09/mar/2018 16h03

Parlamentares goianos deixam o PSL após filiação de Jair Bolsonaro

Santana Gomes, Lucas Calil deixam o partido; Fábio Sousa deixou de se filiar após chegada de Bolsonaro.
de saída - 09/mar/2018 16h03

O deputado estadual em exercício Lucas Calil anunciou nesta sexta-feira (9/3), dois dias após a filiação de Jair Bolsonaro ao PSL, a sua saída do partido, prevista para a próxima semana.

Calil recebeu 18.128 votos na eleição de 2014, o parlamentar foi Secretário Estadual do Esporte e Lazer no qual se afastou no final de janeiro deste ano para reassumir o mandado de Deputado Estadual.

Ele ainda não tem partido definido, todavia, admitiu ter recebido convites do PSDB, PSD e do PTB. Calil pontua que gostaria de se filiar ao Partido Progressista (PP), devido a afinidade política com o deputado federal Roberto Balestra.

“A única coisa certa é que vou deixar o PSL”, e sobre o PP, “seria unir o útil ao agradável, mas ainda não existe uma definição clara sobre quem vai comandar o partido em Goiás. Se o PP continuar na base governista, serei o próximo filiado”, afirmou Calil.

Outro a deixar o PSL é o primeiro suplente a deputado estadual Santana Gomes. Santana deixou o partido após o indicação oficial do deputado federal Delegado Waldir como presidente do diretório do partido em Goiás.

Além disso, Santana é contra a forma de fazer política de Jair Bolsonaro. “Eu sai porque não tem sentido, nosso grupo político hoje faz parte do governo, então não tem sentido um partido que não faz parte desse projeto”, comentou Santana Gomes.

O deputado federal goiano Fábio Sousa está saindo do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) e cogitou se filiar ao PSL, todavia, devido a chegada de Bolsonaro, Fábio Sousa deve procurar outro partido. O certo até agora é que ele manterá a decisão de deixar o PSDB.

Por: Jefferson Santos