09/abr/2018 11h04

Polícia Civil conclui que vereador mandou matar radialista de Edealina

Os suspeitos vão responder por homicídio duplamente qualificado e corrupção de menores.
execução - 09/abr/2018 11h04

Seis pessoas foram presas suspeitas de participação na morte do radialista Jefferson Pureza, no dia 17 de janeiro de 2018, em Edealina, cerca de 160 quilômetros de Goiânia.

O vereador José Eduardo Alves contou com a ajuda Marcelo Rodrigues dos Santos e Leandro Cintra da Silva para contratar três menores para cometer o crime e planejar a morte do radialista.

Três menores foram apreendidos, T. e R. receberam 5 mil reais e uma arma para executarem o crime e o outro menor 200 reais por indicar os executores.

Segundo o delegado Keops Barreto, o vereador José Eduardo Alves da Silva já tinha planejado a morte do radialista no começo do ano passado, por motivos políticos, mas desistiu de cometer o crime. “O vereador teria encomendado a morte de Jefferson após saber que ele estaria tendo um caso com sua ex-mulher”.

Dia Online
Foto: Flávia Moreno

Os três presos vão responder por homicídio duplamente qualificado e corrupção de menores.

Veja entrevista com o delegado Keops Barreto:

Por: Flavia Moreno