14/maio/2018 19h05

Estádio Olímpico é referência em estrutura e beleza em Goiânia

Parte do Centro de Excelência do Esporte, o Estádio contribui para a prática do esporte no estado.
goiânia - 14/maio/2018 19h05

Conhecido como o “país do futebol” o Brasil faz jus à fama ao dispor de quase 800 estádios. Segundo o Cadastro Nacional de Estádios de Futebol (CNEF) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) de 2016, são exatos 790 locais de disputa do esporte que mais mexe com o coração do brasileiro.

Desses 790, 85 estão na região centro-oeste do país. Só em Goiás são cerca de 30 locais para as partidas em campo. Em Goiânia, um dos mais importantes é o Estádio Olímpico Pedro Ludovico Teixeira, ou para os mais íntimos, só Estádio Olímpico, que além do futebol tem capacidade de sediar competições de diversos esportes.

Localizado no centro da cidade, o espaço foi inaugurado na década de 1940 e demolido em 2006 para ser reformado. A reforma só foi concluída quase 10 anos depois, e atualmente o estádio tem capacidade para 13,5 mil espectadores.

O nome é uma homenagem ao fundador de Goiânia, Pedro Ludovico Teixeira, e o terreno que o estádio ocupa foi doado pelo Goiânia Esporte Clube. Instalado em 1941 tinha capacidade inicial de 10 mil visitantes, sendo o primeiro da cidade com essa amplitude.

Um dado interessante da história do espaço esportivo é que ele foi usado como abrigo para pessoas contaminadas pelo acidente radiológico que marcou a história de Goiânia, o Césio 137. Muitas famílias tiveram suas casas demolidas por causa da radiação e tiveram que se abrigar em outros locais da cidade. Muitas pessoas, se submeteram a exames para determinar seu nível de radioatividade neste estádio. Vale lembrar que o espaço não oferece perigo algum de contaminação.

Em 1999 foi anunciado o projeto de Centro de Excelência do esporte. A proposta saiu do papel em 2006 quando o estádio foi demolido para a reforma. Apesar da demora de quase uma década para ser concluída, a reconstrução do estádio valeu a pena e atualmente é um dos mais bonitos da cidade.

O Estádio Olímpico integra a estrutura do Centro de Excelência do Esporte, que fica na Avenida Paranaíba, no Centro da capital. Além do Estádio Olímpico, contém pista de atletismo, laboratório de capacitação e pesquisa, parque aquático e ginásio de Esportes.

Em uma área total de 33.682,02 metros quadrados, conta ainda conta com acessibilidade do transporte público e estacionamento subterrâneo com 380 vagas.

Parte da história do futebol goiano, o primeiro jogo no Olímpico aconteceu no dia 3 de setembro de 1941 numa partida entre Goiânia Esporte Clube e América-MG, onde o galo venceu por 2 a 0, na inauguração.

Após reforma, a reinauguração estádio em 2016 sediou a partida entre Atlético Goianiense e Joinville, no dia 27 de setembro. O jogo terminou com um empate de 1 a1.

Em 12 de novembro de 2016, houve no estádio, a conquista da Série B de 2016 para o Atlético Goianiense, o Atlético venceu o Tupi por 5 a 3, e foi campeão do campeonato.

Apesar de ter passado um bom tempo fechado por conta da reestruturação, hoje o Estádio Olímpico e todo o centro esportivo além de belo, contribui para o incentivo ao esporte em Goiás.

*Texto: Juliana Nogueira

Fonte: Dia Online