Goiás

Filho de ex-vereador é suspeito de matar jovens que estavam desaparecidos em Palmeiras de Goiás

Dois foram presos e um adolescente de 15 anos foi apreendido. Existe suspeita de que o crime tenha sido motivado por ciúmes.
25/08/2018, 18h54

Desaparecidos em Palmeiras de Goiás desde a última quinta-feira (23/8), os corpos dos jovens Yulle Sousa Santana, 21 anos e Humberto Santiago de Oliveira Filho, 19, foram encontrados na tarde deste sábado (25/8) em uma estrada próxima à ferrovia norte/sul no município. As vítimas são naturais de Palminópolis e foram à cidade encontrar as namoradas.

A Polícia Militar vinha fazendo buscas desde o desaparecimento. Depois de encontrarem o carro abandonado, a inteligência da PM conseguiu imagens que identificaram os autores. João Paulo Souza Melo Faria, filho do ex-vereador de Palmeiras de Goiás conhecido como “Macuco”, e Luiz Otavio Emenegildro Franco – encontrado pelos policiais pescando com a família no Rio Turvo – foram presos e um adolescente de 15 anos apreendido. Eles indicaram o local em que abandonaram os corpos degolados.

Os jovens sumiram após se despedirem das moças. O carro foi encontrado com o vidro dianteiro quebrado e com as chaves no banco. Depois de uma perícia – que identificou marca de sangue – o carro foi entregue à família. Uma equipe de inteligência do 25º Batalhão da Polícia Militar procurou imagens de segurança na região, que flagraram dois suspeitos deixando o carro.

Jovens desaparecidos em Palmeiras de Goiás voltavam para casa

Desaparecidos em Palmeiras de Goiás
Jovens desaparecidos podem ter sido mortos por ciúmes. Foto: Reprodução/ Facebook

Conforme o tenente-coronel Daniel Gomes, comandante do 25º Batalhão, desde a primeira notícia do desaparecimento, esforços foram garantidos para encontrar os rapazes. “Na residência de Luiz Otavio foi encontrado um celular Smartphone marca Samsung que seria de uma das vítimas”, conta, ao justificar a prisão dos suspeitos.

O filho do ex-vereador de Palmeiras de Goiás Arcísio Faria Barbosa, conhecido como Macuco, é suspeito de articular o assassinato dos jovens, conforme disseram os comparsas aos policiais.

Sem delegado na cidade, restou ao agente de polícia Humberto Santana registrar o flagrante. Para o Portal Dia Online, ele contou que inicialmente imaginava-se de que se tratava de um latrocínio. “Temos dúvidas”, diz ele, sem dar detalhes.

Filho de ex-vereador é suspeito de matar jovens que estavam desaparecidos em Palmeiras de Goiás
Local do crime. Foto: Polícia Civil

A reportagem conversou com Felipe Cristino, dono de uma distribuidora de ração de Palminópolis. “Caboclo responsável [se referindo ao Yulle], menino direito, família boa.”

Duas pessoas repetiram para a reportagem a mesma história que os policiais ouviram durante todo o sábado: “As pessoas estão falando que as meninas que o Yulle e Humberto já foram namoradas dos caras presos”, conta uma delas.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Homem é preso após estuprar a própria mãe em Goiás

Usuário de drogas, Silvano Silva já havia cumprido 8 anos de pena por tráfico de drogas.
26/08/2018, 11h03

Na tarde de ontem (25/8) um homem foi preso após estuprar a própria mãe em Uruaçu, no interior de Goiás. Policiais militares da cidade foram acionados para verificar denúncia na residência.

Ali, no setor São Vicente, a mãe de Silvano Silva Rocha, conhecido na cidade como Pezão, contou que foi estuprada pelo filho. A vítima ainda disse que há muito tempo sofre violência sexual cometida pelo seu filho.

Usuário de drogas, Silvano Silva já havia cumprido 8 anos de pena por tráfico de drogas.  Logo depois da denúncia feita pela mãe, os policiais foram atrás de Silvano, que foi preso na porta de sua casa e levado para a delegacia.

A reportagem do Portal Dia Online não conseguiu falar com o delegado responsável pelas investigações, nem com policiais militares que conseguiram prender Silvano Silva Rocha.

Homem preso por estuprar a própria mãe pode pegar 30 anos de cadeia

Art. 213. Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso:

Pena – reclusão, de 6 (seis) a 10 (dez) anos.

§ 1o Se da conduta resulta lesão corporal de natureza grave ou se a vítima é menor de 18 (dezoito) ou maior de 14 (catorze) anos:

Pena – reclusão, de 8 (oito) a 12 (doze) anos.

§ 2o Se da conduta resulta morte:

Pena – reclusão, de 12 (doze) a 30 (trinta) anos.

Vale lembrar que Estupor é um crime complexo.

Crime complexo: ou seja, ele é formado pela fusão de mais de um delito. Contudo, aquele que, mediante violência ou grave ameaça, força alguém à prática de ato sexual, pratica um único crime: o de estupro (art. 213 do CP). Nos crimes complexos, há a pluralidade de bens jurídicos tutelados, o que não ocorre nos crimes simples, que protegem um único bem (ex.: no homicídio, o bem jurídico é a vida). 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Quatro meninas são arremessadas de brinquedo em parque de Ceres neste domingo

Vítima mais grave foi levada para o Hospital de Urgências de Anápolis.
26/08/2018, 12h59

Na madrugada deste domingo (26/8) quatro adolescente foram arremessadas de um brinquedo em parque de Ceres. O acidente ocorreu no Parque Norte TecnoPark, instalado na Feicer, em Ceres. Segundo informações do Corpo de Bombeiros do Estado de Goiás, as adolescentes estavam em um brinquedo chamado Surf, que teve uma pane.

“Atendemos quatro vítimas com auxílio do Samu”, conta ao Portal Dia Online, o major  do Corpo de Bombeiros Rhevysson Martins de Oliveira Brito.

Conforme o major, a vítima mais grave, ao ser arremessada, caiu dentro do brinquedo. Na madrugada, o local estava lotado. “Todas as vítimas tinham escoriações e três delas apresentavam fraturas em membros superiores e inferiores”.

De acordo com o o major, o parque itinerante havia passado pelo processo de inspeção e certificação. “Com laudo de todos os brinquedos”, garante Brito.

A velocidade do brinquedo aumentou e a trava de segurança quebrou, quando as pessoas foram lançadas do brinquedo. As vítimas foram socorridas por equipes do Corpo de Bombeiros e encaminhadas para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento), em Ceres. A moça com estado mais grave no acidente com brinquedo em Ceres foi transferida para o Hospital de Urgências de Anápolis (Huana).

A Polícia Civil já começou a ouvir os responsáveis pelo parque, mas ninguém foi encontrado para comentar o caso.

Acidente com brinquedo em parque de Ceres não é o único no Brasil

1. Em 2009, dez adolescentes ficaram feridos no Paraná quando um “Kamikaze” quebrar no meio. Um dos adolescentes ficou internado uma semana, mas morreu.

2. Em 2010, uma idosa de 61 anos não resistiu à queda de uma montanha-russa no parque Terra Encantada, no Rio de Janeiro. O sistema de segurança falhou e a idosa foi arremessada.

3. Também em 2010, mas em São Paulo, dois acidentes aconteceram em menos de 7 meses. O freio de espera de uma das composições da montanha-russa não funcionou, causando o choque entre duas fileiras de carrinhos. No total, 16 pessoas ficaram feridas, sendo a maioria crianças com pouco mais de 10 anos.

4. Já em 2011, o segundo acidente ocorreu no brinquedo “Double Shock”, que atinge 12 metros de altura, e deixou oito feridos, sendo três em estado grave.

5. Também em 2011, no Rio de Janeiro, o carrinho do brinquedo “Tufão” também se soltou e atingiu uma jovem de 17 que estava comprando bilhetes na bilheteria. Além dela, outra pessoa morreu. Seis ficaram feridas. O acidente ocorreu no Parque de Diversões Gloria Center, em Vargem Grande.

6. Em fevereiro de 2012, Gabriela Nichimura, de apenas 14 anos, morreu ao cair do brinquedo “La Tour Eiffel”, no Parque Hopi Hari, em São Paulo. O elevador, que simula uma queda a 69,5 metros de altura a uma velocidade de até 94 km/h, abriu a trava do assento em que a jovem estava.

A foto tirada antes da fatalidade mostra Gabriela sentada na última cadeira do bloco 3, que, segundo peritos, estava interditada há 10 anos.

7. Em 26 del julho de 2017, um acidente no Parque Mutirama em Goiânia deixou 13 pessoas feridas. Problemas no Twister ocasionou a fatalidade que, ainda bem, não deixou mortos. Até agosto de 2018 a Prefeitura de Goiânia não conseguiu cumprir exigências técnicas do Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO) para reabrir o Parque.

Quatro meninas são arremessadas de brinquedo em parque de Ceres neste domingo
Acidente em Goiânia. Foto: Reprodução/Corpo de Bombeiros

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Após soldados alunos da PM de Goiás se envolverem em dois crimes, Comando suspende estágio

Além de estudar o uso do armamento, o Comando da PM ordenou que os alunos discutam em sala de aula os dois casos envolvendo os colegas de turma.
26/08/2018, 14h04

O comando da Polícia Militar suspendeu – sem previsão para reavaliar decisão – o estágio prático operacional para soldados alunos da PM de Goiás. Os alunos, ainda, terão de, em sala de aula, participarem de uma aula para estudar dois casos envolvendo dois dos colegas de turma nos últimos 14 dias.

Um comunicado foi enviado a comandantes regionais, no sábado (25/8), após o segundo caso envolvendo policiais em estágio se envolverem em confusão, tiros e morte.

O caso mais recente foi a morte de um jovem em uma festa em Senador Canedo. O soldado da PM de Goiás, Lucas Elias da Costa se apresentou à delegacia após matar João Vitor Pereira Neves, de 18 anos,  na madrugada de sábado (25/8) em uma festa.

O policial Lucas Elias da Costa está em treinamento e atirou três vezes na direção de João Vitor Pereira Neves, de 18 anos.

O primeiro tiro não acertou o jovem, que teria avançado contra o PM, que o acertou com dois tiros nas costas utilizando arma da Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO).

Na delegacia, o policial alegou legítima defesa. Segundo o delegado Divino Batista Santos contou ao Portal Dia Online, o policial estava na festa a convite de um casal – namorada e outro policial também em treinamento – quando pelo menos quatro rapazes estariam encarando os policiais.

Em determinado momento, os policiais iriam abordar o grupo, que se dispersou. João estaria em um carro quando, conforme a versão do policial, teria feito menção de pegar algo. Nada, contudo, foi encontrado com o rapaz.

Veja comunicado que vazou:

Depois de soldados alunos de Goiás atirarem em jovem e matar outro em 14 dias, PM suspende estágio

Soldados alunos da PM de Goiás vão ser investigados

A morte ocorreu à 1h20 da madrugada durante uma festa de aniversário. “Ele [Lucas Elias] falou que na festa tinha um grupo de quatro pessoas encarando. Se sentiram acuados, se identificaram. Teria feito movimento para pegar alguma coisa. Efetuou um disparo, errou e depois deu outros dois tiros. A vítima tem passagem por furto e receptação.

O delegado Divino Batista informou que pouco se sabe da ocorrência. “Temos apenas a versão dos policiais que estavam na festa – o que atirou e o que o acompanhava.  “Foi uma confusão, mas não sei se deveria ter tido motivo para disparos”, comenta.

O Grupo de Investigações de Homicídios  (GIH) de Senador Canedo vai apurar as circunstâncias da morte a partir da próxima segunda-feira (25/8).

Em nota enviada à imprensa, a PM goiana ressalta que o soldado, aluno para o ingresso na polícia, estava de folga e se apresentou na 1ª Delegacia da Polícia Civil de Senador Canedo. A corporação garantiu que vai ser instaurado um Inquérito Policial Militar para investigar o caso.

Segundo crime

Um segundo crime provocado por um aluno soldado da PM aconteceu na madrugada de 11 de agosto, em um posto de combustíveis do Parque Amazônia, em Goiânia. O soldado Bruno Correia de Araújo é investigado por atirar no jovem Silvio César da Costa Júnior, de 27 anos. Autônomo, Silvio está internado.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Primeira parcela do 13º salário de aposentados começa a ser paga hoje

Os depósitos serão feitos junto com a folha mensal de pagamentos do INSS até o dia 10 de setembro.
27/08/2018, 07h38

A primeira parcela do 13º salário para aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) começa a ser paga nesta segunda-feira (27/8).

Os depósitos serão feitos junto com a folha mensal de pagamentos do INSS até o dia 10 de setembro. Quase 30 milhões de beneficiários devem receber o abono que que será de 50% do valor do benefício.

A segunda parcela deve ser paga junto com os benefícios de novembro.

Confira a Tabela de Pagamentos de Benefícios 2018:

Foto: Reprodução

Quem tem direito a receber a primeira parcela do 13º salário

Tem direito a primeira parcela do 13º salário quem recebeu benefícios como aposentadoria, pensão por morte, auxílio-doença, auxílio-acidente, auxílio-reclusão ou salário-maternidade durante o ano.

Já aqueles que recebem benefícios como Prestação Continuada e Renda Mensal Vitalícia não tem direito ao abono salarial.

O Imposto de Renda será cobrado apenas na segunda parcela, que começa a ser paga em novembro. Nesta primeira parcela não haverá desconto do tributo.

No geral, aposentados e pensionistas devem receber 50% do valor do benefício. Mas há uma exceção: quem passou a receber o benefício depois de janeiro de 2018 terá o valor calculado proporcionalmente.

Quem recebe auxílio-doença e salário-maternidade, o valor do 13º será proporcional ao período recebido.

Antecipação da primeira parcela do 13º salário

A gratificação natalina é fixado pela Lei 4.749/1965 e determina que haja parcelamento em duas vezes do pagamento e que a primeira parcela seja quitada de 1º de fevereiro até o dia 30 de novembro, enquanto a segunda, até o dia 20 de dezembro.

O governo antecipa a primeira parcela na folha de agosto desde 2006. Ano passado ela começou a ser paga no dia 25 de agosto. Cerca de 29 milhões de beneficiários receberam o benefício que resultou em R$ 19,8 bilhões na economia do país nos meses de agosto e setembro.

Neste ano, a estimativa do governo é que a antecipação da primeira parcela resulte em um total de R$ 20,7 bilhões na economia.

Via: G1 
Imagens: INSS Agência Brasil 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.