquanto o irmão dele, Valdinho Rodrigues Chaveiro ameaçou a vítima por causa de uma ação familiar.

O advogado defendia uma causa em que a filha de um dos acusados disputava a guarda de uma criança com o ex-marido. O cliente de Walmir ganhou a ação.

A defesa dos acusados afirma que eles são inocentes e contesta o laudo da polícia. Os acusados chegaram a ser presos em dezembro de 2016.

Imagens: Rota Jurídica 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

Depois de 'sessão secreta', TSE libera horário eleitoral do PT com Haddad

Segundo advogados eleitorais do PT, a decisão do TSE não impede a aparição de Lula como apoiador de Haddad, e sim a sua exibição na condição de cabeça de chapa.
01/09/2018, 08h55

Em uma reviravolta no julgamento da campanha do PT à Presidência da República, os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiram – a portas fechadas – na madrugada deste sábado (1/9) autorizar a veiculação do programa presidencial do PT no horário eleitoral, desde que não haja a aparição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como candidato.

Segundo advogados eleitorais do PT, a decisão do TSE não impede a aparição de Lula como apoiador de Haddad, e sim a sua exibição na condição de cabeça de chapa. A legislação prevê que apoiadores de candidatos poderão dispor de até 25% do tempo de cada programa.

Por 6 a 1, o TSE decidiu rejeitar o registro de candidatura de Lula. Inicialmente, cinco ministros da Corte Eleitoral – entre eles o relator do caso, ministro Luís Roberto Barroso – haviam defendido a proibição da exibição do horário eleitoral do PT até a substituição de Lula na cabeça de chapa.

Por volta de 1h da manhã, quando a discussão do caso Lula já se estendia por oito horas, a defesa de Lula apresentou uma questão de ordem para manter o direito de o partido veicular o seu programa presidencial na TV e no rádio, sob o argumento de que o tempo no horário eleitoral é da coligação e não do candidato.

Além disso, argumentaram que o registro do candidato a vice-presidente Fernando Haddad (PT) foi aceito por unanimidade pelo TSE.

A presidente do TSE, ministra Rosa Weber, anunciou então nesse momento que já não seria possível mudar as inserções programadas para a manhã deste sábado no rádio, mas sim o programa eleitoral da tarde na televisão. Ao consultar os demais ministros, Rosa optou por uma discussão “reservada” – não transmitida pela televisão – para tratar do pedido final da defesa do PT.

Ajuste do TSE

O voto original de Barroso, acompanhado pela maioria dos ministros, previa o veto à prática de atos de campanha, “em especial a veiculação de propaganda eleitoral relativa à campanha eleitoral presidencial no rádio e na televisão, até que se proceda à substituição” na cabeça da chapa.

A nova redação aprovada pelo plenário trocou “campanha eleitoral presidencial” por “vedada a prática de atos de campanha presidencial pelo candidato cujo registro vem de ser indeferido”, ou seja, o veto agora atinge apenas Lula na condição de candidato.

Após o final da sessão, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, disse que ficou satisfeita com o resultado.

Indagado pelo Broadcast Político se não teria sido melhor tratar do assunto com transparência, durante a própria sessão, perante o olhar da opinião pública, Luís Roberto Barroso não quis dar declarações. A defesa de Lula pretende entrar com recursos no Supremo Tribunal Federal (STF) e no Superior Tribunal de Justiça (STJ) nos próximos dias.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

Goiânia recebe espetáculo espanhol inédito com entrada gratuita

É a primeira vez que o espetáculo Sonidos de España é apresentado em Goiás.

Por Ton Paulo
01/09/2018, 09h21

A Orquestra Sinfônica de Goiânia apresenta ao público goianiense um espetáculo inédito na capital neste domingo (2/9) às 11h, no Teatro Basileu França. Com o título de “Sonidos de España”, o espetáculo trará obras consagradas da música espanhola, tendo como destaque o Concerto de Arranjuez, para violão e orquestra, do compositor Joaquim Rodrigo, uma das obras mais importantes do repertório para esse instrumento.

“Dança Espanhola”, da ópera “La Vida Breve” de Manuel de Falla e “Fandango” de Amadeo Vives também fazem parte do programa. O concerto se encerra, de acordo com a programação, com o célebre “Capricho Espanhol”, do compositor russo Nikolai Rimsky-Korsakov, uma das obras mais tocadas nas salas de concerto mundo afora, inspirada em melodias folclóricas espanholas.

O espetáculo terá início às 11h, no Teatro Basileu França, setor Leste Universitário, neste domingo (2/9). A entrada é gratuita.

Orquestra Sinfônica de Goiânia

A Orquestra Sinfônica de Goiânia foi criada em 1993, pelo Maestro Joaquim Jayme a convite do então Secretário Municipal de Cultura Kleber Adorno.

Em 1995 a instituição que antes era uma unidade administrativa da Secretaria de Cultura do Município de Goiânia, ganhou o status de Fundação Orquestra Sinfônica de Goiânia – FOSGO, a qual abriga uma orquestra composta por 75 músicos, e um coro de 48 vozes.

De acordo com a assessoria, a proposta da Orquestra Sinfônica de Goiânia é a implementação de um trabalho artístico que possibilite o conhecimento da realidade cultural do país, fazendo, de acordo com a assessoria “da música não apenas um meio de lazer, mas um instrumento de cultura e cidadania”. Para a realização deste objetivo e de uma política de inclusão social, Orquestra Sinfônica de Goiânia pretende fomentar o intercâmbio artístico e buscar parcerias junto a governos, instituições nacionais e a sociedade civil.

Outra iniciativa realizada pela Orquestra Sinfônica de Goiânia é a realização de concertos em diversas igrejas e auditórios de Goiânia, levando o som da Orquestra e do Coro para regiões da cidade raramente privilegiadas com eventos culturais desse porte. É também uma constante durante o ano a participação de solistas e regentes convidados, tanto de Goiás quanto de outros Estados.

Em dezembro de 2008 a Fundação Orquestra Sinfônica de Goiânia – FOSGO foi extinta, voltando a Orquestra Sinfônica de Goiânia a pertencer à estrutura da Secretaria Municipal de Cultura.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.