13/mar/2018 07h03

Gripe H1N1: Saiba como prevenir a doença

Prevenção é melhor maneira de evitar a Gripe H1N1.
surto em trindade? - 13/mar/2018 07h03

O primeiro passo para a evitar a Gripe H1N1 é a prevenção. O alerta é do médico Roberto Zonta, diretor Técnico do Hospital de Urgências de Trindade Walda Ferreira dos Santos (Hutrin).

Ele orienta que não há motivo para pânico e esclarece que população precisa seguir as instruções básicas e manter a calma.

Conforme Zonta, entre os cuidados estão: lavar as mãos constantemente; usar álcool gel; não levar as mãos à boca (nada de roer unhas) e evitar locais aglomerados. “Destaco sobretudo o hábito de lavar bem as mãos. É a maneira mais eficaz para se proteger”, afirma.

O médico acrescenta, ainda, que quem possui alguma doença crônica precisa realizar a vacinação da gripe, bem como todos aqueles que estão incluídos nos grupos de risco.

Dia Online
Foto: Divulgação

Profissionais

Os profissionais de saúde que atuam no atendimento de Pronto Socorro também devem tomar os cuidados necessários, como o uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), conforme estabelece a Norma Regulamentadora 32, do Ministério do Trabalho e Emprego, que trata da segurança e saúde dos trabalhadores dos serviços de saúde. “Esses cuidados já são uma rotina no Hutrin. Porém, intensificamos a orientação à equipe para o uso nesse período sazonal”, afirma Zonta.

Zonta ainda esclarece que não há casos confirmados no Hutrin e que o hospital tem reforçado a equipe para atender a demanda. “Estamos vivendo um período sazonal. Além da preocupação com a H1N1, temos uma procura maior por conta dos casos de dengue”, informa. “Diante de qualquer quadro suspeito, o Hutrin está preparado para os procedimentos de diagnósticos e tratamento”, completa.

Sintomas

Os sintomas da Gripe H1N1, no início, são muito semelhantes àqueles uma gripe comum, porém, mais acentuados. Conforme o médico, o paciente pode apresentar também sensação de garganta seca, rouquidão, pele quente e úmida e olhos lacrimejantes.

Nas crianças, a febre pode se apresentar com temperaturas mais altas, acompanhadas muitas vezes de quadros de bronquite e de sintomas gastrointestinais. Já nos idosos, as temperaturas febris não costumam ser muito altas.

Saiba Mais:

Grupos de risco

Alguns pacientes apresentam um risco maior de complicações ao serem infectados pelo vírus H1N1:

  • Portadores de doenças pulmonares crônicas (asma, por exemplo);
  • Cardiopatas;
  • Portadores de doenças metabólicas crônicas, como a diabete;
  • Imunodeficientes ou portadores de imunodepressão;
  • Crianças com menos de 2 anos;
  • Grávidas ou mulheres no período pós-parto;
  • Adultos com mais de 60 anos;
  • Pacientes debilitados;
  • Portadores de doenças renais ou hemoglobinopatias.
  • Sintomas da gripe H1N1

Os sintomas a serem observados são:

  • Febre alta e abrupta (em geral acima de 38°C);
  • Dores no corpo;
  • Dor de garganta;
  • Prostração;
  • Dor de cabeça;
  • Tosse seca;
Fonte: Assessoria de Imprensa