30/abr/2018 08h04

Atentados do Estado Islâmico deixam ao menos 25 mortos no Afeganistão

O objetivo foi atingir a sede dos serviços de inteligência do país.
atentado - 30/abr/2018 08h04

Pelo menos 25 pessoas morreram e outras 49 ficaram feridas após duas explosões suicidas atingirem o centro de Cabul no início da manhã desta segunda-feira (30/4). O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) assumiu a autoria dos ataques.

Segundo autoridades locais, os ataques ocorreram em um intervalo de quinze minutos. O primeiro atentado foi conduzido por um motoqueiro que detonou uma bomba enquanto se aproximava do Centro dos Serviços de Inteligência do Afeganistão. De acordo com uma porta-voz do Ministério do Interior, a explosão matou quatro pessoas e feriu outras cinco.

Pouco tempo depois, o segundo ataque, que visava as equipes de primeiros-socorros que se dirigiam ao local, atingiu um grupo de jornalistas que cobria o primeiro atentado. Vários repórteres e cinegrafistas estão entre as vítimas, incluindo o fotógrafo Shah Marai, da agência Agence France-Presse, que morreu no local. Dois policiais também ficaram feridos.

“Temos um total de 25 mortos e 49 feridos. Seis jornalistas e quatro policiais estão entre os mortos das explosões”, informou uma porta-voz do ministério do Interior do Afeganistão. Segundo o governo, o terrorista que atacou os jornalistas se infiltrou no grupo se passando por fotógrafo.

O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) assumiu a autoria do ataque que tinha como objetivo atingir o Centro dos Serviços de Inteligência do Afeganistão, instalação conhecida como “Presidência 90”. Os atentados foram conduzidos na zona de Shashdarak, onde também estão a sede da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) e várias embaixadas estrangeiras.

Fonte: Estadão Conteúdo