06/mar/2018 19h03

Justiça mantém preso casal suspeito de espancar criança até a morte

O caso aconteceu no último domingo (4/3) em Santo Antônio do Descoberto, interior de Goiás.
agressão - 06/mar/2018 19h03

Na tarde desta terça-feira (6/3), o juiz José Augusto de Melo Silva decidiu manter preso o casal suspeito de espancar uma criança de dois anos até a morte. O caso aconteceu no último domingo (4/3), em Santo Antônio do Descoberto.

Luana Alves de Oliveira, de 21, que é a mãe da criança, e Wesley Messias de Souza, de 23 anos, o padrasto, passaram pela audiência de custódia e tiveram a prisão em flagrante convertida em preventiva.

Eles foram indiciados por homicídio qualificado por motivo torpe. Os dois confessaram agressões a Henzo Gabriel da Silva Oliveira, de apenas dois anos.

De acordo com informações preliminares, Luana se irritou com o choro da criança, agredindo-a com socos e pisões. Wesley, padrasto do garoto, também agrediu a criança.

Henzo deu entrada no hospital da cidade já sem vida. Diante dos sinais de violência, o médico comunicou a Polícia Militar.

Por: Thyélen Lorruama