17/abr/2018 10h04

MST invade fazenda de empresário que comemorou prisão de Lula com cerveja grátis

Dentre os motivos alegados para a invasão estão a reforma agrária e a "arbitrariedade da prisão" do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).
invasão - 17/abr/2018 10h04

Integrantes do MST (Movimento dos Sem Terra) invadiram, nesta terça-feira (17/4), uma fazenda de propriedade do empresário Oscar Maroni em Araçatuba, a cerca de 550 quilômetros da capital paulista.

Dentre os motivos alegados para a invasão estão a reforma agrária e a “arbitrariedade da prisão” do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Maroni, conhecido como “magnata do sexo” e dono Bahamas Club, distribuiu cerveja grátis a clientes para comemorar a prisão de Lula. No dia 6 de abril, antes de Lula se entregar à Polícia Federal, o empresário se vestiu de presidiário e comandou uma festa em seu clube.

Segundo o MST, Maroni “agrediu sexualmente diversas mulheres, expondo o corpo de muitas trabalhadoras do sexo perante centenas de homens em uma festa no dia 6”.

Essa não é a primeira vez que a propriedade de Maroni é invadida pelo MST. Ações do movimento já haviam sido registradas em 2015.

Invasão a TV e bloqueios

Em discurso na noite de segunda-feira (16/4) em Brasília, o coordenador do MST, João Pedro Stedile, defendeu invasões de terra como forma de pressionar pela liberação de Lula. “Nós vamos ocupar nesta semana terras porque queremos o Lula livre”, disse.

Na avaliação dele, a TV Globo é a grande inimiga dos movimentos de esquerda. “Não pode deixar a Rede Globo em paz: joguem ovos ou joguem o que tiverem. A Globo é a nossa inimiga”, defendeu.

Nesta terça, a sede da TV Bahia em Salvador, afiliada da TV Globo no estado nordestino, foi invadida por membros do MST.

O ato é contra a detenção do ex-presidente Lula, que está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde o dia 7 de abril.

Em Candiota, na região sul do Rio Grande do Sul, manifestantes do MST também fecharam a BR-293 em mais uma ação contra a detenção de Lula.

Na segunda-feira (16/4), integrantes do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) invadiram o tríplex do Guarujá (SP) que é centro do processo que levou Lula à prisão. O imóvel, que será leiloado, foi desocupado horas depois pela polícia.

Fonte: UOL