20/fev/2018 10h02

Preso foi o mandante do roubo que matou PM

Uma mulher foi presa e o autor do latrocínio morto.
latrocínio - 20/fev/2018 10h02

A Polícia Civil de Goiás, por meio do GARRA/DEIC, concluiu investigação sobre o crime de latrocínio contra o policial militar da reserva, GEORGE REINALDO LEMES ALVES, em maio do ano passado, no Bairro Feliz. Ele foi morto após reagir a um assalto.

Danielle Cardoso de Castro, de 21 anos, foi presa há quinze dias, na casa dela no Setor Negrão de Lima, por dirigir o carro utilizado no crime. Segundo a polícia, ela e o namorado Wallyson Lima de Sá, praticavam roubos de veículos a mando de CRISTIANO DOS SANTOS PEREIRA, que está preso na Penitenciária Odenir Guimarães, em Aparecida de Goiânia. “Wallyson deu voz de assalto ao PM , que reagiu. Com isso, ele acabou atirando contra a vítima. A intenção era roubar a mochila do Policial que tinha acabado de sair de uma casa lotérica”, explica o delegado que investigou o caso, Francisco Lipari Filho.

Wallyson foi morto dois meses após o latrocínio, ao entrar em confronto armado com a polícia depois de ter roubado um outro veículo.

Daniele será indiciada por participação no crime de latrocínio e pela prática de corrupção de menores.

Cristiano permanece preso e será indiciado pelos crimes de roubo e corrupção de menores.

Por: Flavia Moreno