16/abr/2018 10h04

Prefeitura lança campanha com foco na prevenção de acidentes de trabalho

A campanha 'Abril Verde' visa incentivar um ambiente de respeito às normas de segurança, saúde e higiene nos locais de trabalho.
abril verde - 16/abr/2018 10h04

A Prefeitura de Goiânia, por meio da Diretoria de Saúde e Segurança do Servidor da Secretaria Municipal de Administração (Semad), realiza neste mês a campanha ‘Abril Verde’, dedicada às discussões relativas aos acidentes de trabalho e à prática prevencionista.

A iniciativa foi desenvolvida depois que a Lei Nº 10.135, de 15 de Março de 2018, que instituiu a campanha de promoção para a prevenção aos acidentes de trabalho e doenças ocupacionais em âmbito municipal, foi sancionada.

Entre as ações, a Diretoria de Saúde e Segurança do Servidor realiza na próxima quinta-feira (19/4), um trabalho de capacitação com os representantes do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT) de todas as secretarias da administração.

Entre os dias 23 e 27 de abril, após o trabalho de capacitação, o SESMT visitará todas as pastas com sede no Palácio das Campinas Venerando de Freitas Borges (Paço Municipal).

A finalidade da blitz, de acordo com Priscila Marcelino, técnica em Segurança do Trabalho da Prefeitura de Goiânia, é divulgar a campanha e chamar a atenção dos mais de 38 mil colaboradores ativos para a adoção de uma cultura permanente de prevenção.

Dados

Com o tema “Não vire manchete!”, a Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes do Trabalho (Canpat) de 2018 ocorre em inúmeras cidades da país.

A ação visa incentivar um ambiente de respeito às normas de segurança, saúde e higiene nos locais de trabalho.

Além disso, a campanha pretende reduzir os gastos financeiros com acidentários. Dados extraídos do Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho, entre os anos 2012 e 2017, apontam que Previdência Social gastou mais de 26 bilhões de reais com trabalhadores que se acidentaram no trabalho.

Apenas no primeiro trimestre deste ano, por exemplo, segundo o Ministério Público do Trabalho (MPT), os valores já ultrapassam R$ 1 bilhão em todo território nacional.

Fonte: Prefeitura de Goiânia