Política

Presidenciáveis arrecadaram R$ 95,5 milhões, mostra TSE

O teto de gastos estabelecido pelo TSE, no primeiro turno de cada campanha presidencial, é de R$ 70 milhões.
30/08/2018, 14h48

Os presidenciáveis vão gastar uma fortuna para tentar uma cadeira no Planalto Central. Duas semanas após o início oficial da campanha eleitoral, dez dos 13 candidatos à Presidência da República declararam ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que arrecadaram R$ 95,5 milhões.

O maior volume – 45,4% – é do tucano Geraldo Alckmin, que informou ter recebido R$ 43,4 milhões da direção nacional do PSDB. A menor arrecadação declarada, até o fechamento desta reportagem, foi do candidato João Goulart Filho (PPL): R$ 1,8 mil de financiamento coletivo e gasto de R$ 157,10 de taxa de administração.

Segundo dados disponíveis no portal do TSE, até este momento, a campanha do PSDB não informou despesas eleitorais. O teto de gastos estabelecido pelo TSE, no primeiro turno de cada campanha presidencial, é de R$ 70 milhões.

O candidato do MDB, Henrique Meirelles, informou uma doação própria de R$ 20 milhões e gastos de R$ 50 mil, com o impulsionamento de conteúdos na internet. Meirelles declarou um patrimônio total de R$ 377, 5 milhões.

Fundo de campanha

Conforme declaração ao TSE, o PT movimentou R$ 20 milhões do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC).  A campanha gastou R$ 550 mil na confecção de adesivos. O valor foi pago à gráfica Mack Color, segundo informações disponíveis no portal do tribunal.

A candidata Marina Silva (Rede) arrecadou R$ 5,8 milhões, sendo a maior parte (R$ 5,6 milhões) repassada pela direção nacional do partido. Pouco mais de R$ 171 mil são de financiamento coletivo e R$ 45 mil de doação individual.

Do total arrecadado, a campanha aplicou R$ 1,5 milhão na produção dos programas para o horário eleitoral gratuito nas emissoras de rádio e televisão. Também pagou quase R$ 13 mil da taxa de administração do financiamento coletivo e R$ 1,1 mil do aluguel de equipamentos de informática.

Presidenciáveis

A totalidade da verba usada pela campanha de Guilherme Boulos (PSOL) é do fundo especial: R$ 4 milhões. O partido declarou ter gasto R$ 1,1 milhão na produção dos programas para o horário eleitoral, no pagamento de serviços de assessoria, advogados, pesquisa e no aluguel de imóvel.

O Pode transferiu R$ 3,2 milhões para a campanha do candidato Alvaro Dias, que arrecadou mais R$ 510 mil de doações individuais. A maior parte foi doada pelo professor Oriovisto Guimarães, empresário do setor de educação que disputa uma cadeira no Senado Federal pelo Paraná. À Justiça Eleitoral, Guimarães declarou patrimônio de R$ 240 milhões.

A campanha de Dias destinou a totalidade da verba repassada pelo Pode à produção do programa de televisão do candidato. O presidenciável tem direito a 40 segundos em cada bloco da propaganda eleitoral gratuita e 53 inserções. O horário eleitoral dos candidatos à Presidência vai ao ar às terças-feiras, às quintas-feiras e aos sábados.

Doação individual

O candidato João Amoêdo (Novo) arrecadou R$ 505 mil, sendo R$ 308 mil de financiamento coletivo, R$ 153 de doações individuais e R$ 43,9 mil repassados pelo partido. Amoêdo gastou cerca de R$ 200 mil com impressão de material de campanha, transporte, aluguel de bens móveis (exceto carros), taxa de administração do financiamento coletivo e locação de imóvel.

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) declarou R$ 53,6 mil de financiamento coletivo e o pagamento de R$ 2,3 mil de taxa de administração. A candidata Vera Lúcia (PSTU) informou que o partido repassou R$ 50 mil para a campanha, sendo R$ 27,4 mil usados para a produção de material impresso.

Neste ano, a principal fonte de financiamento das campanhas eleitorais é o fundo de R$ 1,7 bilhão criado para essa finalidade. Até agora, 34 partidos políticos já tiveram os recursos liberados pelo TSE. O partido Novo decidiu não utilizar os recursos do fundo.

Imagens: Agência Brasil 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

Pesquisa mostra que no Brasil existe mais de um smartphone por habitante

Uso excessivo do aparelho tem causado dores e desconforto na cervical. Pilates tem sido uma opção de alívio.
30/08/2018, 15h13

Basta uma notificação no smartphone e pronto. Quando nos deparamos, já se passaram horas de olho na tela do smartphone. De acordo com a 29ª Pesquisa Anual de Administração e Uso de Tecnologia da Informação nas Empresas, realizada pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo (FGV-SP), realizada em maio deste ano, no Brasil, temos 220 milhões de smartphones: mais de 1 celular inteligente por habitante.

O aparelho faz parte da vida de muitos cidadãos. Por lá estão nossas anotações, redes sociais, agenda, usamos no trabalho e também pra diversão. Resultado disso: 9 horas do nosso dia conectados a internet. É o que aponta o relatório “2018 Global Digital”, da We Are Social e da Hootsuite. A pesquisa diz ainda que, das 9 horas de acesso diário à Internet, 4 horas e 21 minutos são por meio das conexões móveis.

Desse jeito não tem como escapar! Já ouviu falar em Cervicalgia? A cervicalgia é uma dor nas vértebras cervicais. Ela pode ser crônica, quando dura várias semanas ou aguda, quando dura alguns dias. Um dos principais motivos é a má postura que mantemos enquanto estamos conectados.

A arquiteta e urbanista Jéssica Guilard, 24 anos, tem um celular sempre à disposição desde os 12 anos. “Geralmente uso meu celular mais do que o notebook. Pesquiso, edito fotos, uso as redes sociais”, conta ela que acredita que consegue ficar sem. “Por poucas horas”, brinca ela. Para ela, é impossível ficar sem celular. “A gente guarda tudo no aparelho.”

De acordo com a Marcella Vieira, Fisioterapeuta com formação em Pilates Clássico e Científico, a forma com qual mantemos nossa coluna alinhada diz muito. “É nítido uma postura ‘curvada’ com a cabeça para frente dos ombros e voltada para baixo, esta é uma postura clássica que mantemos enquanto olhamos o celular. Consequentemente vem a tensão nos músculos localizados na região cervical, nódulos musculares, inflamação e dores constantes”, afirmou a fisioterapeuta.

Smartphone

A Psicóloga Walquiria Medeiros da Silva Zuppa, de 48 anos, usa o aparelho, em média, 4 horas por dia, e o desconforto sempre aparece. “Acredito que a cervicalgia seja uma combinação de fatores, emocionais e a má postura ao usar esses equipamentos e ao ler um livro também”, conta a psicóloga. Ela contou ainda que encontrou no pilates uma forma de alívio, “as dores diminuem significativamente com alongamentos e fortalecimentos na região da cervical durante as aulas de pilates”, relatou.

Existem formas menos prejudiciais para o uso do celular. De acordo com a Fisioterapeuta, para diminuir os problemas o mais importante é a correção da postura, levando o celular a altura dos olhos para que a coluna fique alinhada e que não haja uma sobrecarga cervical. Então como um recurso alternativo à cervicalgia, no pilates se trabalha o fortalecimento da musculatura e também exercícios de alongamentos para a diminuição das dores, trazendo uma melhor qualidade de vida.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

Marília Mendonça faz show gratuito hoje na Praça Cívica

Apresentação integra o novo projeto da sertaneja “Te Vejo Em Todos Os Cantos”.
30/08/2018, 16h17

O fim de semana dos goianos já começa a animado e com muito sertanejo! A cantora Marília Mendonça se apresenta hoje em Goiânia, na Praça Cívica. O show é gratuito e integra o novo projeto da sertaneja “Te Vejo Em Todos Os Cantos”.

Marcada para 19h, a apresentação promete muita sofrência. O anúncio foi feito pela própria cantora por meio das redes sociais. No Instagram, Marília convocou os goianos a participarem do novo projeto com um post bem humorado no ‘estilo sofredor’.

“Hoje é no meu estado! meu Goiás que amo sendo representado também nesse novo projeto. 19 horas, na Praça Cívica, e o melhor… entrada: 10 kg de sofrencia não perecível ou um par de chifres (totalmente gratuita) kkk. To te esperando!”, escreveu.

Confira a postagem feita pela cantora:

Marília Mendonça em “Te Vejo Em Todos Os Cantos”

O novo projeto de Marília Mendonça, intitulado “Te Vejo Em Todos Os Cantos”, deve ser gravado em 26 estados e no Distrito Federal.

O albúm deve conter 27 músicas, que devem ser gravadas nas 27 capitais, por meio de shows surpresas e abertos ao público, como este da Praça Cívica.

Lançamento “Ciumeira”

A cantora lançou no último dia 24 o clipe do novo hit “Ciumeira”, que em menos de 12 horas alcançou 2 milhões de visualizações no YouTube.

Essa nova música também faz parte do projeto “Te Vejo Em Todos Os Cantos” e foi gravada na Praça do Relógio, na capital do Pará, Belém.

Assista o clipe de “Ciumeira”:

A cantora goiana já é recordista em acessos no YouTube com músicas que agitam os apaixonados pelo sertanejo. Marília Mendonça já implacou diversas canções nas paradas de sucesso como ‘Infiel’, ‘De Quem É a Culpa’, ‘Estranho’ e ‘Coração Mal Assombrado’.

Marília foi uma das cantoras que mais atraiu o público durante a Pecuária de Goiânia 2018, ocorrida em maio, e que teve todos os shows transmitidos com exclusividade pelo Dia Online.

Além de cantar vários sucessos da carreira, a sertaneja ainda surpreendeu os fãs com uma apresentação especial da conhecida dupla Di Paullo e Paullino.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Esportes

Conheça algumas academias em Goiânia com planos abaixo de R$ 100

Para quem busca abandonar a vida sedentária, separamos algumas academias em Goiânia que podem te ajudar a cumprir com sucesso esse objetivo!
30/08/2018, 16h36

Já percebeu que, ultimamente, muita gente tem se atentado à importância de praticar exercícios físicos? Há algum tempo era realmente difícil ver alguém disposto a frequentar uma academia, no entanto, tal hábito se mostrou ser de grande necessidade. Então, se você está a procura de academias em Goiânia com preços acessíveis, podemos te ajudar!

É possível encontrar ambientes para todos os gostos, com planos que oferecem desde musculação, até danças e algum tipo de luta. De qualquer forma, sempre haverá aquele lugar que se encaixa ao que você está buscando e certamente te ajudará a manter não só a aparência física em dia, mas a saúde também!

Academias em Goiânia com bom custo-benefício

1 – Viana Fitness

Valor: R$ 50 mensais

Funcionamento: De segunda a sexta das 6h às 22h, e aos sábados das 8h às 13h

Endereço: Praça do Cruzeiro, 172 – St. Sul, Goiânia – GO, 74093-320

Telefone: (62) 3281-6448

Facebook: Academia Vianna Fitness

2 – Smart Fit

Valor: R$ 79,90 no Plano Smart

Funcionamento: De segunda a sexta das 6h às 23h, sábados das 8h às 18h e domingos das 9h às 15h

Endereço: Rua T44, Setor Bueno | Rua C242, quadra 544, Jd América | Shopping Cerrado | Av. Deputado Jamel Cecílio, 3900 – Jd Goiás

Site Unidades: Smart Fit

3 – Dakar Academia

Valor: Plano executivo mensal no var de R$ 69,90 (no horário de 11h às 15)

Funcionamento: De segunda a sexta das 6h às 22h, sábados das 8h às 14h

Endereço: Avenida República do Líbano, Qd 07-A lt. 09, 1095 – Aeroporto, Goiânia – GO, 74070-145

Telefone: (62) 3998-6220

4 – Muscle Fitness Academia

Valor: R$ 89,90 mensais

Funcionamento: De segunda a sexta das 6h às 23h, sábados das 8h às 14h e domingos das 9h às 13h

Endereço: Rua Doutor Olinto Manso Pereira, 456, Qd F 15 Lt 58 – Setor Sul, Goiânia

Telefone: (62) 3218-7384

5 – New Physical Academia

Valor: R$ 79,90 mensais

Funcionamento: De segunda a sexta das 6h às 22h, sábados das 8h30 às 18h

Endereço: Avenida Leste-Oeste, QD20 LT02, 591 – Centro Oeste, Goiânia – GO, 74665-510

Telefone: (62) 3110-5740

6 – Academia Lá Vida

Valor: R$ 99,90 mensais (academia de dança. Inclui ballet, dança tribal e de salão, flamenco, forró, ginásticas, zumba, dentre outras).

Funcionamento: De segunda a sexta das 8h às 22h, sábados das 14h30 às 19h

Endereço: Rua 24, Q.55 L.11, 120, Salas 2 e 4 – Vila Itatiaia, Goiânia

Telefone: 62 99121-3092

7 – Academia Força Bruta

Valor: R$ 69,90 mensais

Funcionamento: De segunda a sexta das 6h às 23h, sábados das 8h às 12h

Endereço: Av. Goiás Norte, 12596-12606 – Jardim Ipe, Goiânia – GO, 74594-006

8 – Power Muscle Academia

Valor: Plano mensal de R$ 79,90

Funcionamento: De segunda a sexta das 3h às 22h, sábados das 9h às 12h

Endereço: Av. Santo Afonso, 516 – St. Sao Jose, Goiânia – GO, 74440-280

Telefone: (62) 3271-1060

9 – Ranc Academia

Valor: Plano mensal de R$ 98,00 e anual de R$ 72,00

Funcionamento: De segunda a sexta das 8h às 12h e das 14h às 21h, sábados das 8h30 às 12h30

Endereço: Rua Cp-0019 132 – Quadra CP 21 Lote 23 – Celina Park, Goiânia – GO, 74373-190

Telefone: (62) 3287-6243

10 – Academia Jurassic Gym

Valor: Plano mensal de R$ 69,90

Funcionamento: De segunda a sexta das 6h30 às 22h, sábados das 7h às 18h

Endereço: Av. do Povo Qd, 12 – lote 7 – Jardim Curitiba, Goiânia – GO, 74480-800

Telefone: (62) 3595-8281

11 – Academia Zayfen

Valor: Plano mensal de R$ 99,90

Funcionamento: De segunda a sexta das 6h às 00h, sábados das 6h às 12h

Endereço: Av. Nerópolis, 390 – qd 40 lt 5 – St. Gentil Meireles, Goiânia – GO, 74575-390

Telefone: (62) 3210-2538

12 – Academia Fit Sport

Valor: Plano mensal de R$ 69,90

Funcionamento: Segundas, terças, quintas e sextas das 6h às 22h, sábados das 8h às 13h

Endereço: Av. Sergipe, 592 – St. Campinas, Goiânia – GO, 74515-010

Telefone: (62) 3996-6093

*Os valores foram pesquisados no dia 30/8 e estão sujeitos a alterações.

Via: Gympass 
Imagens: Pexels 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Aprovado projeto que obriga comércios de Goiânia oferecerem cadeiras de rodas

Em caso de descumprimento das novas regras, os estabelecimentos serão multados em R$ 10 mil.
30/08/2018, 17h41

Câmara Municipal de Goiânia aprovou, nesta quinta-feira (30/8), um projeto de lei que obriga estabelecimentos comerciais da capital oferecerem cadeiras de rodas para locomoção de idosos e pessoas com mobilidade reduzida.

De acordo com o projeto, aprovado em segunda instância, as agências bancárias, shoppings, aeroportos, rodoviária e supermercados devem disponibilizar os equipamentos para facilitar na locomoção dos idosos e pessoas com mobilidade reduzida.

Além das cadeiras, as empresas devem dispor de um funcionário qualificado para auxiliar o uso e o manuseio do equipamento, que obrigatoriamente devem ficar em pontos estratégicos dos estacionamentos, de preferência próximo a ala especial.

Segundo informações da Câmara Municipal, no caso de descumprimento da lei, os estabelecimentos terão de pagar multa no valor de R$ 10 mil, triplicada em caso de reincidência.

O vereador Carlin Café (PPS), autor do projeto, o objetivo da ação é “dar mais dignidade aos idosos e pessoas que necessitam da cadeira de rodas, garantindo que possam desembarcar dos veículos com segurança e conforto.”

Lei: cadeira de rodas em estabelecimentos

De acordo com o site de Leis Municipais de Goiânia, em 2008, esta mesma lei havia sido sancionada pelo prefeito IrisRezende. No artigo 1º da Lei nº 8721 consta que: “Todas as Agências Bancárias, Shopping Centers, Aeroportos, Estação Rodoviária, Supermercados e estabelecimentos similares instalados no Município de Goiânia, deverão dispor de cadeira de rodas para facilitar a locomoção dentro de suas dependências, de idosos e usuários com mobilidade reduzida.

Ainda nesta quinta-feira (30/8) outro projeto similar foi aprovado na Câmara, também em segunda votação. O projeto assegura ao consumidor o tempo de 20 minutos para a saída do estacionamento de shoppings após pagamento do ticket e de 30 minutos no caso de pessoas com necessidades especiais, idosos e gestantes.

Carlin Café, também autor deste projeto, explica que muitos estabelecimentos comerciais aumentaram a área de estacionamento e, em datas especiais, até a utilização de elevadores e escadas rolantes é mais demorada.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.