Goiás

Presidiário e integrante do Comando Vermelho em Goiás é suspeito de ordenar 21 mortes na capital

Operação Thanatos - que significa "deus da morte" - cumpre 19 mandados de prisão temporária e um de prisão preventiva.
15/08/2018, 12h05

Um preso integrante do Comando Vermelho em Goiás do Presídio Estadual de Formosa foi identificado como mandante de pelo menos 21 assassinatos. Com ele, a polícia identificou pelo menos 19 pessoas envolvidas nos crimes em Goiânia. De acordo com as investigações, a quadrilha era ordenada pelo preso, por telefone, de dentro do presídio.

Operação Thanatos – que significa “deus da morte” – cumpre 19 mandados de prisão temporária e um de prisão preventiva. Um criminoso está foragido.

Até o final da manhã desta quarta-feira (15/8), 24 ordens de busca e apreensão foram cumpridas. Os responsáveis pela operação não revelaram o nome dos presos. “Essa operação serviu para desarticular mais uma célula do Comando Vermelho [Facção Criminosa] em Goiás, responsável por pelo menos 21 homicídios apenas em Goiás”, conta o delegado Dannilo Proto.

“O preso em Formosa é líder dessa organização criminosa. Liderava além do tráfico de drogas as mortes aqui fora”, adiantou Proto.

O delegado informou que os nomes dos investigados serão apresentados à imprensa na quinta-feira (15/8).

Operação Thanatos: Comando Vermelho em Goiás

Comando Vermelho em Goiás
Foto: Reprodução/Polícia Civil

O policiais cumprem 44 mandados no total, dos quais 19 de prisão temporária, um de prisão preventiva e 24 mandados de busca e apreensão em Goiânia, Aparecida de Goiânia e Entorno do Distrito Federal.

Na ocasião, 71 quilos de maconha, cinco quilos de cocaína pura, cinco quilos de crack, cinco quilos de insumos e 7.500 comprimidos de ecstasy foram apreendidos.

Os presos fazem parte de um grupo criminoso que vinha sendo investigado por seis meses pela Polícia Civil. Na época, 12 homicídios cometidos na região sudoeste de Goiânia eram investigados. De lá para cá, outros nove assassinatos entraram para a lista de investigações.

As mortes têm relação com tráfico de drogas e a apreensão de junho aconteceu no decorrer das investigações.

As três pessoas presas foram indiciadas pelos crimes de associação criminosa, tráfico e associação ao tráfico de drogas. Dois dos presos já tinham passagens pela polícia pelo crime de tráfico.

Veja vídeo da operação

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Homem é baleado na cabeça após reagir a assalto em ponto de ônibus de Goiânia

A vítima estava no ponto de ônibus quando foi abordada pelos bandidos. Os dois entraram em luta corporal antes de haver os disparos.

Por Ton Paulo
15/08/2018, 14h03

Um homem foi baleado na manhã desta quarta-feira (15/8) após reagir a assalto em um ponto de ônibus no setor São Judas Tadeu, em Goiânia. A vítima teria entrado em luta corporal com os bandidos quando foi abordado por eles.

Identificado somente como Helder, a vítima, que é moradora do setor Goiânia 2, esperava o ônibus em um ponto na avenida Afonso Pena, no setor São Judas Tadeu, próximo a um batalhão da Polícia Militar.

De acordo com Poliana Santos, de 30 anos, que também estava no ponto de ônibus e testemunhou tudo, o ônibus já estava perto quando dois indivíduos, um deles aparentando ser menor de idade, se aproximaram. Um deles sentou no banco do ponto, enquanto o outro deu voz de assalto para as três pessoas que estavam no local, incluindo Poliana.

Foi nesse momento que Helder, que estava acompanhado de sua filha, reagiu e atacou o assaltante, entrando em um embate corporal com ele. O bandido conseguiu se desvencilhar e atirou duas vezes contra Helder, acertando no tórax e na cabeça da vítima.

Poliana contou que entregou sua bolsa com todos os pertences e correu após o primeiro disparo. “Quando atiraram pela primeira vez, a filha dele também partiu para cima dos homens, não sei como não foi baleada. Saí dali correndo, depois escutei mais um tiro. Quando voltei, vi que ele tinha sido baleado na cabeça e no tórax”, conta.

A vítima foi socorrida no local e encaminhada ao Hospital de Urgências Governador Otávio Lages (HUGOL).

O estado de saúde da vítima ainda não foi divulgado.

Ponto de ônibus é local vulnerável a assalto

Pontos de ônibus são locais extremamente suscetíveis a assaltos e outros tipos de crime. Confira algumas dicas da Polícia Militar para fugir disso:

  • Evite ficar muito tempo no ponto. Se precisa pegar um ônibus, consulte pelo app no celular quanto tempo ele levará para chegar;
  • Evite andar com a bolsa para trás, conversando ao celular ou com objetos de valor expostos;
  • Procure não ficar em pontos vazios. Se perceber que não há ninguém no ponto, espere o ônibus em algum comércio próximo.

Via Bill Guerra; Correio 24h

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Polícia prende em Goiás suspeito de matar policial da Rota de São Paulo

Policial da Rota de São Paulo saia de casa quando foi abordado e morto em Diadema, São Paulo.
15/08/2018, 15h18

Em uma ação da Polícia Militar de São Paulo, com apoio da Polícia Militar e Polícia Civil de Goiás, Kayque Matias dos Santos, de 22 anos, foi preso suspeito de ter matado o policial da Rota (Rondas Ontensivas Tobias Aguiar), Rogério de Oliveira Alves, de 38 anos. Ele se escondia na casa de um familiar em Bela Vista de Goiás, a 45 quilômetros de Goiânia.

Sargento da Rota de São Paulo, Rogério foi assassinado após Kaique e seu comparsa morto pelo policial tentarem roubar a moto da vítima na porta de casa em Diadama, em São Paulo, em junho deste ano. No assalto, a dupla tentou revistar o agente, que reagiu para evitar que sua arma fosse levada.

O titular da Delegacia de Bela Vista de Goiás, Alexandre Lourenço contou ao Portal Dia Online, que Kayque foi levado para a Unidade Prisional de Bela Vista de Goiás. “Agora, ele vai esperar uma decisão do juiz de Diadema”, explica o delegado que conta que o suspeito fugiu para Goiás desde dia 10 de junho, quando matou o sargento.

“Kayque se escondeu na casa do sogro de uma prima. Ele falou que veio passar férias”, relata, após contar à reportagem que os familiares não sabiam do crime.

Policial da Rota chegava em casa

Ainda conforme o delegado Alexandre Lourenço as polícias Civil e Militar de Goiás apoiaram os policiais paulistas que investiga o latrocínio – quando a vítima de roubo é morta – desde o crime.

O policial da Rota chegava em casa de moto quando foi abordado pela dupla de criminosos. Houve troca de tiros e o PM foi baleado duas vezes. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu. Rogério era casado e tinha dois filhos. Imagens das câmeras de segurança registraram toda a ação e revelam que os tiros que matou o policial da rota foram disparados por Kayque.

Via: SBT 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Jovem morta a facadas pela ex do marido em Goiatuba foi amarrada em cama do casal

A ex-mulher do marido ainda colocou um saco plástico na cabeça da vítima.
15/08/2018, 17h48

Jovem morta a facadas pela ex-mulher do marido não teve chances de sobreviver. Aos 17 anos, pequena, magra, não conseguiu escapar.

Nayara Xavier, de 17 anos, foi assassinada a facadas dois meses depois que chegou a Goiatuba, em Goiás, quando veio da Paraíba em busca de uma nova vida. Seu corpo foi encontrado pelo marido, o eletricista Evanoel, de 31 anos, quando ele chegou em casa depois da aula na última segunda-feira (13/8).

Amarrada, com fita na boca, nos braços e nas pernas, Inglide Rose Tavares de Moura, de 27 anos, esfaqueou a vítima por ciúme. Mas um detalhe a entregou. Ela esqueceu uma das sandálias no cenário do crime e ligou para o telefone de Evanoel perguntando onde ele estava. Logo depois ela cometeu o crime.

Esses foram dois fortes indícios para a Polícia Civil procurá-la. “Ela achou que ninguém iria descobrir. Inicialmente ela negou, mas encontramos outros indícios, como as lesões que podem ter sido provocados pela vítima”, complementa o delegado responsável pelas investigações, Parick Carniel.

Jovem morta a facadas estava feliz

Jovem morta a facadas pela ex do marido foi amordaçada e amarrada em cama do casal
Foto: Reprodução/Facebook

Nayara morava com o pais e os cinco irmãos em uma cidadezinha pobre da Paraíba. Sem perspectiva, queria mudar de vida. Foi aí que conheceu o marido pelo Facebook. “Eu já morava aqui e ela estava apaixonada por ele, que chamou minha irmã para vir morar com ele”, lembra para a reportagem a irmã, Renata Xavier.

Como Nayara tinha sonhos, correu para uma escola integral da cidade e se matriculou no segundo ano do Ensino Médio e alcançar o sonho que a acompanhava desde criança: ela queria estudar Direito. “E ela ainda fazia curso de inglês pago pelo marido. Ela estava feliz”, conta.

“Estou preparando as coisas para o enterro da minha irmã e preparando os meus móveis. Não quero nunca mais voltar para Goiás”, diz, pelo telefone.

Jovem meiga e franzina

Nayara, tinha um corpo franzino em menos de 1 metro e sessenta de altura. Indefesa, não conseguiu escapar da morte. “Minha irmã não fazia mal a ninguém”, lembra Renata, antes suspirar: “Não sei como vou voltar para minha terra sem ela. Como vou devolver minha irmã morta para os meus pais?”.

A irmã lembra do último dia que viu a irmã com vida. “No domingo, Dia dos Pais. A gente falava do nosso pai, mas ela estava muito feliz”. E reconstitui o horror da ligação do cunhado: “Ele me ligou no dia do crime, chorando muito, falando que tinha acontecido uma tragédia. Quando eu cheguei lá, tinha polícia. Perguntei onde minha irmã estava. E ninguém me respondia.”

Inglide foi presa preventivamente (que pode durar 30 dias) e encaminhada para a Unidade Prisional de Goiatuba.

Veja vídeo em que mulher confessa crime:

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

Show da Banda Eva no 'P12 Tour' em Goiânia é cancelado

Grupo se apresentaria na próxima sexta-feira (17/8), no Maison de Roche.
15/08/2018, 18h39

O show da Banda Eva, marcado para a próxima sexta-feira (17/8), em Goiânia, foi cancelado. Grupo se apresentaria na segunda semana do evento ‘P12 Tour Goiânia’. De acordo com a assessoria da banda, o show foi cancelado “por descumprimento contratual por parte do contratante”.

Para quem adquiriu os ingressos e não interesse em curtir as outras atrações do dia, o reembolso pode ser pedido pelo seguinte telefone (62) 3626-5725.

As próximas apresentações da banda, comandada por Felipe Pezzoni, serão no dia 18 de agosto em São José do Rio Preto, São Paulo, e dia 19 em Salvador, juntamente com o grupo Atitude 67.

Banda Eva no ‘P12 Tour’

No dia 17, próxima sexta-feira, a Banda Eva dividiria o palco com o funkeiro G15, dono do sucesso ‘Deu Onda’, e o DJ Breno Rocha, que continuam confirmados no evento.

O ‘P12 Tour’ reproduz um dos maiores Beach Clubs do mundo, o Jurerê Internacional, que ocorre em Florianópolis, Santa Catarina, com pool parties que prometem ser épicas.

Além dos grandes shows, o público conta ainda com praça de food park, aulões de Crossfit, competições de futevôlei e outras atividades esportivas em clima de praia.

O evento no qual a Banda Eva se apresentaria, ocorre entre os dias 10 e 26 de agosto, no Maison de Roche, localizado na Alameda das Corridas, saída para Senador Canedo.

A Banda Eva

O grupo existe há mais de três décadas e já passaram pela banda nomes como Jota Morbeck (in memorian), Marcionílio, Daniela Mercury, Ricardo Chaves, Durval Lelys, Ivete Sangalo, Emanuelle Araújo e Saulo Fernandes.

Em fevereiro de 2013, o cantor Felipe Pezzoni assumiu a comando da Banda Eva, junto com o tecladist, arranjador, produtor musical Marcelinho Oliveira e uma nova banda, composta pelo musicos: Jorginho Sancof (guitarra), Cuca (percussão), Hugo Alves (percussão), Eric Aguiar (metais), Cristiano Ferreira (baixo) e Esso Brumom (bateria).

Em três anos, a banda já se apresentou em grandes festivais e eventos como Carnabeirão, Planeta Dragão, Carnafacul em São Paulo e Florianópolis, Villa Mix, AxéPraTi no Rio de Janeiro, micareta de Feira de Santana, na Bahia, Carnaporto, Reveillon Celebration e Paradise em Maceió, e em Miami Beach, com o projeto Eva Sunset.

Via: O Popular 
Imagens: Grupo Eva 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.