02/abr/2018 19h04

Espionar o celular do companheiro agora dá cadeia na Arábia Saudita

Em comunicado, o Ministério da Informação esclareceu que a nova lei serve para proteger a moralidade dos indivíduos e da sociedade, mas também a vida privada.
cibersegurança - 02/abr/2018 19h04

O Ministério da Informação da Arábia Saudita anunciou nesta segunda-feira (2/4) que vai punir com até um ano de prisão e multa elevada quem espionar o celular do cônjuge. Dessa maneira, o país aumenta ainda mais as leis relacionadas ao cibercrime e cibersegurança.

“As pessoas casadas que planejarem espionar a esposa ou o esposo na Arábia Saudita deverão pensar duas vezes porque a atividade poderia custar-lhes multa de 500 mil rials (cerca de R$ 440 mil), além de uma pena de um ano de prisão”, alertou o ministério em comunicado.

Vale ressaltar que a pena máxima de um ano de prisão será aplicada apenas se o marido ou mulher enviar os dados obtidos na invasão. Caso o smartphone seja “apenas” acessado, sem a utilização das informações, a penalidade pode variar entre advertência e multa.

Segundo o ministério, essa nova lei serve para “proteger a moralidade dos indivíduos e da sociedade, mas também a vida privada”.

Fonte: TecMundo